disfunção erectil | A Nossa Vida

disfunção erectil

Retrato de semsaber
16.03.2010 | 15:29
semsaber:
Membro desde: 16.03.2010

Olá a todos.

Preciso de ajuda...
Sei que não se deve falar de coisas intimas e privadas num forum publico, mas não é propriamente algo que se possa falar com familia e amigos, por isso estou aqui e sinto-me mal por isso. Aliado a tudo o que sinto agora, sinto principalmente que estou a trair o meu companheiro ao vir falar do nosso problema em publico.

Nós temos 25 anos, estamos juntos há 5 anos e este problema tem sido constante. O meu companheiro tem problemas de erecção.
No principio do namoro ainda falavamos da situação, mas há algum tempo que se tornou tabu e eu finjo que não noto, sempre esperei que quando passassemos a morar juntos o problema se resolvesse, pois teriamos mais tempo para nos dedicar-mos um ao outro e trabalhar na relação, mas isso não aconteceu.
Passa-se semanas sem termos contactos intimos, quando eu o procuro ele diz que está cansado e eu acredito... Quando acontece, estou tão tensa com medo do que possa correr mal que não disfruto o suficiente e nem ele.

Temos uma optima relação, falamos de tudo, partilhamos tudo, mas não conseguimos falar de sexo. Como é que eu o posso ajudar? Como é que lhe posso ajudar sem o magoar e sem o ferir?

Neste momento que estou a escrever isto, estou a sentir um misto de sensações, estou a ver o que realmente está a causar na nossa vida, acima de tudo tenho vergonha e sinto-me culpada de expor nossa intimidade assim... Estou em lágrimas... Não sei o que fazer...

Não sei se é problema de saude ou se é psicologico, não sei como começar esta conversa sem o magoar, não sei como o ajudar, como nos ajudar...

Espero não ferir ninguem, nem escandalizar, mas preciso de desabafar e descobrir o caminho para resolver este problema. O sexo não é tudo na vida claro, mas é o suficiente para danificar uma relação, principalmente quando se torna num tabu...


Retrato de Cherry blossom girl
Ter, 16/03/2010 - 17:11
Cherry blossom girl:
Membro desde: 16.03.2010

Olá semsaber!

Antes de mais, não há nada de que te envergonhares. O que te está a acontecer pode acontecer a qualquer uma de nós. Aliás, a disfunção eréctil é um problema que afecta mais casais do que aquilo que imaginamos, pois, muitas vezes, tal como tu, as pessoas escondem-no.
Na minha opinião, não há nada de que te envergonhares e nem te deverás sentir culpada por expores aqui o assunto. O fórum existe para isso mesmo e, toda a gente expõe a sua privacidade aqui; só se identifica quem quer.

Em relação ao teu problema, o melhor a fazeres é conversar com o teu marido sobre a questão, fazê-lo entender o quanto isso está a afectar a vossa relação e deverás sugerir-lhe a ida a um médico. Existem vários especialistas que lidam diariamente com casais com o mesmo problema e que vos ajudarão com a toda a certeza. Acima de tudo, há que expor o vosso problema a alguém especializado que juntamente com vocês tentará encontrar a causa para a impotência sexual do teu marido e a solução para o problema.

Parabéns por teres dado o primeiro passo ao expores aqui o teu problema.

Agora conversa com o teu marido. Explica-lhe que esse problema é comum hoje em dia e que tem solução. A sexualidade deve ser falada abertamente com o nosso companheiro, de outra forma ele nunca saberá como nos estamos a sentir.

Depois dá o feedback daquilo que decidires fazer. Espero ter ajudado.

Um beijinho!

Bem hajas!

Cherry

Retrato de A Little Girl
Ter, 16/03/2010 - 18:01
A Little Girl:
Membro desde: 09.02.2009

Em primeiro lugar não deves sentir vergonha nem culpa. Infelizmente é uma realidade e ao que parece está a afectar a vossa relação.
A última coisa que devem fazer é evitar falar no assunto, devem sim, falar e até quem sabe, pedir ajuda especializada. Procurem um médico que vos ajude. Não façam disso um assunto tabu, além de não melhorar, só pode piorar.
Boa sorte

Retrato de AngelShiva
Ter, 16/03/2010 - 20:10
AngelShiva:
Membro desde: 28.01.2010

nem envergonhar, nem sentires k tas a trair o companheiro por falares nisso aki connosco. pode acontecer a kk pessoa e é klaro k nem sempre temos pessoas "de confiança" para falar nestes assuntos.
Apesar de ser um assunto delicado nao deve ser encarado komo tabu. pk eu acho k aumenta o "abismo" entre voces. sem contacto intimo a relação começa a morrer um pouco. voces têm k procurar ajuda medika. hj em dia ha tanta ajuda disponibilizada k nao existe necessidade de voces estarem assim. a sentirem s mal por isso, por terem k dar desculpas ou etc. isso ate faz mal pois deixa de ser um acto de amor e prazer e passa a um momento de ansiedade e stress.
Procura ajuda medica. nao se envergonhem por uma koisa k nao têm culpa. a maior ajuda k lhe podes dar é compreensao e mostrares lhe k isso nao é assim nada de "bicho de 7 cabeças". eu lembro m k kdo sai de portugal ainda passava na tv anuncios sobre isso e onde podiam ir e telefonar por esse problema.

Procura ajuda. se tentarem esperar para ver kdo isso passa é pior muito pior.....

Bjinhos e boa sorteee

Retrato de Coyote
Qua, 17/03/2010 - 09:40
Coyote:
Membro desde: 02.03.2010

Tenho bue respeito por essas cenas...como Homem, penso que deva ser uma sensaçao horrivel, o facto de nao poder realizar a parceira! Neutral
Penso que o apoio da parceira nestas situações é bastante importante, mas deves encarar isso de uma forma banal (e sem pressoes), infelizmente isso acontece a muitos Homens, e pelo sei a maior parte dos casos sao psicologicos, mas mesmo que nao seja, existe tratamentos para essas situações! Experimenta falar com um Urologista!

Retrato de semsaber
Qua, 17/03/2010 - 10:47
semsaber:
Membro desde: 16.03.2010

Sei que é um assunto que muita gente não quer ser associada e por vezes não há muito que dizer... Por isso agradeço-vos desde já por se mostrarem disponiveis.

Quero saber como ajudar, no inicio do problema, sugeri varias vezes uma ida ao médico, mas acredito que para ele seja dificil. Chegou-me a dizer que tinha vergonha de ir ao médico, afinal ainda é um rapaz novo. Agora começamos a ignorar o problema, todos os dias chega cansado a casa (e eu acredito que esteja mesmo cansado pois a profissão dele exije muito fisicamente) ou está adoentado, e a intimidade é adiada ao maximo e passam semanas...

Não sou ninfomaniaca, mas sinto que esta situação está a magoar-nos enquanto casal. Por vezes tento um carinho, qualquer coisa mais intima, mas nada sexual, e sinto que ele me afasta com receio de eu estar a tentar alguma coisa...

Recentemente diz que me nota distante e triste e passa a vida a perguntar no que estou a pensar, mas eu acho que ele sabe e espera que eu começe a conversa, mas como??? como é que eu posso começar esta conversa sem o fazer sentir mal, sem o fazer sentir culpado, sem o fazer sentir que não chega ou não me serve??
Chego a pensar que raio de pessoa sou eu para estar a dar tanta importância a este assunto, mas ao mesmo tempo penso que somos um casal jovem e daqui a 15, 20 anos como será?

Já pensei que talvez seja um problema psicologico e talvez se eu lhe "der" alguma coisa sem ele saber, aumenta-lhe a auto estima e a confiança e o problema passa, claro que não vou fazer nada disto, mas há alturas que penso tudo.
Gostava de saber ajuda-lo sem ele se sentir culpado, sem ele saber que eu estou a dar importância a este assunto...
Como?

Retrato de semsaber
Qua, 17/03/2010 - 12:46
semsaber:
Membro desde: 16.03.2010

Como já disse sei e compreendo que este é um assunto que intimida muita gente, tanto que eu também criei uma nova conta para não ser reconhecida por aqui, por isso queria dizer que se me puderem ajudar (informação de médicos ou tratamentos, ideias, sujestões, partilhar historias etc.) podem enviar MP, fica só para mim...

Obrigado.

Retrato de Coyote
Qua, 17/03/2010 - 13:26
Coyote:
Membro desde: 02.03.2010

Acredito que seja constragedor para ambos, mas isso é algo banal na nossa sociedade, acontece a 1 em cada 3homens!
Marca uma consulta num urologista, sao pessoas com experiencia nessa materia, eles conseguem perceber se é o problema é psicologico ou fisico, alem disso ambos tem soluçao!!!

Retrato de semsaber
Qua, 17/03/2010 - 13:38
semsaber:
Membro desde: 16.03.2010

Fico muito contente por teres comentado.

Já pensei nisso, no inicio ainda falei em ir a um urologista, mas ele nem quis saber. Sentia-se demasiado envergonhado para procurar um médico.

Agora diz-me, como homem, como é que eu posso abordar este assunto de modo a não o magoar?

É que já revi todos os inicios de conversa possiveis, e só vejo um resultado: arraso com o resto da sua confiança... e pensar isso arrasa comigo...

Retrato de Coyote
Qua, 17/03/2010 - 14:26
Coyote:
Membro desde: 02.03.2010

Pois, essa parte já é mais complicada...
Penso que o ideal é nao abordares o assunto, e acima de tudo nao pressiona-lo, tem tudo que ser de expontania vontade dele! É claro que pode levar algum tempo...mas em ultimo caso experimenta marcar uma consulta no urologista para ti, e expoe essa situação ao medico, de certeza que ele arranjará uma soluçao para abordares o assunto!
Em relaçao ao ego, tenta realcar aspectos positivos nele...gajo que é gajo gosta de saber que é bom nalguma coisa (que mais nao seja a abrir o frasco de salsichas la de casa) Grin

Retrato de Pinkshirt
Qua, 17/03/2010 - 14:40
Pinkshirt:
Membro desde: 17.02.2010

Realmente isso cada vez se ve mais. Muitas vezes ate nem tem a ver com algum problema de saude, mas sim a propria rotina entre o casal (o que nao estou a dizer que seja o vosso caso).
è mesmo complicado aborda-lo sobre esse assunto amiga e sinceramente nao sei como é que as minhas palavras te poderao ajudar... Se ja se tornou normal entre voces terem "poucas" relaçoes sexuais, realmente vi ser dificil aborda-lo agora com esse assunto passado tanto tempo. MAs ele tem que saber como te sentes. Diz-lhe que isso nao vai influenciar em nada o que sentes por ele, ms que precisas de desabafar acerc desse assunto... Ai nao sei, é complicado. Mas boa sorte :)*

Retrato de xanasilvapepita
Qua, 17/03/2010 - 14:42
xanasilvapepita:
Membro desde: 23.09.2009

Compeendo que não seja fácil abordar o assunto,mas acho que é algo que deveriam fazer.Tenta abordar as coisas de forma natural,quanto mais cedo encararem "o problema" mais fácil será resolvê-lo,continuar a ignorá-lo em nada vos irá ajudar.

Se se tratar de uma pessoa insegura,tenta elogiá-lo ,tal como já te disseram,e depois aborda o assunto de forma natural e tenta demonstrar-lhe que estás ao lado dele e não contra ele,quero com isto dizer,que ele não interprete a conversa como uma insatisfação tua mas sim como uma preocupação.

Retrato de semsaber
Qua, 17/03/2010 - 15:11
semsaber:
Membro desde: 16.03.2010

Coyote, é mesmo isso que tenho feito, não o pressiono, não falo em nada e deixo andar, e já se passaram quase 5 anos nisso. Meter a cabeça debaixo da terra não tem ajudado.

Eu elogio-o como numa relação qualquer, não tento sobrevalorizar o ego dele por causa disso principalmente porque ele tem uma personalidade extremamente forte, é seguro de si e das suas atitudes. Só na parte intima é que é diferente...

Tenho medo de ser mal compreendida, pois convenhamos, independentemente da segurança e do ego do homem, este é um assunto que o pode magoar e muito, e isso é a ultima coisa que quero...

Infelizmente este assunto já me anda a ocupar quase todos os momentos que estamos juntos e ele sente-me pensativa e distante e triste. e isso é coisa que não quero estar, nem quero que ele me sinta assim, bolas estamos juntos há pouco tempo, ele pode pensar que estou infeliz por estarmos juntos... e não é...

Retrato de Cherry blossom girl
Qua, 17/03/2010 - 15:28
Cherry blossom girl:
Membro desde: 16.03.2010

É difícil avaliar o problema sem conhecer a personalidade do teu companheiro, se puderes descreve-o psicologicamente. Só assim será mais fácil avaliar a questão.

Eu penso que o melhor é não pressioná-lo. Uma relação sexual deve acontecer de forma natural, sem pressões nem cobranças, de outra forma passará a ser uma obrigação da qual não se usufrui. De qualquer das formas não podes ignorar que existe um problema e ele também não pode continuar a ignorar isso. Ele terá de saber que existe um problema, que é um problema normal e que, acima de tudo, tem solução. Depois de o resolverem, também ele irá tirar mais partido da vossa relação e será mais feliz. Sem o criticares, tenta abordar a questão dizendo-lhe que para um casal da vossa idade não é normal terem tão poucas relações sexuais e que deveriam procurar um médico que os ajudasse a compreender o que se está a passar. Não o faças sentir culpado pelo problema, o problema é dos dois, fá-lo sentir que estás ao lado dele sempre e que o teu sentimento por ele é inabalável.

A impotência sexual é um problema que pode afectar tanto o homem como a mulher. Essas situações podem acontecer por variadas razões, desde stress, depressão, tabaco, baixa auto-estima, etc. Tenho uma amiga que com apenas 25 anos perdeu o desejo sexual durante mais do que um ano. Estava com muito trabalho e vivia em constante ansiedade. Depois que reduziu ao nível de trabalho, a sua vida sexual voltou à normalidade. Neste caso o problema era psicológico, mas muitos casos são físicos. Um especialista ajudar-vos-á a identificar o problema.
Nos seguintes links poderás encontrar alguma informação que poderá ajudar.

http://www.vivebem.com/562/as-causas.htm
http://www.vivebem.com/537/formas-de-tratamento.htm

Espero ter ajudado. Força!

Beijinho,

Cherry

Retrato de anji
Qua, 17/03/2010 - 17:15
anji:
Membro desde: 13.05.2009

Olá.
infelizmente já estive (e continuo) nessa situação.
tenho 30 anos e o meu marido tb. casamos à 1 ano e meio e desde essa altura isso começou a acontecer. no inicio era esporádico mas com o passar do tempo tornou-se mais frequente até que acontecia sempre k tentávamos ter relações.
o grande problema era k ele tinha perdido a confiança em si mesmo desde a 1ª vez k perdeu a erecção, mesmo antes de termos iniciado a relação sexual. no inicio falavamos, para tb eu tentar compreender o porquê de tal ter acontecido. mas à medida k a freqência de vezes k as coisas corriam mal aumentava, começamo-nos a afastar e a tentar evitar o contacto intimo. comecei a ter a certeza k aquilo estava a afectar o meu casamento. depois de 1001 conversas e muitas lágrimas de parte a parte, lá o convenci a ir ao médico. n foi nenhum urologista, mas sim um médico de clinica geral, já "amigo/conhecido" de familia (mas o médico n o conhecia). ele quis ir sozinho e eu respeitei. n k tenha solucionado o problema, mas desde esse dia a frequência diminuiu. sinto k o facto dele ter falado com um homem ajudou-o. sim, pk este tipo de problemas, os homens sentem-se menos "machos" e n se sentem à vontade para falar com ninguem.
amiga, espero ter-te ajudado. mais algum conselho, é só dizeres.
um beijinho e boa sorte. lembra-te k para um castelo se desmoronar, é de um dia para o outro. agora para o reconstruir, demora mt tempo.... Sad calma e apoia o teu marido incondicionalmente.

Retrato de semsaber
Qui, 18/03/2010 - 11:55
semsaber:
Membro desde: 16.03.2010

Obrigado por teres vindo partilhar a tua historia.
Sei que não é facil... Para mim o momento catártico, foi quando escrevi o 1º post. Foi o exteriorizar um assunto que tinha reprimido durante muito tempo...
Agora estou a "apalpar" caminho para chegar até ele sem pressões para conseguirmos falar sobre o nosso assunto.

O teu marido conseguiu dar o primeiro passo e procurar ajuda. Espero que o meu também o consiga fazer o quanto antes... Mas acho que o factor a ultrapassar aqui é a idade, acho que o meu não quer admitir que tem este problema já tão novo. Não sei se terá sido assim também com o teu, mas acho que esta deve ser a maior barreira...

Retrato de anji
Qui, 18/03/2010 - 13:54
anji:
Membro desde: 13.05.2009

Olá.
se quiseres dá-me o teu mail e falamos melhor.
beijinhos.

Retrato de semsaber
Seg, 03/05/2010 - 13:30
semsaber:
Membro desde: 16.03.2010

Mas tem me sido complicado lidar com isto...
E já lá vão 3 semanas sem intimidade e eu nem assim ganhei coragem para falar. Mas tomei uma decisão, é hoje... Vamos ter de falar, eu vou ter de perder a vergonha e descobrir o porquê de não haver desejo... Tenho de perder o medo de falar, não há outra solução...
Somos um casal, jovem isto não era para acontecer...
Depois ouço as minhas amigas a falar da vida delas e das relações delas e não que entrem em detalhes intimos, mas acabo por invejar a partilha que tÊm... Não é inveja do sexo, é da falta de tabus e a abertura na relação onde isso nem se supõe...

É hoje....
Todas as maneiras que imagino para abordar o assunto, não me parecem as melhores e acabam por parecer um ataque, mas independentemente disso vou ter de falar... é para o nosso bem...

Obrigado a todos, e peço desculpa por ter abandonado assim tão de repente este tópico, mas é muito dificil...

Obrigado

Retrato de mazdan
Seg, 03/05/2010 - 13:37
mazdan:
Membro desde: 13.04.2010

Desejo-te muita força e coragem para hoje! Não arranjes mais desculpas para não terem essa conversa, precisam de esclarecer e de falar sobre o que se passa para o bem do vosso amor!
Hug

Beleza, saúde e bem estar
http://www.bigvanitybox.com/

Retrato de semsaber
Seg, 03/05/2010 - 13:43
semsaber:
Membro desde: 16.03.2010

Obrigado do fundo do coração...
Já estou a sofrer por antecipção...
Mas meter a cabeça debaixo da terra não tem ajudado em nada...
E nós somos um casal feliz, carinhoso, cumplice, divertido... quem nos vê de fora não imagina este problema e eu tenho este peso dentro de mim que não posso falar com ninguem, nem com ele... Mas hoje acaba... Tem de acabar...

Retrato de Catarina Neves
Seg, 03/05/2010 - 14:26
Catarina Neves:
Membro desde: 06.05.2008
semsaber wrote:

Obrigado do fundo do coração...
Já estou a sofrer por antecipção...
Mas meter a cabeça debaixo da terra não tem ajudado em nada...
E nós somos um casal feliz, carinhoso, cumplice, divertido... quem nos vê de fora não imagina este problema e eu tenho este peso dentro de mim que não posso falar com ninguem, nem com ele... Mas hoje acaba... Tem de acabar...

Já li bastantes conselhos sensatos e correctos e também já vi que tomaste a melhor decisão: falar a sério Wink

Recuperando um pouco daquilo que fui lendo, sou de opinião que não há forma correcta de abordar o assunto. Talvez exista uma situação "menos" oportuna, ou seja, quando estão na cama.

Tens mesmo de ser directa e pragmática. Creio que 5 anos demonstram que gostas dele, não importa o resto MAS... se continuar assim, a relação poderá deixar de ser de amor e passar rapidamente a amizade. É isso que ele tem de perceber: uma relação sem a componente sexual saudável é uma relação de amizade.

Se preferires, escreve-lhe uma "carta", para que ele leia e consiga reflectir sózinho. Não me parece que colocar paninhos quentes tenha dado resultado e o que ele tem de perceber é que a relação se vai ressentir, se ele continuar a ignorar o problema.

Não sei se ajudei muito mas espero que sim Wink

beijoca Wink

Retrato de semsaber
Seg, 03/05/2010 - 15:26
semsaber:
Membro desde: 16.03.2010

Hoje vou conseguir, (nem imaginam a luta que aqui vai lol)
Amanha conto...

Obrigada a todos...

Retrato de mazdan
Seg, 03/05/2010 - 20:02
mazdan:
Membro desde: 13.04.2010

Beijinho e pensamento positivo! Tu consegues!

Beleza, saúde e bem estar
http://www.bigvanitybox.com/

Retrato de anji
Ter, 04/05/2010 - 08:47
anji:
Membro desde: 13.05.2009

Olá amiga (semsaber),
então como correu a conversa?
espero que tenhas boas noticias para nos dares.... se não conseguiste à 1ª não desistas. tenta noutro dia. ele pode precisar de tempo para assimilar o que lhe dizes.
força e qualquer coisa, podes contar cmg.
entendo perfeitamente a tua situação.
hoje em dia, de vez em quando, ainda tenho esse problema... Sad
beijinhos.

Retrato de Luis4173
Dom, 14/12/2014 - 06:57
Luis4173:
Membro desde: 14.12.2014

Remédio contra disfunção erétil - http://track.vigrax.pt/product/Vigrax/?uid=2484&sid=3248&pid=117&bid=adv... Eu recebi a encomenda e foi no tempo certo e os comprimidos funcionaram muito bem.

Retrato de gabriellimabarros
Ter, 30/01/2018 - 17:26
gabriellimabarros:
Membro desde: 30.01.2018

Muito profundamente envolvido com este assunto porque a disfunção de реrektilnaya é nossa força! com sua esposa foi parto por esta razão, pois ele não conseguiu satisfazer por muito tempo foi tratado ... começou a tomar https://farmaciasemreceita.com/pt/dapoxetina-priligy-online-em-portugal.... ele me virulizou agora duas vezes por semana eu aceito e Minha 3ª esposa está tão feliz como sempre!

Post