Passar o Natal com a família dele | A Nossa Vida

Passar o Natal com a família dele

Iria acontecer, mais tarde ou mais cedo: um convite feito por parte da família do seu companheiro para passarem juntos o Natal. Muito lisonjeada e cheia de vontade de passar a Consoada com o seu mais que tudo aceitou sem pensar duas vezes. Mas agora… o que levar? Fazer? Dizer? Relaxe e saiba como lidar com a família dele para uma quadra natalícia memorável, sem arruinar a vossa relação.

Apresentações antecipadas. Se ainda não conhece a família dele, não será má ideia organizarem um almoço ou jantar prévio ao Natal para se conhecerem. Conhecer toda a família e ainda por cima durante as festas pode ser muita coisa para digerir de uma só vez. Tente conhecer o máximo de familiares possível antes da noite ou dia de Natal: para além de lhe facilitar o “quebrar do gelo” nesses dias, não estará tão nervosa com o aproximar das festividades. Pode até ser um bom incentivo!

Assuntos tabus. Faça uma sessão de brainstorming com o seu namorado sobre os temas que se podem ou não abordar em família – há sempre assuntos tabus! Não vá você dizer que adorou conhecer a prima Patrícia da França que esteve cá nas férias de Verão, quando mais ninguém soube que ela tinha vindo! Mais vale não dizer nada do que dizer a coisa errada e criar um ambiente tenso ou desconfortável.

Oferta de paz. Tratando-se do Natal e tendo em conta que é uma convidada, não apareça na casa dos pais dele de mãos a abanar! Um arranjo floral, uma caixa de chocolates, uma sobremesa, uma garrafa de vinho ou uma caixa de charutos são prendas “seguras”, que normalmente todos apreciam. Se tiver muitas dúvidas sobre o que oferecer ou quer presentear os anfitriões com algo mais pessoal, peça ajuda ao seu namorado. Saiba ainda quem mais vai estar presente e se deve ou não levar uma lembrança para cada pessoa.

Pontualidade. Ora, pontualidade no sentido de chegar à hora marcada é uma coisa; pontualidade na casa dos pais dele em pleno Natal é outra – não vai chegar à hora de jantar e simplesmente sentar-se para comer! O ideal é ir mais cedo para poder ajudar naquilo que for preciso: pôr a mesa, lavar loiça, fritar as rabanadas ou ir comprar algo que possa faltar. Se não se sentir confortável em aparecer lá muito cedo, telefone antes e combine com a mãe dele a melhor hora, aproveitando para oferecer a sua ajuda. O mais provável é ela declinar a sua oferta, mas fica sempre bem.

Onde vou dormir? Se vai pernoitar na casa dos pais do seu namorado, mentalize-se que terá de respeitar o “regime de alojamento” que estes decidirem. O facto de estar habituada a dormir abraçada ao seu “amorzinho” (e os seus pais saberem!) não quer dizer que possa contar com o mesmo cenário na casa da família. Podem não se importar… mas também podem não querer: ou por questões logísticas (no caso de terem vários convidados) ou simplesmente porque não querem “brincadeira” debaixo do seu teto! Se quiser voltar a ser convidada e evitar momentos matinais embaraçosos, siga à risca o regime de alojamento proposto!

Mala prevenida. Apesar de ser uma hóspede na casa dos seus possíveis futuros sogros, isso não quer dizer que está a fazer o check-in num hotel de cinco estrelas! Vá prevenida com tudo o que possa precisar para a sua estadia – champô, gel de banho, pasta de dentes, uma toalha (poupe trabalho de lavar e engomar à mãe dele e ganhe pontos extra!) – para evitar ter de pedir que lhe disponibilizam tudo e mais alguma coisa.

Etiqueta básica. Seja educada e cordial, não namorisque com os primos giros que vieram do estrangeiro, não ignore a avó só porque ouve mal, não discuta com o seu namorado, beba com moderação, não coma uma caixa de Ferrero Rocher de uma só assentada. Dê nas vistas pelos melhores motivos, não os piores.

Respeite as tradições. Cada família tem as suas próprias tradições e, como convidada na sua casa, é essencial que as respeite. Pode não estar habituada a ver vídeos de família de Natais passados depois do jantar ou de ter de esperar pela manhã do dia 25 para abrir os presentes, mas se é assim na casa do seu namorado, há que aceitar e envolver-se! Não fique sentada num canto a observar toda a família a divertir-se: junte-se a eles, experimente coisas novas e desfrute!

Retribua. Na hora da despedida, não se esqueça de agradecer o convite e de elogiar a forma como foi recebida e tratada. Passada a quadra natalícia, procure retribuir com a impressão de algumas fotografias que possa ter tirado na noite de Natal, dispondo-as num bonito álbum; ou então faça um convite para jantar em sua casa. As famílias são para sempre, por isso, nutre boas relações desde a primeira hora.

Comemore. Em privado, comemore com o seu namorado um Natal bem passado! Troquem impressões, aceite os seus comentários e/ou críticas (afinal a família é dele), planeiem a forma como vão retribuir e aproveite para convidá-lo a passar o próximo Natal com os seus familiares. Boa sorte e boas festas!

Comentários (0)

Leia também...

Post