Como restaurar uma casa do século passado | A Nossa Vida

Como restaurar uma casa do século passado

São muitos os fatores a ter em conta para que o restauro de uma casa secular fique bem feito e são bastantes os elementos que podem condicionar o sucesso do empreendimento. Saiba como restaurar uma casa do século passado e torne-a moderna e funcional.

Conhecimento do passado

Para que o restauro do século passado seja um êxito é necessário ter conhecimento do passado da casa. O passado de uma casa antiga funciona como o seu bilhete de identidade e é preciso que você tenha acesso a tudo o que possa ser pertinente para a renovação da casa.
Como foi a casa na época da sua construção? Que tendências lhe deram origem? Em que estilo arquitetónico foi inspirada? Procurar imagens antigas onde possa estar representada aquela habitação em particular ou outra casa bastante semelhante vai possibilitar a existência de um termo de comparação que oriente os trabalhos de restauro.

Ajuda especializada

É óbvio que você vai precisar de contratar os serviços de um arquiteto para dar andamento à obra, mas tenha atenção que não basta que seja um arquiteto comum.
Terá de ser também um verdadeiro amante de casas antigas. Uma habitação secular merece um tratamento carinhoso e personalizado. Merece ser restaurada com bom gosto, pormenor e requinte para que seja possível trazer à luz do dia o antigo brilho e esplendor que teve noutros tempos.

Boa relação entre antiguidade e funcionalidade

Restaurar implica ser fiel ao que existiu em tempos. Mas apesar de você querer uma casa antiga, a verdade é que você também deseja ter luz elétrica, água canalizada, aparelho de ar condicionado, televisão por cabo, internet e todos os demais confortos da vida moderna.
Você pretende uma casa antiga com a funcionalidade de uma casa nova e isso requer muito trabalho.
Para que se evitem cometer enganos negativos do ponto de vista estético e funcional convém que para além de um arquiteto você procure também conselho de um decorador de interiores, de um bom eletricista, canalizadores, carpinteiros, pintores, etc.

Autenticidade dos materiais empregues no restauro

Restaurar uma casa do século passado obriga a que se tenham de empregar materiais utilizados há cem anos, ou pelo menos materiais que possam ser muito semelhantes aos originais.
Para que a sua casa seja uma réplica do antigo mas com todo o conforto do moderno você terá que empregar materiais antigos mas com um toque de atualidade. Será preciso limar arestas entre períodos distintos de decoração e fazer coincidir pormenores seculares com detalhes contemporâneos. Por exemplo: você pode recolocar um painel de azulejos do principio do séc. XX mas pode optar por fixá-lo à parede utilizando um moderno quadro de acrílico em vez da argamassa original.
Ser fiel ao antigo e ainda assim manter o conforto do moderno é muito necessário para que o restauro resulte numa habitação funcional e bonita, sem perda do valor histórico nem diminuição da qualidade de vida dos seus moradores.

Formalidades legais

Não comece as obras de restauro da sua casa secular sem primeiro assegurar de que do ponto de vista legal não existem impedimentos ou entraves.
Desloque-se à Câmara Municipal da área da sua casa e indague sobre o estado de legalização da mesma. Confira se não existem licenças a pedir, taxas a pagar, ou requerimentos a fazer.
Pode ser de facto muito aborrecido tratar de toda esta burocracia, mas é forçoso que assim seja para que se evitem posteriores embargos da obra com as consequentes multas, e probabilidade até de demolição compulsiva.

As casas seculares possuem alma própria e devem ser respeitadas na sua condição de velhas senhoras que muito viram e muito registaram na sua história. Deve procurar manter-se a fidelidade ao antigo mas também assegurar o conforto inerente a uma casa moderna. Tempo, disponibilidade financeira e muito gosto pelo restauro são os requisitos principais para se ser bem-sucedido na recuperação de imóveis antigos.

Leia também...