Ajuda | A Nossa Vida

Ajuda

Retrato de Eva Correia Mota
09.08.2018 | 10:21
Eva Correia Mota:
Membro desde: 09.08.2018

Peço desculpa desde já pelo testamento. Vou tentar explicar-me o melhor possível. Namorava já a 7 anos e vai fazer 3 anos que nos casamos. E já sabia que ele era muito ligado a família e tudo o mais mas nunca tinham existido grandes stresses. Quando estavamos perto da data do casamento (se calhar também por força do stress e ansiedade com o evento) discutimos alguma vezes pelo facto de faltar uma semana para nos mudarmos para a nossa casa e ele ñ ter uma única peça de roupa em casa. No dia seguinte ao casamento e a mudar nos para a nossa casa ñ existia roupa dele. Nesse mesmo dia acordou foi de pijama a casa da mãe (a 15min a pé de nossa casa) para tomar banho e trocar de roupa. É verdade que fiquei aborrecida com a situação mas nada de grave. Acontece que este último ano tem sido horrivel. Estamos contantemente a discutir e sinceramente já não sei o que fazer. Costumavamos jantar ao sabado a noite em casa da mãe dele e almoçar aos domingos em casa dos meus pais e a tarde iamos passear juntos. Um dia o irmão dele vem ter comigo que deviamos aproveitar a vida e passear e divertir-nos e tal e para não estar sempre em casa dos meus pais. Só para que fique esclarecido só iamos lá aos fins de semana e ele vai todos os dias almoçar a casa da mãe e jantavamos lá ao sábado. Acho que não era pedir muito passar meio dia de uma semana também com a minha família. Começamos a ir so almoçar a casa dos meus pais 2h nem isso e voltavamos para casa e iamos sair e dar uma volta por ai. Houve uma promoção da Mediamarket por causa de uma PS4 e ele estava sempre a falar no assunto. Eu sei que ele queria comprá-la mas temos outras prioridades na vida. Compramos uma casa que estamos a pagar ao banco e a única coisa mobilada é o nosso quarto e também começamos a fazer umas obras em casa. Acontece que ele andou uma semana inteira sem me falar. Eu falava e tentava puxar assunto e ele só dizia sim, não,... Claro que fiquei aborrecida. E então foi desabafar com a minha irmã. Que andavamos sempre a discutir e que ele ficou amuado por uma ps4 quando eu muitas vezes me privo de certas coisas pra juntar dinheiro para ter alguma coisa. Acontece que um dia ele andou a ler a nossas mensagens trocadas e não gostou do que leu nem gostou que andasse a desabafar com a minha irma. A partir daí disse que nunca mais ia a casa dos meus pais e pronto eu agora aos domingos de manha enquanto ele dorme vou um bocadinho a casa dos meus pais ver como estão e volto. Ontem voltamos a discutir. 2ªF fomos a uma festa da terrinha e ele disse pra levarmos a mãe dele e até aqui tudo bem. Acontece que a sra. mal sai da porta fora começa logo a falar para ele e nem m fala. Fomos a pé a dita festa e eles foram todo o caminho a falar e eu ai a beira deles calada como se não existisse. Claro que saltou-me a tampa e a vinda pra casa vim sozinha e eles vieram todo o caminha a conversar como se nada fosse. Ele disse que tinha sido mal educada para a mãe dele nem lhe disse ola e que não lhe respondia. Em minha defesa tenho a dizer que não disse ola porque a sra saiu e começou logo a falar para o filho e se perguntou alguma coisa eu não ouvi no meio do baralho da festa. A discussão azedou bastante ao ponto de me acusar de ter ciumes da playstation e que estou constantemente a limpar a casa e que me casei e que vivo em casa dos meus pais e não me preocupo com ele. Bem acho que isso não e verdade limpo a casa todos os fins de semana que acho normal, gosto das coisas limpas e o meu problema com a PS é única e exclusivamente ele estar lá e eu a limpar e a cozinhar e tudo ao mesmo tempo. Diz que trabalha todos os dias e nem pode descansar ao fim de semana. Bem eu trabalho toda a semana e chego a casa cozinho, lavo e arrumo roupa e ele lava a louça. Sinceramente já não sei o que fazer. Anda constantemente stressado com o trabalho e diz que não gosta do que faz e quando pergunto o que quer fazer diz-me que queria ser jogador da bola. Ora uma pessoa com 30 anos não pode ter uma careira dessas. Leveio ao psiquiatra porque ele ia muito abaixo com o trabalho e o stress. Fomos a 1ª consulta e o dr receitou-lhe medicação que só tomou duas semanas e depois foi tudo para o lixo. Resumindo acho grave ter-me andado a bisbilhotar o telemovel e dizer-me que não era a 1ª nem a 2ª vez que o fazia e acha que tem todo o direito de o fazer. E depois cortar relações assim com a minha familia sem ninguem lhe ter feito mal nenhum. E na última discussão que tivemos deu mesmo a entender que quer que eu peça o divórcio mas que fica com a casa. Os pais dele viveram toda a vida numa casa arrendada e embora trabalhassem os dois e recebessem bem e mesmo os filhos a dar metade do salario em casa nunca tiveram nada mesmo deles. O irmão mais velho emigrou com o intuito de comprar uma casa para os pais. Só que entretanto arranjou uma companheira e isso acabou. Ficou com a sensação que agora se vivaram para outro filho com casa. E que ele do casamento já só quer uma casa ponto. Peço imensa desculpa pela confusão. Bem reflete bem o meu estado de espírito.


Retrato de sandracam
Qui, 09/08/2018 - 15:46
sandracam:
Membro desde: 12.03.2008

Olá Eva,

O que descreves parece ser de um casamento com vários anos em comum.
O teu marido parece-me verdadeiramente uma criança, desculpa, andar amuado porque queria ser jogador de futebol e porque queria muito uma ps4, santa paciência, tem muito ainda a crescer!
Tens de olhar para ti mesma e perceberes se ainda gostas mesmo dele e se vale a pena continuar um casamento com algúem assim e um dia mais tarde, teres filhos...
Beijinho e força!

Retrato de teixeira802
Qui, 09/08/2018 - 18:55
teixeira802:
Membro desde: 12.08.2014

se tu não mencionasses a idade dele diria que eras pedofila! então o menino amuou porque queria uma ps4 ??? desculpa mas ainda me estou a rir…….então essa de querer ser jogador da bola??!!!! é mesmo a cereja no topo do bolo. então o puto já era assim e tu casaste na mesma com ele ? sinceramente e analisando só com a tua versão esta mais do que obvio que quando tu te cansares isso dá em divorcio que é o que ele realmente parece querer. fica com a casa, mãe para arrumar,cozinhar e não chatear e o menino metido na sala a jogar ps4

Retrato de Konigvs
Sex, 10/08/2018 - 22:47
Konigvs:
Membro desde: 21.10.2011

Parece-me que depois que se juntarem perceberam que querem coisas diferentes da vida...
Já te perguntaste se ainda gostam um do outro? Acho que só mesmo isso valeria um último esforço, senão, pelo menos para já terá que haver um afastamento sob pena de algo mais complicado acontecer. E violações de privacidade, no meu entender, já é algo grave.

Retrato de kazimierz
Sáb, 11/08/2018 - 01:29
kazimierz:
Membro desde: 09.08.2018

Sinceramente o seu marido é um idiota e um menino mimado que idolatra a mãe ao ponto de parecer o contrário: Ele deveria querer estar casado era com ela em vez de si. Se se sente mesmo mal e se já não gosta dele, é melhor realmente seguir em frente com a sua vida mesmo que a situação lhe vá provocar tristeza, dor e raiva por algum tempo. Infelizmente parece-me que a sua situação não vai melhor... não deixe chegar ao extremo. Ou então a senhora vai ter que ter uma conversa aberta com ele e tirar muitas ilações do que ele pensa, poderá mudar ou que realmente pretende da vossa relação como marido e mulher. Já agora, a PS4 poderá ser mais uma maneira para ele estar longe de si.

Retrato de CACLR
Ter, 14/08/2018 - 10:07
CACLR:
Membro desde: 30.05.2017

Se não estou enganada ainda não investiu muito dinheiro na casa, ele deverá ter que lhe dar algum para sair. Eu pedia o divorcio e alugava uma casinha. Mesmo que baratinha mas pelo menos limpava o que eu sujava. Quando vierem os filhos será o marido a brincar com os brinquedos e as crianças a ajudar a mãe. Fuja rapidamente dessa situação.

Retrato de AnaM...
Seg, 20/08/2018 - 15:33
AnaM...:
Membro desde: 07.06.2010

É uma criança, não cresceu, nem vai crescer. E tu vais não estás feliz, nem vais ser feliz assim.

Uma coisa são as pessoas terem más atitudes (todos erramos) e pedirem desculpa ou pelo menos darem a entender que têm intenção de mudar e de fazer um esforço, outra coisa é acharem que são os donos da razão e os donos da verdade.

Segue a tua vida. Sem ele.