Quando sairam de casa dos papás... | A Nossa Vida

Quando sairam de casa dos papás...

Retrato de Saara
08.02.2008 | 15:46
Saara:
Membro desde: 08.01.2008

Ola noivas e casadas

N sei se este topico tem mt a ver com isto mas eu tenho 1 kestao a fzer: Quando decidiram comprar ou construir uma casa, ja trabalhavam ha mt tempo? e tinham algum pe de meia?
é k eu este verao keria começar a tratar da minha vida, pra me poder kasar pro ano, mas nessa altura estarei a trabalhar apenas ha alguns meses, e axo k e possivel tratar das coisas pk terei smp de pedir emprestimo.
Voces esperaram mt ate resolverem sair de kasa dos pais? E k ja tou na duvida se tou a ser apressada.


Retrato de Dalilah
Sex, 08/02/2008 - 15:51
Dalilah:
Membro desde: 21.01.2008

Eu não esperei quase nada lol

Comecei a trabalhar em 2004, comecei à procura de casa no fim de 2005 e casei em 2006. Ia matando o meu pai de susto, coitado

Tinha um pé de meia, mas relativamente pequeno, cerca de 10000 euros que deram para a entrada da casa. Tudo o resto foi com o empréstimo.
Os móveis felizmente foram quase todos oferecidos.

Retrato de Sílvia Ventura
Sex, 08/02/2008 - 16:03
Sílvia Ventura:
Membro desde: 21.01.2007

No meu caso comecei a trabalhar em 2005 e casei à 5 meses. Neste momento estamos a tratar das papeladas para começar a construir casa, temos algum dinheiro mas vamos cosntruindo aos poucos. Temos o projecto de graça pk o me cunhadoé Eng Civil e a prenda do casamento é o projecto e o terreno era dos meus avós e eles deram-me.
Agora é ir começando aos poucos, mas ainda estou em casa dos pais, neste caso na casa dos meus avós e da minha mãe.

Retrato de sue
Sáb, 09/02/2008 - 14:31
sue:
Membro desde: 22.06.2007

Eu namoro a 2 anos e meio,já compramos casa em abril do ano passado ainda nao vivemos lá so apartir do casamentto em agosto. Mas qd compramos trabalhavamos os dois há 2 anos, já efectivos só demos 5 mil euros de entrada e agora temos o emprestimo do banco que cada vez aumenta mais com os juros mas pronto lá nos aguentamos...

Retrato de Manuela Mendes
Seg, 11/02/2008 - 22:34
Manuela Mendes:
Membro desde: 14.06.2007

Sou filha única... sair de casa foi complicado.

Comecei por ir estudar pra longe de casa; não muito, mas o suficiente pra não dar jeito nenhum vir a casa todos os dias, por isso fiquei a morar sozinha, durante a semana, enquanto tirei o meu curso em Braga (sou de Ermesinde).
B
em... sair de casa aos dezassete anos, sem nunca ter sequer passado uma noite fora antes foi um drama (pior prá minha mãe até, do que para mim - mas eu tb tive os meus momentos, acreditem!! Cheguei a vir pra casa muitas vezes a meio da semana! LOLOL).

Isso contou como experiência positiva - claro! O que significa que quando comecei a trabalhar (ainda n tinha acabado o curso de vez mas já estava de volta a casa dos pais, porque o emprego era no Porto) já só pensava em arranjar o meu cantinho pra viver a minha vida; já não tava muito habituada a regras como podem compreender;)

Entretanto conheci o Sérgio, e ao fim de uma ano de namoro já pensavamos em casar e começámos a juntar dinheiro e a ver casas. Compramos a nossa casa em Janeiro (Cerca de uma ano e meio depois) do ano passado e casamos em Setembro.
Já tinhamos poupado bastante dinheiro e o Sérgio tb tinha umas poupanças que deram imenso jeito!!!

Agora que estamos a viver juntos e que só vejo os meus pais umas horas por semana, sinto-me com muitas saudades e acho que eles me fazem muita falta!! (Não é nada igual a quando andava a estudar). Mas a vida de casadinha é compensatória - em certa parte;) Não estou nada arrependida e acho que a mudança foi feita na hora certa e na progressão certa.

Acho que quem saí de casa dos pais logo pra casar sente muito mais do que eu.
Mas não te assustes Saara. Se achas que já estão preparados, força! O importante são vocês, a vossa relação e os vossos sentimentos. Se acham que está na hora do próximo passo... é porque está na hora;). Comecem a trabalhar nesse sentido e a poupar uns tostõesitos.

Felicidades!

**jinhos**

Nela -> A casadinha!

Retrato de Su_m
Qua, 13/02/2008 - 10:14
Su_m:
Membro desde: 28.01.2008

O meu caso pode não ser muito encorajador para ti. Quer eu, quer o noivo (casamos em Set. 2009), temos excelentes empregos e ganhamos bastante acima da mádia, pelo que dinheiro e pé de meia não foram grandes questões para nós. Ainda assim namoramos há 7 anos - conhecemo-nos na Universidade - e só em Setembro do ano passado é que comprámos casa. Somos ambos bastante planeadores e cautelosos. Apesar de reunirmos condições que muito poucos casais com a nossa idade devem reunir, andámos a pensar, repensar, analisar, ver... Um dia lá tomámos a decisão de avançar com a responsabilidade.

Por isso o conselho que te dou é que, obviamente com noção do limite até onde podem/devem ir, avancem para a responsabilidade. Assusta um pouco saber que a partir de "agora" vamos ter contas para pagar e responsabilidades verdadeiras, mas um dia temos mesmo de dar esse salto. Depois as coisas acontecem naturalmente e esse receio desaparece completamente. Mas não cometam o erro que tantos cometem de se sobrecarregarem, até porque mais para a frente isso poderá vir a afectar a relação.

Boa sorte e tudo há-de correr pelo melhor.

Retrato de Loira
Seg, 18/02/2008 - 00:15
Loira:
Membro desde: 31.01.2008

Pois eu sou um caso bastante a parte... Estudo, tou acabar o curso e entrar po mestrado, nao trabalho mas vivo sozinha.
Sai de casa com os meus 18 anitos pra entrar numa aventura nova. Os meus avos tem imensos apartamentos pa arrendar, logo cravei_lhes um k na altura estava vazio. Tenhu a casa completamnt paga e claro veio totalmente equipada. agua/luz/gas/tvcabo/telefone/internet/alimentacao/faculdade sai directamente da conta do papá e dinheiro pa gasolina/gym e "mesada" da conta da mamã... lol. ou seja ainda n precisei de trabalhar.

Ultimamente como o meu namorado tava ca, ele insistiu pa modificarmos a sala e o nosso quarto.

Claro k o meu caso é mesmo muito raro, mas n me custou nada, visto k passei a ter toda a liberdade do mundo mas por conta dos papas!

Gosto de ti|@

Retrato de Saara
Seg, 18/02/2008 - 10:59
Saara:
Membro desde: 08.01.2008

fikei completamente sem palavras.... Nao queres trocar de pais comigo? Fogo rica vida... é caso para dizer FONIX!

Na parvónia nao ser assim!!
LOL

Retrato de Loira
Seg, 18/02/2008 - 20:37
Loira:
Membro desde: 31.01.2008

LOL pah é optimo. thu a liberdade k kiser, apenas estudo e ha dinheirinhu no final do mes... mas tb n posso gastar cm kero. thu de ter responsabilidade.
lembro_Me k nos primeiros tempos, comecei a gastar o dinheiro todo e claro o paizinhu pos_me de castigo, n me deu mais dinheiro e tive de comer massa c massa dias seguidos lol. dps la aprendi a gerir o dinheiro mas ha alturas em k n resisto e thu de gastar mais. Nessas alturas recorro a maezinha lol, mas normalmente sobra sempre pro mes seguinte.

Claro k isto é enquanto estudo. Depois la vou ter de trabalhar como todo mundo!

Beijinhusss!

Gosto de ti|@

Retrato de Xana_Rui
Sáb, 23/02/2008 - 14:12
Xana_Rui:
Membro desde: 23.02.2008

olá Sarita eu comprei casa com o meu namorado em 2005, rapidamente a mobilámos, o Rui foi para lá ao fim de uns meses e eu após um ano.
Fui para lá em Outubro e em Dezembro já chorava que não queria mais ficar ali.
Comprei casa a 30 KM da minha mãe, onde não conhecia, nem conheço ninguém, não gosto do local, não consigo gostar de nada, sinto-me perdida nesta terra e o clima então nem se fala, estive mais vezes doente no ano em que l vivi do que na minha vida toda.
sabes ao principio morar longe dos pais era uma ideia fantástica, mas em poucps meses tornou-se um pesadelo, pois todos os fins de semana em vez de descansar do trabalho e da faculdade (noite) eu so pensava era ir para a casa da minha mãe e claro está com o rui também.
Ao fim de um ano mudei de emprego e fiquei a ganhar muito menos não dava para gastar 100...euros em tranbsporte por mês, e como está visto fui recambiada para a casa da mamã.
Fiquei muito triste pois o Rui tomou a decisaão que ficava la a viver sozinho, custa-me horrores depois de ter morado um ano com ele, apenas poder vê-lo aos fins de semana que é quando vou para a minha casa.
Por isso o meu conselho é que deves pensar muito bem, se estás preparada para sair da casa dos papás, e se és muito agarrada a eles não compres casa longe, para que a tua vida não se torne um inferno como a minha.
Mas o meu noivo é muito paciente e com a juda dele estou a conseguir superar a ausência e até já temos a casa a venda para irmos para mais perto.
espero ter ajudad, pelo menos um cadinho
felicidades

Post