Opiniões / Dicas sobre uma "relação" | A Nossa Vida

Opiniões / Dicas sobre uma "relação"

Retrato de Unk2019
23.11.2019 | 19:29
Unk2019:
Membro desde: 23.11.2019

Boa noite, estou a escrever isto porque não tenho ninguém para desabafar, e caso o fizesse com um amigo, não o conseguiria levar a sério, porque a opinião dele poderia ser proteger me e não como uma pessoa que está de fora.

O meu caso é o seguinte, há 6 meses conheci uma rapariga no meu trabalho, rapidamente começamos a falar normalmente, e talvez pelo fato de eu ser consideralvelmente mais novo, ela sempre me ajudou em varios temas... tanto no trabalho, como problemas pessoais... e toda a ajuda e o carinho que ela me deu criou um sentimento dentro de mim... O problema é que eu tive receio de lhe contar, porque ela estava numa relação de 8 anos, e eu eventualmente já conhecia o namorado dela, até porque ela me convidava para ir la a casa.
Acontece que um dia ela desabafou comigo, e disse me que já não sentia nada pelo namorado, fruto de uma relação monotona de 8 anos... até porque ela gostava de ter filhos e casar, e ele nunca o quis. Há cerca de 1 ano, ela tentou deixa lo... e foi ai que percebeu que ele tinha uma obsessão por ela, até que ficou doente... a familia recusou se a ajuda lo. E ela com pena não aguentou e voltou para casa para o ajudar... desde então meteu a sua felicidade de parte, por medo da reação do namorado ao deixa lo.
Quando ela me diz isto... caiu me tudo, porque se eu já sentia algo por ela... quando ela desabafa isto comigo. Senti me na obrigação de contar lhe o que sentia por ela... na altura disse me que eu tinha que ser forte, e que não podia haver nada entre nós devido também a diferença de idades (9), eu respeitei e tentei tirar aquele sentimento dentro de mim, até porque acho ela uma excelente pessoa e queria a ter como amiga dequalquer forma. Acontece que passado uma semana, quando eu comecei a falar com ela e com o namorado que andava a falar com umas raparigas... ela diz me que sentiu se incomodada com isso, e talvez sentisse algo por mim. Adiante.... depois de muitas mensagens trocadas... acontece que nos encontramos... e ela beijou me pela primeira vez... pediu me se eu conseguia esperar por ela, na altura tinha me pedido 1 mês... eu aceitei, até porque uma relação de 8 anos é delicada ainda para mais quando o namorado tem uma doença emocional. Passado esse 1 mês, ela veio para minha casa, algo que já andavamos a falar a algum tempo... até porque sozinha não tinha dinheiro para um quarto... acontece que conforme chegou a minha casa, meteu na cabeça que tinha que ir embora nessa mesma noite... e foi o que aconteceu... fiquei destroçado, ela disse me que o melhor era sermos apenas amigos porque ainda não estava preparada para dar este passo.... sofri durante dois dias.. e ao terceiro mandei lhe mensagem a dizer lhe se tinha sido apenas um choque ou era uma decisão definitiva. Ela diz me que foi um choque... como eu já estava muito ansioso por voltar a ve la... acabei por lhe dizer "se queres mesmo ficar comigo tens que resolver a tua vida." E ela assim o fez... voltou a sair da sua casa, e voltou para a minha casa... desta vez pensando eu que ela tinha na cabeça que ia ser uma coisa séria... tivemos algumas relações sexuais... coisa que não tinha com o parceiro há uns meses por falta de afeto e sentimento.. e disso sei que é verdade.
Passado 8 dias, ela disse me que eu a pressionei a tomar esta decisão e precisava de voltar para casa, para pensar nas coisas com a cabeça fria... e é neste estado que as coisas estão.

Agora peço a vossa ajuda.

Ela criou me um sentimento forte... sempre idealizamos uma vida a dois, recheada de sonhos... e de repente saiu de minha casa duas vezes... tivemos relações sexuais que já é uma coisa marcante, uma vez que não fazia com o parceiro há meses. Depois de ter saido de minha casa esta segunda vez, eu disse lhe que estava a sofrer muito com a falta dela... foram 8 dias a viver comigo... passeamos fizemos tudo e mais alguma coisa... e depois volta a sair... neste momento pediu me uns dias para pensar na vida dela... eu sei que ela gosta de mim... mas é estranho ela ser indiferente ao meu sofrimento... fico confuso... peço a vossa ajuda sobre o que fazer... eu amo-a.


Retrato de MOPA
Seg, 25/11/2019 - 11:49
MOPA:
Membro desde: 23.06.2015

Olá,
Na minha opinião acho que ela não sabe bem o que quer.
Se fosse eu daria o espaço necessário e tratá-la-ia como uma amiga "normal". Primeiro ela tem que arrumar a casa (em termos sentimentais) para posteriormente tomar decisões. Se ela está com o companheiro por pena, faz mal. Por mais consideração que ela tenha pelo companheiro, a felicidade dela é mais importante. Para o ajudar não tem que ficar a viver com ele.
Diferença de 9 anos de idade não é nada. Conheço um casal em que ela é 20 anos mais nova que ele e estão casados há coisa de 25 anos. A idade é só um número. São super felizes.
Não a pressiones. É difícil porque se a amas queres é tê-la hoje e para sempre. Mas a vida é dela… Pode dar-se a situação dela deixar o namorado e voltar para ti, e aí é ouro sobre azul, ou então fica com o companheiro por pena e não há espaço para ti. Se for essa situação não há nada que possas fazer… fazes o teu luto e segues com a tua vida para a frente…
Tenta não pensar no assunto se não ainda dás em maluquinho e ninguém merece ficar assim por causa de outra pessoa…. imagina lá que ela decide separar-se do companheiro e querer ficar sozinha? é chato certo? faz a tua vida normal… não te condiciones a ela. Sê feliz. Se ela um dia tiver que ficar contigo, ficará…
Tudo a correr bem!
MOPA

Retrato de Tony Chopper
Ter, 26/11/2019 - 10:55
Tony Chopper:
Membro desde: 28.08.2017

Essa gaja não interessa por vários motivos: primeiro, não sabe o que quer para alguém com 29 anos e que já devia ter juízo; não tem auto-estima e age por impulso; é mais velha que tu e não isso não é apenas um número - para dar umas quecas é porreiro, para uma relação, porque as mulheres amadurecem psicologicamente mais cedo que os homens, ela vai sempre ver-te como um puto e quando discutirem vai atirar-te isso à cara, chamar-te imaturo e afins; ela por ser mais velha tem mais bagagem emocional que tu e isso não te interessa; e não há futuro, porque quando chegares à idade dela ela está com as peles descaídas, gorda e pouco atraente, com menos líbido e tu vais estar nos melhores anos da tua vida que devias dedicar a estar com mulheres da tua idade ou mais nova; por ser mais velha vais desfrutar menos da beleza e do físico dela e tem menos tempo para engravidar e menos tempo para ter alguns filhos.

Mulheres mais velhas são porreiras, têm uma pica diferente, uma paixão diferente e na tua idade é porreiro para te gabares aos amigos mas é só! Arranja uma miúda da tua idade, uma em condições!

Retrato de Grim Reaper
Sex, 29/11/2019 - 22:29
Grim Reaper:
Membro desde: 29.04.2017

A meu ver, depois de ela ter estado na tua casa, percebeu que tinhas o pénis pequeno, e isso fez com que ela tenha tido sempre vontade de voltar para casa dela, porque se fosses realmente maior que o namorado, ela não tinha essas dúvidas.

Concordo com o Tony, estás a dar muita importância a uma gaja mais velha, quando o que interessa é gajas novas sem muita experiência, aliás, quanto mais burras e desprendidas melhor, desde que sejam boas e se apresentem depiladas. Não tens de ficar confuso, não és melhor que o actual dela, ou então ela deixava-o logo, ponto.

"Boa noite, estou a escrever isto porque não tenho ninguém para desabafar, e caso o fizesse com um amigo, não o conseguiria levar a sério, porque a opinião dele poderia ser proteger me e não como uma pessoa que está de fora.

O meu caso é o seguinte, há 6 meses conheci uma rapariga no meu trabalho, rapidamente começamos a falar normalmente, e talvez pelo fato de eu ser consideralvelmente mais novo, ela sempre me ajudou em varios temas... tanto no trabalho, como problemas pessoais... e toda a ajuda e o carinho que ela me deu criou um sentimento dentro de mim... O problema é que eu tive receio de lhe contar, porque ela estava numa relação de 8 anos, e eu eventualmente já conhecia o namorado dela, até porque ela me convidava para ir la a casa.
Acontece que um dia ela desabafou comigo, e disse me que já não sentia nada pelo namorado, fruto de uma relação monotona de 8 anos... até porque ela gostava de ter filhos e casar, e ele nunca o quis. Há cerca de 1 ano, ela tentou deixa lo... e foi ai que percebeu que ele tinha uma obsessão por ela, até que ficou doente... a familia recusou se a ajuda lo. E ela com pena não aguentou e voltou para casa para o ajudar... desde então meteu a sua felicidade de parte, por medo da reação do namorado ao deixa lo.
Quando ela me diz isto... caiu me tudo, porque se eu já sentia algo por ela... quando ela desabafa isto comigo. Senti me na obrigação de contar lhe o que sentia por ela... na altura disse me que eu tinha que ser forte, e que não podia haver nada entre nós devido também a diferença de idades (9), eu respeitei e tentei tirar aquele sentimento dentro de mim, até porque acho ela uma excelente pessoa e queria a ter como amiga dequalquer forma. Acontece que passado uma semana, quando eu comecei a falar com ela e com o namorado que andava a falar com umas raparigas... ela diz me que sentiu se incomodada com isso, e talvez sentisse algo por mim. Adiante.... depois de muitas mensagens trocadas... acontece que nos encontramos... e ela beijou me pela primeira vez... pediu me se eu conseguia esperar por ela, na altura tinha me pedido 1 mês... eu aceitei, até porque uma relação de 8 anos é delicada ainda para mais quando o namorado tem uma doença emocional. Passado esse 1 mês, ela veio para minha casa, algo que já andavamos a falar a algum tempo... até porque sozinha não tinha dinheiro para um quarto... acontece que conforme chegou a minha casa, meteu na cabeça que tinha que ir embora nessa mesma noite... e foi o que aconteceu... fiquei destroçado, ela disse me que o melhor era sermos apenas amigos porque ainda não estava preparada para dar este passo.... sofri durante dois dias.. e ao terceiro mandei lhe mensagem a dizer lhe se tinha sido apenas um choque ou era uma decisão definitiva. Ela diz me que foi um choque... como eu já estava muito ansioso por voltar a ve la... acabei por lhe dizer "se queres mesmo ficar comigo tens que resolver a tua vida." E ela assim o fez... voltou a sair da sua casa, e voltou para a minha casa... desta vez pensando eu que ela tinha na cabeça que ia ser uma coisa séria... tivemos algumas relações sexuais... coisa que não tinha com o parceiro há uns meses por falta de afeto e sentimento.. e disso sei que é verdade.
Passado 8 dias, ela disse me que eu a pressionei a tomar esta decisão e precisava de voltar para casa, para pensar nas coisas com a cabeça fria... e é neste estado que as coisas estão.

Agora peço a vossa ajuda.

Ela criou me um sentimento forte... sempre idealizamos uma vida a dois, recheada de sonhos... e de repente saiu de minha casa duas vezes... tivemos relações sexuais que já é uma coisa marcante, uma vez que não fazia com o parceiro há meses. Depois de ter saido de minha casa esta segunda vez, eu disse lhe que estava a sofrer muito com a falta dela... foram 8 dias a viver comigo... passeamos fizemos tudo e mais alguma coisa... e depois volta a sair... neste momento pediu me uns dias para pensar na vida dela... eu sei que ela gosta de mim... mas é estranho ela ser indiferente ao meu sofrimento... fico confuso... peço a vossa ajuda sobre o que fazer... eu amo-a."

Retrato de andrepinto
Dom, 01/12/2019 - 19:09
andrepinto:
Membro desde: 25.03.2012

Tony, Não é bem assim. 8 anos não se "apagam" do dia para a noite, mesmo que seja monotono. Tive um caso recente. Soube/sei que ele não namora e foi informado (consigo ver pelo andamento das coisas, sempre em casa, sai com os pais etc, rapazes/homens em casa nem vê-los, a pessoa em questão está a morar a minha beira desde de Agosto com os pais)

Mas foram 10 anos e estava para se casar. E 10 anos não são 10 meses ou dias.

Eu mesmo cheguei a enviar flores para ela, agradeceu as flores, mas que está bem com o namorado (talvez imaginário). O conselho que dou é dar espaço, pode não dar em relacão amorosa, mas se tiveres a amizade.