Denunciar adultério? | A Nossa Vida

Denunciar adultério?

Retrato de SorPinto
29.12.2018 | 09:56
SorPinto:
Membro desde: 29.12.2018

Bom dia. Tenho 17 anos e venho pedir opinião sobre a situação que presenciei.

Tenho um amigo da minha idade que é meu colega no 12º ano, com quem me dou bem embora sem intimidade. Uma vizinha nossa tem 28 anos, é cabeleireira e casada com um homem de 50. Há dias fui depositar o lixo e vi-os num recanto das traseiras do prédio, ela encostou-o à parede, beijou-o de língua e expôs os seios. Achei estranhíssimo que namorassem mas tive receio de interromper. Ele desapertou o cinto mas não baixou as calças nem ela baixou a cueca. Notei que movimentaram as ancas até ele tremer todo. Recompuseram-se rapidamente e saíram como se nada fosse.
Não tenho noção clara do que se passou porque foi bastante rápido, não durou mais de 4min e mal se ouvia o que diziam. Não vi o sexo de nenhum deles por isso não sei se é provável que tenham tido relações sexuais ou não. Nem faço ideia se tão curto tempo é suficiente para algum deles ter orgasmo. Desse modo, não sei se é um caso de adultério ou pedofilia, e se for: a quem devo relatar? Aos meus pais? Aos pais do meu amigo? Ao marido da mulher? Á polícia? Obrigada.


Retrato de Konigvs
Dom, 30/12/2018 - 17:29
Konigvs:
Membro desde: 21.10.2011

Percebo as tuas dúvidas.
Antes de mais pedofilia não é. Ele tem 17 anos e pelo que contas não foi obrigado ou coagido ao que quer que fosse, e depois dos 16 segundo a lei (que vale o que vale) já não é considerado pedofilia mas sim "relação sexual com adolescente".
Eu se calhar no teu lugar não faia nada. São questões da vida privada deles, apesar de escolherem um sítio público para o fazerem (porque muitas vezes se excitam mais com a possibilidade de serem vistos) . Guardas a informação para ti. Se eventualmente por algum motivo, algo que aconteça e então caso aches por bem dar essa informação (imagina que acontecia um crime ou algo grave) etão sim, ias à polícia. Mas não sabes que se ela mantém relações sexuais com outros homens, se o marido sabe ou não, e se se interessa ou não... São coisas da vida deles. Às vezes o melhor é metermo-nos a nossa vida.

Retrato de SorPinto
Seg, 31/12/2018 - 11:37
SorPinto:
Membro desde: 29.12.2018

Obrigada pela opinião, Konigvs. Mas continuo com dúvidas:
1. Não é adultério ou se for não se deve denunciar?
2. O adultério começa no beijo de língua? Ou no jogo de sedução?
3. Será que tiveram mesmo relações sexuais ou estariam a simular?

Realmente eu nada tenho a ver com o caso, mas já passei por uma situação parecida, fiquei sem saber o que fazer e acabei por resolvê-la sem ajuda. Não entendo como pessoas muito mais velhas com vidas estáveis e casamentos felizes se excitam com adolescentes, não sei como nos beijam ou nos fazem exploração oral do corpo como se nos amassem. Será para nos impressionar com algo que não vimos antes? Ou pela adrenalina do momento? Não sinto intimidade para abordar o meu amigo sobre o caso mas espero que ele não precise de ajuda.

Retrato de Konigvs
Seg, 31/12/2018 - 13:16
Konigvs:
Membro desde: 21.10.2011

É assim, se o caso se passasse com pessoas tuas amigas, acho que como amiga tens o dever de alertar, sendo com estranhos deixa-os lá nas suas vidas, porque:

1. O adultério não é crime nenhum! E a taxa de infidelidade deve ser enorme!
2. Nem sempre é fácil traçar uma linha do que é traição. Por norma associamos a algo físico como sexo, mas e se o teu namorado(a) andar às escondidas a falar com outra mulher mostrando-se interessado? No fundo a sedução não é adultério ou traição, mas já há aí deslealdade.
3. Não interessa se tiveram relações ou não. Se eu soubesse que a minha mulher andava a mostrar as mamas a um adolescente e a roçar-se, acredita que nem ia querer saber se houve ou não penetração! Só isso já me ia chatear bastante!

Tu não sabes se eles já fizeram algo antes, para terem todo esse à vontade.
Quanto ao facto de pessoas mais velhas se excitarem com gente bem mais nova.... Bom, tu sabes que os jovens são atraentes, têm corpos apetecíveis, daí aquela expressão (parva) de trocar a mulher de 40 por duas de 20. Porque se é verdade que há pessoas de 40,50 ou mais de 60 com corpos tonificados porque se cuidam, também é verdade que há pessoas que com 40 estão gordas, flácidas, etc etc. Contudo, nada disso invalida que quem não está bem com o seu companheiro, o diga, e se separe. Trair para mim é sempre algo repugnante e desprezível.
Quanto ao teu amigo, se ele é teu amigo, se ele tiver necessidade de falar, ele mesmo irá contigo. Não indo, faz de conta que não sabes de nada. Acho que é melhor até porque ele pode ficar constrangido ao saber que tu viste...

Retrato de SorPinto
Seg, 31/12/2018 - 14:12
SorPinto:
Membro desde: 29.12.2018

Obrigada Konigvs, é bom ter opinião de alguém mais experiente.

Quanto aos jovens terem corpos atraentes, acho que isso vai do gosto de cada pessoa. Não sei se os mais velhos gostam de corpos jovens, na minha opinião fingem que adoram beijar e fazer exploração oral do corpo do parceiro para o impressionar, porque para alguém virgem é uma experiência nova mesmo que seja adultério e desrespeito pela família do casado. No calor da hora ninguém pensa nas consequências, só pensamos "se me beija o corpo é porque me ama, tenho melhor corpo que a esposa dele, estou curiosa por lhe ver a excitação".
Mas depois tudo acaba como se nada tivesse acontecido, ou seja: o corpo é irrelevante para a felicidade e a pessoa mais velha só nos quis usar. Acho que o meu amigo está a ser usado e ninguém vai saber. Ficará constrangido se eu lhe falar no assunto? Os homens têm vergonha do ato sexual? Se não tiver havido sexo, se calhar não há motivo para constrangimento...

Retrato de Konigvs
Seg, 31/12/2018 - 15:12
Konigvs:
Membro desde: 21.10.2011

Quando somos mais jovens, não separamos muito o que é o amor, do que é o sexo. As pessoas mais românticas como eu, quiseram perder a virgindade realmente com uma pessoa que gostavam e que gostassem de nós. Mas depois as relações acabam, vais tendo outras vivências e acabas por saber separar as coisas. Convém mesmo saber separar, porque senão, por exemplo eu que sou difícil de me apaixonar nunca mais teria relações sexuais. Mas é preciso cuidado com essas brincadeiras com os mais jovens...
Sim, ele poderá estar a ser usado, mas não te esqueças que ele também usa a senhora! Ele poderá ficar constrangido não por ser um ato sexual, mas por ser com uma mulher casada!!! E com uma mulher casada, mesmo que fossem só uns beijos... é complicado.

Retrato de SorPinto
Seg, 31/12/2018 - 15:53
SorPinto:
Membro desde: 29.12.2018

Na minha opinião, se o sexo origina filhos não deve ser separado do amor.

1. Um homem beija a boca duma jovem que mal conhece? Abocanha os seios ou aperta as nádegas de alguém que não ama? Mostra a ereção apenas para se mostrar macho? É uma questão de poder e domínio? Ou de testar as emoções duma virgem?

2. Uma mulher mostra o corpo a um moço para se mostrar feminina? Para o seduzir mesmo sem amor? Ou porque o marido já não tem força para lhe dar sexo como antes e ela sente-se carente?

Custa a aceitar que atos sexuais não sejam atos de amor. E não acho que os adultos gostem assim tanto dos adolescentes fora da família. Porque se excitam na hora e depois fingem que nada aconteceu? Não respeitam os seus casamentos nem os namorados dos jovens. Nem sequer são coerentes: repreendem a adolescente num minuto e no seguinte são capazes de a agarrar e beijar.

Acho que só querem mostrar poder, "usam e deitam fora". E o jovem nem sequer vê vantagem em denunciar o adultério pois também o consentiu e terá toda a opinião pública contra ele.

Retrato de Konigvs
Seg, 31/12/2018 - 16:15
Konigvs:
Membro desde: 21.10.2011

Amor e Sexo pode muito bem não ser separado, mas por vezes é bom que se separe. E não te esqueças que isto do "amor" é muito bonito, mas é algo que se fala há muito poucos anos! Amor é quase só coisa de século XX! Antigamente havia só o casamento, ponto!! E tu não casavas com quem querias! Nem as princesas casavam com quem queriam! O casamento era um arranjo que se fazia, para as famílias perpetuarem o dinheiro entre si. As famílias pagavam um dote para que os homens casassem com elas! E as mulheres que não arranjavam quem quisesse casar com elas tinham duas soluções: ou ir para freiras ou ir para a prostituição!

Depois, as mulheres casavam com quem tinha que ser, tinham filhos, mas depois tinham então (em segredo) os seus "amantes", que era no fundo de quem gostavam.

Amor correspondido é uma coisa rara. Hoje toda a gente parece amar, e no dia seguinte já se separam todos. Ama-se uma peça de roupa, um telemóvel, um computador, ama-se um carro. Acho que a maioria das pessoas nem sabe o que é o amor.

E para teres filhos tu não precisas de amar ninguém! Basta dar uma mal dada! E nem precisas de homem até, há bancos de esperma, barrigas de aluguer, há de tudo hoje em dia.

Amor é coisa. Desejo e tesão é outra. Tu podes desejar uma pessoa e podes amá-la. Mas tu também podes ter desejo por alguém mas isso não implica que queiras namorar ou casar. É desejo! Muitos casais hoje em dia juntam uma terceira pessoa pela excitação e desejo. Só!

O que eu acho é que as pessoas deveriam ser honestas. Deveriam falar e dizer o que pensam. Se um casal faz swing e o diabo a quatro é lá com eles. Mau é as pessoas meterem-se em relações e casamentos e depois andarem às escondidas, uns para cada lado, a ter sexo com quem calha, e muitas vezes a trazer doenças para casa.

Retrato de SorPinto
Seg, 31/12/2018 - 16:45
SorPinto:
Membro desde: 29.12.2018

Konigvs, concordo com tudo o que disse mas não dá para entender. Até você mesmo diz "a maioria das pessoas nem sabe o que é o amor". Ou então a educação que nos dão teria de ser outra.

A meu ver, atos sexuais merecem respeito. Seja um beijo de língua, seja exploração oral do corpo ou penetração. Nem vejo o orgasmo como uma brincadeira, pode ser entre casais, mas deve ser um ato responsável. Eu aceito até que possa haver atos responsáveis fora do casamento, mas uma coisa é quando ambos planeiam e têm consciência do que fazem (casado e prostituta, por exemplo) e outra é quando alguém mais velho seduz um jovem que, embora saiba o que faz, pensa que há amor também. E menos ainda entende se o adulto repreende, a jovem irreverente contesta, e a resposta é "precisas que te ensine umas coisas" seguindo-se beijos e carícias como preliminares dalgo mais...

Acho que o adulto quer mostrar poder sexual quando já não tem argumentos e quer evitar a violência. Ou quando tem frustração conjugal em casa e precisa de a libertar. Mas mesmo nestes casos é legítmo que atos sexuais não sejam atos de amor? Uma jovem de peito farto e cintura fina é assim tão interessante mesmo sabendo muito pouco da vida? Um rapaz tonificado e depilado é muito mais interessante que um empresário de sucesso barrigudo?

Retrato de Konigvs
Seg, 31/12/2018 - 17:23
Konigvs:
Membro desde: 21.10.2011

Às vezes parece que falas de situações que tu mesma passaste.

Sabes, infelizmente, grande parte das pessoas manipula, engana, mente, oculta. Esta é a verdade. E esses que o fazem são muitas vezes os mais favorecidos. Vejo homens de fraca índole com mulheres bonitas, vejo preguiçosos e manipuladores a serem promovidos no emprego... Os falsos estão por todo o lado.

Se eu por exemplo, sou honesto e digo que gostava de ter intimidade com uma mulher, mesmo não correspondendo aos seus anseios românticos , ela pode ficar um pouco melindrada. Mas se vier um homem, cheio de falinhas mansas que dá a entender que está muito apaixonado, ela de imediato derrete-se, vai com ele para a cama, e ele depois vai à sua vida. Vale a pena ser um homem decente? Às vezes tenho as minhas dúvidas.

Concordo. O sexo entre duas pessoas merece respeito, mesmo que as pessoas alinhem em cenas mais ousadas como sadomaso. Não é sempre não. Como aquela história do CR7 que não sabemos porque não estivemos lá, mas "não" é sempre não. Mesmo num casal. Se um dos dois diz "não" é mesmo não. É preciso respeitar a vontade do outro.

Mas tenho sabido de casos de casamentos em que o homem tem 40 anos e divorcia-se porque trai a mulher com uma miúda de vinte anos. Faz isto algum sentido? Acho que não. Quem não está bem na sua relação, fala, expõe os seus sentimentos e se for o caso separa-se. Mesmo não havendo sexo no casamento. Nada é motivo para trair. A pessoa não está feliz então diz, "se é para passar o resto da vida sem sexo, prefiro a separação, ou então quero permissão para fazer sexo com quem quiser".

E esse sexo não tem de ser um ato de amor. Deve ser sim um ato consentido, de acordo dos dois, em que ambos estejam cientes do que vai acontecer. E é preciso cuidado com isso. Especialmente se há pessoas mais jovens. Eu conhecia-te, tu interessavas-te por mim, havia um clima de sedução e havia vontade que existisse sexo. Seria da minha responsabilidade, visto ser mais velho, mostrar-te os perigos de um envolvimento sexual. Porque há afetos, porque muitas vezes há amizade, porque não raras as vezes há uma pessoa que gosta mais e gostava que aquilo se pudesse transformar numa relação, etc

Mas é verdade que, infelizmente, algumas pessoas ficam mais velhas e começam só a pensar com os genitais....

Retrato de SorPinto
Seg, 31/12/2018 - 20:05
SorPinto:
Membro desde: 29.12.2018

Sim, passei por essas situações. Não me traumatizaram, mas foram abusivas. Duvido que em vários casos haja amizade e afetos. Portanto não quero que outros da minha idade passem pelo mesmo.

Há adultos falsos mas não acho possível fingir um orgasmo, por exemplo. Como pode um homem beijar o corpo todo duma mulher que mal conhece? Como pode fazer-lhe carícias erógenas e mostrar-lhe ereção? A atração sexual é suficiente para isto tudo? Foram os padrões de beleza sociais que lha ensinaram? E justifica-se trair um casamento estável e feliz?

Do mesmo modo, acho que o meu amigo está a ser usado. A mulher quer sentir-se sedutora, mais poderosa que a namorada dele. Não percebi se houve sexo ou se foi mera simulação, mas acho que ele está emocionalmente envolvido, de contrário não tremeria todo. E de certeza que ela não sente paixão - vai descartá-lo na melhor oportunidade.

Em ambos os casos, as relações são consentidas portanto o adolescente não pode denunciar. Somos sempre os "irreverentes", os "provocadores", os "teimosos"... Se me visto de leggings e decote, ouço dizer que sou ordinária. Se um rapaz da minha idade faz musculação e depilação e veste roupa de marca, chamam-lhe extravagante. Não acho que estes padrões sejam suficientes para um ataque sexual sem amor, mas é certo que nesses casos os adultos querem mostrar poder e não simulam.

Retrato de Konigvs
Ter, 01/01/2019 - 21:15
Konigvs:
Membro desde: 21.10.2011

Ah, mas não tenhas dúvidas que as pessoas fingem orgasmos!! O que eu acho totalmente parvo! É mais conhecida essa faceta nas mulheres por motivos óbvios, mas já se fala também, cada vez mais, nos homens que fingem orgasmos!
De resto eu até partilhei um excerto do livro que estou a ler, precisamente a pensar na troca de deias que tivemos aqui:
https://multi-resistente.blogspot.com/2019/01/tantos-corpos-nus-sao-todo...

"A busca sexual, a vagabundagem erótica, pode tornar-se paroxismo em certos períodos da vida. Então a pessoa procura "seduzir" ou "conquistar" o maior número possível de pessoas do outro sexo. Em certos aspetos é uma forma de poder, noutros uma exploração, um conhecer."

O teu amigo tem namorada? Ui...isso então já é muito diferente, e bem mais complicado! Aí já não é só a mulher mais velha e casada a trair. Também ele está a trair e isso não é nada bom.

Eu acho que as coisas estão a mudar. Nem sempre tudo para melhor, mas vão melhorando. Todas estas denúncias de assédios sexuais (não esquecer que também há muitas denúncias falsas) mas tudo isso faz passar na opinião pública a ideia de que já não se pode coagir outra pessoa, contra a su vontade a sexo se ela não quer. E muitas vezes há pessoas, que pelos seus lugares de poder, acham que podem pôr e dispôr das pessoas, que, se não se submeterem aos seus caprichos podem levar a pior. Cada vez mais as pessoas estão cientes que isso está errado e que tem que se denunciar.

Retrato de Tony Chopper
Dom, 06/01/2019 - 09:15
Tony Chopper:
Membro desde: 28.08.2017

Um gajo de quarenta e tal anos a conversar de sexo com uma miúda de 17 anos... Grande porco...

Retrato de Grim Reaper
Seg, 07/01/2019 - 13:07
Grim Reaper:
Membro desde: 29.04.2017

Até gostavas desse rapaz, mas ficaste lixada com a cabeleireira que to roubou.

Deixa-o estar e aproveitar a vida com uma mulher experiente que provavelmente não lhe vai dizer não a experiências sexuais e fantasias ousadas no calor da traição.

Percebes que és uma pita e como tal vais-te cortar a ideias ousadas porque és uma novata? Pior que isso é dares a entender que te vais chibar, não f...des nem queres deixar os outros f...der.

Arranja um passatempo um hobbie que não seja seres uma voyeur de m...rda armada em moralista!

"Realmente eu nada tenho a ver com o caso"

Retrato de Grim Reaper
Seg, 07/01/2019 - 14:55
Grim Reaper:
Membro desde: 29.04.2017

"Um gajo de quarenta e tal anos a conversar de sexo com uma miúda de 17 anos... Grande porco..."

A meter-lhe a ratoeira à vista de todos, por esta altura já lhe deve ter mandado umas msgs privadas.

Era pegar num tipo destes e partir-lhe a cana do nariz à cabeçada.

Retrato de SorPinto
Seg, 07/01/2019 - 23:02
SorPinto:
Membro desde: 29.12.2018

Konigvs, como é possível fingir um orgasmo com ejaculação? Obrigada pelo artigo, mas essas abstrações são muito poéticas e pouco concretas. Continuo a achas que os mais velhos tentam apanhar os jovens inexperientes e curiosos, seja por sedução ou coação, para exercer poder e impressioná-los.

Tony Choper, qual o mal dum homem experiente esclarecer alguém mais nova? Ele não mandou mensagens privadas nem foi porco. Se calhar, gostavas de ser educado como ele...

Grim Reaper, achas bem que uma mulher mais velha se aproveite dum rapaz mas condenas que um homem de 50 anos se envolva com uma moça de 17. Qual é a diferença? Se calhar gostavas de ser o homem mas não trabalhaste para ter estatuto ou património. Um homem bem sucedido causa admiração e respeito, curiosidade até em saber como se excita pois poderá dar prazer e filhos.

Não me corto a ideias ousadas e não vou denunciar, só pedi opinião. É melhor que pessoas como tu não saibam de quem se trata, pois a inveja poderia ser muita...

Retrato de Tony Chopper
Ter, 08/01/2019 - 03:56
Tony Chopper:
Membro desde: 28.08.2017

Amigo Grim, já lhe tirei o perfil: é um gajo quarentão e solteirão, que vive sozinho nos arredores do Porto, vive preso a uma relação do passado que correu mal e ainda escreve sobre isso nos blogues dele; terá formação média ou académica básica mas tem necessidade de ser visto e ouvido, tem complexos de auto-estima então gosta de se achar intelectual para lhe dar uma pseudo satisfação, mas no fundo é uma pessoa sozinha, infeliz que vem o tempo passar, os filhos dos amigos a ficarem adolescentes e adultos e pensa não raras vezes em perder a cabeça e engravidar uma rapariga qualquer ou a mulher dum desconhecido para colmatar a sua ânsia de assegurar a subsistência dos seus genes.

Enquanto isso vai fazendo caminhadas com grupos de velhos, cuidado das suas tartarugas e lendo sobre plantas, poesia e política...

Retrato de Grim Reaper
Ter, 08/01/2019 - 04:43
Grim Reaper:
Membro desde: 29.04.2017

Acho bem sim, pois é bom para o seu desenvolvimento sexual e de carácter, não há nada pior que um homem-criança quarentão com medo de tudo, é cedo que um homem se faz. Já no caso de uma rapariga:

“Uma chave que abre várias fechaduras é uma chave-mestra. Já uma fechadura que abre com qualquer chave, não serve para nada."

Eu não gostava de ser ninguém, gosto de quem sou, ponto. Sabes lá que património tenho ou que idade tenho. De qualquer forma se mostras interesse por um homem baseada em bens materiais e de estatutos já começas mal e espera-te uma carreira como gold digger.

Tu é que tiveste inveja da cena que se passou, aposto que te foste masturbar depois. Pensas demais quando isto requer rapidez. Ficaste para amiga.

Já agora digo-te que és muito aborrecida, racionalizas demais e és geek para a idade que tens, isso é um grande tira tesão para um jovem.

"Grim Reaper, achas bem que uma mulher mais velha se aproveite dum rapaz mas condenas que um homem de 50 anos se envolva com uma moça de 17. Qual é a diferença? Se calhar gostavas de ser o homem mas não trabalhaste para ter estatuto ou património. Um homem bem sucedido causa admiração e respeito, curiosidade até em saber como se excita pois poderá dar prazer e filhos.

Não me corto a ideias ousadas e não vou denunciar, só pedi opinião. É melhor que pessoas como tu não saibam de quem se trata, pois a inveja poderia ser muita..."

Retrato de Tony Chopper
Ter, 08/01/2019 - 04:53
Tony Chopper:
Membro desde: 28.08.2017

Como homem tenho os meus princípios e não vou responder directamente a um menor com metade da minha idade, tanto mais uma menor que emana pré-disposição para se focar em bens materiais e estatuto, mas ainda tem muito que aprender e a vida lá se encarregará de lhe dar umas lições.

Retrato de Grim Reaper
Ter, 08/01/2019 - 04:58
Grim Reaper:
Membro desde: 29.04.2017

Tony:

Logo vi que era um deprimente de 1ª com acesso à internet.

https://pics.me.me/you-re-not-deep-youre-not-an-intellectual-youre-not-3...

Retrato de Tony Chopper
Ter, 08/01/2019 - 05:07
Tony Chopper:
Membro desde: 28.08.2017

E com muitos issues por resolver. Ora lê isto:

"Sinais dos tempos. Começamos por nos corresponder no milénio passado com esferográfica e papel. Já as últimas palavras que me escreveste vieram pelo ar, do teu telemóvel para o meu. E há muitos anos que tinha estas tuas mensagens guardadas num telemóvel. Na altura transferia-as de um outro telemóvel para este, e depois apaguei o teu número. E por estes dias voltei a pegar nesse mesmo telemóvel antigo (porque num qualquer dado momento volto sempre a pegar num qualquer telemóvel antigo) e ao remexer-lhe nas gavetas, voltei a dar de caras com as mensagens (como com outras mensagens guardadas de outras pessoas que foram também importantes em determinada altura da minha vida). Mas não penses que foi uma enorme surpresa o que ali encontrei escrito por ti. E não foi porque eu sempre retive essas palavras no disco rígido mais importante: o meu cérebro.

No entanto acho que o mais interessante para mim, foi depois fazerem-me saber que, meses depois destas tuas palavras que me escreveste tinhas casado. Estavas mesmo aflitinha, pá! Está bem, eu retiro o "pá" porque acabei de me lembrar que detestavas que eu te chamasse "pá"!

Eu sei que em momentos como aqueles, de tão grande intensidade emocional, acho que é normal dizerem-se coisas que não se sentem. E eu sei que me foste dizendo umas quantas que não sentias. Não podias sentir. Eu sei que era só para me magoar (ainda mais).
Acho que foi mesmo por eu te ter dito isso, que escreves ali a determinada altura que não conseguiste segurar as lágrimas. Talvez porque, como também disseste, afinal, eu era aquela pessoa que, eventualmente, nunca nenhuma outra te iria conhecer melhor que eu, não é?
E também eu te disse umas quantas coisas das quais não me orgulho. Mas sabes que quando se deita álcool diretamente numa ferida aberta arde. Tu sabias que me iria arder muito, mas talvez só te tenhas querido iludir a ti mesma que não, que eu iria ser uma espécie de Rambo que deita pólvora numa ferida aberta e lhe chega fogo como se nada fosse!

Mas ardeu e tu não estavas muito preparada para as dores que isso me ia causar. Acho que no fundo, já antevendo isso, tu foste um bocadinho cobarde e não tiveste coragem de o fazer por ti mesma, de forma frontal, preferindo fazer as coisas de modo a que, tivesse que ser eu mesmo que, de uma vez por todas tomasse uma decisão. Então, tirei-te o frasco das mãos e despejei eu a merda do álcool todo sobre mim mesmo. E ardeu. Mesmo muito.

Eu não vou negar que às vezes, e passados todos estes anos - fazem vinte este ano, não é? (eu a fazer de conta que não sei as datas todas de cor!) ainda dou por mim a pensar se ainda te lembras de mim.

(Não, minha querida e linda e muito inteligente e culta futura namorada: não é porque eu ainda acalente o sonho de um dia voltar a reencontrá-la e fodermos como martas (como nós dizíamos) e, mais importante, de retomarmos o ponto de separação para então sim sermos finalmente felizes para todo o sempre! Não! É mesmo só uma mera pergunta retórica sem segredos escondidos. A minha querida e linda futura namorada deveria sim preocupar-se quando as pessoas não falam de determinados assuntos, e não quando os outros têm as situações bem resolvidas na sua cabeça)

Sinceramente? Acho mesmo que não, que não te lembrarás mais de mim. Admito que possa estar enganado, mas... acho mesmo que não. Ainda por cima acho que isto de relembrar as relações passadas é muito mais coisa de gajo. Nós homens é que nos pomos a falar de antigos amores. Acho que nisso as mulheres - sem querer generalizar! - são muito mais pragmáticas. Acabou? Siga para Vigo. Ou é para Bingo? Nunca sei!

Mas não vou negar que acharia muito curioso e interessante ter hoje uma conversa contigo. Passaram-se muitos anos. Estamos mais velhos, passamos por diferentes experiências na vida. Tu casaste, até ouvi dizer recentemente que tens uma menina, e tudo isso mudará necessariamente a vida de uma pessoa; ao passo que eu continuo solteiro e fiel ao que era há vinte anos.
Não sei, e se calhar até talvez achasses curiosas algumas particularidades da minha vida, como as pessoas que conheci, de quem me tornei amigo, das coisas que gosto de fazer...

Tal como eu também eu em relação a ti. Não faço a mais pequena ideia do que farás hoje profissionalmente, ainda que, não seja a profissão que nos defina, que diga alguma coisa sobre o que nós somos. Não sei que filmes é que gostaste; nem das músicas que ouves nos dias de hoje; ou dos livros que entretanto leste e gostaste ou se deixaste de ler; dos sítios que visitaste e mais gostaste; das coisas em que te envolveste e que te orgulhas... No fundo saber que escolhas fizeste e saber da pessoa em que te tornaste.

E logicamente que, se, como eu acredito, que já nem te lembrarás de mim, há muito tempo que não pensas que "nos encontrarnos-emos um dia". São são coisas que se dizem num determinado momento tal como quando eu e a Tina fizemos um pacto de quando um de nós morresse fosse ter com o outro para contar como é! A Tina lembrar-se-à agora de mim! E eu sei lá bem por onde é que ela andará agora para, quando eu morrer ir ter com ela! E depois e se eu lhe aparecesse ela ainda morria de susto!

São coisas que se dizem num determinado momento mas lembras-te de uma coisa que eu te dizia muito frequentemente nos tempos em que começamos a namorar e éramos estupidamente felizes?
"- Vamo-nos acertar definitivamente neste vida?, ou ainda vamos precisar de mais umas quantas encarnações"? Se calhar tens razão, como dizias, ainda teremos mesmo de nos encontrar um dia. Mas certamente não será nesta, terá mesmo que ser noutra encarnação para nos pacificarmos."

Retrato de Tony Chopper
Ter, 08/01/2019 - 05:08
Tony Chopper:
Membro desde: 28.08.2017

Vê aí os blogues do gajo. Cada um mais deprimente do que o outro...

Retrato de Tony Chopper
Ter, 08/01/2019 - 05:13
Tony Chopper:
Membro desde: 28.08.2017

Hahahaha

Retrato de Grim Reaper
Ter, 08/01/2019 - 06:24
Grim Reaper:
Membro desde: 29.04.2017

Esse gajo ia ser um sucesso a apanhar o sabonete na prisa.

"mas condenas que um homem de 50 anos se envolva com uma moça de 17. Qual é a diferença? Se calhar gostavas de ser o homem mas não trabalhaste para ter estatuto ou património."

Na realidade dá-me pena.

Retrato de Konigvs
Ter, 08/01/2019 - 06:24
Konigvs:
Membro desde: 21.10.2011

SorPinto:

Começa por ler primeiro a notícia de um estudo publicado pelo The Journal of Sexual Medicine:

https://www.noticiasmagazine.pt/2018/sim-os-homens-tambem-fingem-orgasmo...

“É relativamente simples se se usar preservativo. Faça os barulhos certos, acerte o ritmo da sua respiração e pronto. No calor do momento, ninguém vai verificar o preservativo. É só tirá-lo e levá-lo para a casa de banho antes que comecem as perguntas”, explicou a “The Huffington Post” um conhecido colunista britânico, The Guyliner, especialista em assuntos de relacionamento e sexo.

Retrato de Tony Chopper
Ter, 08/01/2019 - 06:35
Tony Chopper:
Membro desde: 28.08.2017

O gajo está a adoptar a estratégia de que dar desprezo é a melhor arma, ignorar propositadamente porque foi assim que aprendeu a encarar as coisas na vida, a evitá-las, a fugir delas. Não é homem suficiente para nos encarar de frente...

Retrato de Tony Chopper
Ter, 08/01/2019 - 06:36
Tony Chopper:
Membro desde: 28.08.2017

Mas não é só a ti que te dá pena Grim... Uma pessoa com idade para ser pai da miúda a falar abertamente de sexo com ela, perfeitamente que é uma adolescente de 17 anos... Gostaria de saber se os pais dela, com a mesma idade que o sujeito iriam achar piada a isto...

Retrato de Grim Reaper
Ter, 08/01/2019 - 06:50
Grim Reaper:
Membro desde: 29.04.2017

Triste, ridículo, ingénuo, não tenho palavras depois de ler as açordas que escreve.

Retrato de Tony Chopper
Ter, 08/01/2019 - 06:52
Tony Chopper:
Membro desde: 28.08.2017

Prison shower

Retrato de Tony Chopper
Ter, 08/01/2019 - 06:56
Tony Chopper:
Membro desde: 28.08.2017

Chuveiro da prisão: o lugar ideal para os sujeitos que andam por aí a meter-se com menores com idade para serem filhos deles...

Retrato de SorPinto
Dom, 13/01/2019 - 19:29
SorPinto:
Membro desde: 29.12.2018

Grim Reaper:

"De qualquer forma se mostras interesse por um homem baseada em bens materiais e de estatutos já começas mal e espera-te uma carreira como gold digger"
Não sou gold digger, mas admiro um homem que faz património à custa do trabalho. É criticável? Cada qual tem os seus gostos. Assim como vocês homens só pensam em curvas de mulher...

"Tu é que tiveste inveja da cena que se passou, aposto que te foste masturbar depois"
Uma situação destas ao vivo com alguém da minha idade desperta adrenalina no mínimo. Mas se queres saber, não me masturbo a pensar nisso, não sou como tu...

"Já agora digo-te que és muito aborrecida, racionalizas demais e és geek para a idade que tens, isso é um grande tira tesão para um jovem"
Não me conheces pessoalmente nem por foto. Se não tens tesão, talvez sejas pouco macho. Aposto só te excitas na net pois das tuas amigas só deves levar tampas.