Trabalhar num centro comercial | A Nossa Vida

Trabalhar num centro comercial

Retrato de filipa moreira soares
26.03.2012 | 01:42
filipa moreira ...:
Membro desde: 23.07.2009

Boa noite meninas/os

Preciso de algumas informações sobre os empregos nos shoppings, mais precisamente lojas de roupa:
- tipo de salario / turnos / folgas / hoarios/ ambiente

Necessito que me contem as v/ experiencias dando a conhecer os pontos fracos e os bons, vantagens e desvantagens..

Obrigada**


Retrato de lover93
Seg, 26/03/2012 - 01:51
lover93:
Membro desde: 13.03.2012

Vou-me colar a este tópico Grin

Retrato de filipa moreira soares
Seg, 26/03/2012 - 01:58
filipa moreira soares:
Membro desde: 23.07.2009

Grin Oxalá venham muitas "experiências "

Irmandade nacional: Porto/deserto/Algarvee Açores
*Lipa,Pipoca, Patricia, Claudinha, Blonde, Deia, Sónia, Mac, Nia, Sinidasle, Dedinho e AnaAfonso

Retrato de aleacim89
Seg, 26/03/2012 - 11:39
aleacim89:
Membro desde: 13.04.2011

Eu não tenho experiência, estive apenas um dia numa loja e desisti. Mas tive vários motivos que vou enumerar:
- fui à entrevista onde prontamente me disseram que horas extra não seriam pagas. Não fiquei preocupada pois sou despachada pelo menos nos sítios onde tinha trabalhado anteriormente.
- Comecei a trabalhar ás 13horas
- Não tive formação, andava por lá feita parva, os clientes perguntavam-me se tinha o número maior, e eu nem sabia!
- As colegas não tinham o mínimo interesse em ajudar-me, não sei se estavam com medo de perder o lugar ou se simplesmente se estavam a lixar, como sempre ajudei novos colegas aquilo fez-me confusão.
- Não havia hora certa para jantar! Portanto mandaram-me "jantar" às 16horas.
- Sempre que não apareciam clientes tinha de desarrumar e arrumar roupa novamente para fingir que estava a trabalhar porque não se pode estar parado!
- As colegas não faziam para que houvesse integração, ficavam lá a falar e quando eu me aproximava mandavam-me ir arrumar roupa (que estava mais que arrumada)
- Não havia ar condicionado, e após 12 horas de pé, de um lado para o outro, tendo almoçado ao meio dia e jantado às 16 horas estava mais que morta!
- Perguntei qual era o meu horário e não sabiam, não tinham um horário para mim! Então eu ia aparecendo, nem entendi sequer como iria ser aquilo, gosto das coisas organizadas e não ter um horário não serve para mim!
- Demoraram imenso tempo a colocar a montra do dia seguinte e ainda disseram que por ser o meu primeiro dia podia sair mais cedo! (Isto já sendo quase uma da manhã).
- Não me explicaram sequer onde era a saída, mandaram-me ir por um corredor, aquilo fica "dentro das paredes" do shopping e vai dar não sei aonde, vá lá que dei com uma saída e encontrei um segurança que lá me ajudou.

Conclusão: Teria aguentado se tivesse:
- Colegas que sabem o que é ser colegas;
- Uma formação no primeiro dia onde me diriam onde se encontram as roupas, os sapatos, como devo fazer as coisas, o que devo dizer aos clientes, etc;
- Me tivessem dado um horário;
- Não tivesse feito 4 horas extra sabendo que não seriam pagas e que ainda por cima estava a sair "mais cedo" por ser o meu primeiro dia;

Claro que não vou mencionar qual é a loja mas posso dizer que os empregados são sempre diferentes! O que só pode querer dizer que não se aguentam lá por muito tempo!
O ordenado é bom, claro que sim, mas escravatura eu dispenso.
Depois nesse mesmo shopping estavam a precisar de pessoal e eu como conhecia uma rapariga de lá perguntei-lhe se também saiam tarde, e ela disse que às 23:30 já estavam em casa! (Sendo que o shopping fechava ás 23horas).

Por isso acho que depende muito dos colegas que apanhares, do género de loja, se te dão ou não formação, se trabalhas 8 horas e não o tempo que lhes apetece, se tens um horário decente ou válido pelo menos. Com hora de almoço ou jantar "normal". Eu gostava muito de trabalhar numa perfumaria, penso que é mais divertido do que numa loja de roupa, pelo menos aí poderia falar do que realmente sei e sei de perfumarias em que dão formação a novos funcionários!

O que recomendo é que quando fores à entrevista não tenhas medo de fazer perguntas, do género se vais ter um horário "escrito" porque isso de boca não é nada, quantos dias vais ter de folga por semana, quantas horas terás de trabalhar por dia e se terás de fazer horas extra e se serão pagas! Se dão formação ou algum tipo de ajuda no primeiro dia, etc etc, não ter medo de perguntar. Pelo menos é o que eu farei na próxima vez que for chamada para uma entrevista numa loja de shopping...

Retrato de NVanessa
Seg, 26/03/2012 - 12:48
NVanessa:
Membro desde: 27.02.2010
filipa moreira soares wrote:

Boa noite meninas/os

Preciso de algumas informações sobre os empregos nos shoppings, mais precisamente lojas de roupa:
- tipo de salario / turnos / folgas / hoarios/ ambiente

Necessito que me contem as v/ experiencias dando a conhecer os pontos fracos e os bons, vantagens e desvantagens..

Obrigada**

Olá, eu também já trabalhei num shopping. Aliás, passei por 3 trabalhos em shopping e devo dizer que a minha experiência não foi muito má. Mas atenção que foi no tempo em que a "crise" não estava tão presente nas nossas vidas, ou seja, não fui explorada como a menina que deu o seu testemunho antes de mim.

Na 1ª loja que trabalhei, fazia part time à noite. Estudava na universidade de dia, pelo que entrava no trabalho às 19h e saía à meia noite. às sextas e sábados, entrava às 20h e saía à 1 da manhã. Tinha 15 minutos de intervalo para comer qualquer coisa e dava. Eram apenas 5 horas diárias e tinha as minhas duas folgas já estipuladas no horário anual, afixado. As alterações ao horários ocorriam nas férias das colegas mas eram sempre comunicadas antecipadamente. Ocasionalmente (pronto, frequentemente!) chamavam-me para trabalhar na minha folga, ou porque alguma colega adoeceu ou teve algum imprevisto, e ligavam-me tipo 1h antes, mas sempre me explicaram o motivo de ser sempre eu: porque eu morava a 5 minutos a pé do shopping e então era a única que conseguia chegar a tempo. Mas sempre fui livre de recusar. Raramente o fiz.

5 horas diárias e por ser à noite (subsidio nocturno sempre dá mais algum dinheirinho) rendia-me cerca de 350€ por mês. Saí porque na altura entretanto tinha-me aparecido outro part time de manhã num escritório de advocacia, então durante 6 meses estive a trabalhar no escritório das 9 às 13h, entrava às 14h na faculdade e saía às 18h, para depois entrar na loja às 19j e sair à meia noite. Com namorado e os deveres de filha ditos "normais" em casa. Não aguentei mais e deixei o trabalho da noite.

No trabalho seguinte, uns 2 anos mais tarde, fui para outra loja. Aqui também fazia part time à noite - entrava às 19 e saía às 23, ou seja 4 horas diárias e ganhava um pouco mais que no outro trabalho que eram 5 horas. Aqui ganhava cerca de 400€ mas tinham por hábito fazer muitos inventários - normalmente 1 por mês - e eu pedia sempre para trabalhar nesse dia. Os inventários eram durante a madrugada e rendiam bastante dinheirinho, daí que ganhava mais um pouco que as minhas colegas casadas e com filhos que não queriam fazer os inventários.

Finalmente, depois de terminar o curso, não consegui logo trabalho na minha área, pelo que fui trabalhar a tempo inteiro (8h) numa loja de shopping. Esta experiência já não foi muito boa pois tinha uma chefe lixada que meteu na cabeça que eu por estar a aprender para ser gerente de loja (e ficar com o lugar dela - ordens superiores assim mandaram) tinha que lhe lamber o c*. Lol Obrigava-me a limpar a loja toda sozinha porque "uma gerente tem de dar o exemplo". LOL Tive lá 8 meses. Ela ainda lá está com 50 anos de idade.

E pronto. Ah, esqueci-me de referir que neste último ganhava uns míseros 550€, pelo que preferia mil vezes trabalhar em part time pois trabalhava menos horas e ganhava praticamente o mesmo. Até era preferível trabalhar em 2 part times do que num único full time.

Espero que tenha ajudado um pouquinho. Sei que nestas alturas, muitos empregadores aproveitam-se da crise para imporem as condições, muitas vezes ilegais. Na altura que trabalhei nos shoppings, não eram assim. Agora é, infelizmente.

Retrato de SofiaMC
Seg, 26/03/2012 - 12:57
SofiaMC:
Membro desde: 20.11.2007

O meu namorado esteve 2 meses a trabalhar numa loja de roupa portuguesa conceituada que tem um cão no simbolo. No inicio disseram-lhe que era em part-time mas que depois passaria a fazer mais horas.
Horarios eram mudados diariamente e era avisado em cima da hora, chegou a trabalhar perto de 20 horas seguidas porque tiveram de fazer o balanço de noite e depois ainda teve o horario de trabalho normal (resultado quando foi almoçar adormeceu).
Os colegas até não eram maus e ajudavam, o gerente da loja onde ele tava ganhava pouco mais de 50€ extra por ser gerente apesar de ter mais deveres.
O primeiro mês foi feito através de uma empresa de trabalho temporário, o 2º já foi com contrato de 7 meses directamente com eles.
No dia ultimo dia que ele foi trabalhar foi um sabado, no dia anterior tinha trabalhado durante a tarde e qd chegou a casa tinha uma carta para ir levantar aos correios, no sabado foi trabalhar de manha, não deu para ir buscar a carta, pois trabalhou aquele dia e só no final é que lhe disseram que naquele dia já não era para ele ir trabalhar porque lhe tinham mandado a carta para anular o contrato no 1º mês de experiencia e que aquele dia que trabalhou a mais não lhe ia ser pago...
Enfim... Eles fazem o que querem...

Bjos

Sofia

_________________________________________________

https://www.facebook.com/SofDesign.WeddingAnd

https://www.facebook.com/GTPecas

Retrato de aleacim89
Seg, 26/03/2012 - 13:56
aleacim89:
Membro desde: 13.04.2011

O mais triste é ver que realmente se aproveitam! E trabalhar numa loja de roupa não é nada fácil, aliás, nenhum trabalho onde se tenha de lidar com o publico é fácil. O que torna as coisas mais fáceis é o espírito de equipa e infelizmente por vezes isso não existe! Quanto a nós, desempregados, não podemos fazer muito, porque se reclamamos vamos para a rua pois o que não falta é gente a querer ocupar o nosso lugar.
Essa loja onde eu trabalhei também é bastante conhecida e tem muitos clientes, além disso pertence a um grupo grandito pelo que a crise não se apodera dela com certeza! Podemos dizer é que a crise é a desculpa perfeita para tudo! Mas os donos estão carregadinhos de dinheiro mas pagam miseravelmente e fazem os funcionários trabalhar mais horas do que deviam só porque não lhes apetece estar a pagar um novo funcionário, afinal de contas é mais esse que vai para a carteira deles e se alguém reclamar pois tem bom remédio vai para a rua porque há mais peixe no mar.

Ás vezes penso também em ir dar o currículo ou fazer inscrição numa loja de shopping, mas oiço cada coisa que me faz pensar que mais vale estar quieta. No entanto são lojas onde estão sempre a precisar de colaboradores, porque será...

Retrato de Mily
Seg, 26/03/2012 - 16:01
Mily:
Membro desde: 22.08.2008

Eu nunca trabalhei numa loja de shopping, mas faço auditorias de lojas num shopping em part-time, e pelo testemunho da Carina, quase que posso jurar que é a ZARA...

Afilhada da Rainha Sparkly!

Retrato de SofiaMC
Seg, 26/03/2012 - 17:21
SofiaMC:
Membro desde: 20.11.2007

Esqueci-me de referir que a causa que deram para acabar o contrato no periodo de experiencia foi que tinha acabado a baixa de maternidade de uma colaboradora e que ele estava a fazer a vez dessa pessoa, coisa que ele nunca tinha ouvido e que muito provavelmente a ser verdade eles já teriam de saber que a baixa acabava naquele mês, ñ faziam um contrato d 7 meses...

Bjos

_________________________________________________

https://www.facebook.com/SofDesign.WeddingAnd

https://www.facebook.com/GTPecas

Retrato de L.S.
Seg, 26/03/2012 - 19:29
L.S.:
Membro desde: 28.08.2011

Já trabalhei 3 anos e meio numa sapataria num shopping e realmente na altura era um bocado explorada e não ganhava muito, acabei por arranjar melhor e despedi-me, no entanto quando fui pra lá aceitei as condições, e a partir daí não tinha pelo que me queixar. Sei que agora está tudo mudado e agora os funcionários recebem tudo direitinho e não são explorados, ainda bem!
Agora estou no mesmo shopping numa loja de roupa a part time, bom ambiente, pagam direitinho, saio sempre a horas e ninguém me chateia (só os clientes).
Alguém disse que as lojas de shopping é que precisam sempre de empregados, é verdade, queres saber porquê?
Porque as pessoas estão desempregadas, choram-se porque não arranjam nada e tal, e depois quando vão ás entrevistas e é para trabalhar fins de semana e noites já se cortam, e afinal já não estão tão desesperadas assim como parecia. Ou então lá aparecem um dia e acham cansativo e nunca mais dão cavaco.
O que as pessoas querem é um emprego sentadinhas numa secretária das 9 ás 5h, de segunda a sexta, e de preferência sem fazer nenhum, quando é pra vergar a mola tá quieto.
Trabalhar num shopping não é pêra doce, mas quando se precisa de trabalhar faz-se um esforço e acabamos por nos habituar.
Agora claro que cada loja funciona de maneira diferente e há muito boas e muito más.

Retrato de aleacim89
Seg, 26/03/2012 - 19:31
aleacim89:
Membro desde: 13.04.2011

Mily, não é a Zara, mas ainda bem que avisa que a Zara é igual Worried Pensei que trabalhar na Zara, Bershka ou Stradivarius(pertencem ao mesmo grupo) fosse um pouco diferente, mas sendo assim vai dar tudo ao mesmo... Eu trabalhei numa loja de "chinês" e tinha o horário certinho, ganhava bem, havia o à vontade com o patrão e não era nada complicado, o pior mesmo era estar muitas horas em pé, como sofro muito da coluna era um sofrimento e tive de desistir pois já nem conseguia me levantar da cama tais eram as dores por estar "apenas" 8 horas de pé todos os dias. O meu médico proibiu-me de trabalhar em estabelecimentos do género, mas claro que se eu agora arranjasse trabalho numa loja tinha mesmo de me aguentar.
Isto para dizer que por vezes as lojas com grande fama são as piores...

Retrato de aleacim89
Seg, 26/03/2012 - 20:21
aleacim89:
Membro desde: 13.04.2011

L.S., desculpa mas o que disseste é de longe o correcto.

"Agora estou no mesmo shopping numa loja de roupa a part time..." Eu desisti logo no primeiro dia porque não tinha um horário, não sabia a que horas ia entrar no dia seguinte, não sabia como organizar portanto a minha vida, e com certeza não iam ser elas que me iam estar a dizer todos os dias a que horas eu tinha de ir, à vontade delas!

"...bom ambiente..." Eu desisti logo no primeiro dia porque o ambiente era péssimo! As colegas eram umas enjoadas e ignoravam-me por completo! Tinha clientes a pedirem-me números maiores, ou se tinha isto e aquilo e eu não sabia porque nem onde era o armazém me tinham dito, e quando ia perguntar a uma das colegas, viravam-me literalmente as costas, como se eu fosse invisível!

"...saio sempre a horas" Pois eu não, saí 4 horas depois do meu suposto horário de saída (visto que não estava nada em papel, era tudo de boca), e ainda disseram "hoje sais mais cedo porque é o teu primeiro dia", vaiam gozar com outra... Ainda por cima as horas extraordinárias não eram pagas!

Portanto, eu inscrevi-me porque gostava muito da loja, fiquei muito contente quando me chamaram para entrevista e ainda mais contente quando fui selecionada! Não me inscrevi a pensar que ia estar sentada o dia todo! Não desisti por ser cansativo pois felizmente não tenho problemas em trabalhar. Mas quando o ambiente de trabalho é péssimo e vê-se de longe que nunca irá melhorar, as pessoas não são obrigadas a aturar isso. Sei muito bem que há "raparigas" que gostam mesmo de fazer a vida negra às novas colegas, como eu não sou assim e gosto de meter as pessoas à vontade para que haja um bom ambiente de trabalho não entendo essa gente e nem quero.

Só para te dizer que não podemos falar só por falar quando não sabemos as razões das pessoas, muito menos acusá-las de não quererem trabalhar...

Retrato de Mily
Seg, 26/03/2012 - 20:27
Mily:
Membro desde: 22.08.2008
Carina Gomes wrote:

Mily, não é a Zara, mas ainda bem que avisa que a Zara é igual Worried Pensei que trabalhar na Zara, Bershka ou Stradivarius(pertencem ao mesmo grupo) fosse um pouco diferente, mas sendo assim vai dar tudo ao mesmo... Eu trabalhei numa loja de "chinês" e tinha o horário certinho, ganhava bem, havia o à vontade com o patrão e não era nada complicado, o pior mesmo era estar muitas horas em pé, como sofro muito da coluna era um sofrimento e tive de desistir pois já nem conseguia me levantar da cama tais eram as dores por estar "apenas" 8 horas de pé todos os dias. O meu médico proibiu-me de trabalhar em estabelecimentos do género, mas claro que se eu agora arranjasse trabalho numa loja tinha mesmo de me aguentar.
Isto para dizer que por vezes as lojas com grande fama são as piores...

Então é complicado saber que ainda existem mais lojas assim, aqui é das lojas onde existe maior rotação de colaboradores, não dão formação e existe muita competitividade, é à base de comissões, então é o salve-se quem puder, ninguém ajuda ninguém...

Afilhada da Rainha Sparkly!

Retrato de L.S.
Seg, 26/03/2012 - 20:42
L.S.:
Membro desde: 28.08.2011
Carina Gomes wrote:

L.S., desculpa mas o que disseste é de longe o correcto.

"Agora estou no mesmo shopping numa loja de roupa a part time..." Eu desisti logo no primeiro dia porque não tinha um horário, não sabia a que horas ia entrar no dia seguinte, não sabia como organizar portanto a minha vida, e com certeza não iam ser elas que me iam estar a dizer todos os dias a que horas eu tinha de ir, à vontade delas!

"...bom ambiente..." Eu desisti logo no primeiro dia porque o ambiente era péssimo! As colegas eram umas enjoadas e ignoravam-me por completo! Tinha clientes a pedirem-me números maiores, ou se tinha isto e aquilo e eu não sabia porque nem onde era o armazém me tinham dito, e quando ia perguntar a uma das colegas, viravam-me literalmente as costas, como se eu fosse invisível!

"...saio sempre a horas" Pois eu não, saí 4 horas depois do meu suposto horário de saída (visto que não estava nada em papel, era tudo de boca), e ainda disseram "hoje sais mais cedo porque é o teu primeiro dia", vaiam gozar com outra... Ainda por cima as horas extraordinárias não eram pagas!

Portanto, eu inscrevi-me porque gostava muito da loja, fiquei muito contente quando me chamaram para entrevista e ainda mais contente quando fui selecionada! Não me inscrevi a pensar que ia estar sentada o dia todo! Não desisti por ser cansativo pois felizmente não tenho problemas em trabalhar. Mas quando o ambiente de trabalho é péssimo e vê-se de longe que nunca irá melhorar, as pessoas não são obrigadas a aturar isso. Sei muito bem que há "raparigas" que gostam mesmo de fazer a vida negra às novas colegas, como eu não sou assim e gosto de meter as pessoas à vontade para que haja um bom ambiente de trabalho não entendo essa gente e nem quero.

Só para te dizer que não podemos falar só por falar quando não sabemos as razões das pessoas, muito menos acusá-las de não quererem trabalhar...

Deves estar a fazer confusão, eu por acaso citei-te ou referi-me a ti? Que eu saiba não, mas parece que te serviu a carapuça. Eu vim deixar o meu testemunho e a minha experiência, e essas pessoas que eu referi são pessoas que eu conheço e conheci ao longo do meu percurso, nunca iria falar de ti, 1º porque não te conheço de lado nenhum nem as tuas circunstâncias de vida.
E aliás, no fim do meu comentário referi que existem lojas boas e más, e como é óbvio eu na tua situação também não ficava lá.

Retrato de aleacim89
Seg, 26/03/2012 - 20:55
aleacim89:
Membro desde: 13.04.2011

Eu não disse que me referiste, disseste que alguém tinha dito que as lojas de shopping estavam sempre a precisar de alguém, depois disseste o porquê, e eu não concordei com esse porquê e dei-te o meu exemplo. Foi apenas isso, não precisas responder de forma agressiva. Mais uma vez estás a ofender pessoas com essa do "serviu-te a carapuça". Por amor de Deus, apenas te dei o meu exemplo por dizeres que a maioria das pessoas ia um dia (que por acaso foi o meu caso daí te estar a dizer porque razão só fui um dia) e depois não ia mais porque queria era um emprego sentada. Se não entendeste não tenho a culpa.

Retrato de aleacim89
Seg, 26/03/2012 - 22:08
aleacim89:
Membro desde: 13.04.2011

Mily, deviam dar comissão ao grupo e não individualmente, pois acaba por ser um trabalho de equipa. Por exemplo, como sabem qual foi a vendedora que vendeu tal peça? Não sei como isso funciona, mas se fosse por grupos os funcionários iriam ser mais unidos formando assim bom ambiente. Visto que trabalham por turnos, seria mais simples, pelo menos a meu ver...
Eu acho que devia haver sempre uma "formação", pelo menos no primeiro dia devia haver alguém a explicar algumas coisas essenciais. Não sei como colocam alguém a trabalhar e não explicam sequer onde fica o armazém da loja. É por isso que muitas vezes quando vou às compras pergunto a uma rapariga se tem outro número e ela diz que só há o que está exposto, depois vou perguntar a outra e ela vai ver lá dentro e trás-me outro tamanho! Por aí se vê que nem o cliente fica bem servido, nem o trabalhador consegue fazer o seu trabalho como deve ser, não há formação!

Retrato de L.S.
Ter, 27/03/2012 - 01:11
L.S.:
Membro desde: 28.08.2011
Carina Gomes wrote:

Eu não disse que me referiste, disseste que alguém tinha dito que as lojas de shopping estavam sempre a precisar de alguém, depois disseste o porquê, e eu não concordei com esse porquê e dei-te o meu exemplo. Foi apenas isso, não precisas responder de forma agressiva. Mais uma vez estás a ofender pessoas com essa do "serviu-te a carapuça". Por amor de Deus, apenas te dei o meu exemplo por dizeres que a maioria das pessoas ia um dia (que por acaso foi o meu caso daí te estar a dizer porque razão só fui um dia) e depois não ia mais porque queria era um emprego sentada. Se não entendeste não tenho a culpa.

Olha carina eu não considero que tenha sido agressiva e não vou argumentar mais contigo. Como deves entender já tenho uns anos de experiência em lojas de shopping e acredita que a maioria das vagas que existem é porque as pessoas não se querem sujeitar aos horários e ao tipo de trabalho e preferem ficar em casa. Na sapataria onde eu trabalhava passaram dezenas de pessoas que nas entrevistas quase a implorar por emprego e depois cortavam se quando percebiam que afinal tinham que fazer sacrifícios.
Como é óbvio nem em todo o lado é assim e acredito que existem lojas muito más para se trabalhar e que ninguém aguenta.

Retrato de NVanessa
Ter, 27/03/2012 - 10:27
NVanessa:
Membro desde: 27.02.2010

L.S. wrote: Alguém disse que as lojas de shopping é que precisam sempre de empregados, é verdade, queres saber porquê?
Porque as pessoas estão desempregadas, choram-se porque não arranjam nada e tal, e depois quando vão ás entrevistas e é para trabalhar fins de semana e noites já se cortam, e afinal já não estão tão desesperadas assim como parecia. Ou então lá aparecem um dia e acham cansativo e nunca mais dão cavaco.
O que as pessoas querem é um emprego sentadinhas numa secretária das 9 ás 5h, de segunda a sexta, e de preferência sem fazer nenhum, quando é pra vergar a mola tá quieto.
Trabalhar num shopping não é pêra doce, mas quando se precisa de trabalhar faz-se um esforço e acabamos por nos habituar.
Agora claro que cada loja funciona de maneira diferente e há muito boas e muito más.

Concordo a 200%. Lembro-me aqui há uns anos quando trabalhava numa das lojas que falei anteriormente, uma amiga minha andava aflita porque o marido não trabalhava e ela tinha perdido o emprego dela. Na loja onde eu estava, precisavam de 1 full time rotativo. Ainda cheguei a lhe dizer, ela mostrou-se muito interessada, praticamente desesperada como ela até disse e no dia da entrevista não apareceu. Falei com ela depois e confessou-me que "estou acostumada a trabalhar durante a semana...".

Enfim.

Admito que no início custou a adaptar-me, mas não pelo horário mas sim pela correria dos saldos (eu entrei na 1ª loja onde trabalhei em Janeiro como reforço de saldos e depois fiquei). E como era part time noite e na altura a chefe teve a brilhante ideia de ter apenas 2 funcionárias à noite - uma na secção de homem e outra na secção de mulher -, a loja tinha de ficar totalmente arrumada para depois abrir no dia seguinte. E uma de nós ainda tinha que estar na caixa e como devem imaginar, nos saldos praticamente não se sai da caixa. COnclusão: eu arrumava a minha secção e ainda a da outra colega que tinha de estar na caixa. Nessa altura que entrei, em vez de sair à meia noite ou à 1 da manhã, saía às 2 e às 3. O que vale é que nos saldos não era preciso caprichar na dobragem da roupa.

Se eu me fosse queixar, logo na primeira semana tinha-me queixado de dores nas costas, nas pernas, bolhas nos pés, de trabalhar mais 1 ou 2 horas por dia sem receber horas extras... Mas nunca ninguém ouviu um piu da minha boca e eventualmente os saldos acabaram.

Retrato de L.S.
Ter, 27/03/2012 - 13:05
L.S.:
Membro desde: 28.08.2011
NVanessa wrote:
L.S. wrote:

Alguém disse que as lojas de shopping é que precisam sempre de empregados, é verdade, queres saber porquê?
Porque as pessoas estão desempregadas, choram-se porque não arranjam nada e tal, e depois quando vão ás entrevistas e é para trabalhar fins de semana e noites já se cortam, e afinal já não estão tão desesperadas assim como parecia. Ou então lá aparecem um dia e acham cansativo e nunca mais dão cavaco.
O que as pessoas querem é um emprego sentadinhas numa secretária das 9 ás 5h, de segunda a sexta, e de preferência sem fazer nenhum, quando é pra vergar a mola tá quieto.
Trabalhar num shopping não é pêra doce, mas quando se precisa de trabalhar faz-se um esforço e acabamos por nos habituar.
Agora claro que cada loja funciona de maneira diferente e há muito boas e muito más.

Concordo a 200%. Lembro-me aqui há uns anos quando trabalhava numa das lojas que falei anteriormente, uma amiga minha andava aflita porque o marido não trabalhava e ela tinha perdido o emprego dela. Na loja onde eu estava, precisavam de 1 full time rotativo. Ainda cheguei a lhe dizer, ela mostrou-se muito interessada, praticamente desesperada como ela até disse e no dia da entrevista não apareceu. Falei com ela depois e confessou-me que "estou acostumada a trabalhar durante a semana...".

Enfim.

Admito que no início custou a adaptar-me, mas não pelo horário mas sim pela correria dos saldos (eu entrei na 1ª loja onde trabalhei em Janeiro como reforço de saldos e depois fiquei). E como era part time noite e na altura a chefe teve a brilhante ideia de ter apenas 2 funcionárias à noite - uma na secção de homem e outra na secção de mulher -, a loja tinha de ficar totalmente arrumada para depois abrir no dia seguinte. E uma de nós ainda tinha que estar na caixa e como devem imaginar, nos saldos praticamente não se sai da caixa. COnclusão: eu arrumava a minha secção e ainda a da outra colega que tinha de estar na caixa. Nessa altura que entrei, em vez de sair à meia noite ou à 1 da manhã, saía às 2 e às 3. O que vale é que nos saldos não era preciso caprichar na dobragem da roupa.

Se eu me fosse queixar, logo na primeira semana tinha-me queixado de dores nas costas, nas pernas, bolhas nos pés, de trabalhar mais 1 ou 2 horas por dia sem receber horas extras... Mas nunca ninguém ouviu um piu da minha boca e eventualmente os saldos acabaram.

Smile :D

É isso mesmo que eu queria fazer ver! As pessoas não querem trabalho, querem emprego e hoje em dia já não há!
Sim, é cansativo, dói-nos as pernas, as costas, ficamos fartas de tanta gente e tanto barulho, mas é mesmo assim e depois torna-se hábito.

Retrato de aleacim89
Ter, 27/03/2012 - 13:25
aleacim89:
Membro desde: 13.04.2011

Uma pergunta para quem trabalha neste momento em lojas de shopping, o ordenado a full-time é bom? Estão a ser pagas a tempo e horas? Conheço uma loja que os patrões vão pagando a prestações e a loja é enorme e só está lá uma rapariga por "turno"...

Retrato de NVanessa
Ter, 27/03/2012 - 14:21
NVanessa:
Membro desde: 27.02.2010
L.S. wrote:
NVanessa wrote:
L.S. wrote:

Alguém disse que as lojas de shopping é que precisam sempre de empregados, é verdade, queres saber porquê?
Porque as pessoas estão desempregadas, choram-se porque não arranjam nada e tal, e depois quando vão ás entrevistas e é para trabalhar fins de semana e noites já se cortam, e afinal já não estão tão desesperadas assim como parecia. Ou então lá aparecem um dia e acham cansativo e nunca mais dão cavaco.
O que as pessoas querem é um emprego sentadinhas numa secretária das 9 ás 5h, de segunda a sexta, e de preferência sem fazer nenhum, quando é pra vergar a mola tá quieto.
Trabalhar num shopping não é pêra doce, mas quando se precisa de trabalhar faz-se um esforço e acabamos por nos habituar.
Agora claro que cada loja funciona de maneira diferente e há muito boas e muito más.

Concordo a 200%. Lembro-me aqui há uns anos quando trabalhava numa das lojas que falei anteriormente, uma amiga minha andava aflita porque o marido não trabalhava e ela tinha perdido o emprego dela. Na loja onde eu estava, precisavam de 1 full time rotativo. Ainda cheguei a lhe dizer, ela mostrou-se muito interessada, praticamente desesperada como ela até disse e no dia da entrevista não apareceu. Falei com ela depois e confessou-me que "estou acostumada a trabalhar durante a semana...".

Enfim.

Admito que no início custou a adaptar-me, mas não pelo horário mas sim pela correria dos saldos (eu entrei na 1ª loja onde trabalhei em Janeiro como reforço de saldos e depois fiquei). E como era part time noite e na altura a chefe teve a brilhante ideia de ter apenas 2 funcionárias à noite - uma na secção de homem e outra na secção de mulher -, a loja tinha de ficar totalmente arrumada para depois abrir no dia seguinte. E uma de nós ainda tinha que estar na caixa e como devem imaginar, nos saldos praticamente não se sai da caixa. COnclusão: eu arrumava a minha secção e ainda a da outra colega que tinha de estar na caixa. Nessa altura que entrei, em vez de sair à meia noite ou à 1 da manhã, saía às 2 e às 3. O que vale é que nos saldos não era preciso caprichar na dobragem da roupa.

Se eu me fosse queixar, logo na primeira semana tinha-me queixado de dores nas costas, nas pernas, bolhas nos pés, de trabalhar mais 1 ou 2 horas por dia sem receber horas extras... Mas nunca ninguém ouviu um piu da minha boca e eventualmente os saldos acabaram.

Smile :D

É isso mesmo que eu queria fazer ver! As pessoas não querem trabalho, querem emprego e hoje em dia já não há!
Sim, é cansativo, dói-nos as pernas, as costas, ficamos fartas de tanta gente e tanto barulho, mas é mesmo assim e depois torna-se hábito.

Sabes que eu até gostava de aturar os clientes? heheheeh Grin

Retrato de L.S.
Ter, 27/03/2012 - 14:27
L.S.:
Membro desde: 28.08.2011
Carina Gomes wrote:

Uma pergunta para quem trabalha neste momento em lojas de shopping, o ordenado a full-time é bom? Estão a ser pagas a tempo e horas? Conheço uma loja que os patrões vão pagando a prestações e a loja é enorme e só está lá uma rapariga por "turno"...

Pelo meu conhecimento compensa mais trabalhar a part time do que a full time, é melhor pago. Só para teres um exemplo na loja onde estou um part time de 25h semanais que trabalhe domingos ganha quase 500€ enquanto que um full time ganha 600 e tal€ e trabalha 40h semanais. E com um part time pode sempre tentar-se arranjar outro para conciliar.
Eu nunca tive razão de queixa, recebi sempre a tempo e horas, mas com a crise que anda acredito que muitas lojas já não tenham os lucros de antigamente, e comecem a ter dificuldades a pagar e optem por reduzir ao pessoal. Está mau para tudo, até para os shoppings, que muitas vezes estão cheios a abarrotar de gente mas não a comprar e sim a passear e a passar o tempo, infelizmente.

Retrato de L.S.
Ter, 27/03/2012 - 14:31
L.S.:
Membro desde: 28.08.2011
NVanessa wrote:
L.S. wrote:
NVanessa wrote:
L.S. wrote:

Alguém disse que as lojas de shopping é que precisam sempre de empregados, é verdade, queres saber porquê?
Porque as pessoas estão desempregadas, choram-se porque não arranjam nada e tal, e depois quando vão ás entrevistas e é para trabalhar fins de semana e noites já se cortam, e afinal já não estão tão desesperadas assim como parecia. Ou então lá aparecem um dia e acham cansativo e nunca mais dão cavaco.
O que as pessoas querem é um emprego sentadinhas numa secretária das 9 ás 5h, de segunda a sexta, e de preferência sem fazer nenhum, quando é pra vergar a mola tá quieto.
Trabalhar num shopping não é pêra doce, mas quando se precisa de trabalhar faz-se um esforço e acabamos por nos habituar.
Agora claro que cada loja funciona de maneira diferente e há muito boas e muito más.

Concordo a 200%. Lembro-me aqui há uns anos quando trabalhava numa das lojas que falei anteriormente, uma amiga minha andava aflita porque o marido não trabalhava e ela tinha perdido o emprego dela. Na loja onde eu estava, precisavam de 1 full time rotativo. Ainda cheguei a lhe dizer, ela mostrou-se muito interessada, praticamente desesperada como ela até disse e no dia da entrevista não apareceu. Falei com ela depois e confessou-me que "estou acostumada a trabalhar durante a semana...".

Enfim.

Admito que no início custou a adaptar-me, mas não pelo horário mas sim pela correria dos saldos (eu entrei na 1ª loja onde trabalhei em Janeiro como reforço de saldos e depois fiquei). E como era part time noite e na altura a chefe teve a brilhante ideia de ter apenas 2 funcionárias à noite - uma na secção de homem e outra na secção de mulher -, a loja tinha de ficar totalmente arrumada para depois abrir no dia seguinte. E uma de nós ainda tinha que estar na caixa e como devem imaginar, nos saldos praticamente não se sai da caixa. COnclusão: eu arrumava a minha secção e ainda a da outra colega que tinha de estar na caixa. Nessa altura que entrei, em vez de sair à meia noite ou à 1 da manhã, saía às 2 e às 3. O que vale é que nos saldos não era preciso caprichar na dobragem da roupa.

Se eu me fosse queixar, logo na primeira semana tinha-me queixado de dores nas costas, nas pernas, bolhas nos pés, de trabalhar mais 1 ou 2 horas por dia sem receber horas extras... Mas nunca ninguém ouviu um piu da minha boca e eventualmente os saldos acabaram.

Smile :D

É isso mesmo que eu queria fazer ver! As pessoas não querem trabalho, querem emprego e hoje em dia já não há!
Sim, é cansativo, dói-nos as pernas, as costas, ficamos fartas de tanta gente e tanto barulho, mas é mesmo assim e depois torna-se hábito.

Sabes que eu até gostava de aturar os clientes? heheheeh :D

Eu também gosto, da maioria, mas há com cada um que só apetece mandá-los a um sitio que eu cá sei..... Laughing Laughing Laughing
É preciso ter estômago e engolir muitos sapos para trabalhar em atendimento ao público, eu já trabalho em atendimento há 8 anos e ás vezes sinto-me saturada, mas depois passa Laughing

Retrato de aleacim89
Ter, 27/03/2012 - 18:15
aleacim89:
Membro desde: 13.04.2011

L.S, eu não me importo de trabalhar aos domingos e isso, para mim os dias são todos iguais (talvez por não ter filhos, não sei), mas quando me informei na Zara para um part-time a rapariga disse que os part-time na Zara são aos fins de semana e feriados, se for mesmo assim se calhar ganha-se muito pouco. Visto serem apenas 8 dias por mês. Será que é mesmo assim? Ou trabalhamos todos os dias mas 4 horas por dia?
Normalmente também querem sempre gente com experiência, é uma chatice, compreendo a parte deles mas se não derem oportunidade a alguém que não tenha experiência então essa pessoa nunca terá.
Olha eu queria me inscrever na Decatlon e não aceitaram porque tinha de ser universitária ou ter experiência na área de desporto. Era factor eliminatório. Isto tudo para trabalhar numa loja... Confused

Retrato de Mily
Ter, 27/03/2012 - 19:01
Mily:
Membro desde: 22.08.2008

Os part-time de fim-de-semana na Zara, são 4h na 6ª, das 19h às 23h dependente do horário de fecho e 8h Sábado mais 8h Domingo rotativas o que perfaz 20h semanais...

Afilhada da Rainha Sparkly!

Retrato de L.S.
Ter, 27/03/2012 - 19:23
L.S.:
Membro desde: 28.08.2011
Carina Gomes wrote:

L.S, eu não me importo de trabalhar aos domingos e isso, para mim os dias são todos iguais (talvez por não ter filhos, não sei), mas quando me informei na Zara para um part-time a rapariga disse que os part-time na Zara são aos fins de semana e feriados, se for mesmo assim se calhar ganha-se muito pouco. Visto serem apenas 8 dias por mês. Será que é mesmo assim? Ou trabalhamos todos os dias mas 4 horas por dia?
Normalmente também querem sempre gente com experiência, é uma chatice, compreendo a parte deles mas se não derem oportunidade a alguém que não tenha experiência então essa pessoa nunca terá.
Olha eu queria me inscrever na Decatlon e não aceitaram porque tinha de ser universitária ou ter experiência na área de desporto. Era factor eliminatório. Isto tudo para trabalhar numa loja... :/

Existem muitos horários de part time dependendo das lojas, se for como disse a Mily no ultimo post são 20h semanais o que com as horas noturnas e subsidio de domingo pode dar um valor bastante simpático ao fim do mês e deixar-te imenso tempo livre para tentares conciliar com outra coisa (estudos, outro part time...)
O que não falta nos shoppings são lojas, imprime curriculos e entrega em todas (ou nas que te interessarem), e quando te chamarem para entrevista perguntas as condições tim tim por tim tim, para que não tenhas outra má experiência.

Retrato de aleacim89
Ter, 27/03/2012 - 20:08
aleacim89:
Membro desde: 13.04.2011

L.S foi o que eu fiz na minha ultima tentativa, dei o currículo em todas as lojas do shopping mais perto de mim e só fui chamada para aquela. Quando me chamaram eu estava a fazer as férias de uma rapariga numa papelaria por isso disse que só estaria disponível dali a 15 dias, pensei logo que tinha perdido a oportunidade, mas passados 15 dias certinhos voltaram a telefonar-me para ir à entrevista Smile Fiquei muito contente mesmo, mas infelizmente foi má experiência. Agora preferia trabalhar numa perfumaria, vou ter de procurar num forum que fica a 15km de mim, mas se compensar (por causa da gasolina) vai valer a pena, é preciso é arranjar emprego.

Retrato de L.S.
Ter, 27/03/2012 - 20:35
L.S.:
Membro desde: 28.08.2011
Carina Gomes wrote:

L.S foi o que eu fiz na minha ultima tentativa, dei o currículo em todas as lojas do shopping mais perto de mim e só fui chamada para aquela. Quando me chamaram eu estava a fazer as férias de uma rapariga numa papelaria por isso disse que só estaria disponível dali a 15 dias, pensei logo que tinha perdido a oportunidade, mas passados 15 dias certinhos voltaram a telefonar-me para ir à entrevista Smile Fiquei muito contente mesmo, mas infelizmente foi má experiência. Agora preferia trabalhar numa perfumaria, vou ter de procurar num forum que fica a 15km de mim, mas se compensar (por causa da gasolina) vai valer a pena, é preciso é arranjar emprego.

Há quanto tempo entregas-te esses currículos? Se tiver sido mais ou menos há uns 3 meses volta a entregar outra vez nas mesmas lojas

Retrato de aleacim89
Ter, 27/03/2012 - 20:49
aleacim89:
Membro desde: 13.04.2011

Já foi há muito tempo, foi há cerca de 3 anos, não voltei a entregar currículos por não ter gostado da experiência e porque a partir daí comecei a trabalhar num outro lugar. Agora voltei a estar desempregada e sei que o shopping da minha cidade está mais para lá do que para cá, entretanto há duas semanas fui dar currículos em algumas lojas e as raparigas diziam que podiam aceitar mas que não estavam a meter ninguém e que, até elas, não estavam muito seguras. Por isso imagina...

Retrato de L.S.
Qua, 28/03/2012 - 12:33
L.S.:
Membro desde: 28.08.2011
Carina Gomes wrote:

Já foi há muito tempo, foi há cerca de 3 anos, não voltei a entregar currículos por não ter gostado da experiência e porque a partir daí comecei a trabalhar num outro lugar. Agora voltei a estar desempregada e sei que o shopping da minha cidade está mais para lá do que para cá, entretanto há duas semanas fui dar currículos em algumas lojas e as raparigas diziam que podiam aceitar mas que não estavam a meter ninguém e que, até elas, não estavam muito seguras. Por isso imagina...

Mesmo assim a única coisa que perdes é uma fotocópia e nunca se sabe se a qualquer momento alguém se despede, ou é despedida ou acontece um imprevisto e é necessário meter alguém, por isso, entrega em todo o lado.

Retrato de SofiaPC
Qui, 04/10/2012 - 19:15
SofiaPC:
Membro desde: 04.10.2012

Olá meninas!

Estou a aproveitar este tópico para vos perguntar como é que fizeram para conseguirem passar nas entrevistas nas lojas.
Eu já ando à procura de emprego à meses, deixei Cv's em todo o lado e já me chamaram para algumas entrevistas e nunca consegui nada Sad
Por isso penso que devo estar a fazer alguma coisa de errado e gostava que alguém que conseguiu passar numa dessas entevistas me dissesse como é que respondeu às perguntas colocadas. As perguntas já sei +/- quais são, pois são quase sempre as mesmas em todo o lado, o que eu queria mesmo saber era como foram as respostas e o que disseram aquelas pessoas que realmente conseguiram.

Já estou a desesperar
Sad