Não sei o que pensar... | A Nossa Vida

Não sei o que pensar...

Retrato de msofiagsn
11.12.2008 | 18:24
msofiagsn:
Membro desde: 11.12.2008

Olá gente!

Sou nova aqui nos foruns mas há mais de um ano que venho cá dar uma "espreitadela"... E preciso da vossa ajuda!

Casei há 6 meses mas o casamento não está a ser como eu sonhava. Não sei se sou eu que quero um "conto de fadas" (e isso não existe) ou se realmente alguma coisa não está bem. O que se passa é o seguinte: o meu marido tem o seu emprego e, além disso, ainda formou uma pequena empresa com uns colegas. Conclusão: está sempre a trabalhar! De segunda a sexta, chega quase sempre depois da hora combinada para jantar. E, quando acabamos de comer, vai logo trabalhar. Eu vou para a cama e ele continua a trabalhar. Aos sábados é dia de reunião com os sócios e o Domingo (à tarde) é para mim porque eu assim o "exigi". Preciso de mais atenção e também de paixão. Já falei com ele várias vezes sobre isto mas as respostas são sempre as mesmas: sabes que tenho muito trabalho, não pode ser sempre que tu queres,etc... Começo a ficar convencida que ele já não gosta de mim como gostava ou já não me acha atraente, não sei... Já pensei muita coisa...

Digam-me sinceramente, acham que estão a exagerar ou ele é que exagera na dedicação ao trabalho?

Beijinhos!


Retrato de wooman
Qui, 11/12/2008 - 18:30
wooman:
Membro desde: 19.05.2008

sabes que por vezes existem fases menos boas na vida de um casal. No meu caso isso também acontecia. Nunca cheguei a casar mas já viviamos juntos e há 7 anos que nos conheciamos. eu sempre entendi esta nova fase da vida dele e sempre o apoiei, portanto se o amas de verdade irás compreender com certeza que é uma fase menos boa da vossa vida e que um dia irão colher daí os frutos.

No meu caso isso nao resultou porque o meu namorado afastou-se de mim e acabou tudo comigo. Sinto nesnte momento um vazio enorme mas também sei que fiz tudo o que era possível para a nossa relação ter resultado.

conclusão, pensa no lado bom e tenta compreender. é uma fase, interioriza isso, vais ver que um dia mais tarde percebes que o que é importante é o teu marido te amar e querer que estejas ao lado dele o resto da vida.

boa sorte. beijinhos

Retrato de Popotinha
Qui, 11/12/2008 - 18:38
Popotinha:
Membro desde: 27.08.2008

OLá, antes de mais bem-vinda ao forum.
Não sou casada, ainda, mas como pediste opinião, vou dar a minha.
Acho que pelo facto de o teu marido trabalhar mto e não te dar a atenção que pretendes não significa que já não te ache atraente ou não te ame, simplesmente está num projecto novo, a empresa com os colegas e deve estar a esforçar-se para que as coisas dêem certo no trabalho. Julgo que a melhor forma de chegarem a uma conclusão sobre a vossa relação é uma longa conversa, tenta mostrar-lhe que tb te sentes sozinha e que precisas de um bocado mais de atenção...pq o amor tem de ser cultivado como uma flor;)
Espero ter ajudado.
Beijinho, felicidades e tem calma
Susana & Filipe
26/07/2009

Retrato de gabrielam
Qui, 11/12/2008 - 18:38
gabrielam:
Membro desde: 28.11.2008

Na minha humilde opinião, penso que deves ter uma conversa muito franca com ele, de forma decisiva e importante de modo a que ele perceba que não estás a queixar-te mas sim a conversar sobre algo importante para a relação.

Se quando namoravam ele arranjava tempo para estarem os dois, não pode ser por se sentir "seguro" e por saber que estás ali à espera e à disposição, que vai deixar de o fazer...

Claro que é uma fase mas tens de lhe impor limites, tanto a ele como a ti, só trabalhar e não ter tempo para os dois porque não é tempo para ti mas sim para os dois, é algo de muito mau, pois faz com que a relação se deteriore e não se consigam conhecer como marido e mulher...

Tem tambem a ver com respeito, pelo tempo dele, pelo teu, e pelo dos dois juntos...

Luta por isso, senão o fizeres agora tende a piorar penso eu...

O inicio acho que é a altura de ambos conversarem e chegarem a acordo sobre o que é importante para os dois, não desvalorizando nada, mas tambem não valorizando mais um do que o outro.

Espero ter ajudado,
beijos
G

Retrato de msofiagsn
Qui, 11/12/2008 - 18:39
msofiagsn:
Membro desde: 11.12.2008

Eu tento estar do lado dele e apoiá-lo mas a situação tem vindo a piorar e tenho medo que não seja só uma fase... Já antes de casarmos, quando estavamos nos preparativos, ele dizia-me que não tinha tempo para fazer as coisas comigo e tive que ser eu a tratar de quase tudo sozinha ou com a ajuda da minha mae. E tenho a sensação que ele cada vez passa mais tempo em frente ao computador. Até na lua de mel passou horas ao telemovel a tratar de assuntos da empresa. Já não consigo arranjar forças...

Retrato de Popotinha
Qui, 11/12/2008 - 18:46
Popotinha:
Membro desde: 27.08.2008

Parece que o problema já vem de trás...ele não começou só agora a ligar-se mais ao trabalho, enquanto namoravam tb já era assim...já sabias mais ou menos como iria ser depois do casamento, pq infelizmente depois de casar as coisas raramente melhoram, pelos menos pelo que vejo e ouço, as relações tendem a cair na monotonia, etc, etc.
Continuo a dizer que tens de falar com ele e chamá-lo à razão, caso contrário vão começar os conflitos e as coisas vão piorar...gostava mto de te poder ajudar, mas tb não sei que mais possas fazer além de falar com ele...

Susana & Filipe
26/07/2009

Retrato de msofiagsn
Qui, 11/12/2008 - 19:04
msofiagsn:
Membro desde: 11.12.2008

O problema já vem de trás mas o que ele dizia antes de casarmos era que ia passar a ter mais tempo porque não ia ter que andar do trabalho para minha casa e depois para casa dos pais dele e coisas do género. Eu já falei com ele inúmeras vezes mas não adianta... Acho que ele acha que eu tenho que me habituar e pronto. O que mais me assusta é que já estou na fase em que "deixo correr" mas também sei que não é a melhor opção. Mas falar também não muda nada...

Que confusão!!

E sinto uma tristeza enorme... :'(

Retrato de Popotinha
Qui, 11/12/2008 - 19:10
Popotinha:
Membro desde: 27.08.2008

Realmente é uma situação complicada...não sei mesmo o que te dizer...hmmm que tal um fim-de-semana fora? Não precisa ser fora do país...algures num local onde nunca tenham ido...pode ser que a mudança de ares vos faça bem...com os telemóveis desligados, de preferência;) tens de lhe mostrar que estás triste com a situação e que gostavas que ele te desse mais atenção....espero mesmo que consigas contornar a situação pq com 6 meses de casados deveriam ainda estar em fase de lua de mel.
Susana & Filipe
26/07/2009

Retrato de Catarina Neves
Qui, 11/12/2008 - 19:11
Catarina Neves:
Membro desde: 06.05.2008

Olá Sofia.

Antes de tudo, quero que saibas que nada do que vou escrever aqui servirá para te julgar ou dar sermão.

O meu namorado não me conheceu quando ainda era jornalista. Nessa altura, não havia horários (trabalhava no Natal, passagem de ano verão... etc), nem assumia MUITOS compromissos para fazer isto ou aquilo porque, pura e simplesmente, não dava. A minha paixão era (é) o jornalismo e tinha lutado muito para fazer o que gostava.

Quando conheci o meu namorado, já não estava a exercer, mas tinha (tenho) uma empresa própria. Sem funcionários. Ele é engenheiro cerâmico e trabalha por turnos. Há dias que nem nos vemos. llolloll Ultimamente queixa-se porque só "me tem à míngua" e sabes o que lhe respondo??? Se não aproveitarmos para trabalhar agora, quando vamos fazê-lo? Não é uma benção podermos trabalhar???

Claro que ele tem de arranjar tempo para ti mas... acho que agora tens de apoiá-lo e mostrar interesse pelo que faz. Se era uma situação que já conhecias... não poderás exigir outro comportamento.

Tal como as outras meninas, acho que deves ter uma conversa com ele. Mas não lhe digas para escolher. Se os negócios estão a correr bem, podes ouvir coisas que não queres e que apenas são ditas (e não sentidas) no calor de uma discussão.

um abraço apertado. Vais ver que tudo se compõe.

Catarina Neves
AlémDaLenda/Magias&Aromas

<:P <:P Especial de Natal em http://prendasdenatal.wordpress.com <:P <:P

Geradores de Energia Positiva em http://adl.onlinewebshop.net

O:) Madrinha Virtual (e com muita honra) da Lígia Patrícia O:)

Retrato de msofiagsn
Qui, 11/12/2008 - 19:18
msofiagsn:
Membro desde: 11.12.2008

Sim,eu sei que esta é altura ideal para começar projectos profissionais. Tal como disseste, se não for agora quando será?

Mas eu também trabalho e não posso dizer que tenha um horário fixo. Também trabalho até à noite sempre que é necessário, fins de semana e feriados também. Mas não o faço por sistema e respeito as férias, por exemplo. Se estou de férias não vou trabalhar. Ele já não faz isso... Acho que tudo tem um limite e, a partir do momento em que assumes um compromisso como o casamento, não podes pensar só em ti e na tua realização profissional. Principalmente quando sabes que a pessoa que amas está a sofrer com isso.

Retrato de Catarina Neves
Qui, 11/12/2008 - 19:26
Catarina Neves:
Membro desde: 06.05.2008

Tens toda a razão quando dizes que é preciso parar, quando se percebe que a pessoa que se ama está a sofrer com isso. Não poderia concordar mais. No entanto, pelo que percebi, ele já tinha pouco tempo quando decidiram casar. Talvez o "erro" (salvo seja) tenha começado aqui.

Sinceramente não sei o que te diga para te aliviar a tristeza. Talvez... que não deves acumular sem lhe dizeres exactamente como te sentes e perguntar-lhe se está disposto a fazer com que o casamento dê resultado.

Beijoca grande, minha linda.

p.s. Quanto a férias... há 5 anos que não sei o que é! ;(

Catarina Neves
AlémDaLenda/Magias&Aromas

<:P <:P Especial de Natal em http://prendasdenatal.wordpress.com <:P <:P

Geradores de Energia Positiva em http://adl.onlinewebshop.net

O:) Madrinha Virtual (e com muita honra) da Lígia Patrícia O:)

Retrato de Luis Santos
Qui, 11/12/2008 - 19:37
Luis Santos:
Membro desde: 12.02.2007

Espero ajudar com esta pequena história:

Um professor diante da sua turma de filosofia, sem dizer uma palavra pegou num frasco grande e vazio de maionese e começou a enchê-lo com bolas de golfe. A seguir perguntou aos estudantes se o frasco estava cheio. Todos estiveram de acordo em dizer que 'sim'.
O professor pegou então numa caixa de fósforos e vazou-a dentro do frasco de maionese. Os fósforos preencheram os espaços vazios entre as bolas de golfe. O professor voltou a perguntar aos alunos se o frasco estava cheio, e eles voltaram a responder que 'Sim'.

Logo, o professor pegou numa caixa de areia e vazou-a dentro do frasco.
Obviamente que a areia encheu todos os espaços vazios e o professor questionou novamente se o frasco estava cheio.
Os alunos responderam-lhe com um 'Sim' retumbante
O professor em seguida adicionou duas chávenas de café ao conteúdo do frasco e preencheu todos os espaços vazios entre a areia. Os estudantes riram-se nesta ocasião. Quando os risos terminaram, o professor comentou:

Quero que percebam que este frasco é a vida. As bolas de golfe são as coisas importantes, a família, os filhos, a saúde, a alegria, os amigos, as coisas que vos apaixonam. São coisas que mesmo que perdêssemos tudo o resto, a nossa vida ainda estaria cheia. Os fósforos são outras coisas importantes, como o trabalho, a casa, o carro etc. A areia é tudo o resto, as pequenas coisas.
Se primeiro colocarmos a areia no frasco, não haverá espaço para os fósforos, nem para as bolas de golfe. O mesmo ocorre com a vida. Se gastamos todo o nosso tempo e energia nas coisas pequenas, nunca teremos lugar para as coisas que realmente são importantes.
Presta atenção às coisas que realmente importam. Estabelece as tuas prioridades, e o resto é só areia.'
Um dos estudantes levantou a mão e perguntou:
- Então e o que representa o café? O professor sorriu e disse:
Ainda bem que perguntas! Isso é só para lhes mostrar que por mais ocupada que a vossa vida possa parecer, sempre há lugar para tomar um café com um amigo'.

Retrato de msofiagsn
Qui, 11/12/2008 - 19:45
msofiagsn:
Membro desde: 11.12.2008

não devo acumular mas quando falo com ele das duas uma: ou a resposta é silêncio depois de um "eu sei..." ou então começa a dizer que a empresa ainda não deu lucro mas vai dar (eventualmente...)

Tenho a sensação que estou a "puxar a carroça" sozinha...

Deixa ver se consigo explicar: não queria estar a cobrar nada dele porque acho que isso só serve para pressionar e não leva a lado nenhum... As coisas deviam acontecer naturalmente. Por outro lado, se não disser e/ou fizer alguma coisa, por ele tudo bem desde que tenha o computador. Nem se apercebe do meu estado de espírito...

Beijocas e obrigado!

Retrato de msofiagsn
Qui, 11/12/2008 - 19:53
msofiagsn:
Membro desde: 11.12.2008

a questão é mesmo essa! Para mim as bolas de golfe são a família e todas essas coisas que realmente são as mais importantes da vida. Para o meu marido parece-me que é o trabalho. Eu gostava de pensar que não mas os factos não me ajudam...

Retrato de Paty Viseu
Qui, 11/12/2008 - 21:26
Paty Viseu:
Membro desde: 26.03.2008

Compreendo o que sentes, eu tenho dias em que mal vejo o meu marido, ele tem dias em que chega a casa por volta da 1h da manhã e eu ás 8h da manhã já estou a trabalhar.
Mas sei que embora custe este sacrificio é necessario, pois ambos temos projectos para o futuro e procuramos construir uma situação financeiramente estável para podermos ter filhos e ter uma vida mais tranquila.
Por isso tentamos aproveitar ao máximo todos os momentos em que estamos juntos podem ser poucos mas acredita que valem a pena.

O teu marido anda ocupado com o trabalho está certo...mas podem aproveitar muito bem o tempo que estão juntos. Afinal o que importa não é o tempo que passamos juntos mas sim o que fazemos com ele.

Luis adorei a tua história, acho que com um bocadinho de vontade e organização acabamos por ter espaço para tudo.

Madrinha virtual de:)
Joana Gris
Belita_123
Paty_Fabio

Retrato de MárciaMSPS
Qui, 11/12/2008 - 21:57
MárciaMSPS:
Membro desde: 28.10.2008

Decidi escrever porque a tua história me tocou bastante. Em primeiro lugar, quero dizer que adorei o que o Luís disse e que concordo completamente com ele. Eu e o meu noivo regemo-nos por esses principios e por isso mesmo decidimos casar, se algum dia isto mudar, é pq algo vai mal na nossa relação. Acho que o teu marido não está a agir correctamente contigo porque, está a colocar à frente coisas que não são tão importantes como vossa vida e o vosso relacionamento. No entanto isso não significa que já não te ame, está é "distraido" com outros objectivos. Acho que deves ter mesmo uma conversa franca com ele e dizer que o vosso casamento não está a corresponder às tuas expectativas e que isso te deixa infeliz.Se mesmo assim ele não mudar, nem que seja um pouquinho,não devia ter casado contigo.
A cima de tudo tens de ter pensamento positivo e força para o tentar mudar, afinal o casamento não é só um mar de rosas.
E que tal deixar-lhe a historia do Luís num bilhetinho? Pode ser que entenda a mensagem!

Bjinhos! Espero que tudo melhore!

Retrato de Texuga
Sex, 12/12/2008 - 15:34
Texuga:
Membro desde: 07.01.2008

Compreendo a tua situação....

Quando fui de lua de mel tambem o meu marido teve de levar o pc e o telemovel..... tinha estagiarios e tinha que os orientar, etc etc etc.....

Sabes que muitas vezes pensamos que somos deixadas de parte e trocadas pelo trabalho, mas aprendi uma coisa que hoje me e indespensavel!!

Por muitas vezes que te sintas "desprezada" ou trocada pelo trabalho, sorri e pensa que ele se esta a esforçar por voces, pela futura damilia que pensam em construir.

E muito complicado pensar assim, mas fala com ele e diz que estas grata pelo trabalho que e esforço que ele da a empresa, que sabes que esta a lutar por um futuro para voces, mas que gostavas de fazer um bocadinho mais parte desse futuro que ele esta a construir!!

E so uma opiniao!!! Espero que resolvas essa situação o mais rapido possivel.

Não deixem de espreitar - O meu dia de Felicidade Dia 31 de Maio 2008
http://onossocasamento.pt/forum/31-maio-meu-dia-felicidade

Afilhada de treinos da Kiko_mama
Afilhada de treinos da Tiniwini
Madrinha de treinos da Gi80

Retrato de msofiagsn
Sex, 12/12/2008 - 19:58
msofiagsn:
Membro desde: 11.12.2008

é verdade, não disse o que faço. Trabalho num Hospital e faço investigação científica na área da Biologia Molecular e Genética. Por isso, não tenho horas certas para sair. Mas tento sair o mais cedo que posso, e muitas vezes ando o dia todo a correr e chego a casa e ainda vou fazer o jantar a correr e não tenho tempo para mais nada. E estou também a acabar o Mestrado!

Não se trata de estar menos ocupada mas sim de fazer tudo o que posso para poder ter mais tempo para nós.E depois claro, fico frustrada porque depois da correria toda ele não tem tempo para mim.

Mas agora tento não me preocupar tanto com as horas a que chego a casa. Só tenho a ganhar, não é? Faço as coisas com mais calma, não stresso tanto e não fico frustrada

Demorei um bocado mas acho que o melhor a fazer é não andar com "macaquinhos na cabeça", não me leva a lado nenhum e muito menos melhora as coisas.

Obrigado a todas pelos bons conselhos e por me ouvirem! Pode não parecer mas só o facto de falar com pessoas que nos entendem mas também nos fazem ver a realidade com outros olhos,já é uma grande ajuda!

Beijos grandes!

Sofia

Post