Mamoplastia de aumento: uma questão de peito | A Nossa Vida

Mamoplastia de aumento: uma questão de peito

Uma das partes mais sensuais do corpo feminino, a busca de seios perfeitos não é de agora. As mulheres que fazem uma mamoplastia, podem fazê-lo por vários motivos, sendo o principal o visual estético, ou seja, um maior equilíbrio entre o volume e a forma dos seios.

 

  • O que é?

Depois da lipoaspiração, a mamoplastia de aumento é o procedimento de cirurgia estética mais procurado em todo o mundo. Tendo como objectivo aumentar o tamanho dos seios, isto é conseguido através da introdução de uma prótese de silicone em cada peito, que acaba por conferir aos seios uma simetria quase perfeita.

  • Porquê?

O que leva uma mulher a aumentar os seus seios? São vários os motivos: está descontente com os seus seios porque são pequenos, são desproporcionais em relação ao corpo, estão descaídos (devido à perda significativa de peso, a gravidezes sucessivas ou o simples envelhecimento), cada seio tem um tamanho diferente ou por motivos de reconstrução devido a doença ou acidente. As mulheres que recorrem a esta cirurgia têm, por norma, entre 20 e 40 anos, e ao efectuá-la procuram recuperar um pouco da sua auto-estima, sentirem-se femininas e sexy (os seios são uma das zonas erógenas por excelência!) e confortáveis com o seu próprio peito e decote.

  • Como é feito?

A mamoplastia é uma cirurgia que requer internamento e anestesia geral. Através de uma pequena incisão à volta da auréola ou ao nível da axila, são introduzidos os implantes e as incisões fechadas com recurso a pontos. Os implantes podem ser de silicone gel (os mais utilizados devido à sua maleabilidade, textura e aspecto natural, no entanto, não permitem uma leitura fácil na mamografia) ou de soro fisiológico (apesar de serem inofensivos para o organismo no caso de ruptura e de permitirem uma melhor leitura na mamografia, o seu aspecto e textura é menos natural, o líquido é audível e contribuiu para um acentuado arrefecimento dos seios). Para além do tipo de implante, há ainda uma escolha prévia a fazer relativamente à forma (pode ser redonda ou em gota) e ao tamanho da prótese. Estas decisões devem ser tomadas em conjunto com o seu médico, uma vez que podem ser influenciadas por factores como a sua constituição física, idade e motivo da mamoplastia. Esta cirurgia pode demorar entre 1 e 2 horas.

  • Pós-operatório

Após a realização de uma mamoplastia de aumento, o período de convalescença será marcado pela utilização, durante um mês, de um soutien desportivo sem armação. Os possíveis efeitos secundários, que serão temporários, incluem sensibilidade, inchaço, dormência, ardor e contusões, sendo que o médico receitará um analgésico para aliviar o desconforto. Uma semana após a cirurgia são retirados os pontos, altura em que poderá retomar a sua vida normal, excepto o movimento brusco dos braços, levantamento de pesos e contacto físico com os seios, que deve ser evitado durante pelo menos mais 2 ou 3 semanas. Duas semanas depois da intervenção já não sentirá ardor nos mamilos e as contusões também terão desaparecido. O inchaço demora mais tempo a passar – entre 3 e 5 semanas. As cicatrizes vão apresentar-se avermelhadas e firmes durante pelo menos 8 semanas, acabando por desaparecer (mas nunca por completo) entre 6 a 12 meses.  

  • Complicações

Como com qualquer cirurgia, também a mamoplastia de aumento tem riscos associados: infecção, hemorragia, ruptura do implante ou contractura capsular. Esta última implica o endurecimento ou contracção da cápsula que envolve o implante, o que confere uma sensação de dureza ao seio. A contractura capsular pode ser tratada através de ultra-sons, mas por vezes requer a remoção do tecido cicatricial, ou até a remoção e substituição do implante, o que implica uma nova cirurgia. Um dos efeitos secundários da mamoplastia é a diminuição da sensibilidade nos seios durante alguns meses que, em casos muito raros, pode ser definitivo. Existe sempre a possibilidade de ruptura dos implantes (causado por traumatismos vários, por exemplo) e que requer uma nova cirurgia para a sua remoção. Após a cirurgia, pode ainda ocorrer o deslocamento de um ou dos dois implantes, resultando numa assimetria que só poderá ser corrigida com uma nova intervenção.

  • Resultados

Apesar de conferir resultados imediatos e permanentes, o efeito definitivo de uma mamoplastia de aumento é conseguido ao fim de 6 meses. Uma vez realizada esta cirurgia, é necessário marcar consultas periodicamente, para as próteses serem controladas. Uma mamoplastia não interfere com a amamentação, no entanto, é fundamental seguir uma dieta saudável e evitar grandes variações de peso em espaços de tempo muito curtos. Tenha em atenção que os implantes tornam mais difícil a visualização do tecido mamário através da mamografia, o que significa o recurso contínuo ao auto exame e exame médico manual, complementado com a mamografia e/ou ecografia.

Comentários (0)

Post