Falta de apetite sexual feminino | A Nossa Vida

Falta de apetite sexual feminino

Retrato de AnaM1975
15.09.2018 | 12:58
AnaM1975:
Membro desde: 15.09.2018

Sou casada há 18 anos e eu o meu marido damo-nos bem, ambos trabalhamos e temos 2 filhos, mas a parte sexual sempre foi a parte desequilibrada da nossa relação. Ele tem vontade de ter relações diariamente e eu nem nada que se pareça, não sinto essa vontade, o corpo não me pede, eu gosto de fazer com mais espaço mas que seja realmente bom. 1 ou 2x por semana, por exemplo, mas que seja realmente bom. Ultimamente(últimos 3 anos) tem sido um suplício, porque ele quer sempre e, quando não há sexo com penetração, pelo menos que haja algo físico( sexo oral, por exemplo). Já conversámos muitas vezes sobre isto, expliquei-lhe que preciso de descansar, para ter vontade novamente, mas ele teima em, de 2 em 2 ou 3 em 3 noites me acariciar para haver sexo e quando não há, acabamos por nos zangar, porque ele põe em causa se eu o amo, se sou feliz com ele e eu fico a sentir-me muito mal comigo mesma por não ter vontade naquela hora. E no dia seguinte, volta tudo ao mesmo. Já chegámos a estar 1 semana sem fazer, mas em todas as noites há a pressão beijamo-nos, despimo-nos, eu fico bem por ali, e ele pergunta" E então hoje não há nada? E ele fica chateado, porque para ele, 1 semana sem fazermos sexo é sinal de que eu não o desejo, tal como ele me deseja a mim e acaba por pressionar-me de que algo não está bem comigo. Acabo a ponderar se não serei eu que não estou a satisfazê-lo e se não seria melhor "libertá-lo" para que ele procurasse alguém tão "necessitado" quanto ele. Ou seja, irmos cada um para seu lado, para que ele desse asas a essa necessidade, mas ele responde que nunca na vida queria isso, porque só me deseja a mim. Já pensei em tomar qualquer coisa, procurar ajuda médica, mas depois penso também se não será algo entre nós que está a começar a funcionar mal.


Retrato de jotanogueira
Sáb, 15/09/2018 - 21:27
jotanogueira:
Membro desde: 04.09.2018

boa noite Ana,

É um assunto bastante delicado, mas em primeiro lugar tens de te perguntar a ti própria se realmente o teu marido te satisfaz como antes, se algo mudou no teu sentimento por ele se desejas outra pessoa etc
são muitos anos de casado e de certeza que varias coisas já se passaram entre vocês.
Na minha opinião em primeiro lugar devias saber aquilo que realmente tu queres e ainda es feliz com ele etc etc
depois teres uma conversa com o teu marido.
espero que tu se resolva pelo melhor e que fique tudo bem.

Retrato de Konigvs
Dom, 16/09/2018 - 13:49
Konigvs:
Membro desde: 21.10.2011

Eu costumo dizer que, não é o sexo que vai salvar uma relação que esteja com muitos problemas, mas o sexo pode ser a origem do fim de uma relação.
Acho que deves primeiro olhar para o aspeto muito positivo. Tens um marido que, tantos anos depois, por ele fazia sexo contigo todos os dias. Isso é espetacular! Quantas mulheres se podem gabar disso? As tuas amigas podem-se gabar disso? Ou se calhar pelo contrário andam elas a trepar paredes porque eles não têm vontade?

A falta de sexo, com uma pessoa ali ao lado à disposição, pode ser muito complicada. É uma grande frustração. Conheci um caso de uma mulher que se separou porque o marido já não lhe saltava para cima há anos! E sendo ela ainda muito nova achou que não estava a passar o resto da vida sem sexo só porque ele não queria.

E pode de facto haver muita diferença da vontade no casal. Ele pode querer duas vezes por dia, tu podes só querer uma vez por mês. E isso tem que se ajustar. Tu tens de passar a querer fazer mais vezes para que ele deixe de fazer um pouco menos do que gostaria. Há que acertar um pouco os ponteiros.

Depois há ainda outra questão, que é válida para tudo na vida: quanto menos vezes fazes, menos vezes te vai apetecer.

O que eu te aconselho é a deixares-te levar quando ele quiser, mesmo não tendo grande vontade inicial. Ele faz-se sexo oral, depois penetra-te, tu começas a lubrificar, e quando fores a ver, estás a ter prazer. Fazer sexo, mesmo sem grande vontade, não é nenhum sacrifício!
Eu já tive situações de fazer três ou quase vezes durante a noite, quando a minha vontade era ir dormir! Mas se ela não se calava, lá tinha que lhe meter qualquer coisa na boca!

Se for mesmo um sacrifício para ti, então a coisa complica-se e vão andar o resto da vista a arranjar chatices, só por causa do sexo o que é pena, visto que, como dizes, se dão bem. E se se dão bem, acho muito parvo separarem-se. Eu já nem vou dar mais sugestões porque sou muito mente aberta, mas como disse, acho parvo sequer pensarem em separar-se, quando se dão bem, e o único problema é só mesmo a tua pouca vontade de fazer sexo com ele.

E não te esqueças de outra questão. Mesmo que te separes, voltarás provavelmente a ter esse problema se tiveres outra relação com outro homem que ande sempre com vontade

Retrato de AnaM1975
Dom, 23/09/2018 - 23:02
AnaM1975:
Membro desde: 15.09.2018

Olá, boa noite,

Obrigada pelas vossas respostas, pela vossa ajuda e também pelo vosso tempo. Tudo aquilo que me falam já foi bastante ponderado. Se me satisfaz como antes? Se me faz feliz? Sim, já refleti sobre isso muitas vezes. Também já conversámos muitas vezes, mas temos pontos de vista diferentes e, por isso, como é referido parece-me que aqui o essencial é acertar os ponteiros. Temos que nos adaptar que isto do casamento passa por nos entendermos um ao outro, ainda que pensemos de forma diferente. Já decidi que não vou tomar nada, isto tem de ser resolvido entre os dois. E sim, também já constatei que sou uma privilegiada, pois tenho um marido que ao fim de tantos anos me deseja tanto e me procura tanto, quando tenho amigas minhas que se queixam do contrário, parece que o santo dá as nozes, a quem não tem dentes

Retrato de Road66
Qua, 26/09/2018 - 15:09
Road66:
Membro desde: 16.09.2013

"Já decidi que não vou tomar nada" - Não consigo entender este tipo de posição. Há um preconceito sempre em torno de medicação para o que não é tradicional. Eu encararia isto como um "não vou tentar resolver isto caso o problema seja meu". Se tiveres uma dor de cabeça? Ou constipada? Não tomas um comprimido? Isto não é diferente, claro que caso seja necessário porque o problema pode, efectivamente, ser fisiológico.
Não tenham medo de consultor um sexólogo...