Pequeno desabafo | A Nossa Vida

Pequeno desabafo

Retrato de SadGirl
06.01.2010 | 11:39
SadGirl:
Membro desde: 06.01.2010

Ola a todos.
Apesar de nunca me ter registado venho aqui com fequencia...
Hj decidi registar-me pois preciso de desabafar...
Se calhar são apenas paranoias da minha cabeça mas tenho que deitar ca pra fora...
Então é assim: namoro á quase 7 anos e em principio este ano vamos viver juntos. Estamos construir casa e ja está a ficar pronta. A nossa relação sp foi boa, temos altos e baixos como todos os casais e ja passamos por muito para ficarmos juntos, eu amo-o e ele a mim e tenho a certeza que ele é o tal. ate os nossos amigos dizem que fomos feitos um pro outro...
Agora um dos problemas que anda aqui na minha cabeça é que o meu namorado fuma e não tem uma alimentação equilibrada. Esse é sp um tema para discussões (ainda ontem tivemos uma) pq eu tou sp preocupada com a saude dele e ele simplesmente não quer saber, tipo é capaz de fazer apenas duas refeições por dia (almoço e jantar) mas os cigarros é que não podem faltar..
Isto deixa-me triste... Ja lhe disse: "se me amas larga o tabaco" mas nem assim ele larga aquela porcaria, ele sabe que faz mal mas nao quer deixar.. fico mesmo triste com isto...Ja lhe disse o que sinto e ele fica triste mas não mostra vontade de largar o vicio...
É que ele sofreu uma grande depressão antes de começar-mos a namorar (tentou mesmo o suicídio) e tenho medo que ele volte a cair no mesmo pois ás vezes parece que não tem vontade de viver...
Ele diz que me ama e que quer muito ir viver cmg e eu sinto isso mas outras vezes ele desliga-se do mundo e nao quer saber de nada, não se preocupa minimamente com ele...
Eu sei que ele em casa tem montes de problemas, o pai ta no estrangeiro, a mãe tem montes de problemas psiquiátricos e ainda tem dois irmãos mais novos que tão sp a fazer das deles. É complicada esta situação pq ele tem de fazer de marido e pai na casa dele. Chega muitas vezes ao pe de mim de rastos.. A mãe dele é uma pessoa muito complicada (apesar de nos darmos bem), so ta bem é nos medicos e hospitais, ja a levou a um neurologista e a um psiquiatra mas ela não quer ir la pq esses medicos querem tirar-lhe medicação que toma e ela nao vive sem os comprimidos (isto na cabeça dela pois ela nao ta doente). Passa a vida enfiada na cama e nem sequer se dá ao trabalho de cozinhar pros filhos.. Muitas das vezes o meu namorado tem que chegar a casa e ainda fazer o jantar pra ele e pros irmãos. (ja tao a ver o pq de me preocupar com a alimentação dele)... Dp os irmãos (17 e 13 anos) não ajudam nada em casa e se poderem saem com os amigos(que são a pior companhia que podiam arranjar) e so aparecem la á noite. E dp se não houver jantar feito é so comer "porcarias" (bolos, pizzas, hambúrgueres, etc)... Estão sp a aprontar alguma (a ultima foi o de 17 anos comprar droga) e o meu namorado la tem que tentar meter ordem nisto pois o pai dele não se preocupa minimamente e ainda os estraga com prendas caras qd vem cá. Acham normal?
O meu namorado tb é filho dele e nem por isso se lembra de lhe oferecer nada nem se preocupa se ele falta ao trabalho pra ir a correr pra casa pq a mae ta outra vez a delirar da cabeça (passa a vida a "desmaiar" e a dizer que vai morrer)...
Ele quer precisa mesmo de sair daquela casa pq senão quem fica maluco da cabeça é ele...
Mas por isto tudo ele anda sp mal disposto e rezingão, ele nunca foi de andar sp a sorrir mas não era assim... Ele comigo tem toda a paciência do mundo mas pras outras coisas não quer saber...
Não sei o que fazer... Sinto-me triste por ve-lo nesta situação e não o consegui ajudar e tb não consigo falar disto com ninguem...
Passo a vida preocupada com ele pois ele é so fumar e beber café, comer em condições é so mesmo ao meio dia pq vai almoçar a um restaurante.. Qq dia da-lhe uma coisinha má e eu não sei o que fazer...
Desculpem la o testamento...


Retrato de Andreiaantunes
Qua, 06/01/2010 - 12:04
Andreiaantunes:
Membro desde: 07.05.2007

Olá,

A situação não é fácil, mas sinceramente, acho que parte das coisas se vão resolver quando forem viver juntos. O meu marido mudou de hábitos depois de casar. Antigamente nunca tomava o pequeno almoço e agora não passa sem ele. Às tantas, o teu namorado, não leva lanches para o trabalho porque não tem condições para os fazer. Mas no futuro, contigo por perto, pode ser que a situação mude.
Quanto ao tabaco, como eu te entendo! O meu marido também fuma. Mas sempre houve a regra de não se fumar dentro de casa. E acho que deves de começar por aí. Penso que fumam memos assim (não se dão ao trabalho de ir à rua, principlamente quando faz frio).

Vais ver que as coisas vão melhorar!

Retrato de Catarina Neves
Qua, 06/01/2010 - 12:47
Catarina Neves:
Membro desde: 06.05.2008
SadGirl wrote:

Se calhar são apenas paranoias da minha cabeça mas tenho que deitar ca pra fora...
Então é assim: namoro á quase 7 anos e em principio este ano vamos viver juntos. Estamos construir casa e ja está a ficar pronta. A nossa relação sp foi boa, temos altos e baixos como todos os casais e ja passamos por muito para ficarmos juntos, eu amo-o e ele a mim e tenho a certeza que ele é o tal. ate os nossos amigos dizem que fomos feitos um pro outro...
Agora um dos problemas que anda aqui na minha cabeça é que o meu namorado fuma e não tem uma alimentação equilibrada. Esse é sp um tema para discussões (ainda ontem tivemos uma) pq eu tou sp preocupada com a saude dele e ele simplesmente não quer saber, tipo é capaz de fazer apenas duas refeições por dia (almoço e jantar) mas os cigarros é que não podem faltar..
Isto deixa-me triste... Ja lhe disse: "se me amas larga o tabaco" mas nem assim ele larga aquela porcaria, ele sabe que faz mal mas nao quer deixar.. fico mesmo triste com isto...Ja lhe disse o que sinto e ele fica triste mas não mostra vontade de largar o vicio...

É que ele sofreu uma grande depressão antes de começar-mos a namorar (tentou mesmo o suicídio) e tenho medo que ele volte a cair no mesmo pois ás vezes parece que não tem vontade de viver...
Ele diz que me ama e que quer muito ir viver cmg e eu sinto isso mas outras vezes ele desliga-se do mundo e nao quer saber de nada, não se preocupa minimamente com ele...

Eu sei que ele em casa tem montes de problemas, o pai ta no estrangeiro, a mãe tem montes de problemas psiquiátricos e ainda tem dois irmãos mais novos que tão sp a fazer das deles. É complicada esta situação pq ele tem de fazer de marido e pai na casa dele. Chega muitas vezes ao pe de mim de rastos..

(...)

Ele quer precisa mesmo de sair daquela casa pq senão quem fica maluco da cabeça é ele...
Mas por isto tudo ele anda sp mal disposto e rezingão, ele nunca foi de andar sp a sorrir mas não era assim... Ele comigo tem toda a paciência do mundo mas pras outras coisas não quer saber...
Não sei o que fazer... Sinto-me triste por ve-lo nesta situação e não o consegui ajudar e tb não consigo falar disto com ninguem...
Passo a vida preocupada com ele pois ele é so fumar e beber café, comer em condições é so mesmo ao meio dia pq vai almoçar a um restaurante.. Qq dia da-lhe uma coisinha má e eu não sei o que fazer...
Desculpem la o testamento...

O pobre do rapaz tem a vida que tem e tu ainda o infernizas com a história do tabaco e da comida! Tem lá paciência! Dá graças a Deus por ele ainda não ter acabado tudo contigo.

O que ele menos precisa agora, é que alguém lhe dê sermões de comida e afins ;((((

Vê se percebes que a melhor coisa que podes fazer por ele é acarinhá-lo. Deixa os sermões para mais tarde.

Eu não fumo e também travei uma luta com o meu namorado para que deixasse o tabaco. No entanto, na pior fase da vida dele, respeitei os refúgios que tinha: tabaco e passear de carro sózinho, sem destino e com telemóvel desligado.

É legítimo que estejas preocupada com a saúde dele mas, acredita, não é com sermões que lá vais.

Respeita-o e tenta lidar com a fase em que está, de uma maneira mais construtiva Wink

Boa sorte ;))

Retrato de ella
Qua, 06/01/2010 - 13:18
ella:
Membro desde: 14.08.2007

Eu acho que a situação do teu namorado é mesmo muito complicada e tu es uma grande mulher por estar do lado dele, estes anos todos, nestes momentos tao dificeis.
Acho que a tua aflição é normal, ninguem gosta de ver a pessoa que ama "acabar-se aos poucos", seja por que motivo for.
Sei que já fazes bastante em partilhar com ele estes problemas, mas se calhar devias tentar ajuda-lo um pouco mais a aliviar essa carga.
Por exemplo: prepara-lhe os lanches sempre que podes, compra fruta e leva a casa dele ou leva-lhe algo para comer se puderes.
Não sei como é a vossa relação, mas tenta ir conversar com a mae dele, pode ser que ela precisa de uma "amiga" ou de uma compania femenina.
Quanto aos irmãos, tá na hora de meter-los na linha, nao precisam de babá com essa idade. Tem que começar a ter responsabilidades.
Quanto ao tabaco, nao faças esse tipo de pressões isso infelizmente é uma decisão que ele mesmo terá que tomar. Evita critica-lo ou a familia dele.
Uma vez que voces vão morar juntos, tenta ser mais participativa na vida dele familiar, porque tentando afasta-lo dos problemas poderás apenas agrava-los.Digo-te isso porque nao importa a que distancia estejes, se a tua familia nao estiver bem é dificil ser feliz e isso pode afectar a vossa vida conjunta.

Desejo-te muita força, e embora as coisas para as pessoas de fora já pareçam dificeis acredito que só quem as vive sabe o quanto é realmente.

Retrato de Pipocas_e_Pipo
Qua, 06/01/2010 - 13:59
Pipocas_e_Pipo:
Membro desde: 04.12.2009

[quote=SadGirl]
... um dos problemas que anda aqui na minha cabeça é que o meu namorado fuma e não tem uma alimentação equilibrada. Esse é sp um tema para discussões ...

...Ja lhe disse: "se me amas larga o tabaco" mas nem assim ele larga aquela porcaria ...

...ele sofreu uma grande depressão...

...ele em casa tem montes de problemas, o pai ta no estrangeiro, a mãe tem montes de problemas psiquiátricos e ainda tem dois irmãos mais novos que tão sp a fazer das deles...

...Ele quer precisa mesmo de sair daquela casa pq senão quem fica maluco da cabeça é ele...

...Ele comigo tem toda a paciência do mundo...

...Não sei o que fazer... quote]

Até tenho receio de comentar o que escreves mas mesmo assim:

1 - Se o maior problema da vossa relação é o facto de ele fumar e comer "porcarias"... os meus parabéns... quem dera a muitas de nós que somos casadas que esse fosse o nosso problema. Eu não te quero preocupar mas algo me diz que depois de casares, ou começas a seleccionar o que são verdadeiros problemas ou então não sei...

2 - Ou me amas ou largas o tabaco? lol... desculpa lá mas eu no caso dele, ou te virava as costas, ou começava a rir na tua cara... isso faz-me lembrar as chantagens que eu fazia com os meus pseudo-nomorados em idade pré-escolar, do tipo, ou brincas ás escondidas ou então não brinco. Além disso se achas que o amor se reduz a deixar de fazer uma coisa por outra pesssoa porque ela nos pede, mesmo que pelo nosso bem, então deixa-me dizer que isso é uma visão muito redutora do amor. E deve ter sido por isso que ele não te ligou.

3 - Com os problemas graves que o teu namorado tem e tu dares-te ao luxo de ainda o chateares com o tabaco e com a comida, muita sinceramente não sei como é que ele ainda tem toda a paciencia do mundo para ti.

Faz um favor aos dois: respeita-o e dá-lhe espaço. Evita tornares-te em mais um problema, caso contrário podes a vir ter muitos dissabores.

Retrato de ella
Qua, 06/01/2010 - 14:38
ella:
Membro desde: 14.08.2007

Sadgirl:
Se ela fala que se farta e pra qualquer pessoa contando tudo que se passa é porque nao tem o que fazer e "nao tem marido" hahaha
Há pessoas mais jovens do que ela e fazem o mesmo
Nao a recrimines.
Eu acho que todo o mundo percebe perfeitamente o que quiseste dizer, só que cada um aqui percebe da sua maneira e toma as suas dores.
Cá para mim há até quem "inveje" a tua situação porque tem muitos mais problemas com o companheiro e muitos deles nem sao devido a familia por isso consideram-te "previlegiada"
Fazes muito bem em preocupar-te com ele, e acho que juntos voces encontrarão a solução
Quanto a mae dele, acho que sempre "dependerá" do filho, os irmãos enquanto menores tudo bem, mas depois ou obedecem ou façam a sua vida.

Retrato de SadGirl
Qua, 06/01/2010 - 14:51
SadGirl:
Membro desde: 06.01.2010

Voces entenderam mal...O meu "problema" não e ele fumar mas o facto de não se importar minimamente com ele, com a saude dele. ele tem 27 anos e tem o rosto tão cansado que parece que tem 30 e tal anos... Eu não lhe dou sermões nem nada que se pareça.. ele é que fica chateado por falar nesse assunto...e eu qd vejo isso simplesmente calo-me...
sp estive e estou ao lado dele, sp teve o meu apoio para tudo.. Sempre lhe dei o meu apoio a nivel da família dele ate mesmo financeiro... entendo-me muito bem com a familia dele assim como ele com a minha família...E não quero de modo algum afasta-lo da família pq podia ser ao contrario e tb nao queria que ele fizesse isso. É ele que quer se afastar pois td o que passa faz-lhe mal.. A psiquiatra qd ele foi com a mae á consulta disse-lhe que se ele nao se afastasse quem ia precisar de consultas era ele... Como é que voces reagiriam? É normal eu preocupar-me com ele ou não? principalmente dp do que ele ja passou em tempos...
Nós tentamos ajudar a mae dele, ela é que não quer ser ajudada, só quer tar doente, diz que não se pode enervar com nada e que ta muito doente e dp vai dançar pro rancho ou para o café falar com as vizinhas... E dp ela fala que se farta, fala pra qq pessoa e conta tudo e mais alguma coisa que se passa em casa, mas principalmente das "doenças" que ela supostamente tem. e digo supostamente pq ela ja fez montes de exames a tudo e mais alguma coisa e tirando as doenças "normais" da idade não tem nada de especial...
E os irmãos precisavam de um pai que tivesse pé firme para não lhes fazer as vontades todas.
è que o meu namorado castiga-os e chama-os à atenção e a mae vai por tras compensa-los por eles fazerem as asneiras, do tipo o meu namorado diz que ficam de castigo e não sai com os amigos e a mae tem "pena" do menino e deixa-o sair..
Assim não dá pq eles nunca vao perceber que ha regras e limites para tudo..enfim...

Retrato de Pipocas_e_Pipo
Qua, 06/01/2010 - 15:05
Pipocas_e_Pipo:
Membro desde: 04.12.2009

[quote=ella]Cá para mim há até quem "inveje" a tua situação porque tem muitos mais problemas com o companheiro e muitos deles nem sao devido a familia Wink por isso consideram-te "previlegiada"quote]

Tens razão sabes, o meu casamento tem dois problemas gravissimos. Da parte do meu marido é eu ranger os dentes, da minha parte é ele não cortar muito bem os cantos das unhas dos pés... e isso provoca-me muita irritação na pele das pernas porque é muito sensivel e depois não ficam com o especto que eu desejaria.

Sadgirl:

Ainda bem que a coisa não é assim tão grave como nós percebemos. Claro que é legitimo te preocupares com a saúde dele, mas a forma como disseste que te dirigias e ele e a altura em que o estas a fazer é que não é de todo a aconselhavel.
Se ele anda assim cansado porque é que não lhe fazes um mimo... faz-lhe uma massagem, leva-o a um spa... não lhe resolve os problemas, mas dá-lhe descanso e serenidade nem que seja umas horas ou um fim-de-semana.

Retrato de SadGirl
Qua, 06/01/2010 - 15:15
SadGirl:
Membro desde: 06.01.2010

Pois é ella, ela não tem mesmo nada pra fazer...
Eu sei que ao colocar aqui este desabafo poderiam surgir varias opiniões e eu respeito isso..
Tb ja li aqui varios desabafos de outras mulheres que tem "problemas" bem maiores que o meu. Eu sei que ninguem é perfeito e sei reconhecer os meus defeitos...
Sei o que é o amor pois se não soubesse nao tinha esta relação á quase 7anos...
Eu faço tudo por ele e para o bem estar dele...Ele adora musica e adora tocar bateria (apesar de eu não gostar muito do barulho que aquilo faz) fico ali sentada a ve-lo tocar...
E eu dou-lhe espaço e ele pode sair com os amigos ou tar sozinho qd quiser pois eu tb saio com as minhas amigas e tb tenho o meu espaço.
Não somos o casal perfeito pois tb temos as nossas discussões mas aprendemos a falar um com o outro, qd algo não está bem sentamo-nos e conversamos...
Posso ter o pior dia de sp mas se ele ta com problemas nao o vou chatear com os meus.. so que dp nao tenho com quem falar sobre estas coisas e vou guardando pra mim e isso vai moendo cá dentro...
O que me custa mais é ve-lo "auto-destruir-se" e não conseguir fazer nada...
No outro dia ele tava com uma valente gripe ja mal conseguia aguentar-se de pé e mesmo assim não queria ir ao medico, la o convenci e fui com ele.
Ele fez uma cirurgia á coluna em junho/2009 e durante dias teve que ficar de repouso, precisava de ajuda pra se vestir e tomar banho. Acham que a mae dele ia la ajuda-lo? Nem da cama se levantava.. Eu ia la todos os dias ajuda-lo a dar-lhe banho e vestir...E ele durante um mes ficou proibido de conduzir pra nao estragar a coluna mas, num dia a mae chateou-lhe tanto a cabeça que não tinha comprimidos pra tomar e ele meteu-se no carro e foi á farmácia.. Sujeito a ter uma lesão grave mas só para não ouvir a mãe a queixar-se fez isso...
Desculpem por tar pra aqui a queixar-me e vocês com problemas mais graves. So precisava mesmo de desabafar com "alguem"...

Retrato de Moi Meme
Qua, 06/01/2010 - 15:28
Moi Meme:
Membro desde: 10.09.2009

É normal essa tua preocupação quando se ama outra pessoa.
Mas tendo em conta os problemas que o teu noivo tem o melhor que tens a fazer é transmitir-lhe paz e estabilidade.
Quando forem viver juntos é muito possivel que ele emocionalmente se sinta melhor e menos desgastado. Deixará para trás muitas das responsabilidades que assume agora e estará um pouco afastado do mau ambiente familiar em que vive agora. Para que ele se sinta bem terás também que lhe porporcionar um bom ambiente familiar na vossa casa, sem pressões.
Pode ser que depois, quando não tiver tantas preocupações como actualmente, ele olhe mais para si próprio e tenha mais cuidado com a saúde física.
Tudo de bom para a vossa vida Wink

Retrato de ella
Qua, 06/01/2010 - 15:48
ella:
Membro desde: 14.08.2007

Sadgirl:
Acho que tu mesma já encontraste formas de contornar a situação que vives á tanto tempo, sem a ajuda de ninguem. É normal que há dias que te canses e precises desabafar(dividir com os outros a carga).
Nao é facil, pois ele tem cuidar dos outros e tu tens que cuidar dele, pondo de parte os teus "proprios problemas".
Mas lembra-te que esses problemas podem fortalecer a vossa relação.

Espero que continues assim a apoia-lo, a preocupares-te com ele, e a procurares sempre soluções, uma relação é feita disso!

Retrato de Mar27
Qua, 06/01/2010 - 16:21
Mar27:
Membro desde: 24.11.2006

Bem, realmente a tua situação não é nada fácil Waiting a verdade é que a partir do momento em que vocês passem a viver juntos poderás ajudá-lo, por exemplo fazendo refeições caseiras, mesmo até preparando o almoço dele para o dia seguinte, etc. Pelo menos no que toca à alimentação vais estar mais descansada. E acredita que para ele vai ser um alívio, de certeza que saindo do ambiente em que vive vai começar a viver uma nova vida. Agora de facto lidar com a situação da mãe e irmãos dele não é fácil. Ele não tem mais família que possa ajudar? Parece-me que a mãe dele precisa de ajuda urgente e séria e os miúdos realmente se não têm pais a impôr regras torna-se ainda mais complicado porque nestas idades as coisas são dificeis por si só.
Não sei de que forma te poderei ajudar Worried tens de ter muita calma e força de vontade para tentar melhoras as coisas Wink

Retrato de _Marta_
Qua, 06/01/2010 - 17:03
_Marta_:
Membro desde: 08.12.2008

É inegável que o teu namorado tem um problema familiar grave, e parece-me evidente que esse problema não vai ter um fim, porque mesmo quando for viver contigo, o mais provável é continuar a preocupar-se com a família (afinal, família é família, certo?).
Mas... caramba, não lhe infernizes mais a vida! A última coisa que ele deve precisar são comentários a dar na cabeça ou dicussões. Ouve-o, fala, apoia-o no que puderes, mas não lhe arranjes mais problemas.
"se me amas larga o tabaco" - Isto é a pior coisa que podes fazer na vida. O tabaco é um vício, e podes ter a certeza que não é nesta fase da vida dele que ele vai deixar de fumar. Não tens legitimidade para lhe fazeres ultimatos destes. O meu namorado fuma, e quando fomos morar juntos, a primeira coisa que fiz foi restringir os locais da casa onde pode fumar. Fuma na sala e no escritório, mais nada, e não, não o obrigo a fumar fora de casa. Era o que faltava. Ele fuma e tenho de o respeitar por isso, afinal na nossa casa é suposto termos o conforto que desejamos.
Quando te juntares com ele, começa a cuidar da alimentação e restringe-lhe os locais para fumar. Mas nunca o proibas de nada nem o obrigues a escolher entre ti e o que quer que seja. A maioria dos homens dão-se mal com escolhas.
É evidente que podes - e deves! - preocupar-te com a saúde dele, mas as decisões, por muito que te custe, são dele.

Retrato de flowerlune
Qua, 06/01/2010 - 20:17
flowerlune:
Membro desde: 09.02.2009

É do senso comum que o tabaco faz mal. Basta ele saber que é algo que gostarias que ele deixasse de fumar. Não vale a pena perderes tempo e infernizar a cabeça do rapaz a pedir sucessivamente para deixar de fumar. Deixar de fumar não é como ir ali e voltar. E, por outro lado, é algo que tem de partir dele.

Se tocas sempre nesse assunto, despoletas stress...e stress pode levar a mais uns cigarritos a mais Wink

Retrato de Marisa_L
Qui, 07/01/2010 - 10:50
Marisa_L:
Membro desde: 24.03.2008

Acho fundamental dares espaço ao teu namorado, pois alem dos problemas que ele ja tem, se começar a haver problemas contigo é o "fim".
Nao me parece que o facto de irem viver juntos va resolver o problema, pode apenas melhorar a situação um pouco. Ele provavelmente vai continuar a preocupar-se com mae e com os irmaos. Se eles nao tem quem lhes faça a comida, é impossivel o teu namorado estar a jantar contigo e nao pensar que provavelmente os irmos nao tem nada que jantar.
Em vez de criticares a má alimentaçao dele, porque é que nao lhe preparares uns lanches para ele levar para o trabalho?
Porque é que nao jantam juntos em tua casa, assim ele seria bem alimentado certamente.

Retrato de rosoca
Qui, 07/01/2010 - 15:01
rosoca:
Membro desde: 22.10.2008

Quando casei o meu marido já fumava há 15 anos.
Nunca lhe disse directamente para deixar de fumar como uma obrigação! Acho que isso tem a ver com a força de vontade da própria pessoa. Felizmente tb não fumava dentro de casa!

O que lhe ía dizendo (suavemente) era que, quando tivessemos um filho, não gostaria que aquele ser indefeso estivesse em contacto com o cheiro do tabaco que fica impregnado, gostaria antes que reconhecesse o cheirinho do pai.

Parece que funcionou! No dia que fizemos a eco das 12 semanas e soubemos que íamos mesmo ser pais, nunca mais tocou num cigarro e já lá vão 2 anos. Mas foi uma decisão que partiu dele.

Boa sorte!

Retrato de oceania
Qui, 21/01/2010 - 21:59
oceania:
Membro desde: 21.01.2010

Como te compreendo! O meu marido também tem o vício do tabaco e tal como tu falei com ele milhares de vezes mas basta tocar no assunto para ele ficar danado e ficar zangado durante dias. Já lhe disse que se o amor dele por mim fosse tanto como ele dizia que devia fazer disso a motivação dele para deixar de fumar e vivermos até muito velhos que não o queria perder... Mas não adianta o cigarro é um amante de peso... e ele prefere sofrer das nossas discussões por causa do tabaco a deixar.
Agora penso assim cada um faz a sua opção de vida ele quer prejudicar a saúde dele e morrer cedo. Tudo bem não quero mais saber.

Retrato de flowerlune
Qui, 21/01/2010 - 23:56
flowerlune:
Membro desde: 09.02.2009
oceania wrote:

...Já lhe disse que se o amor dele por mim fosse tanto como ele dizia que devia fazer disso a motivação dele para deixar de fumar e vivermos até muito velhos que não o queria perder...

Isto é das piores frases...Não sou fumadora, também nao gosto do cheiro do fumo dos cigarros intranhado na roupa, casa, whatever...mas isso é chantagem emocional. Achas que um fumador não tem consciência do mal que os cigarros fazem?

E se ele dissesse, se o amor por ele por ti fosse tão grande tu deixarias de fazer algo que te desse prazer. Falando de cigarros, parece absurdo, mas é algo que tem de partir dele(a), caso contrário o efeito é contrário e pode levar a fumar mais uns cigarros à conta da chatice (porque esse tipo de conversas acabam por se tornar dores de cabeça).

Retrato de SadGirl
Sex, 22/01/2010 - 12:00
SadGirl:
Membro desde: 06.01.2010

Eu deixei de lhe chatear a cabeça sobre este assunto..
Não vale a pena tentar ajudar alguem qd não quer ser ajudado..
Ele disse que vai deixar um dia (senão for antes qd um dia o medico lhe disser que tem de parar de fumar)...
So lhe peço é para não o fazer junto de mim, pois eu nunca fumei e tenho os meus pulmões como os de um fumador (descobri ao fazer um rx qd estava com gripe, até o medico ficou parvo, o meu pai fumo drurante mts anos e sp ao é de nós)..
Qt a alimentação ele diz que vai tentar cuidar melhor dele... Qd dá preparo-lhe uns lanches e tento que ele jante em minha casa mais vezes...
Em relação á familia dele, o pai ja foi novamente pro estrangeiro e a mae até tem andado mais ou menos (pra ja).. O irmão é que tem continuado a fazer das dele mas o meu namorado diz que não tá para se chatear com isso já que os pais não ligam não vai andar ele a fazer de paizinho a toda a hora.
Eu apoio nas decisões dele e tento dar-lhe sp o meu apoio e miminhos qd ele precisa...
Vamos la ver como correm as coisas...

Retrato de oceania
Sex, 22/01/2010 - 22:24
oceania:
Membro desde: 21.01.2010

Falas em chantagem emocional ok... Mas o que não sabes é que pedi-lhe várias vezes delicadamente para não fumar dentro de casa e ao pé de mim porque não queria voltar a tocar num cigarro ... pois é já fui fumadora! Acredita que se calhar mais do que tu sei o que custa parar. Mas ele não respeitava e teimava em fumar ao pé de mim, nem estava preocupado.
Se tu dizes que o que fiz foi chantagem emocional então diz-me o que achas da atitude dele?! Quanto mais ele fumava mais eu tinha vontade.
Finalmente com um pouco de subtileza consegui com que ele fumasse lá fora. O que já é uma vitória.

O tabaco é um assunto que dá muito que falar. E é verdade que a vontade tem que vir da pessoa por isso é que agora nem falo do assunto com ele mas não lhes dá o direito de impor o seu vício a todos que o rodeiam porque era o que ele fazia...

Retrato de oceania
Sex, 22/01/2010 - 22:26
oceania:
Membro desde: 21.01.2010

Eu compreendo o que estás a passar e claro todos nós somos falíveis e há sempre momentos em que dizemos coisas que não deveríamos e visto os problemas dele é importante teres cuidados redobrados.
Como tu tive os meus momentos de grande irritação com o meu marido, como disse noutro post, por causa do tabaco mas olha aconselho-te a não falares mais no assunto. O que fiz por exemplo foi dizer-lhe que não me estava a sentir bem se podia fumar lá fora coisas assim. O que fez com que ele dicidisse mesmo de parar de fumar dentro de casa foi quando lhe disse que tinha um nódulo na tiróide... Ficamos os dois muito assustados na altura mas felizmente não parece ser maligno.
Olha tem calma sê a amiga e o amor dele antes de tudo ouve-o, aconselha-o, o teu apoio tem que ser incondicional e vais ver que o resto vem sozinho.

Felicidades.

Retrato de flowerlune
Sáb, 23/01/2010 - 11:42
flowerlune:
Membro desde: 09.02.2009
oceania wrote:

Falas em chantagem emocional ok... Mas o que não sabes é que pedi-lhe várias vezes delicadamente para não fumar dentro de casa e ao pé de mim porque não queria voltar a tocar num cigarro ... pois é já fui fumadora! Acredita que se calhar mais do que tu sei o que custa parar. Mas ele não respeitava e teimava em fumar ao pé de mim, nem estava preocupado.
Se tu dizes que o que fiz foi chantagem emocional então diz-me o que achas da atitude dele?! Quanto mais ele fumava mais eu tinha vontade.
Finalmente com um pouco de subtileza consegui com que ele fumasse lá fora. O que já é uma vitória.

O tabaco é um assunto que dá muito que falar. E é verdade que a vontade tem que vir da pessoa por isso é que agora nem falo do assunto com ele mas não lhes dá o direito de impor o seu vício a todos que o rodeiam porque era o que ele fazia...

Se foste fumadora, ainda mais percepção devias ter de como as coisas funcionam. Acrescento que as pessoas são diferentes, umas mais fortes e outras mais fracas aos seus próprios vícios.

Respondi de acordo o que escreveste no teu 1º post. Não deixo de achar que aquela frase é sinónimo de chantagem emocional. É apenas uma opiniao e vais encontrar muitas por aqui Wink

Retrato de eri
Qua, 27/01/2010 - 16:10
eri:
Membro desde: 15.12.2007

se o mas como dizes,eu sei k keres o bem dele mas respeita-o!
n faças diso constantes guerras,n vale mesmo a pena,quem sai prejudicada es tu!

kd namorava o daniel tmb deixou de fumar por mim,mas agora em casado voltou otra vez!
ja lhe xamei a atençao,mas é so de longe a longe,agora ter zangas por causa diso?
n vale a pena