A vergonha do nosso sistema de saúde e da segurança social | A Nossa Vida

A vergonha do nosso sistema de saúde e da segurança social

Retrato de Tawny
10.08.2016 | 22:04
Tawny:
Membro desde: 23.08.2011

Não se trata de uma dúvida mas sim de um desabafo sobre o país em que vivemos.

Na sequência de um acidente de viação grave em Março recebi o meu primeiro cheque da baixa médica em finais de Abril, até ai tudo bem, não fosse no mês seguinte, Maio, não ter recebido nada. Liguei, disseram que a minha baixa não tinha dado entrada no sistema a tempo, e que só a receberia no final de Junho juntamente com a baixa de Junho. Lá se passou um mês e eu que estava a fazer conta com as duas baixas para pagar as contas acumuladas dos 2 meses acabo por receber só a baixa relativa a Maio, que claramente não chegava para contas de 2 meses. Voltei a ligar, disseram que não podiam fazer nada, que só receberia no próximo mês. Lá me aguentei, que remédio. No final de Julho depositaram-me o valor relativo à baixa de Junho e de Junho. Finalmente as contas estavam certas, ou assim pensava eu.

Uma semana depois recebo uma carta da comissão de verificação, em como tinha que comparecer com os exames realizados e relatório médico. Por acaso já tinha pedido o relatório médico há mais de um mês (a seguradora tinha-o pedido), mas o meu neurocirurgião encontrava-se de férias 1 mês e por isso continuava à espera do mesmo. Desloquei-me ao centro de saúde para marcar uma consulta pois precisava de um relatório médico a comprovar a minha incapacidade temporária, mas como não tenho médico de família disseram-me que era impossível marcar consulta a tempo da minha ida à comissão de verificação. Fui ao hospital tentar que o meu relatório fosse passado por outro neurocirurgião, disseram-me que teria mesmo de esperar independentemente da minha urgência.

Dia 2 de Agosto lá me desloco à comissão de verificação acompanhada apenas da minha carta de alta datada de inícios de Abril, com a descrição do que me tinha acontecido e dos procedimentos a que fui submetida, os comprovativos em como estou a ser seguida por um neurocirurgião (tanto comprovativos de consultas que tive desde Abril, como de consultas e exames que tenho marcados), e do comprovativo em como já tinha requerido o relatório médico à mais de um mês.

Resultado, os médicos disseram que eu não tinha apresentado os documentos necessários e que por isso não podiam confirmar a minha incapacidade temporária. Cortaram-me a baixa remunerada e disseram que tinha 10 dias para conseguir os documentos e requerer nova verificação. Pouco lhe interessou se lhes disse que nos 5 dias anteriores tinha com muito esforço andado de um lado para o outro a gastar dinheiro que não tinha em transportes, a tentar arranjar o que me pediram mas que em todo o lado me disseram "vai ter que esperar, não podemos fazer nada".

No dia 8 de Agosto tinha consulta do tipo baixa no centro de saúde (marcada à um mês atrás), e o médico que me atendeu foi até bastante simpático e passou-me o relatório em como de facto não posso ainda exercer a minha profissão uma vez que esta exige grande esforço físico. Para minha surpresa no dia seguinte quando saio de casa para ir à segurança social requerer da decisão da comissão de verificação, tinha no correio a carta do hospital com o relatório do neurocirurgião que me operou e me tem seguido. Lá tratei de tudo na segurança social e agora resta-me aguardar voltar a ser chamada pela comissão de verificação (dizem ser ainda durante este mês, vamos ver), e quero ver o que me dizem sendo que agora tenho dois relatórios datados de Agosto em como fui operada à coluna após fractura de 2 vértebras e deslocação de outra, e que não posso efectuar esforços sendo que me encontro em período de recuperação.

No meio disto tudo, mesmo que me reponham a baixa remunerada desde dia 2 de Agosto (é o descalabro se não o fizerem), é certo que no final de Agosto não vou receber nem um cêntimo, só no final de Setembro. Mais um mês sem receber!

O melhor de tudo é que na segurança social me disseram que sendo que a minha baixa remunerada já tinha sido paga até dia 3 de Agosto, mas foi cortada dia 2, que antes de voltar a ser chamada à comissão de verificação devo receber em casa uma carta para pagar o valor de diferença!

É este o país em que vivemos, aquele que como cidadãos responsáveis temos que pagar tudo a tempo e horas mas que quando precisamos do Estado, este paga-nos quando bem lhes apetece, não se importando como a pessoa vai sobreviver nos meses em que se esquecem de nós!

Cruzam dados para tudo, não podem cruzar dados com o sistema de saúde? Que tal entenderem que nos dão uma semana para tratarmos do que nos pedem para levar, mas que nos hospitais e centros de saúde nos dizem que temos que esperar 2 semanas a 2 meses! Esperam milagres? É gozar com a cara das pessoas, que temos que nos prestar a estas tristes figuras por uns míseros tostões, mas que infelizmente precisamos deles. Já perdi a conta às despesas que tive em deslocações para tratar de tudo, para não falar nas dores que sinto no final do dia por andar de um lado para o outro, quando devia estar a recuperar!

Gosto muito do meu país, mas infelizmente às vezes é este o Portugal que temos, uma completa vergonha e uma falta de respeito para os seus cidadãos!