Qual é o melhor ferro para passar a ferro? | A Nossa Vida

Qual é o melhor ferro para passar a ferro?

O uso do ferro de engomar generalizou-se a partir do segundo quartel do século XX, após a invenção do ferro elétrico em 1926. Atualmente, existem vários modelos de ferros, embora as suas variantes sejam apenas quatro: o ferro a vapor, ferro de caldeira, ferro a seco e os pequenos ferros de viagem. No artigo que se segue pretende-se dar a conhecer quais as características de cada um destes tipos de ferro, assim como as suas principais vantagens e desvantagens. 

Ferro a Vapor

Ferro a Vapor

Os ferros a vapor vêm munidos de um pequeno depósito destinado a ser enchido com água para que quando o ferro aquece, a água sai em forma de vapor pelos orifícios situados na base do ferro, permitindo um engomar eficiente e eficaz. Têm também um regulador de temperatura que torna o ferro mais quente ou mais frio, podendo ser posicionado de acordo com o tecido que se está a passar a ferro.

Vantagens

  • O vapor facilita a passagem da roupa, especialmente em tecidos que facilmente adquirem vincos difíceis de engomar.
  • A possibilidade de regular a temperatura e adequá-la ao tecido, podendo assim engomar a maior parte dos tecidos, dos mais frágeis aos mais resistentes.
  • Permite passar a ferro sem grande esforço/cansaço.

Desvantagens

  • As bases dos ferros a vapor são maioritariamente de alumínio que, apesar de serem a preços mais acessíveis, riscam-se mais facilmente, acabando por agarrar pequenas fibras da roupa, o que pode danificá-las. Neste caso, opte por bases de inox que, além de deslizarem muito melhor, também são mais resistentes.
  • A acumulação de calcário neste tipo de ferros é uma realidade constante, pelo que o seu período médio de vida é reduzido. A dureza da água em Portugal também contribui para este tipo de situação, pelo que o ideal é recorrer a água destilada, de forma a prolongar a durabilidade do ferro.
  • Necessidade de estar constantemente a encher o depósito de água.  

Ferro de Caldeira

Ferro de Caldeira

Os ferros de caldeira ganharam o seu lugar no mercado pela sua excelência em termos de passar roupa a ferro. Podem ser um pouco dispendiosos quando comparados com os ferros a vapor mas, se quiser um ferro duradouro, em termos de qualidade e eficácia, estes estão em primeiro lugar na escolha das donas de casa. Estes ferros contêm uma caldeira que pode ser ou não amovível. A caldeira pode receber vários litros de água de uma só vez, o que reduz a necessidade de estar constantemente a encher o depósito.

Vantagens

  • Facilita a engomagem, principalmente quando se trata de grandes quantidades de roupa, pela sua rapidez e eficácia. Por vezes, devido à elevada quantidade de vapor, não é necessário passar os dois lados da roupa, pois o vapor penetra na roupa, deixando-a instantaneamente engomada de ambos os lados.
  • A quantidade de água utilizada é muito inferior à de um ferro a vapor, devido à grande capacidade do reservatório.
  • Devido à potência do vapor de um ferro de caldeira, consegue facilmente engomar até mesmo os vincos mais difíceis.

Desvantagens

  • Pode ser um pouco incómodo de transportar e arrumar, por ser pesado e de grandes dimensões devido à própria caldeira.
  • Revela-se pouco prático durante o ato de passar a ferro, devido à quantidade de fios existentes (o que liga o ferro à caldeira e o que liga a caldeira à corrente);
  • É um ferro que requer um investimento inicial avultado.  

Ferro Elétrico

Ferro Elétrico

O ferro elétrico ou ferro a seco é o modelo mais tradicional e também o mais antigo. A este tipo de ferro foi depois adicionado o reservatório já mencionado, que o transformou em ferro a vapor. A principal característica deste ferro é passar a seco, ou seja, ele é ligado à corrente que lhe fornece energia elétrica e, ao passar pela resistência, a energia elétrica é transformada em energia térmica, permitindo assim a engomagem.

Vantagens

  • Não gasta água.
  • Custo de aquisição bem mais reduzido quando comparado a um ferro a vapor ou ferro de caldeira.

Desvantagens

  • Devido ao facto de o aquecimento ser apenas provido por energia, isso significa que a roupa não fica tão bem passada como quando a passagem é coadjuvada por vapor.
  • Estraga-se facilmente pois a resistência acaba por queimar com o tempo.
  • Gasta mais eletricidade.
  • Passar a ferro exige um maior esforço físico. 

Ferro de viagem

Ferro de viagem

São ferros de dimensões muito pequenas, destinados a ocupar pouco espaço dentro de uma mala de viagem e utilizados para engomar pequenas rugas na roupa, deixadas pela permanência na mala. Funcionam a seco, não possuem reservatório de água e, por consequência, não produzem vapor.

Vantagens

  • Por serem de pequenas dimensões ocupam pouco espaço.
  • Práticos e fáceis de transportar.
  • Ideais para pequenas rugas/situações de emergência.

Desvantagens

  • Servem apenas para situações pontuais, não sendo ideais para grandes quantidades de roupa.

 

Imagens: 1,2,3,4

Leia também...