Apreciar e combinar o vinho com alguns tipos de comida

Prova de vinhos

Quando escolherem um vinho deverão ter sempre em conta: encontrar um equilíbrio entre o vinho e o tipo de comida que vai ser servida.

Nem sempre se aplica o tradicional vinho branco para peixe e vinho tinto para carne, pois existe uma variedade de tipos de vinho disponíveis no mercado e independentemente de serem brancos ou tintos combinarão com uma refeição de acordo com a sua intensidade ou sabor, em vez de ser pela simples cor. Ficam aqui as respostas a algumas dúvidas acerca de que tipo de vinhos se devem aplicar a cada refeição e como os servir, dependendo dos ingredientes.

Como escolher um vinho?

Quando se trata de selecionar um vinho para acompanhar uma refeição, embora os taninos e a acidez do vinho tenham um grande papel, o açúcar e o nível de acre também devem ter. Basicamente nunca se deve escolher um vinho que se sobreponha ao prato que vai acompanhar, ou seja, nunca se deve servir um vinho muito forte com um prato leve ou vice-versa.

Como servir um vinho durante um jantar?

Deve-se começar sempre por servir um vinho mais suave e mais jovem e ir aumentando a intensidade do sabor, passando sempre para um vinho cada vez mais idoso e mais intenso, de acordo com o prato a ser servido. O paladar tem de ir sendo surpreendido, e logicamente nenhum paladar se surpreende com um vinho mais jovem e leve depois de já se ter experimentado um vinho com mais idade e mais forte.

Qual a temperatura a que um vinho deve ser servido?

Os vinhos brancos devem estar alguns graus mais frescos que o local onde vão ser servidos; no tempo quente, como no Verão, os vinhos brancos mais fortes poderão ter de ser colocados em gelo.

Os vinhos tintos, por outro lado, devem ser colocados atempadamente no local onde vão ser servidos para se “acostumarem” à temperatura ambiente – usualmente serão necessárias cerca de 2 ou 3 horas para isto acontecer (se estiverem 1 ou 2 graus acima da temperatura da sala também não há qualquer problema).

Que vinho combinar com uma refeição mais comum?

Se vão oferecer um almoço que consiste numa salada e um pouco de carne vermelha grelhada, podem optar por um chardonnay ou um tinto Cabernet, Pinot noir, Burgundy, Pinot Grigio. Um champanhe seco também é uma boa opção. Se pretenderem um vinho para acompanhar carne branca, peixe ou marisco o ideal é escolher um chardonnay, muscatel, bordeaux branco.

Que vinho servir com alimentos doces?

Alimentos doces combinam com vinhos que possuam o mesmo nível de doçura. Balancear o vinho com o tipo de comida é sempre um truque de sucesso: uma comida doce combina sempre bem com um vinho doce.

Que vinho acompanha pasta ou comida vegetariana?

Quando se trata de pasta ou de legumes, incluindo tudo que seja verde e um pouco gorduroso, vinhos como um vinho branco jovem ou até um italiano Lambrusco são os ideais.

Que vinho servir com pratos picantes?

O vinho ideal para uma comida picante é um vinho que seja doce, mas ao mesmo tempo refrescante. Um Shiraz branco é ideal para um prato de comida picante; um Savignon branco também poderá ser uma ótima opção, especialmente se for para acompanhar churrascos mais picantes ou comidas que tenham limão ou vinagre. Um jovem Syrah funciona muito bem, especialmente para acompanhar comidas muito aromáticas como a comida Indiana.

Que vinho liga bem com sushi?

Tal como os pratos picantes, o sushi pede vinhos brancos leves com um toque de doçura frutada, ou um vinho tinto leve e baixo em taninos.

Que vinho servir com queijos?

Quando se trata de queijos, o tipo de vinho que acompanha um queijo varia de acordo com o sabor do queijo. Um queijo mais forte e mais salgado, tal como os queijos azuis, combina lindamente com um vinho mais doce como o Sauternes branco. Champanhe combina com queijos mais velhos tal como o parmesão. Queijos mais moles são bem acompanhados por um Madeira. Um cheddar ou gouda combina muito bem com Porto. O adocicado e mais gorduroso ementhal pede um branco ácido, como um sauvignon blanc ou gewurztraminer.

Que vinho servir com alimentos salgados?

Alimentos com um alto teor de sal combinam com vinhos distintos que variam no sabor. O ideal é selecionar um vinho que não seja demasiado doce nem demasiado salgado, dependendo do prato que acompanha. Por isso, a parelha vinho tinto para carne e vinho branco para peixe é um conceito que não se aplica literalmente pois a variedade de vinhos que existe no mercado, incluindo nacionais e internacionais, é tão abrangente que seria muito limitado gerirem-se apena por esta premissa.

O que nunca fazer com vinho?

Nunca se bebe um Porto depois de uma sopa, ou no início de uma refeição, pois mataria qualquer tipo de vinho que se seguisse. Será um erro grande também terminar uma refeição com champanhe seco!

Como valorizar o sabor do vinho?

Obviamente que também é necessário uma elegância no ambiente para conseguir apreciar um bom vinho, pois tudo conta: a mesa, a companhia, a apresentação dos pratos, o local, a qualidade e formato dos copos, tudo isto pesa.

No geral, deverão sempre confiar no vosso paladar, se gostam de um determinado vinho experimentem-no com alimentos distintos como carne, fruta e até chocolate, e verifiquem qual o sabor que se sobrepõe e se o paladar é bom. Se for uma boa combinação, é só apreciarem…

Média: 4.3 (26 votos)