Ilumine a sua casa: as melhores dicas para cada compartimento | A Nossa Vida

Ilumine a sua casa: as melhores dicas para cada compartimento

Já decorou a casa mas sente que ainda falta qualquer coisa? A iluminação transforma completamente o ambiente de uma casa. Por vezes, tendemos a pensar que é necessária muita luz, o que nem sempre se traduz numa realidade. Não é difícil conseguir a iluminação perfeita, no entanto, é necessário ter algum conhecimento e planear, de forma individual, cada compartimento. Mas afinal, por onde começar?

O segredo da iluminação económica

Este é o primeiro ponto a ter em conta: encontrar soluções de iluminação pouco dispendiosas. Sugerimos que opte sempre que possível por lâmpadas led, pois são bem mais económicas e apresentam uma maior durabilidade. Para além de permitirem reduzir a sua conta mensal de eletricidade, são amigas do ambiente, sendo também uma forma simples de contribuir para um mundo melhor. Para além da iluminação led, também pode optar por sensores de presença, principalmente em lugares de passagem, como os corredores. Assim, acabam-se as luzes que ficam ligadas por esquecimento.

 

Diferentes tipos de iluminação

É muito importante percebermos que existem vários tipos de iluminação, com diferentes finalidades. Ao contrário do que muitas vezes se pensa, muita luz não significa que o resultado da iluminação seja o melhor.

  • Iluminação geral:

É a iluminação direta, de todo espaço. Esta iluminação torna o espaço mais confortável e funcional. Deve ser bem pensada, pois por ser a iluminação predominante, deve ser económica.

  • Iluminação Indireta:

Este tipo de iluminação é mais suave e confere ao espaço um caracter mais intimista e confortável. Para além disto, deve ser utilizada para destacar elementos da decoração ( um quadro, uma peça decorativa…). Embora este tipo de iluminação seja normalmente conseguida através de candeeiros de mesa, as fitas de led também podem ser uma excelente solução.

  • Iluminação para tarefas:

Talvez este seja o tipo de iluminação menos falado, mas acaba por ser um dos mais importantes. Tal como o nome indica, este tipo de iluminação serve para iluminar um local onde efetuamos uma determinada tarefa. Embora pareça simples, é essencial que seja tudo muito pensado, pois uma iluminação incorreta pode gerar sombras desadequadas que vão dificultar as nossas tarefas. Seja a secretária de trabalho ou a bancada da cozinha, uma boa iluminação nunca deve ficar esquecida!

 

Como devemos trabalhar a iluminação dos diferentes compartimentos de uma casa?

  • Sala de Estar

A sala de estar deve ser confortável e acolhedora – um espaço que nos permita relaxar, desfrutar da companhia da família e esquecermos os problemas do dia-a-dia. Para o conseguir, temos de trabalhar bem a questão da iluminação: deve ser suave, mas nunca demasiado escura. Para conseguir um ambiente tranquilo e adequado, opte por um regulador de luminosidade. Desta forma, tudo se torna mais simples, pois consegue adaptar a luz às suas necessidades.

 

  • Sala de Jantar

Uma sala de jantar pede uma iluminação mais reforçada, principalmente na área da mesa de refeição. Em termos de iluminação, este deve ser o ponto de principal: se possível, coloque um candeeireiro (ou mais!) que ilumine bem a mesa. Caso esta seja muito comprida, é essencial apostar noutros focos de luz, para que luminosidade seja uniforme. Sempre que reforçar a luminosidade, não se esqueça de apostar em lâmpadas led, uma solução bem mais económica e amiga do ambiente.

 

  • Quarto

O quarto deve ser um refúgio, um espaço confortável e relaxante. A luz deve ser suave e numa tonalidade mais amarelada. Aconselhamos o uso de iluminação indireta para criar um ambiente mais cozy. Tal como na sala, pode optar por um regulador de intensidade, para conseguir adaptar a luz a diferentes momentos. Aposte em candeeiros de mesinha de cabeceira, pois para além de ajudarem na iluminação, acabam também por ser peças decorativas.

 

  • Cozinha

Uma cozinha deve ter uma iluminação muito eficiente, que lhe permita executar as tarefas do dia a dia sem dificuldades. Caso faça refeições neste compartimento, deve seguir as mesmas regras da mesa de jantar. Na cozinha, a luzes escolhidas devem ter uma tonalidade branca e devem ser mais intensas para que consiga a iluminação necessária.

  • Casa de banho

Tal como na cozinha, as luzes escolhidas para a casa de banho devem brancas e luminosas. Deve ter muita luz, com um ponto central: o espelho. A regra é simples: uma casa de banho não vive sem espelho e um espelho não vive sem uma boa iluminação.

 

Agora que já conhece as regras… coloque as mãos à obre e ilumine a sua casa!

Este artigo foi escrito em parceria com a Greenice.

 

Comentários (0)

Leia também...

Post