Retomar uma relação | A Nossa Vida

Retomar uma relação

Retrato de Catc22
10.07.2019 | 17:53
Catc22:
Membro desde: 06.05.2019

Olá a todos...
Venho aqui partilhar a minha história, ou melhor, dar a perspetiva que eu tenho dela...

Tenho 29 anos e namorava há quase 11 anos, vivendo há um ano com o meu namorado. Na minha perspetiva estava td bem, entre trabalho e até algumas viagens em Portugal. Eis que um dia, após o trabalho de 13h seguidas chego a casa e ele não está, deixando me preocupada pois já eram 22h e ele geralmente chegava às 18h. Acabou por aparecer em casa cerca das 23h dizendo que tinha levado uma colega d trabalho a estação e que teriam ficado a conversar para ela não ficar sozinha a espera do comboio. Claro está q foi discussão pela certa, pois ele tinha o tlm desligado, não avisou ninguém e eu estava já preparada para ir para as urgencias mais próximas. Cerca de 5 dias depois voltou a chegar tarde, não atendia as minhas chamadas e não dava nenhuma satisfação q iria chegar tarde. Novamente discussão. Apanhei o a falar durante a noite p SMS até às 4h/5h, até q percebi que apos eu ter ido fazer noite, ele tinha ido sair com ela,omitindo esse facto. Novamente discussão e saí de casa por uma semana para lhe dar espaço para pensar. Eis q ao fim d uma semana eu já não tinha onde ficar, pedi para falarmos após o meu dia de trabalho, ao que ele M disse que não poderia pois iria sair. Combinamos para a manhã seguinte. Ora, na manhã seguinte cheguei a casa cerca das 7h e ele não estava em casa, mas removeu todas as minhas coisas do armário que dividimos e colocou as de lado em cima da cama. Basicamente convidou me a sair de casa, alegando que "o problema não és tu sou eu, eu estou confuso, só me conheço contigo". Como mulher q sou e sem saber mt bem porque raio aquilo estava a acontecer, implorei amor, implorei explicações, implorei q falassem os sobre o assunto e tentassem os resolver, implorei amor. Perdi imenso peso de uma só vez, com insónia, com um ar lastimável, ao q m cruzo com ele e vejo o com bom ar, e alegre. Enquanto pedi amor rejeitou me. Tentei falar com a rapariga em questão e nunca M respondeu. Um dia sem ele contar fui a casa buscar coisas minhas e vejo roupa de outra mulher no estendal. Aquela imagem marcou me. Fiquei a pensar q não conhecia a pessoa com quem namorava a mais de uma década. Ele disse q não tinha acontecido nada e q ela foi lá jantar ver TV e q tinha roupa suja na mochila. Claro q não acreditei. Isto foi tudo em final de Março e início de Abril. Há cerca de 1 mês, começou a aparecer na minha vida, em formações q sabia q eu estava a explorar as minhas redes sociais, na minha perspetiva a tentar perceber o q eu andava a fazer. Quando lhe peço espaço e lhe dou para trás, chora de arrependimento, dizendo q foi o mais sincero cmg quando M expulsou de casa. Acusa me de fazer as minhas coisas, estar com amigos ou viajar e pergunta me se nunca mais vamos estar juntos. Há 4 meses atrás se ele M tivesse dito isto eu não pensaria duas vezes em reatar, hoje tenho dúvidas, não pelo sentimento por ele mas por nunca ter falado cmg sobre o q sentia e ter tentado resolver as coisas. Sinto q m abandonou para experimentar outra mulher, com quem mantém contacto de amizade, e q agora quer voltar para o q conhece.
O que vocês acham?


Retrato de Grim Reaper
Qua, 10/07/2019 - 19:10
Grim Reaper:
Membro desde: 29.04.2017

Não concordo com a atitude dele de palhaço/acriançado com um novo brinquedo.

Não sejas ingénua. É claro que foderam.

A roupa suja é que se calhar houve sexo "não convencional" e correu mal. Só o facto de ele a levar para casa já é gozar com a tua cara. Segue com a tua vida e esquece-o.

"Olá a todos...
Venho aqui partilhar a minha história, ou melhor, dar a perspetiva que eu tenho dela...

Tenho 29 anos e namorava há quase 11 anos, vivendo há um ano com o meu namorado. Na minha perspetiva estava td bem, entre trabalho e até algumas viagens em Portugal. Eis que um dia, após o trabalho de 13h seguidas chego a casa e ele não está, deixando me preocupada pois já eram 22h e ele geralmente chegava às 18h. Acabou por aparecer em casa cerca das 23h dizendo que tinha levado uma colega d trabalho a estação e que teriam ficado a conversar para ela não ficar sozinha a espera do comboio. Claro está q foi discussão pela certa, pois ele tinha o tlm desligado, não avisou ninguém e eu estava já preparada para ir para as urgencias mais próximas. Cerca de 5 dias depois voltou a chegar tarde, não atendia as minhas chamadas e não dava nenhuma satisfação q iria chegar tarde. Novamente discussão. Apanhei o a falar durante a noite p SMS até às 4h/5h, até q percebi que apos eu ter ido fazer noite, ele tinha ido sair com ela,omitindo esse facto. Novamente discussão e saí de casa por uma semana para lhe dar espaço para pensar. Eis q ao fim d uma semana eu já não tinha onde ficar, pedi para falarmos após o meu dia de trabalho, ao que ele M disse que não poderia pois iria sair. Combinamos para a manhã seguinte. Ora, na manhã seguinte cheguei a casa cerca das 7h e ele não estava em casa, mas removeu todas as minhas coisas do armário que dividimos e colocou as de lado em cima da cama. Basicamente convidou me a sair de casa, alegando que "o problema não és tu sou eu, eu estou confuso, só me conheço contigo". Como mulher q sou e sem saber mt bem porque raio aquilo estava a acontecer, implorei amor, implorei explicações, implorei q falassem os sobre o assunto e tentassem os resolver, implorei amor. Perdi imenso peso de uma só vez, com insónia, com um ar lastimável, ao q m cruzo com ele e vejo o com bom ar, e alegre. Enquanto pedi amor rejeitou me. Tentei falar com a rapariga em questão e nunca M respondeu. Um dia sem ele contar fui a casa buscar coisas minhas e vejo roupa de outra mulher no estendal. Aquela imagem marcou me. Fiquei a pensar q não conhecia a pessoa com quem namorava a mais de uma década. Ele disse q não tinha acontecido nada e q ela foi lá jantar ver TV e q tinha roupa suja na mochila. Claro q não acreditei. Isto foi tudo em final de Março e início de Abril. Há cerca de 1 mês, começou a aparecer na minha vida, em formações q sabia q eu estava a explorar as minhas redes sociais, na minha perspetiva a tentar perceber o q eu andava a fazer. Quando lhe peço espaço e lhe dou para trás, chora de arrependimento, dizendo q foi o mais sincero cmg quando M expulsou de casa. Acusa me de fazer as minhas coisas, estar com amigos ou viajar e pergunta me se nunca mais vamos estar juntos. Há 4 meses atrás se ele M tivesse dito isto eu não pensaria duas vezes em reatar, hoje tenho dúvidas, não pelo sentimento por ele mas por nunca ter falado cmg sobre o q sentia e ter tentado resolver as coisas. Sinto q m abandonou para experimentar outra mulher, com quem mantém contacto de amizade, e q agora quer voltar para o q conhece.
O que vocês acham?"

Retrato de Mpmeg
Qua, 10/07/2019 - 23:16
Mpmeg:
Membro desde: 26.05.2019

Concordo que ele não foi totalmente sincero, porque minguem vai ver um filme a casa de outra pessoa e acaba por fazer uma máquina de roupa, porém acredito que ele o esteja a esconder por medo de a afastar de vez.
A questão é, você ainda o quer? Você humilhou-se por amor e ele nesse momento foi egoista, talvez se sinta tentada a vingar-se... perda de tempo. Ou assumem que se a relação não ia bem mas ainda sentem amor um pelo outro podem tentar resolver e ultrapassar isto(e vai ter que perdoar a traição) ou então talvez este seja o momento de experimentarem viver a vida um sem o outro e ver como fica...
boa sorte!

Retrato de marco_pt
Qui, 11/07/2019 - 17:38
marco_pt:
Membro desde: 28.09.2018

Ok, acompanhar a colega e não a deixar sozinha... o tlm podia estar sem bateria, tolera-se...

A partir daí, tudo o resto já indicia um comportamento premeditado e consciente da parte dele do que estava a fazer, sendo que se foi progressivamente agravando...
SMS até 4h/5h???
Uma colega ir para v/ casa ver um filme enquanto estavam a dar um tempo um ao outro??? Se tivessem acabado era uma coisa, mas não, estavam a dar uma semana...

Tirou a tua roupa porque estava confuso??? Se estava confuso deixava estar tudo como estava para ganhar tempo para pensar...

Podes tentar dar outra oportunidade se o amas e perdoar a traição, como já dito, mas terás de impor algumas regras e tens de te certificar que ele as está a cumprir, não te enganando.
Ou não, se achares que ele não vale esse esforço...

Retrato de Konigvs
Qui, 11/07/2019 - 20:05
Konigvs:
Membro desde: 21.10.2011

O que eu acho é que quando se perde o respeito pelo outro está tudo perdido.

Retrato de Tony Chopper
Sex, 12/07/2019 - 04:04
Tony Chopper:
Membro desde: 28.08.2017

Sinceramente, penso que essa relação não tem bases para andar. A confiança e o respeito são as traves-mestras que sustentam uma relação e ele quebrou ambas quando à cara-podre quis experimentar outra mulher e quando ameaçaste deixá-lo se comportou como uma criança numa loja de doces, que faz birras quando os pais lhe dizem que só pode ter uma guloseima e não todas da loja!

Entendo que seja uma relação bastante longa, que perdura desde o início da idade adulta e que ele tenha estado presente em tudo quanto te lembras desde o fim da tua adolescência, da faculdade, da tua idade adulta, das viagens, dos passeios, dos cinemas, passeios românticos, momentos menos bons e outros bastante maus e seja muito mais difícil do que terminar uma relação de um ano ou dois porque o vazio deixado por uma relação duma década é simplesmente incomensurável, mas, se o perdoares assim, ele sabe que voltas atrás na tua decisão e mais tarde se o voltar a fazer, basta-lhe chorar, deixar passar um tempo e que voltarás a implorar amor, o que não pode ser!

Não podemos ser responsáveis pelos comportamentos dos outros, mas, no entanto, no que a nós diz respeito quando colidem connosco e somos danos colaterais, temos que aceitar esses danos colaterais, temos que nos proteger e saber que há consequências. Neste caso, põe um ponto final a isso, faz o teu luto, aproveita o tempo sozinha e mais tarde procuras outro amor.

Retrato de Tony Chopper
Sex, 12/07/2019 - 06:52
Tony Chopper:
Membro desde: 28.08.2017
Post