Isto é muito mau... | A Nossa Vida

Isto é muito mau...

Retrato de Domi
18.03.2021 | 22:54
Domi:
Membro desde: 18.03.2021

O meu amigo está numa situação complicada e eu também não sei como o ajudar, se houver aqui algum psicólogo que possa orientar, seria ótimo.

Esse meu amigo é casado há 15 anos e na altura casou-se um bocado de forma “forçada” porque era a única forma de os sogros permitirem que os 2 habitassem gratuitamente numa casa deles (não na mesma casa, mas num anexo). Acontece que ele e a sogra até se davam relativamente bem, mas a relação entre a sogra dele e a esposa era atribulada porque ela metia-se em tudo e a esposa não gostava. Passaram-se alguns anos e os 2 decidiram emigrar porque queriam ter mais privacidade e procurar estabilidade financeira, mas eu lembro-me de ela se querer ver livre dos pais e estava disposta a ir com o meu amigo para qualquer parte do mundo, na verdade eles os dois sempre se deram muito bem, durante 10 anos sem filhos nunca tiveram uma discussão acesa.
Já no estrangeiro conseguiram encontrar a estabilidade que tanto queriam, mas a sogra continuava a querer saber tudo e mais alguma coisa pelo Skype. A certa altura eles tiveram o primeiro filho e foi uma altura difícil para os 2 porque os 2 trabalhavam e o meu amigo ainda estudava à noite, a relação deteriorou-se ligeiramente, mas recuperou. Entretanto a esposa já com quase 36 anos, estava com medo de ter uma gravidez de risco do segundo filho e não quis perder tempo, e o meu colega só concordou em tentar um 2º filho porque pensou que ela ia demorar a engravidar como aconteceu com o primeiro filho. Só que desta vez ela engravidou em menos de 6 meses e isso virou-lhes a vida do avesso porque ela não queria ficar sozinha com ele sem ajuda familiar, já que o primeiro filho só tinha 2 anos, não era autónomo.
Então ela quis voltar para Portugal e ele inicialmente não concordou porque iria destruir-lhes a estabilidade financeira que tanto queriam. Mas a sogra começou a influenciar a esposa a dizer que a economia estava a crescer, etc. O meu amigo só concordou porque também já tinha saudades da família dele e tinha uma ideia de negócio que supostamente iria dar para sustentar os 2 sem que ela trabalhasse. Inicialmente correu tudo bem até porque estavam longe dos “sogros” na terra natal dele no Algarve. Mas depois veio a pandemia e estragou tudo, deixaram de ter rendimentos suficientes para se sustentarem e foram forçados a voltar para casa dos “sogros” no mesmo sítio onde tinham vivido porque nunca iam pagar renda.
Só que desta vez já com 2 filhos, as coisas pioraram bastante para o meu amigo porque ela simplesmente começou a dar mais atenção aos filhos e aos pais dela. O meu amigo sentiu-se desprezado e desrespeitado depois do que fez por ela, e saltou-lhe a tampa, ainda por cima numa altura em que os 2 estavam cheios de dívidas e os 2 sem emprego numa casa pequena só com 1 quarto. Apesar de ele ser um bom profissional, o mercado de trabalho em PT é uma porcaria e tendo ele já quase 40 anos é ignorado por muitos empregadores quando lá fora era bastante valorizado.
Ele disse-me que cometeu o maior erro da vida dele, pois na altura ele até tinha pena dela e sentindo-se responsável pela família não quis deixá-la voltar sozinha para Portugal sabendo que a relação dela com a mãe nunca foi muito boa. O problema é que ela agora precisa dos pais e já se dá bem com a mãe, aceita tudo o que ela impõe, e passou a dar-se a mal com o meu amigo, ela já disse para ele sair de casa quando quiser sabendo ela que ele não tem para onde ir (se eu pudesse acolhia-o). Basicamente, dá a entender que não precisa dele para nada.
Na verdade, ela agora conta tudo à mãe, todas as discussões que têm entre os dois são automaticamente contadas à mãe que agora é “cúmplice” quando antes era uma “besta”. O meu amigo disse-me que não pode sair de casa deles só mesmo porque não tem para onde ir e também seria mau para os filhos que ainda por cima estão apegados a ele. A sogra é uma pessoa iletrada e conservadora, é contra o divórcio, então ela tenta sempre acalmar os ânimos entre os dois mas ela já causou mais discussões do que resolveu.
O meu amigo não sabe bem o que fazer, eles chegaram a fazer sessões de terapia e tudo correu bem porque começaram a sair só os 2 sem os filhos, mas esta porcaria de confinamento deixou de permitir que saíssem só os 2 para estarem fechados com os filhos e familiares em casa. A situação entretanto piorou e se o meu amigo se queixa de algo sempre que tem razão (porque todos nós temos direito a defender a nossa posição), ela diz que está farta dele e nunca assume erros, mas dá a entender que só não o deixa por causa dos filhos. Ou seja, nesta relação ele é forçado a aceitar qualquer decisão sem ter voto na matéria.
O meu amigo já tinha saído dali se tivesse dinheiro mas não sabe se isso será pior para a relação porque ela vai sempre dizer aos filhos que “o pai abandonou-os”.

O que é que vocês fariam no lugar dele? Sendo os 2 casados, ela pode expulsá-lo de casa?


Retrato de Wolfgang
Qua, 31/03/2021 - 00:47
Wolfgang:
Membro desde: 31.03.2021

O teu amigo

Eu saia de casa e ia curtir a vida. Há tanta mulher boa a precisar de macho por esse Portugal fora!