Desanimada com o Emprego | A Nossa Vida

Desanimada com o Emprego

Retrato de Bemzinho
16.11.2016 | 17:16
Bemzinho:
Membro desde: 05.06.2012

Boa tarde,
Vim aqui mais para desabafar, porque estou completamente desanimada com o meu emprego.
Quando entrei na empresa era uma empresa pequena, mas em que nos davamos todos bem, quase uma família, mas as coisas mudaram e muito.

Vou começar o role do descontentamento:
Trabalho na mesma empresa desde 2008 nunca fui a uma formação, sinto-me estagnada, nunca fui promovida, aliás a minha categoria profissional continua na mesma e agora julgo que é para que os funcionários não dêem por isso, a categoria profissional não aparece nos recibos de vencimento.
O ordenado é pago só depois do dia 1 e o subsidio de refeição quando é pago antes do dia 5 é para fazermos uma festa, e muitas das vezes não é por falta de dinheiro, mas parece que é para embirrarem.
Para pagarem alguma despesa que os funcionários paguem do seu bolso por algum motivo, chegamos a estar meses para receber o dinheiro e normalmente são valores inferiores a 20€.
Os técnicos supostamente todos os meses receberiam um prémio de desempenho, pois desde Janeiro que não o recebem.
Nunca recebemos um obrigada, um elogio, se as coisas correm mal "levamos na cabeça" se correm bem, correram como tinham que correr.
Para tirar férias é um tormento.
Se quiser tirar as 3 primeiras semanas de Agosto nunca posso, os primeiros 8 ou 15 dias de Junho também nunca posso, porque um dos meus patrões está todos os anos de férias nessas alturas. Se quero tirar um dia junto aos feriados não posso, porque os patrões estão sempre de férias junto aos feriados.
Só falto se estiver muito doente, mesmo assim tinha uma consulta marcada para as 17h30 no dentista (já marquei para essa hora para não ser a meio do dia de trabalho) e na véspera de ir à consulta um dos meus patrões perguntou-me se não a podia desmarcar. Ao que respondi que o tempo de espera para uma consulta no meu dentista é de no mínimo 2 meses e eu não podia esperar tanto tempo, lá me fizeram "o favor" de me deixar ir.
Em Outubro estive doente e não vim trabalhar 2 dias, apresentei o justificativo do médico e como já esperava foram-me descontados do ordenado. Já cheguei a vir trabalhar doente agora...
Trabalho de frente para a porta da rua, cada vez que a porta abre devo com frio de frente.
O escritório de inverno é um gelo, tem imensas janelas que não devem estar bem isoladas, há dias em que está mais frio no escritório do que na rua.
Só existem 2 aquecedores e que são insuficientes para o espaço.
A limpeza do escritório só é feita de 15 em 15 dias, com a desculpa de que têm pouco dinheiro, mas continua a haver dinheiro para os patrões constantemente fazerem grandes almoçaradas com amigos pagos pela empresa e sempre com a desculpa de que estão a tentar fazer negócio, mas o negócio propriamente dito nunca aparece.
Os panos para se limpar a loiça até metem nojo, ficam ali em cima da bancada da copa meses, até eu me "passar" e os levar para lavar, porque se não for eu a fazê-lo ninguém lhes toca.
Cada vez que entra lá um cliente e pede para ir à casa de banho todos os funcionários ficam com vergonha, por causa da falta de limpeza, mas isso não afeta os patrões.
Não existe caixa de primeiros socorros, aliás não existe nada, se alguém se cortar por exemplo nem um penso rápido há.
Não há respeito pelos funcionários.
Se almoçamos no escritório estão sempre a chamar-nos para fazermos isto ou aquilo de trabalho, isto ainda durante a nossa hora de almoço, se vamos beber café com ele a seguir ao almoço só fala de trabalho.
Na 2ª feira um dos meus patrões teve a audácia de ir ter com um colega à casa de banho para lhe falar de um trabalho que ele tinha que fazer. Eu nem quis acreditar não podia esperar que o rapaz saisse da casa de banho?!
Estou no ponto de não querer almoçar mais no escritório, mas não posso andar a almoçar fora todos os dias.
Todos os funcionários estão descontentes e fazem o mínimo possivel, cumprindo escrupulosamente o horário, sem darem sequer 1 minuto a mais à empresa.
Já ponderei por diversas vezes fazer queixa ao ACT, mas somos tão poucos funcionários que saberiam logo quem a tinha feito, por isso sinto-me de pés e mãos atadas.
Estou à procura de outro emprego mas não está fácil e principalmente porque já passei dos 40 anos.
Desculpem o testamento.


Retrato de Ziz
Qui, 17/11/2016 - 11:25
Ziz:
Membro desde: 31.05.2016

Lamento imenso a sua situação, não há conselho que lhe possa dar se acha que não pode fazer queixa. Estou em querer que isso é o usual na maioria das empresas, quer com a proximidade dos patrões como é o seu caso, quer com chefes que os representam e assumem o papel de pequenos ditadores. E a maioria anda a contrato, ou enquanto a tarefa durar.No seu caso pelo menos está efectiva. Bom, isso não invalida o seu direito ao desânimo por tão péssimas condições E se falar com alguém do ACT sem fazer uma queixa formal a saber o que lhe aconselham?
Oxalá ultrapasse essa fase e tudo melhore.
Não fazem limpeza? Poem rm risco a saúde dos trabalhadoras? Merecia inspecção!
Fique bem.

Ziz