Dividir as tarefas domésticas | A Nossa Vida

Dividir as tarefas domésticas

Evitar os pequenos problemas resultantes da divisão de tarefas domésticas como as discussões sobre quem deveria ter feito o quê, passa pela elaboração de um plano que divida as tarefas domésticas entre ambos.

Alcançar uma vida equilibrada numa parceria romântica é sempre um grande objectivo. Um casamento é, acima de tudo, uma parceria, e numa boa parceria existe entreajuda e balanço entre as partes. Acham necessário ter discussões sobre quem deveria lavar a loiça, ou quem deve aspirar a casa?

Escrevam o plano

Embora dividir as tarefas verbalmente possa parecer que funciona, na realidade não é ideal. Para que exista um plano, é necessário escrevê-lo. Este plano pode ser um excelente amigo da vossa relação. Uma divisão clara das tarefas não dá margens para discussões.

Planear as diferentes tarefas

Cada casal tem as suas rotinas e as suas vidas específicas. Podem ter filhos ou não, podem trabalhar ambos ou apenas um. No caso onde ambos trabalham fora de casa, o plano das tarefas domésticas será diferente. Analisem o vosso caso e façam uma lista com todas as responsabilidades domésticas que têm de ser levadas a cabo. A lista deve incluir tudo, desde a limpeza das casas de banho, lavar a loiça, levar o lixo à rua, arrumar os quartos, passar a ferro, etc. Adicionalmente coloquem o tempo que cada tarefa demora a concluir, para poderem avaliar o seu peso.

Façam um esboço

Quer seja em conjunto, quer seja individualmente, cada um deve escrever a sua ideia da divisão das tarefas. Este passo é essencial para balancearem as expectativas um do outro. Façam 3 colunas, uma para cada um e outra para as tarefas mais difíceis de chegar a um acordo. Nas tarefas que concordarem automaticamente preencham as colunas de cada um com cada tarefa respectivamente; as restantes tarefas assentem-nas na coluna das decisões a tomar. Depois é só negociarem as tarefas indecididas.

Sejam justos

A divisão de tarefas deve ser a mais honesta e justa possível, deve ser clara e não deixar margem para dúvidas. Conversem acerca do que consideram justo, dividam as tarefas irmãmente de acordo com a vida e horários de cada um. Se um de vocês trabalha em part-time será de esperar que tenha mais tarefas domésticas do que quem trabalha a tempo inteiro. Façam diversas versões, até chegarem à ideal, sempre de uma forma equilibrada e justa.

Cheguem ao plano final

Depois de decidirem o que cada um fará, decidam a coluna das tarefas indecididas: dividam-na de forma justa entre ambos. As tarefas difíceis de decidir não são para dizerem que as vão fazer em conjunto e pronto! São mesmo para dividir, aqui reside um dos pontos que vai ditar se este plano e atitude subjacente funcionará ou não. Esta coluna pode ser a que dá mais trabalho a decidir, mas também é uma boa maneira de exercitarem a vossa tolerância, capacidade de trabalho em equipa e de justiça. Estas premissas são essenciais a um bom casamento.

Utilizem o plano

Afixem a lista num local onde ambos a possam visualizar. Se pretenderem ter uma rotatividade das tarefas então calendarizem-nas semana a semana, para que durante todas as semanas saibam o que fazer e não haja margem para dúvidas.

Depois de terem o plano completo, devem manter-se fiéis ao mesmo. Lembrem-se que este plano será vital para evitarem pequenas discussões desnecessárias e perturbadoras da vossa paz emocional. Claro está que se acontecer um imprevisto a um de vocês a outra pessoa poderá ocasionalmente fazer as tarefas pendentes, mas isto será excepcionalmente e não por regra. Se virem que o plano não está justo ou adequado à realidade modifiquem-no; ele não tem de ser eternamente o mesmo, pode variar consoante as circunstâncias da vida.

Incluam a restante família

Se já tiverem filhos é aconselhado envolvê-los na lista de tarefas domésticas Deixem-nos escolher o que gostariam de fazer, e incutam-lhes as responsabilidades do dia-a-dia. Desta forma as crianças sentir-se-ão parte integrante da família e dos deveres diários da família.

Sejam tolerantes e sinceros

Evitem a crítica “desconstrutiva”. Evitem criticar a forma como cada um leva a cabo as suas tarefas. Cada um de vocês vem de um lar diferente, onde as coisas são feitas de formas distintas. Em vez de criticar a forma do parceiro trabalhar, enfatizem as coisas boas um do outro. Tenham sempre uma abordagem positive e dêem ênfase ao que cada um faz bem, em vez de enfatizarem o negativo.

Caso um de vocês não consiga terminar ou levar a cabo a sua tarefa deve sempre comunicar isso ao outro, explicando quais os motivos que levaram a essa atitude. Esta postura demonstra uma abertura na comunicação, uma confiança e respeito pelo outro. Se conseguirem fazer este esforço para prevenirem problemas na relação, terão uma vida muito mais feliz.

Leia também...