Separação dele e dos amigos | A Nossa Vida

Separação dele e dos amigos

Retrato de Maria_joao36
08.08.2021 | 19:07
Maria_joao36:
Membro desde: 08.08.2021

Olá. Ha 5 anos separei-me do meu ex-companheiro com quem estive 14 anos. Era uma relação complicada, as chamadas toxicas, ele era/é uma pessoa com um pavio curtíssimo enervava-se e exaltava-se pela menor coisa e era capaz de ficar dias amuado e a tratar mal pelas coisas mais absurdas. Só para dar como exemplo se no natal a couve do bacalhau estivesse mal cozida, era motivo para ficar irritado e amuar e dia todo, não falar com ninguém e lá tinha eu de explicar ãs pessoas o porquê do comportamento. Claro que estas reacções eram sempre justificadas com um "foste tu que me levas-te a isso", e durante muitos anos este tratamento começou a entranhar-se em mim até que comecei a acreditar nisso e quase atingi o fundo do poço. Felizmente ou infelizmente o meu pai morreu e não sei porque e como mas consegui "acordar para a vida", até porque depois foi-me cobrado o tempo que não lhe dei atenção porque estive ocupada em dar apoio aos meus pais. Passados 3 anos da morte do meu pai achei que já era demais, era eu ou ele e decidi acabar a relação. Tinhamos amigos em comum que sempre me diziam "não sei como aguentas as birras, as reações infantis blablabla ele só vai acordar se lhe pregares um belo susto", e achei que iria ter o apoio deles no sentido de poder falar ou manter o convívio com eles após o término. Mas não. A reação foi quase um "oh coitadinho ela acabou com ele!". Tentei continuar a manter uma relação saudável com eles, apesar de ter percebido para que lado a balança estava a pesar. Entretanto eles continuaram a almoçar a fazer anos etcetc todos juntos mas sem me incluir. Mesmo com o meu ex apesar de tudo mantivemos uma relação cordial, fomos falando como amigos uma e outra x ao longo do tempo, ele está noivo e até comprou casa com a nova namorada. Entretanto conheci uma pessoa óptima, que me trata bem e soubemos a pouco que vamos ser pais. Houve finalmente um almoço em que voltamos todos a reencontrarnos e quando perceberam que estava grávida a pergunta que me fizeram foi "já disseste ao teu ex??", Nem parabéns, nem quantos meses ou se é menino ou menina...a única preocupação deles foi saber se eu já tinha dito ao ex... Fiquei triste mais uma vez pela falta de apoio da parte deles, acabei por me mentalizar que realmente secalhar não vale apena sequer contar com eles. Fico muito triste porque estive sempre presente nas gravidezes delas, apoiei e agora que gostava de contar com isso...nada... Isso magoa-me imenso, acabei por deixar de falar com eles após este encontro. Mas não me sái da cabeça a atitude deles. Alguém já passou pelo mesmo, dicas de como superar o "divorcio-dos-amigos" se é que se pode dizer que são amigos....


Retrato de gatita5
Seg, 09/08/2021 - 00:47
gatita5:
Membro desde: 21.08.2013

Olá Maria João
Desde já os meus Parabéns pela gravidez.
A Maria João não deve qualquer explicação ao seu ex, porque carga de água as amigas vieram com esse comentário inconveniente, inoportuno e desadequado num momento que devia ser de felicitação.
Essa separação dos amigos da qual menciona acontece frequentemente depois da separação / divórcio, compreendo que se sente traída e magoada, todavia, na minha opinião (que vale o que vale) o melhor é deixar que se afastem, porque só vai piorar, então quando o bebé nascer, nem quero imaginar as críticas, palpites não solicitados, e observações depreciativas que vão cuspir. O primeiro ano do/a bebé vai ser de adaptação para vocês como casal, não precisam de pessoas tóxicas e nefastas a complicar a situação.
Pode ser muito difícil, no entanto, o ideal seria resgatar amizades anteriores a esse relacionamento tóxico e/ ou conhecer novas pessoas com interesses em comum e afinidades, por exemplo: grupos de grávidas e mães, mas de ajuda e partilha de conhecimento, não daqueles que têm imensos membros e onde a maioria destila veneno.
Não reconstrua a sua vida actual com as formas/ moldes da relação anterior.
Que tudo corra pelo melhor.

P.s: alonguei-me um pouco espero que não seja muito entediante 😅

Retrato de gatita5
Seg, 09/08/2021 - 02:04
gatita5:
Membro desde: 21.08.2013

MARIA Não dê importância a certos comentários descabidos e ofensivos. Destilam veneno para se sentirem melhor da vida miserável que têm. "Vozes de tolo ( eu sei que é burro, não quero ofender esses animais fofinhos) não chegam ao céu".

Retrato de Maria_joao36
Seg, 09/08/2021 - 08:08
Maria_joao36:
Membro desde: 08.08.2021

Sim já percebi que aqui o Sr reaper coitado tem problemas graves, mas não faz mal acho uma certa piada às respostas e ao modo ao bruto, está a fazer o seu papel. E muito bem Sr. Reaper, bravo!!!! Obrigada pelas simpáticas palavras Gatita! Vocês são o anjo e o diabo neste fórum 😁

Retrato de gatita5
Seg, 09/08/2021 - 08:40
gatita5:
Membro desde: 21.08.2013

Não tem de quê.
Hahaha e que grande "papelão" que ele faz. Eu, anjo nem tanto, contudo, se conseguir atenuar um pouco a angústia de outrem com algumas palavras reconfortantes e mostrar que não se está sozinho, fico contente.
Os comentários desadequados e de violência gratuita desse tipo são proporcionais à sua carência e frustração que o cegam.

Retrato de Tony Chopper
Seg, 09/08/2021 - 19:57
Tony Chopper:
Membro desde: 28.08.2017

Eu não quero generalizar e falar mal contra o que é no fundo o meu povo, mas o tuga é tipicamente invejoso. Gosta de estar na esplanada a rir-se do mal, do fracasso e das atitudes dos outros em vez de fazer uma retrospectiva de si próprio e quando alguém tem um motivo de sucesso ou felicidade para partilhar não consegue viver isso sem sentir inveja ou ressabiamento.

Eu voltei a Portugal estes dias de férias após muito tempo fora e fico cansado com as conversas de café de amigos e amigas a falar mal de quem não está. Possivelmente as tuas amigas criticam-te nas costas, dizem que acabaste com o teu ex e foste engravidar de outro e não entendem que se calhar ser mãe foi um objectivo que sempre tiveste e que só conseguiste concretizar agora porque com o antigo parceiro não deu.

Eu acho que não devias dar importância aos comentários de "gentinha". Pessoas que se dizem tuas amigas e não conseguem partilhar do teu sucesso e felicidade mas apenas criticar são isso mesmo "gentinha da terriola",

Ignora isso e segue em frente, não deves explicações a ninguém.

Retrato de gatita5
Seg, 09/08/2021 - 21:22
gatita5:
Membro desde: 21.08.2013

Concordo, supostas amigas intrometidas e metediças não fazem falta.
Recomeçar de novo, só os verdadeiros amigos merecem ficar.
Já agora bem-vindo Tony e boas férias.

Retrato de gatita5
Ter, 10/08/2021 - 01:13
gatita5:
Membro desde: 21.08.2013

O tinder fica para ti, entretanto a mocinha deixa-te e precisas muito mais dele para caçar outra jovem ingénua e manipulável.
Se sou assim tão repulsiva como dizes, não entendo porque ainda vou recebendo cortejos de homens decentes.
Eu estou sozinha porque quero, o mesmo não se pode dizer de ti, ninguém te atura por muito tempo.
"Pich*s murchas" you wish, muito longe disso, levanto-as só com palavras, precisas pensar assim para te sentires um pouco melhor...
não preciso dizer mais nada...

Se fosse um homem era um machão/ garanhão, como sou mulher pinoc*r é feio, que comentário machista e descabido. Faço conta que haja fornicaç*o pelos menos durante mais 40, e esta hein!S

Retrato de MOPA
Ter, 10/08/2021 - 09:49
MOPA:
Membro desde: 23.06.2015

Olá Maria João!
Eles não são seus amigos. Se fossem não a excluiriam do circulo de amizades. O comentário foi completamente sem nexo e despropositado. Tomaram o partido de quem queriam. Foi a decisão deles. Deixe-os lá estar na "vidinha" deles e siga com a sua. Não precisa de cortar relações. Se por acaso os vir na rua, café, supermercado, fala com eles, conversa de circunstância e fica por aí. Não é necessário dar pormenores da sua nova vida, da nova etapa. Como superar o divórcio de amigos... bem, não é fácil superar porque estamos habituados a um circulo de amizades na nossa vida, mas há sempre espaço para entrarem novas pessoas. Tem amizades antigas que tenham ficado "perdidas" no tempo? pode começar por aí.
Não é preciso ter muitos amigos para sermos felizes. Pessoalmente os meus amigos contam-se pelos dedos das duas mãos e sobram, mas sei que se precisar de alguma coisa eles estarão sempre lá. o mesmo se eles precisarem.
Viva a gravidez (que é um período espetacular) com o seu mais que tudo, com a família mais chegada.
E olhe, se quiser falar acerca de gravidez com alguém e não tiver ninguém, fale comigo :-). Já passei por isso, tive direito a complicações durante a gestação mas todos sobrevivemos :-).
Tudo de bom!