Sinto me sozinho...preciso de namorada

Retrato de elpinguino
21.04.2017 | 16:04
elpinguino:
Membro desde: 21.04.2017

Boa tarde.
Tenho 25 anos e terminei há quase 1 ano uma relação de mais de 4 anos. Sinto-me, neste momento, bastante sozinho. Sou um rapaz bonito mas, não sei porquê, não tenho tido sorte com raparigas e não tenho ninguém desde que acabei essa minha última relação...Estou um bocado farto da minha rotina, sinto me sozinho e acho que voltei a precisar de alguém.
Sei que no fórum ninguém me pode arranjar uma namorada ( como é óbvio) mas gostava de saber opiniões sobre o que eu posso fazer para mudar esta situação.

Obrigado


Retrato de elpinguino
Sex, 21/04/2017 - 16:37
elpinguino:
Membro desde: 21.04.2017

Então porque é que há gente com menos atributos que eu e consegue? Enquanto eu não...

Retrato de Alpha 3
Sex, 21/04/2017 - 19:25
Alpha 3:
Membro desde: 21.04.2017

É uma questão de timing acho eu.

Retrato de elpinguino
Sex, 21/04/2017 - 19:34
elpinguino:
Membro desde: 21.04.2017

Acho que pode haver vários motivos. Por exemplo, se eu estiver na biblioteca a estudar ou assim, às vezes posso falar com uma rapariga e convidar para tomar café e ela arranja sempre uma desculpa ( tem muito que fazer, tem namorado, acabou uma relação há pouco tempo, etc). Ás vezes também meto conversa no facebook e a resposta é basicamente a mesma...

Retrato de Mia.
Sex, 21/04/2017 - 23:46
Mia.:
Membro desde: 12.09.2013
Alpha 3 wrote:

Na rua pode ser como estás vestido e o teu corte de cabelo. Se pareceres não ter dinheiro também pode prejudicar o resultado, elas mentem quando acham que pareces desesperado e sem "cheta". Experimenta a mesma abordagem na biblioteca mas deixa cair ao chão um maço de notas enrolado num elástico só para ver a diferença nas respostas delas. Ou ainda mais fácil, antes de falares com a rapariga que está sentada na biblioteca, finge uma conversa ao telemóvel com o teu gestor do banco para ela ouvir, fala de valores altos. Depois dessa conversa ao telemovel faz uma pausa e mete conversa com ela e apresenta-te.

Really?...
Afinal queremos relações (amigos, namorados, etc) por aquilo que somos ou por aquilo que fingimos ou aparentamos???

Retrato de Alpha 3
Sáb, 22/04/2017 - 02:41
Alpha 3:
Membro desde: 21.04.2017

Podes ser mais específico no que está a falhar nas tuas tentativas?

Retrato de Alpha 3
Sáb, 22/04/2017 - 02:55
Alpha 3:
Membro desde: 21.04.2017

Na rua pode ser como estás vestido e o teu corte de cabelo. Se pareceres não ter dinheiro também pode prejudicar o resultado, elas mentem-te como no exemplo que deste, passo a citar: (tem muito que fazer, tem namorado, acabou uma relação há pouco tempo, etc) quando acham que pareces um desesperado e sem "cheta". Experimenta a mesma abordagem na biblioteca mas deixa cair ao chão um maço de notas enrolado num elástico só para ver a diferença nas respostas delas. Ou ainda mais fácil, antes de falares com a rapariga que está sentada na biblioteca, finge uma conversa ao telemóvel com o teu gestor de conta do banco para ela ouvir, fala de valores altos(€). Depois dessa conversa ao telemóvel faz uma pausa e mete conversa com ela e apresenta-te.

Retrato de elpinguino
Sáb, 22/04/2017 - 14:12
elpinguino:
Membro desde: 21.04.2017

O Alpha 3 tem alguma razão. De facto, cada vez compreendo menos as mulheres de hoje em dia. Não sei o que querem ou o que procuram no homem...são seres cheios de contradições. Dizem que dão muita importância à personalidade, valores, etc etc mas andam sempre a elogiar outros homens com base na aparência e, basicamente, resume-se a isso. Afinal querem o quê? Voçês acham-se muito boas? Acham-se seres perfeitos? Querem casar com o Justin Bieber? E isto já nem nem se vê só em adolescentes mas sim em muitas raparigas na casa dos 20 e muitos anos

Retrato de Mia.
Sáb, 22/04/2017 - 14:25
Mia.:
Membro desde: 12.09.2013

Não me identifico com os vossos comentários que generalizam as mulheres.
Estou-me nas tintas para o que os outros aparentam ser. Aproximo-me de pessoas (amigos, namorados - na altura - e depois o marido) com quem me identifico, com quem tenho alguma coisa em comum. O resto - aparência, dinheiro, bens - é apenas isso mesmo, o resto.
Com comentários desses (avareza, acharem que as mulheres se acham muito boas e perfeitas e que querem casar com o Bieber - cruzes credo!) seria meio caminho andado para nunca passarem de um "bom dia" comigo...

Retrato de elpinguino
Sáb, 22/04/2017 - 16:09
elpinguino:
Membro desde: 21.04.2017

Mia, eu só estou a tentar perceber a situaçã, a sério. Não estou a criticar. Podes-me dizer, como mulher, onde é que achas que estou a falhar?

Retrato de Alpha 3
Sáb, 22/04/2017 - 18:23
Alpha 3:
Membro desde: 21.04.2017
Mia. wrote:
Alpha 3 wrote:

Na rua pode ser como estás vestido e o teu corte de cabelo. Se pareceres não ter dinheiro também pode prejudicar o resultado, elas mentem quando acham que pareces desesperado e sem "cheta". Experimenta a mesma abordagem na biblioteca mas deixa cair ao chão um maço de notas enrolado num elástico só para ver a diferença nas respostas delas. Ou ainda mais fácil, antes de falares com a rapariga que está sentada na biblioteca, finge uma conversa ao telemóvel com o teu gestor do banco para ela ouvir, fala de valores altos. Depois dessa conversa ao telemovel faz uma pausa e mete conversa com ela e apresenta-te.

Really?...
Afinal queremos relações (amigos, namorados, etc) por aquilo que somos ou por aquilo que fingimos ou aparentamos???

Vocês são acima de tudo interesseiras, manipuladoras e selectivas, se não fosse assim, não existiam estes posts desesperados que vão aparecendo regularmente em vários fóruns. Estou a explicar a este rapaz hipóteses de lidar com o assunto, já que abordagens de seres humanos normais já não funcionam com vocês, como foram os exemplos falhados que ele mencionou. Mas acho piada à pergunta "aquilo que somos" se nem hipótese dão de chegar a essa parte numa tentativa de conversa, numa abordagem completamente heterossexual, abordagem essa que o vosso paizinho teve com a vossa mãe e foram a razão de vocês estarem aqui a mandar bitaites.

E muito menos interessadas estão em saber aquilo que nós somos!