Erros comuns na alimentação de cães e gatos | A Nossa Vida

Erros comuns na alimentação de cães e gatos

Os alimentos que os donos oferecem aos seus animais de estimação interferem diretamente com o seu humor e estado de espírito e influencia e muito o seu estado geral de saúde. Dessa forma, é importante perceber que há erros comuns que são cometidos na alimentação de cães e gatos que devem ser evitados. Saiba quais são!

1. Deixar o comedouro do animal sempre cheio

Encher o comedouro do animal (independentemente de se tratar de ração seca ou húmida) consiste em despejar alimentos de forma desmedida numa tigela e deixar o animal comê-los sempre que entender. Pode parecer inofensivo, mas é um problema bastante grave, pois o animal não consegue controlar a quantidade de comida que ingere quando lhe é dado um fornecimento inesgotável de alimentos. Daí podem resultar inúmeros problemas de saúde para o bichano, como por exemplo o aumento de peso e a obesidade.

2. Oferecer leite e derivados de leite ao animal

O leite e os derivados de leite são indigestos para cães e gatos adultos, uma vez que lhes provocam diarreias, vómitos e flatulência. Mesmo nas situações em que os gatos bebés não conseguem ser amamentados pela mãe, o leite só é aconselhado no primeiro mês de vida. O leite não deve ser usado para substituir a água e, se for oferecido ao animal, pode levar à desidratação.

3. Misturar comida caseira com ração animal

O facto de misturar comida caseira com ração pode tornar-se um problema sério para os animais, uma vez que eles não estão preparados para digerir os alimentos dos seus donos e, ao mesmo tempo, perdem os benefícios e o equilíbrio alimentar oferecido pelas rações específicas para cães ou gatos. Além disso, a introdução de comida caseira conduz a um excesso de calorias na nutrição de um animal de estimação e, consequentemente, à obesidade.

4. Servir restos de comida dos donos aos animais

Os animais de estimação não conseguem digerir os restos de comida que muitos donos lhes dão devido à quantidade de condimentos que estes alimentos apresentam e que lhes é muito prejudicial ao seu sistema digestivo. Este tipo de alimentação - baseada nos restos de comida dos donos - não tem os nutrientes necessários para que os animais desenvolvam uma dieta rica e equilibrada e não correspondem às necessidades fisiológicas dos respetivos animais.

5. Dar suplementos alimentares sem necessidade

Se o seu animal de estimação tem uma dieta equilibrada e de qualidade, não é aconselhável que lhe dê qualquer tipo de suplemento alimentar. Assim, ele não irá ficar mal habituado e pedinchão, o seu apetite não sofrerá grandes alterações e a sua alimentação não terá níveis demasiado tóxicos. Se o fizer, faça-o apenas por ordem do veterinário e para corrigir uma eventual má nutrição.

6. Dar comida vegetariana ao seu gato

Os gatos são seres carnívoros e precisam que a sua comida seja rica em proteína. Nesse sentido, é fundamental que o seu gato tenha uma dieta rica em carne (as rações mais apropriadas têm até 75% de carne) de maneira a suprir as suas necessidades nutritivas e digestivas. Uma dieta que não possua uma determinada quantidade de carne não é adequada para um gato e pode conduzir a graves deficiências na vida do animal. Se o dono é vegetariano, não deve incutir esse estilo de alimentação ao felino, uma vez que isso poderá levá-lo à morte.

7. Dar comida de cão ao gato e vice-versa

Um dos erros crassos que os donos de cães e gatos cometem é o de alimentar de forma indiferenciada os seus animais de estimação. Isto é, muitos donos dão o mesmo tipo de ração a um cão e a um gato (por motivos económicos ou simplesmente porque dá menos trabalho, entre outras razões) e isso está completamente errado e pode conduzir a inúmeros problemas de saúde para os animais. Tanto os cães como os gatos têm carências alimentares específicas e cada um deles deverá adotar uma dieta única que vá ao encontro das suas necessidades nutricionais. Os cães conseguem digerir proteínas vegetais e animais, ao passo que os gatos precisam de carnes à base de músculo (peru, galinha, carne de cava, entre outras), o que significa, por exemplo, que a alimentação de um gato deve ser bem diferente da alimentação de um cão.

 

Sabia que pode comprar a alimentação dos seus patudos no A Nossa Vida?

Visite a nossa loja em: http://anossavida.pt/loja

Comentários (0)

Leia também...