Cuidados básicos para a sua joalharia e bijutaria | A Nossa Vida

Cuidados básicos para a sua joalharia e bijutaria

Os acessórios, como a joalharia e a bijutaria, fazem tão parte do nosso visual como os sapatos ou as bolsas e isso quer dizer que também requerem cuidados específicos para estarem sempre brilhantes. Aumente a esperança de vida dos seus colares, pulseiras, brincos e anéis com estas dicas fáceis.

 

Como limpar

Como qualquer outro acessório ou peça de vestuário, também a joalharia e bijutaria pode sujar-se, danificar-se e tornar-se menos vistosa do que nos primeiros dias pós-compra. Para assegurar a longevidade das suas peças preferidas, evitando que estas possam desvalorizar, em vez de potenciar os seus visuais, aprenda a cuidar das suas jóias – verdadeiras e falsas!

Se acha que entrar no duche com as suas pulseiras predilectas ainda no pulso é uma excelente forma de as lavar e poupar tempo, engana-se! Com o tempo, o mais certo é que a joalharia e a bijutaria que habitualmente não retira vá acumulando resíduos de sabão. Embora isto não pareça grave, a verdade é que esta camada residual acaba por ser um íman para a sujidade e o pó.

Antes de efectuar qualquer tipo de limpeza, analise bem a peça em questão, para assegurar que não esteja danificada, não tenha nenhuma pedra ou outro elemento solto ou em falta – não vai querer piorar ainda mais o estado dos seus brincos preferidos com uma lavagem!

Tenha um pano macio, 100% algodão, reservado exclusivamente para a limpeza da sua joalharia e bijutaria – muitas ourivesarias vendem panos específicos para a limpeza. Tenha o cuidado de lavar o pano depois de cada utilização, é que a sujidade acumulada pode danificar as próximas peças a serem limpas. Nunca utilize lenços de papel, papel higiénico ou rolo de cozinha para polir as suas jóias: as fibras presentes neste género de produtos podem riscar. Para peças com muitos pormenores ou difíceis de limpar, recorra a uma escova de dentes velha, mas macia.

Nunca caia na tentação de utilizar lixívia para limpar a sua joalharia e bijutaria – é um produto demasiado potente para peças tão pequenas e delicadas, acabando mesmo por as estragar por completo. Na lista de produtos a nunca aplicar em colares, anéis, pulseiras e brincos estão ainda: álcool, acetona, amoníaco, pasta de dentes, terebintina (vulgarmente utilizado para dissolver tinta) e cloro (retire joalharia e bijutaria antes de frequentar piscinas, saunas ou jacuzzis).

Pode comprar detergentes específicos para a limpeza de joalharia e bijutaria, no entanto, leia muito bem as instruções: é que um líquido para limpar metal pode não ser adequado para as suas peças em ouro branco. Em caso de dúvida, peça conselhos junto dos vendedores.

Tenha especial cuidado ao imergir peças de joalharia e bijutaria em água. Para começar, nunca utilize água quente, mas antes água tépida – as temperaturas elevadas podem interagir com o agente de limpeza utilizado, levando a uma rápida descoloração da peça. Por outro lado, o contacto com a água pode descolar peças mais delicadas ou danificar pedras preciosas ou semipreciosas. Entre 30 segundos e um minuto é o tempo suficiente para deixar uma peça "de molho" e lavá-la com recurso à escova de dentes, por exemplo. Depois de retirada da água, deixe-a secar ao ar livre e finalize com um polimento, utilizando o pano macio.

 

Como guardar

Agora que tem toda a sua joalharia e bijutaria impecavelmente limpa e a brilhar como novo, não vai enfiar tudo numa gaveta ou caixa velha, pois não? O armazenamento dos seus acessórios favoritos é tão importante como a sua limpeza e factor chave na contribuição para a sua longevidade. Para começar, os anéis devem estar com os anéis, os brincos com os brincos e por aí fora: misturar tudo na mesma caixa criará uma confusão de peças emaranhadas, com as pulseiras grossas a danificarem os seus colares mais delicados.

As peças mais caras e/ou delicadas, devem ser guardadas sozinhas e, de preferência, numa caixinha com algodão ou em bolsas de tecido macio, apropriadas para joalharia.

Devido ao seu contacto com o ar e o meio ambiente, a prata de lei oxida muito facilmente, perdendo rapidamente o seu aspecto brilhante. Para evitar a oxidação destas peças, guarde-as juntas, num recipiente impermeável ao ar ou em sacos plásticos resistentes com fecho ziploc. Em alternativa, adicione papel antioxidante ou sílica gel ao guarda-jóias.

As restantes peças devem ser agrupadas por género e em caixas que possam acomodar, de forma espaçosa, cada peça individual. Existem muitos guarda-jóias, forrados a veludo ou cetim, com compartimentos específicos para anéis, brincos, pulseiras e colares. Tenha o cuidado de estender colares e pulseiras, evitando assim a formação de nós.

No caso de apenas possuir bijutaria, uma excelente forma de armazenar todas as suas peças, de forma limpa e ordeira, é adquirir caixas para parafusos em lojas de ferragens. Normalmente confeccionadas em plástico resistente, estão divididas em vários comportamentos (perfeitos para acomodar brincos!) e com uma tampa transparente para visualizar rapidamente o que procura.

Comentários (0)

Post