Sinto-me inútil e muito preocupada com o meu futuro... | A Nossa Vida

Sinto-me inútil e muito preocupada com o meu futuro...

Retrato de Mia100
27.07.2016 | 22:21
Mia100:
Membro desde: 27.07.2016

Boa noite, eu tenho 25 anos e estou no 3º ano de arquitetura, ou seja vou acabar com 28 anos se tudo correr bem. Atrasei-me bastante nos estudo devido à mudança de curso pois entrei pela primeira vez na faculdade noutro curso e depois devido a problemas graves de ansiedade e depressão ainda atrasei mais. O problema é que no meio disto tudo ainda não consegui arranjar um único emprego e já estou com 25 anos. E eu não quero ter o meu primeiro emprego aos 28.

Acham que é muito mau acabar o curso aos 28 anos? E nunca ter trabalhado até aos 25?? Estou desesperada, sinto-me inútil e um peso para a minha família, a 'atrasada'. Apesar de os meus pais não terem dificuldades e quererem que me dedique a terminar o curso eu sinto-me mal nesta situação... Além disso, acho que não me vai favorecer nada o currículo...

Queria tentar arranjar um part-time ao menos e estou a pensar fazer voluntariado. Têm alguma sugestão para me dar?? Desde já muito obrigada!


Retrato de Tawny
Qui, 28/07/2016 - 03:12
Tawny:
Membro desde: 23.08.2011

Olha eu tenho 24 anos, entrei para a faculdade com 18 e ainda vou a meio do curso de engenharia electrotécnica e de computadores. Também por problemas de saude perdi quase dois anos, sendo que um desses anos foi simplesmente porque estava cansada mentalmente e vi-me a entrar em depressão. Decidi então parar por um ano nessa altura (com 22) mas como não quis ficar parada arranjei um part time num supermercado, onde estou até hoje, visto que entretanto voltei a estudar mas concílio as duas coisas. Os meus pais foram contra, no entanto eu não me sentia bem em voltar a depender totalmente dos meus pais e preferi continua trabalhar quando regressei à faculdade (acho que para os meus pais já bem basta pagarem-me tecto, água, luz, gás, tv/net, comida e roupa lavada).

A verdade é que não é fácil conciliar as duas coisas, não vou mentir, mas é possível, é questão de gerir o nosso tempo bastante bem. E quando ganhamos o nosso próprio dinheiro e compramos as nossas próprias coisas ficamos com uma perspectiva bastante diferente da vida, acabamos por nos desenvolver um pouco mais, crescemos como pessoas.
Na minha opinião foi bastante importante para mim ter esta experiência de trabalho antes de começar a trabalhar na minha área, principalmente porque desde os 22 anos assumi e geri as minhas contas (e orgulho-me de desde aí nunca mais ter pedido um cêntimo aos meus pais, embora eles literalmente me sustentem em tudo o que é relativo à casa), pago as minhas propinas (embora felizmente os meus pais sempre tenham tido possibilidades de me pagar os estudos), o meu passe, os gastos extra da faculdade, se quero alguma peça de roupa compro, se quero ir jantar fora vou, e até champô, creme hidratante, desodorizante etc que gosto de marcas diferentes das que a minha mãe habitualmente compra, eu todos os meses compro para mim. É o habituar a gerir um ordenado até ao final do mês, o fazer conta com despesas inesperadas, o juntar para algum objectivo (nem que seja ir de férias), o fazer um pé de meia para quando for preciso, é a "conquista" do poder dizer "comprei isto com o meu dinheiro" (eu por exemplo paguei a minha carta, comprei uma mobília nova para o meu quarto, telemóveis, plasma etc). É algo que só aprendemos quando começamos a trabalhar. Depois há claro o habituar-nos a um horário de trabalho, a ter um patrão, um supervisor...o não poder simplesmente ficar em casa porque acordei com inícios de gripe ou porque estou estafada da faculdade...e até aprender a engolir alguns sapos e dizer apenas "sim senhor/a" porque é o nosso local de trabalho e as coisas fazem-se como o patrão quer e acabou, por muito que não concordemos.

Não tens que te sentir inútil por nunca teres trabalhado, mas se com 25 anos era bom ter alguma experiência de trabalho? Sou sincera, acho que sim, até pela independência que te permite ter a nível financeiro. Se futuramente isso é importante? Depende do teu futuro patrão/empresa, há empregadores que dão valor a quem trabalhou enquanto tirou o curso ou simplesmente a quem traz alguma experiência de trabalho mesmo sendo fora da área, há outros que não querem saber se não foi na mesma área do curso. Mas, fundamentalmente, como crescimento pessoal acho bastante importante, mas apenas e só se achares que consegues conciliar as duas coisas. Se realmente não tens necessidade e achares que ainda te vai fazer atrasar mais em relação aos estudos, então não o faças Smile é algo que só tu podes avaliar.

Espero ter conseguido ajudar em algo,beijinho Smile

Retrato de Mia100
Qui, 28/07/2016 - 10:46
Mia100:
Membro desde: 27.07.2016

Olá Tawny Smile desde já muito obrigada pela tua resposta, ajudou-me muito e acho que tens toda a razão em relação a gerirmos as nossas contas com o nosso próprio dinheiro e podermos comprar as nossas coisas. Deve ser uma ótima sensação e uma forma de crescermos. Acho que vou tentar arranjar um part-time. Tu gostas de trabalhar lá? É muito stressante? Eu ha uns anos atrás andei em shoppings a entregar currículos, inclusive em supermercados e nunca me chamaram.

Beijinhos e fica bem, ajudaste muito Smile

Retrato de Tawny
Qui, 28/07/2016 - 16:05
Tawny:
Membro desde: 23.08.2011

Consegue ser stressante como qualquer trabalho. Tanto apanhas clientes simpáticos, como outros super mal educados quem pensam que és criada deles. A carga de trabalho às vezes consegue ser enorme (também devido à típica falta de pessoal) principalmente em épocas festivas, e no final o patrão não quer saber disso e quer as coisas feitas e acabou. Mas lá está, não é sempre assim, isto são as alturas más, é algo para o qual tens que estar preparada mentalmente para ignorar e superar. Não vale a pena ficarmos enervadas e quase chorar de nervos, é um trabalho, não é a nossa vida, e no final do expediente é esquecer tudo e deixar os problemas do trabalho no trabalho, amanhã é outro dia Smile o que interessa é o ordenado cair lá certinho no final do mês Tongue

E não te assustes, eu só falei do pior para te preparar, mas não é sempre assim atenção. Há dias que se fazem super bem, dias até aborrecidos e mais parados, varia muito. Beijinho

Retrato de XanaCD
Sáb, 30/07/2016 - 16:48
XanaCD:
Membro desde: 13.01.2013

Eu tb atrasei bastante o final do curso. Mudei de faculdade duas vezes uma delas com mudança de curso incluída. O curso não me estava a correr bem tb. Problemas de auto estima e ansiedade tb não ajudaram.
Resolvi parar e ir trabalhar. No meu caso estava a ser difícil conciliar o curso e o trabalho pq as duas coisas eram em horário laboral, não havia o meu curso à noite.

Mas eu antes de entrar na faculdade já tinha tido alguns trabalhitos de verão. Durante as férias de verão da faculdade uma vez fiz um estágio de verão, o Pejene e noutro ano tive um trabalho durante o mês de Agosto.
No teu caso nunca fizeste nada do género?
É sempre bom, ajuda-te à auto estima e os empregadores gostam como é lógico.

Retrato de Mia100
Dom, 31/07/2016 - 16:12
Mia100:
Membro desde: 27.07.2016

Mais uma vez, obrigada Tawny! E o que me aconselhas a por no meu currículo para compensar a falta de experiência? Eu já ajudei uma vez num congresso de uma tia a receber as pessoas e dar-lhes o guia das palestras e tinha que anotar os nomes para ver quem estava presente ou não. Também já ajudei nas vindimas de uma quinta de uns tios a apanhar as uvas. Esse tipo de coisas ponho no currículo ou não? Viagens que fiz e assim, também não sei se ponho... Tenho algumas dúvidas em relação ao currículo porque não sei se faça algo mais diferente ou o modelo normal... O que achas?

Beijinhos Smile

Retrato de Mia100
Dom, 31/07/2016 - 16:27
Mia100:
Membro desde: 27.07.2016
XanaCD wrote:

Mas eu antes de entrar na faculdade já tinha tido alguns trabalhitos de verão. Durante as férias de verão da faculdade uma vez fiz um estágio de verão, o Pejene e noutro ano tive um trabalho durante o mês de Agosto.
No teu caso nunca fizeste nada do género?
É sempre bom, ajuda-te à auto estima e os empregadores gostam como é lógico.

Olá Xana CD Smile Não, nunca tive um trabalho de verão nem fiz nenhum estágio... Já tentei arranjar mas nunca consegui... Sad Já estive a ver o site do Pejene, não conhecia, acho que vou fazer quando estiver no 4º e 5º ano. Obrigada pela dica! Também pensei em fazer voluntariado este mês na Cruz Vermelha, já mandei mail para lá mas não obtive resposta. Acho que vou lá para saber como funciona.

Obrigada pela resposta XanaCD, beijinhos Smile

Retrato de csofia_
Sáb, 06/08/2016 - 09:09
csofia_:
Membro desde: 19.12.2012

Oi Mia!
antes de mais parabéns pela area, adoro arquitectura e também pensei seguir. Tenho algumas amigas que tiraram esse curso e infelizmente como a construção está parada, as coisas não estão faceis neste momento, uma delas está mesmo a pensar tirar outro curso e tirou arq numa universidade de topo com media de 17, por isso para alguns nao está facil. Mas também conheço uma pessoa que tirou e agora está a trabalhar na noruega com um excelente salário, as vezes depende. O que queria dizer é que o mercado hoje está muito inconstante e é bom termos um plano B, ou simplesmente tentar adequar o nosso conhecimento a outras areas mais procuradas (estou-me a lembrar de desenho 3d, mas nao sei se é mt procurado). Em relação a trabalho, podes sempre tentar fazer um trabalho ou outro no verão, também é bom para conhecer outras areas, novas pessoas, etc. Eu tinha trabalhos quando tava a estudar, como secretária, lojista, era chato as vezes mas tb era optimo pra ter um dinheiro a mais e conhecer pessoas.
Ja exprimentaste sites como o upwork.com, de freelancers? Podias tentar trabalhar apartir de casa, talvez com modelação 3d, autocad.
Boa sorte