Gravidez não planeada | A Nossa Vida

Gravidez não planeada

Retrato de Soraia93
20.05.2021 | 06:07
Soraia93:
Membro desde: 08.11.2016

Ola.
Descobri há uma semana que estou grávida e não foi de todo uma gravidez planeada. Ambos ficámos em choque e ainda hoje não estamos a acreditar pois não era uma coisa que não estávamos à espera.
Acontece que agora estou num conflito com o meu marido porque ele não quer que tenhamos este bebé. E para ele está ponto assente que não quer que a gravidez vá avante. Já eu, tive o choque inicial e ainda ponderei essa hipótese mas acho que não sou capaz de interromper uma gravidez só porque tinha outros planos para agora... acho egoísmo, e é esse o argumento que o meu marido utiliza e também diz que tem medo que a nossa relação possa ficar abalada com a chegada de outro filho porque com a nossa primeira filha, a nossa relação foi muito abaixo (e esta parte eu entendo).
Por outro lado, ele agora está numa de "queres ter? Então pronto avança, nao te posso obrigar a nada", como se fosse uma decisão só minha que depois se trouxer consequências eu vou levar com elas em cara. Ou vai dizer coisas do género "então? Não o quiseste? Tu é que querias..." e eu não suporto isso.
Mas eu também não sou capaz de abortar só por causa dele, sou sincera.. e viver com o peso desta decisão pra sempre? Como é?
E entretanto ele já me disse que ou eu aborto, ou vou ter esta criança sozinha (e ficar com a nossa filha de 4 anos..).
Como é que ao fim de 10 anos, ele me deixa nesta situação? Como?
Por favor, ajudem me, não sei o que fazer e ainda nem falei com ninguém até porque o pai não está de acordo com esta gravidez...


Retrato de MOPA
Qui, 20/05/2021 - 14:45
MOPA:
Membro desde: 23.06.2015

Olá Soraia,
Deixe-me ver se eu entendo, se não abortar ele abandona a Soraia e a vossa filha de 4 anos? mas que raio de marido e pai é esse?
Mas em que mundo é que ele vive? como é óbvio quando nasce um filho a relação vai ser sempre diferente porque passam a existir 3 pessoas em vez de duas... ele não sabia disso quando a Soraia engravidou a 1ª vez?
Porque é que a vontade dele tem que prevalecer sobre a sua?
Se a Soraia não quer abortar então não aborte. Ninguém a pode obrigar. Faça o seguinte exercício: como é que se imagina psicologicamente depois de um aborto? iria conseguir viver com a sua consciência? iria ter remorsos? se sim, iria conseguir viver com eles?
Se ele diz que a deixa, então que se separem. Mais vale só que mal acompanhada. Definem a pensão de alimentos da filha (e posteriormente a do bébé), a custódia e "problema resolvido". Se isso realmente acontecer só mostra a má personalidade dele e garanto-lhe que a família de ambos os lados iriam saber exatamente o motivo da separação.
Um abraço
MOPA

Retrato de Soraia93
Qui, 20/05/2021 - 19:16
Soraia93:
Membro desde: 08.11.2016

Agradeço do fundo do meu coração, o seu comentário, pois preciso de alento e bons conselhos. Estou numa situação muito complicada e que independentemente do que aconteça, irá deixar mazelas...
Espero conseguir superar isto, uma vez que o "tempo" para fazer qql coisa (se o quiser fazer) está a terminar . E tenho tanto medo de tomar uma decisão errada 😥😥😫

King&Queen&Princess

Retrato de MOPA
Sex, 21/05/2021 - 14:41
MOPA:
Membro desde: 23.06.2015

Olá Soraia,
Sim, tenho que concordar consigo quando diz que independentemente da situação, vai haver mazelas.
Se abortar o seu marido fica aliviado e você fica triste. Se não abortar a Soraia fica feliz e o seu marido não.
No entanto é você que carrega esse bebé. Se não quiser abortar, mais uma vez lhe digo, ninguém a pode obrigar. Confesso que fiquei chocada quando a Soraia escreveu "E entretanto ele já me disse que ou eu aborto, ou vou ter esta criança sozinha (e ficar com a nossa filha de 4 anos..)". Mas que homem é esse? que pai é esse? que pai deixa a filha porque decidiu que não queria assumir um filho não planeado? que homem deixa a mulher porque esta não lhe fez a vontade? será que ele mediu bem as palavras que lhe disse? sou honesta, a mim não precisava de repetir 2 vezes essa mesma frase...
Se decidir fazer o aborto, faça-o pelas razões certas, não porque se não o fizer o seu marido a deixa... o futuro nós não sabemos. Hoje o marido é marido e daqui a uns anos pode ou não ser... já um aborto não tem volta a dar.
Atenção, eu não estou a dizer para ter este bebé. Só estou a tentar mostrar a perspetiva de quem está de fora....
A decisão certa ou errada... neste momento vai tomar decisões com a "informação" que tem disponível no momento e nos sentimentos atuais. Portanto a decisão que tomar (seja ela qual for), de acordo com a sua consciência, vai ser a decisão certa.
Um abraço
Mopa

Retrato de Soraia93
Sex, 21/05/2021 - 16:51
Soraia93:
Membro desde: 08.11.2016

Eu só não entendo é, se um homem diz amar-me, em que temos uma filha em comum, temos uma vida construída há 10 anos, agora porque lhe digo que estou grávida e não sou capaz de abortar, ele decide deixar me... isto faz sentido??
Epa, às vezes posso ser eu que não estou capaz de ver as coisas de outra forma.
Um filho não deve ser encarado como uma coisa boa que aí vem? É que depois ainda me diz, "ah se fosse daqui a 1 ano ou 2, secalhar até não me importava".. isto é normal?
Por outro lado, sei que se avançar, a nossa dinâmica familiar vai mudar porque o meu marido vai andar de trombas e quem sabe até sair de casa e depois quem vai sofrer com isto tudo é a minha filha, e eu não queria isso..

King&Queen&Princess

Retrato de gatita5
Dom, 23/05/2021 - 09:01
gatita5:
Membro desde: 21.08.2013

Boa noite, não espere que nada de bom advenha do egoísmo e imaturidade do seu marido, lamento, não acredito que vá mudar, ele é narcisista e narcisista sempre será. É um cobarde que ameaça abandonar a filha de 4 anos, futuro/a filho /a e mulher. Uma coisa eu sei, metendo-me no problema, não é amor, ele só ama a ele mesmo. De coração apertado pela sua filha e por si, só posso lamentar profundamente o sucedido e aconselhar a que tome uma decisão considerando o melhor para a sua filha de 4 snos e para si. Se tiver apoio da família ou amigos aproveite, não tem nada do que se envergonhar. O seu marido é que é uma vergonha de ser humano.

Um abraço bem apertado.

Retrato de MOPA
Seg, 24/05/2021 - 10:38
MOPA:
Membro desde: 23.06.2015

Olá Soraia,
Respondendo a sua primeira pergunta, para mim não faz sentido. Quem ama não abandona. Quem ama faz a outra pessoa sentir-se feliz.
Há uma coisa que não compreendo, agora não, mas daqui a 1 ano ou 2 secalhar já não se importa? a sério? lamento mas isto não é pensamento de homem nem de um pai.
Como é que ele é como pai? dá banho à menina? brinca com ela? vai passear com ela? ou calha sempre tudo para cima de si?
Digo-lhe mais uma vez. Ele não a pode obrigar a abortar se não quiser.
Se quiser ter esse filho tenha sem medo. Se ele quiser deixa-la, então que deixe. Só mostra o mau caracter que é. Um homem a sério, um pai a sério nunca abandonaria a mulher e a filha pelos motivos que está a invocar.
Eu sei que você não quer ver a sua filha infeliz, mas acha que vai ser uma boa mãe sentindo-se triste?
Na minha sincera opinião acho que o seu marido está a ser egoísta.
Não quero estar aqui a tentar tirar nabos da púcara, mas acredito que a vossa relação esteve em baixo quando a menina nasceu muito provavelmente porque ele não estava preparado para as exigências de um filho. Provavelmente pensava que iria ficar tudo "mais ou menos igual", quando nada fica igual.
Se ele quer ir embora, então que vá. Muito sinceramente, para ficar com alguém assim, secalhar até nem é assim tão mau ficar sozinha...
Tudo de bom!
Mopa

Retrato de Soraia93
Seg, 24/05/2021 - 14:00
Soraia93:
Membro desde: 08.11.2016

Mopa,
Só tenho a agradecer os seus conselhos, e tenho a dizer lhe também que a sua maneira de pensar vai ao encontro da minha e isso só vem fazer me entender que não sou eu que estou mal e que não estou a pensar mal ou a ser injusta.
Respondendo à sua questão, o meu marido como pai faz o que tiver de fazer e desenrasca se muito bem. Fica com a menina sem problema, e cuida bem dela. Aliás, ele adora-a imenso!
Só tive mais dificuldades quando ela nasceu, porque talvez aí ele não estivesse preparado para tanta responsabilidade e demanda de um bebé. Mas até que as coisas se ajeitaram e ele soube estar a altura.
Mas agora isto? Eu não entendo o que vai na cabeça dele... Não entendo. Ainda este ano ele esteve a ser acompanhado por um psicólogo devido a outros problemas pessoais e melhorou muito. Já tentei com que fosse agora novamente para lidar com esta situação e ele não quer. Aliás, até reagiu meio agressivo e como se o tivesse a ofender.
Eu assim não sei o que fazer.. ele não se preoucupa cmg, mal me fala, anda com uma cara de que tudo lhe corre mal na vida e está a viver um inferno.
Sinto me impotente .. triste, psicologicamente muito abalada... É muito difícil...

King&Queen&Princess

Retrato de MOPA
Ter, 25/05/2021 - 12:44
MOPA:
Membro desde: 23.06.2015

Olá Soraia,
Os primeiros meses dos bébés são muito complicados. Eu e o meu marido já sabíamos que ía ser duro, e ainda foi mais duro do que pensávamos. Éramos (e ainda somos) uma equipa e foi o que nos salvou.
O seu marido amuou... que situação.... agora vai ter o trabalho de tirar o amuo, porque as coisas resolvem-se conversando e não amuando.
Faça o que lhe diz a sua consciência. Neste caso a "solução" perfeita não vai existir, porque quando tomar uma decisão alguém não vai gostar dela. Ou a Soraia ou o seu marido.
Pese os prós e os contras. Depois decida. Não vai ser fácil.
Tudo de bom!
Mopa

Retrato de Soraia93
Qua, 26/05/2021 - 07:51
Soraia93:
Membro desde: 08.11.2016

Eu já tinha para mim que ia avançar com a gravidez. Agora nestes dias numa ida às urgências descobri que estou com um descolamento de placenta e quando disse ao meu marido parece que lhe caiu a ficha e desde aí que parece que se está mais preocupado e que aos poucos vai aceitando a ideia. Mas não sei até que pouco é que ele vai aceitar a 100% e vai voltar a estar cmg como estava antes (porque noto-o distante...).
Ainda por cima eu agora tenho de estar em repouso e ele tem de fazer quase tudo aqui em casa...

King&Queen&Princess