Como me livrar de alguém desesperadamente carente | A Nossa Vida

Como me livrar de alguém desesperadamente carente

Retrato de Aialves
08.05.2014 | 12:45
Aialves:
Membro desde: 07.03.2014

Olá,
Preciso da vossa opinião relativamente a um assunto que me anda a incomodar bastante. Desde já pelo desculpa pelo testamento que vou escrever mas os detalhes são importantes para que percebam a história.

Há coisa de 3 meses conheci um rapaz com quem acabei por ir beber café. Inicialmente parecia ser uma pessoas simpática, mas após este momento a conversar sozinha com ele apercebi-me de que não temos nada a ver um com o outro. Não gostamos das mesmas coisas, temos maneiras de pensar e de estar na vida diferentes. Fui sincera desde o inicio com ele, disse-lhe que não me sentia atraída, que apenas poderia ser amiga dele e nada mais. Ele disse-me que tinha gostado de estar comigo e que também gostaria de ser meu amigo. E aqui começaram os problemas. Para ele uma "amizade" parece significar mandar mensagens todos os dias e combinar tudo um com o outro. Chegou a enviar-me a mesma mensagem para o telemovel, para o facebook e para o whatsapp em apenas meia hora, porque demorei um bocadinho mais a responder. Considerando que mal o conheço, achei isto exagerado. Da primeira vez ignorei e respondi-lhe apenas a uma das mensagens como se nada fosse. Com a repetição desta atitute, acabei por chamá-lo à atenção de que não necessitava de fazer isto apenas ter paciência e esperar, porque eu poderia estar ocupada e não ver logo a mensagem dele.

Melhorou mas começou a mandar sms TODOS os dias e quando não lhe respondia, perguntava-me porque não queria falar com ele, porque não queria ser amiga dele. Começou o sufoco. Acabei por me chatear e falei com ele para tentar fazê-lo perceber que para além de eu não ser uma pessoa que está sempre em cima ou sempre a mandar mensagens (nem com um namorado eu faço isto, não faz parte de mim) que nos conhecemos há muito pouco tempo e que ele não pode esperar ser de repente o meu melhor amigo, quando logo no inicio lhe tinha dito que tínhamos pouca coisa em comum. Que uma amizade leva tempo a construir. Pediu-me desculpa e disse que ia tentar melhorar.

Mas foi sol de pouca dura. Cometi o grande, grande erro de ir beber café novamente com ele. No dia seguinte disse-me que estava apaixonado e que não conseguia parar de pensar em mim. Tentei, calmamente e sem tentar magoá-lo, explicar-lhe que eu não sentia o mesmo e que era melhor ele tirar essa ideia da cabeça. A partir daqui era todos os dias a mesma coisa (literalmente as mesmas frases) que gostava muito da minha companhia, que eu era muito boa pessoa, que ele se sentia muito bem comigo, que nunca tinha conhecido ninguém como eu, etc. E eu sempre a dar para trás. Acabou por me dizer que tinha confundido tudo e que só queria mesmo a minha amizade, para uns dias depois me dizer que gostava muito de mim e que ia conseguir conquistar-me. Zanguei-me e cheguei ao ponto de lhe dizer que se não parasse, acabaria a amizade. Desfez-se em desculpas e prometeu melhorar. Todas estas promessas duravam apenas um ou dois dias. Exigia atenção, enchia-me o telemovel de mensagens, bombardeava-me o facebook e começou a exigir outro café. É óbvio que nesta altura a única coisa que eu queria era distancia e inventava sempre uma desculpa. A coisa tornou-se de tal modo insuportável que acabei de vez com a "amizade". Disse-lhe que não estava para aturar aquilo, que não o conhecia assim há tanto tempo, que não era assim tão importante para mim. Fui uma autêntica cabra com ele, acho que nunca tinha tratado ninguém tão mal. Mas estava desesperada para me ver livre disto. Bloqueei facebook, email, tudo! Só que não funcionou!!

No dia em que o mandei à fava, nessa noite enviou-me 15 mensagens completamente desesperadas, a pedir-me desculpa. Isto em apenas 2 ou 3 horas. Não respondi a nenhuma. No dia seguinte a mesma coisa, que não tinha conseguido dormir, que se sentia muito mal, que queria pedir-me desculpa. Acabei por responder a dizer-lhe que não queria ser amiga dele, nem falar com ele, nem sequer olhar na cara dele, que naquele momento desprezava a pessoa que ele demonstrava ser e que a ultima coisa que queria eu ter alguém assim na minha vida. Ele disse que apesar de ter pena que iria respeitar a minha vontade e não me iria incomodar mais.

Durou 3 dias. Recomeçaram as mensagens desesperadas, como se a vida dele dependesse da minha amizade. Ignorei todas. Começaram as ofensas. Ignorei tudo.

Neste momento as mensagens tornaram-se cada vez mais frequentes, alternando o desespero com as ofensas. Tenho ignorado tudo, sei que é o melhor a fazer. Mas começa enervar-me a valer. Não consigo bloquear o numero de telemovel dele, já tentei, e ir à policia está fora de questão porque apesar de tudo ele nunca me colocou em perigo, nem sabe onde vivo, nem me ameaçou nem nada do género.

O que é que eu faço? O que me aconselham? Nunca na vida pensei encontrar alguém assim. Acho sinceramente que ele é muito doente, carente, bipolar, essas coisas todas. Não me importava de o ajudar, se realmente o conseguisse fazer mas tenho medo de me enfiar numa situação na qual só me vou prejudicar ainda mais.

Resta-me o quê? Mudar o numero de telemovel? Mudar a minha vida para não o voltar a encontrar? Será justo?

Obrigada e desculpem mais uma vez o testamento.
Ana


Retrato de Susy P
Qui, 08/05/2014 - 12:54
Susy P:
Membro desde: 30.04.2014

Realmente não consegui ler o testamento todo mas do pouco que li deu-me a sensacao que deve ser um rapaz solitário, sózinho e que só quer a tua atencão. Já lhe disses-te que podes sair com ele mas apenas como amigos? Eu também passei pelo mesmo mas envolvi-me com um rapaz e aconteceram coisas realmente muito intimas e eu acabei por apaixonar-me por ele. Se voces não tiveram nada é um pouco estranho essa insistencia dele

Retrato de sofialopes78
Qui, 08/05/2014 - 13:01
sofialopes78:
Membro desde: 12.06.2012

poxa, "bota carente nisso"!!!
tenho pena dele, mas pela tua sanidade mental, não lhe dês troco! eu penso sinceramente que ele há-de acabar por se cansar, não vai andar nisso para sempre não é??? isto dura há quanto tempo mesmo? ou seja, há quanto tempo é que tu lhe enviaste uma mensagem ou deste sinal de vida?

Retrato de OrangeBoy
Qui, 08/05/2014 - 13:23
OrangeBoy:
Membro desde: 23.02.2014

Infelizmente deve ser uma pessoa solitária ... e fora da realidade
Não, não ignores isto. Nunca minimizes esta questão, ele é impulsivo e não se controla.

Ele sabe onde vives?
Sim, muda de telemóvel.

Faz assim, fala com uma psicóloga a pedir conselhos sobre isto, tenta traçar um plano que o leve a consultar ajuda psicológica, mas depois disso não lhe dês trela.

: ))

Retrato de Elsie
Qui, 08/05/2014 - 13:28
Elsie:
Membro desde: 22.04.2014
Aialves wrote:

Olá,
Preciso da vossa opinião relativamente a um assunto que me anda a incomodar bastante. Desde já pelo desculpa pelo testamento que vou escrever mas os detalhes são importantes para que percebam a história.

Há coisa de 3 meses conheci um rapaz com quem acabei por ir beber café. Inicialmente parecia ser uma pessoas simpática, mas após este momento a conversar sozinha com ele apercebi-me de que não temos nada a ver um com o outro. Não gostamos das mesmas coisas, temos maneiras de pensar e de estar na vida diferentes. Fui sincera desde o inicio com ele, disse-lhe que não me sentia atraída, que apenas poderia ser amiga dele e nada mais. Ele disse-me que tinha gostado de estar comigo e que também gostaria de ser meu amigo. E aqui começaram os problemas. Para ele uma "amizade" parece significar mandar mensagens todos os dias e combinar tudo um com o outro. Chegou a enviar-me a mesma mensagem para o telemovel, para o facebook e para o whatsapp em apenas meia hora, porque demorei um bocadinho mais a responder. Considerando que mal o conheço, achei isto exagerado. Da primeira vez ignorei e respondi-lhe apenas a uma das mensagens como se nada fosse. Com a repetição desta atitute, acabei por chamá-lo à atenção de que não necessitava de fazer isto apenas ter paciência e esperar, porque eu poderia estar ocupada e não ver logo a mensagem dele.

Melhorou mas começou a mandar sms TODOS os dias e quando não lhe respondia, perguntava-me porque não queria falar com ele, porque não queria ser amiga dele. Começou o sufoco. Acabei por me chatear e falei com ele para tentar fazê-lo perceber que para além de eu não ser uma pessoa que está sempre em cima ou sempre a mandar mensagens (nem com um namorado eu faço isto, não faz parte de mim) que nos conhecemos há muito pouco tempo e que ele não pode esperar ser de repente o meu melhor amigo, quando logo no inicio lhe tinha dito que tínhamos pouca coisa em comum. Que uma amizade leva tempo a construir. Pediu-me desculpa e disse que ia tentar melhorar.

Mas foi sol de pouca dura. Cometi o grande, grande erro de ir beber café novamente com ele. No dia seguinte disse-me que estava apaixonado e que não conseguia parar de pensar em mim. Tentei, calmamente e sem tentar magoá-lo, explicar-lhe que eu não sentia o mesmo e que era melhor ele tirar essa ideia da cabeça. A partir daqui era todos os dias a mesma coisa (literalmente as mesmas frases) que gostava muito da minha companhia, que eu era muito boa pessoa, que ele se sentia muito bem comigo, que nunca tinha conhecido ninguém como eu, etc. E eu sempre a dar para trás. Acabou por me dizer que tinha confundido tudo e que só queria mesmo a minha amizade, para uns dias depois me dizer que gostava muito de mim e que ia conseguir conquistar-me. Zanguei-me e cheguei ao ponto de lhe dizer que se não parasse, acabaria a amizade. Desfez-se em desculpas e prometeu melhorar. Todas estas promessas duravam apenas um ou dois dias. Exigia atenção, enchia-me o telemovel de mensagens, bombardeava-me o facebook e começou a exigir outro café. É óbvio que nesta altura a única coisa que eu queria era distancia e inventava sempre uma desculpa. A coisa tornou-se de tal modo insuportável que acabei de vez com a "amizade". Disse-lhe que não estava para aturar aquilo, que não o conhecia assim há tanto tempo, que não era assim tão importante para mim. Fui uma autêntica cabra com ele, acho que nunca tinha tratado ninguém tão mal. Mas estava desesperada para me ver livre disto. Bloqueei facebook, email, tudo! Só que não funcionou!!

No dia em que o mandei à fava, nessa noite enviou-me 15 mensagens completamente desesperadas, a pedir-me desculpa. Isto em apenas 2 ou 3 horas. Não respondi a nenhuma. No dia seguinte a mesma coisa, que não tinha conseguido dormir, que se sentia muito mal, que queria pedir-me desculpa. Acabei por responder a dizer-lhe que não queria ser amiga dele, nem falar com ele, nem sequer olhar na cara dele, que naquele momento desprezava a pessoa que ele demonstrava ser e que a ultima coisa que queria eu ter alguém assim na minha vida. Ele disse que apesar de ter pena que iria respeitar a minha vontade e não me iria incomodar mais.

Durou 3 dias. Recomeçaram as mensagens desesperadas, como se a vida dele dependesse da minha amizade. Ignorei todas. Começaram as ofensas. Ignorei tudo.

Neste momento as mensagens tornaram-se cada vez mais frequentes, alternando o desespero com as ofensas. Tenho ignorado tudo, sei que é o melhor a fazer. Mas começa enervar-me a valer. Não consigo bloquear o numero de telemovel dele, já tentei, e ir à policia está fora de questão porque apesar de tudo ele nunca me colocou em perigo, nem sabe onde vivo, nem me ameaçou nem nada do género.

O que é que eu faço? O que me aconselham? Nunca na vida pensei encontrar alguém assim. Acho sinceramente que ele é muito doente, carente, bipolar, essas coisas todas. Não me importava de o ajudar, se realmente o conseguisse fazer mas tenho medo de me enfiar numa situação na qual só me vou prejudicar ainda mais.

Resta-me o quê? Mudar o numero de telemovel? Mudar a minha vida para não o voltar a encontrar? Será justo?

Obrigada e desculpem mais uma vez o testamento.
Ana

Epa desculpa a piada, mas aposto que se chama Tiago :).

Estou nessa, como tu. E ja nao tenho idade nem paciencia para pessoas de 40 anos assim. Mesmo.

Retrato de Aialves
Qui, 08/05/2014 - 13:42
Aialves:
Membro desde: 07.03.2014

Pois, peço realmente desculpa pelo tamanho do texto. Acho que exagerei um bocadinho mas estava mesmo a precisar de falar sobre isto.

Tal como referi apenas bebemos dois cafés, quando falávamos quer pelo Facebook quer por sms, era sempre sobre coisas como trabalho, viagens, nunca abordámos um único tema pessoal. Tanto que não faço a mais pálida ideia que tipo de relações é que ele teve no passado, nem se tinha namorada nem nada disso. Não chegou sequer a haverespaço ou tempo para entrarmos nestes assuntos.
Antes de cortar de vez com ele, perdi a conta às vezes que lhe disse que nunca seriamos mais do que amigos, mas nunca funcionou

Retrato de Aialves
Qui, 08/05/2014 - 13:45
Aialves:
Membro desde: 07.03.2014

Sofia,

a ultima vez que lhe dei sinal de vida foi há um mês atrás.
Eu espero realmente que ele se canse, ou vou ter que tomar medidas drásticas.

Retrato de Aialves
Qui, 08/05/2014 - 13:50
Aialves:
Membro desde: 07.03.2014
OrangeBoy wrote:

Infelizmente deve ser uma pessoa solitária ... e fora da realidade
Não, não ignores isto. Nunca minimizes esta questão, ele é impulsivo e não se controla.

Ele sabe onde vives?
Sim, muda de telemóvel.

Faz assim, fala com uma psicóloga a pedir conselhos sobre isto, tenta traçar um plano que o leve a consultar ajuda psicológica, mas depois disso não lhe dês trela.

Sim ele é mesmo impulsivo. Sempre me apercebi que ele tem muito dificuldade em controlar as atitutes, mas que depois se arrepende.
Felizmente não sabe onde vivo, sabe a zona mas não faz ideia da rua nem no prédio nem do andar.

Vou pensar na tua sugestão de tentar ajudá-lo. Só tenho medo de me enterrar ainda mais e em vez dos sms que recebo tê-o a fazer-me uma espera. Mas vou pedir a opinião de um profissional, talvez seja o melhor.

Obrigada.

Retrato de Mia.
Qui, 08/05/2014 - 14:00
Mia.:
Membro desde: 12.09.2013

Eu não reataria contacto nem com o intuito de o ajudar. Ignora-o, finge que não existes e é o melhor que fazes.

Retrato de sofialopes78
Qui, 08/05/2014 - 14:13
sofialopes78:
Membro desde: 12.06.2012
Mia. wrote:

Eu não reataria contacto nem com o intuito de o ajudar. Ignora-o, finge que não existes e é o melhor que fazes.

eu penso igual. ele há-de acabar por se cansar.

Retrato de OrangeBoy
Qui, 08/05/2014 - 14:14
OrangeBoy:
Membro desde: 23.02.2014
Aialves wrote:

Vou pensar na tua sugestão de tentar ajudá-lo. Só tenho medo de me enterrar ainda mais e em vez dos sms que recebo tê-o a fazer-me uma espera. Mas vou pedir a opinião de um profissional, talvez seja o melhor.

Obrigada.

Ok, mas fala com a profissional antes de o contactares. Qt mais rápido melhor.

: ))

Retrato de OrangeBoy
Qui, 08/05/2014 - 14:16
OrangeBoy:
Membro desde: 23.02.2014
sofialopes78 wrote:
Mia. wrote:

Eu não reataria contacto nem com o intuito de o ajudar. Ignora-o, finge que não existes e é o melhor que fazes.

eu penso igual. ele há-de acabar por se cansar.

Sim, mas nós não sabemos se ele anda a rondar a zona.
Ignorar já violentou/violou/matou mulheres.

Se ela e a psicóloga traçarem um plano para o levar a consultar ajuda, podem evitar que ele faça um disparate, seja com ela, seja com outra moça no futuro.

: ))

Retrato de Aialves
Qui, 08/05/2014 - 14:33
Aialves:
Membro desde: 07.03.2014
OrangeBoy wrote:
sofialopes78 wrote:
Mia. wrote:

Eu não reataria contacto nem com o intuito de o ajudar. Ignora-o, finge que não existes e é o melhor que fazes.

eu penso igual. ele há-de acabar por se cansar.

Sim, mas nós não sabemos se ele anda a rondar a zona.
Ignorar já violentou/violou/matou mulheres.

Se ela e a psicóloga traçarem um plano para o levar a consultar ajuda, podem evitar que ele faça um disparate, seja com ela, seja com outra moça no futuro.

Para já vou continuar a ignorá-lo e não farei nada sem a ajuda e aconselhamento de um profissional.
Mas concordo com o OrangeBoy.
Prefiro acreditar que ele vai acabar por se cansar e desistir, não quero viver sobressaltada sem motivo mas também não sei se não será maluco o suficiente para já andar a rondar a minha zona. E mesmo que não ande, não posso fechar os olhos e esperar que a próxima que se cruze no caminho dele se consiga safar.

Obrigada pelas vossas opiniões.
Ana

Retrato de sandrad1
Qui, 08/05/2014 - 14:45
sandrad1:
Membro desde: 26.10.2006

dedsculpa, mas eu ficava com receio dessa situação, um rapaz um pouco psicotico...

nao lhe respondas a coisa nenhuma e faz de conta que nao existe.
Guarda as sms menos proprias, para no caso de ser preciso mostrar a alguem.

Retrato de JokerPT
Qui, 08/05/2014 - 16:22
JokerPT:
Membro desde: 05.05.2014

Acho que tal como doi dito aqui, a melhor coisa a fazer é mesmo ignorar por completo!!! Ele vai continuar a mandar-te mensagens até se cansar...

Retrato de Mia.
Qui, 08/05/2014 - 16:31
Mia.:
Membro desde: 12.09.2013
OrangeBoy wrote:
sofialopes78 wrote:
Mia. wrote:

Eu não reataria contacto nem com o intuito de o ajudar. Ignora-o, finge que não existes e é o melhor que fazes.

eu penso igual. ele há-de acabar por se cansar.

Sim, mas nós não sabemos se ele anda a rondar a zona.
Ignorar já violentou/violou/matou mulheres.

Se ela e a psicóloga traçarem um plano para o levar a consultar ajuda, podem evitar que ele faça um disparate, seja com ela, seja com outra moça no futuro.

Isso pode acontecer a qualquer um de nós... eu jamais retomaria contacto com uma pessoa assim, fosse por que motivo fosse, precisamente para preservar a minha segurança, sobretudo porque ele pouco ou nada sabe acerca dela. Wink

Retrato de JackieSilva
Qui, 08/05/2014 - 16:33
JackieSilva:
Membro desde: 22.01.2014

que situação chata realmente..
mas se tiveres um smartphone, podes sempre sacar um programa para bloquear o numero dele..

Retrato de Sparkly
Qui, 08/05/2014 - 16:58
Sparkly:
Membro desde: 15.03.2012

tendo smartphone, pelo menos com o meu, nem de programa precisas para bloquear, já que há essa opção... mas se quiseres uma app, eu uso a truecaller, e funciona bem... bloqueia sms, chamadas... https://play.google.com/store/apps/details?id=com.truecaller&hl=pt-PT

já tenho ''catu'' afilhadas:Rute Cris,Mily,Womakes e Veronica Resende e uma madrinha a FiPipoca

Retrato de flavio123
Qui, 08/05/2014 - 17:22
flavio123:
Membro desde: 15.07.2013

Sim tentar bloquear o elemovel seria a primeira opcao, o resto so mesmo ignorar, nem vale a pena abrires as mensagens.

Retrato de deanna
Qui, 08/05/2014 - 17:34
deanna:
Membro desde: 11.12.2011

Ignora, acredita. Passei exactamente pelo mesmo há cerca de 4 anos, entretanto já namoro com um rapaz há 3 anos e o outro rapaz (bloqueado em todo o lado) mas não mudei de número ainda hoje me manda mensagens todas as semanas a ter conversas imensas com ele mesmo (já há 4 anos que não respondo). Para piorar um bocado ele vive no Reino Unido de momento e continua a fazê-lo.

Pessoas que são assim sem lhes dar trela, imagina bem que continuas a responder? Esquece, ele há-de encontrar outra pessoa que lhe dê atenção e que realmente goste dele.

Retrato de micos67
Qui, 08/05/2014 - 18:10
micos67:
Membro desde: 07.05.2014

Olá,

De qualquer forma um pouco cuidado é sempre bom.
Não sei para que serviria falares com um psicologo. Quem precisava de um psicologo é ele.
Verifica se no teu facebook tens alguma indicação (mesmo que tenue) da tua morada.
Se ele é compulsivo pode andar pelo bairro a ver se te vê.
Se tiveres um amigo/irmão às vezes uma ligação telefonica feita por essa pessoa (obviamente homem) para ele pode ser ter um efeito dissuasor. Uma vez aconteceu uma coisa parecida com a minha irmã e uma conversa minha tipo "abre olhos" com a outra pessoa resolveu lindamente.
Andam aí malucos que nunca se sabe....

Retrato de bailarina
Qui, 08/05/2014 - 23:14
bailarina:
Membro desde: 29.10.2008

Se for alguém que conheceste daqui,acho que já sei quem é o cara lol

Retrato de Costa2
Sex, 09/05/2014 - 00:03
Costa2:
Membro desde: 26.10.2012

Combina um encontro com ele levas dois colegas teus de confiança e metam-no em sentido..vais ver que ele nunca mais te incomoda..

Retrato de xivius
Sex, 09/05/2014 - 00:14
xivius:
Membro desde: 01.02.2011

Tenho pena dele...
infelizmente há pessoas que procuram atenção, mas simplesmente não obtêm resposta e depois qualquer pessoa que dê um pouco de conversa parece o mundo.

Para ti é claramente desconfortante, tens de ignorar, bloquear o numero no telemovel (alguns dá para fazer isso), quem sabe assim acabe por desistir.

Infelizmente não vejo aqui um final feliz onde ambos terminem como amigos.

Retrato de Mia.
Sex, 09/05/2014 - 10:27
Mia.:
Membro desde: 12.09.2013
xivius wrote:

Infelizmente não vejo aqui um final feliz onde ambos terminem como amigos.

Mas não temos de ser amigos de toda a gente...

Retrato de xivius
Sáb, 10/05/2014 - 00:19
xivius:
Membro desde: 01.02.2011

Oh, mas ele não deve ter amigos.
Seria melhor se ele não fosse assim e acabassem ambos amigos.

Eu bem sei que as pessoas pensam assim, que não têm de ser amigos de toda a gente. Aliás eu sou essa parte do "toda a gente" que não tem amigos.

Retrato de Mia.
Sáb, 10/05/2014 - 00:36
Mia.:
Membro desde: 12.09.2013
xivius wrote:

Oh, mas ele não deve ter amigos.
Seria melhor se ele não fosse assim e acabassem ambos amigos.

Eu bem sei que as pessoas pensam assim, que não têm de ser amigos de toda a gente. Aliás eu sou essa parte do "toda a gente" que não tem amigos.

O facto de haver alguém que não tenha amigos não significa que EU tenha de ser amiga dessa pessoa. Isso é ser amigo por pena. Amigo é uma pessoa que se escolhe por se ter determinada afinidade, não é algo que se seja por favor, para dar um jeito ou porque a pessoa está sozinha.
Se calhar, é precisamente por ele ser assim que não tem (supostamente) amigos. É que ninguém quer, tolera ou suporta uma pessoa assim nem como conhecido, quanto mais amigo.

Retrato de xivius
Sáb, 10/05/2014 - 01:01
xivius:
Membro desde: 01.02.2011

Por isso é que não disse que ela tinha de ser amigo, apenas referi que é pena não ter corrido as coisas de outra maneira e terem ficado amigos.

É mais fácil nem sequer querer saber dos outros quando se tem amigos já, mas os que não têm é mais difícil.

Retrato de Aialves
Seg, 12/05/2014 - 11:30
Aialves:
Membro desde: 07.03.2014
xivius wrote:

Por isso é que não disse que ela tinha de ser amigo, apenas referi que é pena não ter corrido as coisas de outra maneira e terem ficado amigos.

É mais fácil nem sequer querer saber dos outros quando se tem amigos já, mas os que não têm é mais difícil.

Xivius,
eu consigo perceber o que queres dizer mas como tudo na vida é preciso "saber" ser amigo. Não basta exigir a amizade. É preciso respeitar o espaço e a personalidade do outro. Eu não lhe voltei as costas quando percebi que não tínhamos nada em comum, tentei ser amiga dele. Tentei várias vezes, mesmo várias vezes explicar-lhe que eu não ia deixar de ser amiga dele mas que tinha uma maneira de ser e de estar diferente e que ele precisava de dar mais espaço e respeitar-me. Ele nunca o fez. A culpa nem sempre é dos outros que por terem mais amigos não querem saber.
E sim, ele tem outros amigos, que ou têm uma paciência de outro mundo ou são iguais a ele.

(enquanto escrevia esta resposta, recebi na minha empresa um ramo de flores vindo da parte dele, não consigo parar de tremer...)

Retrato de Mia.
Seg, 12/05/2014 - 11:46
Mia.:
Membro desde: 12.09.2013
Aialves wrote:

(enquanto escrevia esta resposta, recebi na minha empresa um ramo de flores vindo da parte dele, não consigo parar de tremer...)

Não podes devolver, alegando que a pessoa em questão não trabalha ali?
Tendo em conta que ele sabe onde trabalhas - e facilmente te pode observar nas rotinas, caminhos para casa, saber onde moras, etc. - eu provavelmente avançaria com uma queixa...

Retrato de sofialopes78
Seg, 12/05/2014 - 12:08
sofialopes78:
Membro desde: 12.06.2012
Mia. wrote:
Aialves wrote:

(enquanto escrevia esta resposta, recebi na minha empresa um ramo de flores vindo da parte dele, não consigo parar de tremer...)

Não podes devolver, alegando que a pessoa em questão não trabalha ali?
Tendo em conta que ele sabe onde trabalhas - e facilmente te pode observar nas rotinas, caminhos para casa, saber onde moras, etc. - eu provavelmente avançaria com uma queixa...

oh cum caraças... eu também estava a tremer se fosse comigo Sad
tenta devolver, diz que quem recebeu era novo na empresa e não sabe o nome de toda a gente que aí trabalha...
bolas se ele já sabe onde trabalha... tu põe-te a pau... faz como alguém ali em cima sugeriu - da próxima vez que ele te ligar pede a um amigo para atender e dar-lhe uma resposta meio torta... boa sorte!
caso não consigas devolver as flores - pede a um amigo para lhe ligar e com voz feia dizer-lhe para parar de te ligar e mandar florzinhas e tudo o mais. ele que se faça passar por teu namorado...

Post