Centros de formação que tenham equivalência fora de portugal | A Nossa Vida

Centros de formação que tenham equivalência fora de portugal

Retrato de Rute Patrícia1
29.11.2018 | 02:52
Rute Patrícia1:
Membro desde: 29.11.2018

Boa tarde, a minha dúvida é se conhecem algum centro de formação profissional em que os cursos tenham equivalência fora do país, ou seja se a certificação também são é válida caso queira emigrar, obrigada pela atenção e ajuda


Retrato de Mia.
Sáb, 01/12/2018 - 03:47
Mia.:
Membro desde: 12.09.2013

Todas as certificações são válidas em caso de emigração, o que não significa que tenhas equivalência imediata - o que acontece, por exemplo, no caso das licenciaturas.
No entanto, escolhe um curso de uma empresa que esteja certificada pela DGERT e cujo curso apareça no Passaporte Qualifica. É sempre uma prova que escolheste um curso/entidade que estão certificados em Portugal, e mais facilmente poderás requerer uma equivalência ou algo semelhante noutro país.
As equivalências vão sempre depender do país de destino, e não do de origem.

Retrato de Rute Patrícia1
Seg, 03/12/2018 - 17:29
Rute Patrícia1:
Membro desde: 29.11.2018

Obrigada pela resposta 😊
Haverá alguma maneira de ver se consigo equivalência do curso ou apenas quando emigrar mesmo?

Retrato de Mia.
Qua, 05/12/2018 - 09:30
Mia.:
Membro desde: 12.09.2013

Eu optaria por colocar a questão a dois tipos de pessoas: as que já emigraram para esses países (fóruns do Facebook, comunidades na Internet) e também às empresas propriamente ditas.
A questão aqui não é tanto a equivalência do curso, mas sim se a formação é reconhecida no país de destino e que tipo de formação eles exigem para tal. Dou-te um exemplo: a filha de uma amiga minha fez um curso de Técnico Auxiliar de Farmácia cá em Portugal e emigrou para a Alemanha (já tinha conhecimento prévio da língua, uma vez que a família da parte do pai é alemã) e o curso foi muito elogiado, uma vez que lá para se fazer venda ao balcão é preciso fazer um curso de vendas à parte, e como o dela já tinha essas unidades incluídas, não precisou de o fazer.
No entanto, também tenho exemplos contrários: uma amiga minha, psicóloga, emigrou para a Suiça, e primeiro que lhe reconhecessem a equivalência foi o cabo dos trabalhos.