E quem não quer ter filhos? Quem por aí? | Page 14 | A Nossa Vida
686 entradas / 0 new
Última entrada
Retrato de eri
Qui, 27/05/2010 - 15:27
eri:
Membro desde: 15.12.2007

ter-se tempo para o casal,iso é mto subjectivo!
quem é o casal que se aguenta apaixonado com uma vida de liberdade?
talvez mtos,mas a serio todas aki kto somos maes sabemos bem k se tivessemos de escolher entre o marido ou o filho k kuase nem esitavamos por causa dum filho!
ter um filho é uma coisa k n tem explicação,so kem os tem!
kdo eu tava gravida,tive direito a tudo o k era dores etc, e as vezes diziam-me: ha depis vais ter saudades disso!
e respondia: o k??

e sabem,hoje faz 11meses a minha pekenina e aptciame tar gravida nvamente pk é uma sensaçao sei la,nem sei,ter um bocadinho de nos ali?
n imaginam as k dizem k n kerem ser maes!

so digo uma coisa,n se admirem k ou voces ou os vossos companheiros kd forem mais velhos e iremk por exmplo passear a um jardim um de vos ponhase a olhar para as crianças e depois fike magoado em n te-los tido,e começarem a apreciar os seus pais!

mais,kdo kiserem convidar os vossos amigos mais tarde vai haver uma fase em k eles n hao-de ir a vosa casa pk teem filhos e sentem um ambiente k falte ali alguma coisa ou entao encontram-se tdos nas festas de anos das crianças e voces ficam a merce!

digo isto,tenho um casal amigo k ele n kria filhos e ela n teve por causa dele,logo ai axo uma maior estupidez,uma cabeça fazer otra numa coisa que a pode impedir de ser feliz? mas pronto,vao os dois ao cafe sozinhos,teem tempo pa eles,mas tmb notase bem k ja ha bastante monotonia entre eles!

n brilham!

ai um filho um filho,é mesmo uma bençao!

mas tmb para esa bençao é preciso dedicaçao e se n houver as criançasd n teem de pagar com a frieza,distancia dos pais!
mt se fala de dinheiro,p+enso k n sao os filhos k levam á falencia a familia,mas sim a cabeça dos pais!

mas respeito-vos

Retrato de xanasilvapepita
Qui, 27/05/2010 - 15:58
xanasilvapepita:
Membro desde: 23.09.2009

...queria dar os parabéns a todas pela forma como geriram opiniões e debateram pontos de vista diferentes.
Confesso que não li todos os comentários mas já sigo o tópico há algum tempo.

Eu já sou mãe,no entanto,não tenho vontade de o ser novamente,sendo por isso mesmo confrontada constantemente com questões inopurtunas,tais como, "que um filho não é nada",blá blá blá.Muitas das vezes incomoda-me,bastante até.É uma decisão que o meu marido respeita,é algo que devemos partilhar entre ambos,e deve por isso ser respeitada.Também já me disseram que sou eu que não estou para mais "trabalhos"!
Não se trata apenas do nosso comodismo,simplesmente não sinto o desejo de voltar novamente a ser mãe,assim como compreendo,quem provavelmente nunca sentiu a vontade de o ser.

Eu não acredito que um filho nos ampare na velhice,poderá fazê-lo,é certo,como poderá não ter vida para o fazer!E vou ser eu um encargo para ela?Não,porque não me sinto nesse direito.

E agora,posso dizer que nem por um minuto tive saudades da minha gravidez,nem apenas por um segundo.

Ery wrote: kdo eu tava gravida,tive direito a tudo o k era dores etc, e as vezes diziam-me: ha depis vais ter saudades disso!
e respondia: o k??

Isto para dizer que todos nós pensamos de forma peculiar,somos seres racíonais e o que nos distingue será a personalidade de cada qual,assim como eu me senti bem com esta decisão e não me sinto preparada para assumir novamente e mais uma vez o papel de mãe,existirão pessoas que não querem ser pais/mães e outras que tomarão a decisão de o ser mais que uma vez.Não se trata de estarmos mais correctos ou acertados,cada um é feliz como quer.Nem todos poderemos olhar para a vida da mesma forma.O que para uns é ser feliz para outros não o será certamente.No fundo acho importante,que as decisões que tomamos ao longo da vida sejam verdadeiras,para connosco próprios e para com os outros.

Estaría eu a ser correcta se decidisse ser mãe novamente não tendo vontade para o ser?Para mim não.

Mais uma vez,Parabéns a todas.

Retrato de Bruna1
Qui, 27/05/2010 - 16:04
Bruna1:
Membro desde: 22.08.2008

As coisas não são tão preto no branco. Da mesma forma que os casais sem filhos podem cair na monotonia, o mesmo se passa com os que têm filhos. Há casais que depois de terem filhos deixam de dar tanta atenção ao parceiro, acaba por haver menos tempo para o outro... muitas vezes acaba em divórcio ou num casamento frio.
A monotonia pode acontecer em qualquer casamento/relação, os filhos não são causa. Lá está, não é tudo preto no branco.

Quanto à velhice, tenho uma vizinha com cerca de 70 anos, o marido morreu à uns anos atrás. Ainda hoje ela diz que não lamenta não ter tido filhos, está muito bem assim.

O problema é as pessoas pensarem que por uns pensarem de uma maneira, então tudo tem de pensar igual.

O que faz feliz a uns, não faz a outros. Isto sim, é preto no branco.

E só uma pergunta, esse casal de que falas em que ela quer filhos e ele não. Qual achas que seria a melhor opção para eles? Posso estar enganada, mas pereceu-me que "o culpas" pela infelicidade dela.

(Editei... porra, é só a mim que acontece dar pipas de erros quando escrevo no forum?)

Retrato de xanasilvapepita
Qui, 27/05/2010 - 16:12
xanasilvapepita:
Membro desde: 23.09.2009
Bruna1 wrote:

(Editei... porra, é só a mim que acontece dar pipas de erros quando escrevo no forum?)

Não,tambem me incluo. Tongue

Retrato de FilipaZZZ
Qui, 27/05/2010 - 16:18
FilipaZZZ:
Membro desde: 03.10.2009

CorpseBride eu subscrevo tudo o que disseste. Eu ouço isso muitas vezes... Quando nós formos velhos, se lá chegarmos... sabemos lá, e se estivermos assim tão mal que impossibilite fazermos a nossa vida (conheço pessoas com 85 anos bem autónomas) podemos sempre vender a casa e ir para um lar não? e É também a contar com essa situação que eu espero conseguir todos os meses colocar um dinheirinho de lado (nunca mais de 100 euros, pois o nosso orçamento não permite, mas já é uma ajuda... Mas eu agora optei por dar respostas cómicas porque já estou farta de tentar explicar às pessoas que os filhos não se têm para serem os nossos pais...

Beijinhos a todas lindas

Retrato de mjngds
Qui, 27/05/2010 - 16:31
mjngds:
Membro desde: 05.07.2008

Com palavras dos dois primeiros comentários que te seguiram e me precederam, poderia construir o meu próprio, porque são dois testemunhos que respeito. Mas vou deixar algumas palavras.

No fundo, tudo quanto argumentas é verdade na medida em que é feito de acordo com o teu pensamento, logo coerente contigo e assim fazendo sentido. Se o nosso pensar é diferente, em tanta coisa como acontece em tantos assuntos (somos humanos), não podemos nós sentir falta ou lamentar mais tarde não ter tido filhos, porque não colocamos de parte uma vontade que existisse, como acontece por inúmeras razões com outras pessoas (seja finanças, trabalho, capricho, etc), e dessa forma tempos depois sentindo a falta de a não ter concretizado. Aí sim, acredito que houvesse essa melancolia. Quanto a sentirmo-nos deslocados em grupos de amigos ou amargurados por não termos crianças para partilhar as festas de aniversário ou da escola, uma vez mais não é linear. Talvez também pelo grupo de amigos. Primeiro, porque já há duas crianças nesse grupo e nada se deixou de fazer, continua a haver os encontros de adultos e não há confusões. E muitos de nós pensam da mesma forma e também não querem filhos. Temos outra mentalidade, outros interesses, outras metas na vida. Somos como somos. Nem piores nem melhores do que quem quer ter filhos. Como já disse, não podemos nem devemos nunca é "experimentar a ver se cola e se passa a gostar da ideia". Uma criança, um futuro adulto, não é um tapete que se devolve se não se gosta.

Sobretudo alegra-me a coerência das pessoas, o facto de pensarem e agirem em concordância consigo próprias. Isso sim, é ser responsável e membro útil da sociedade.

Só me custa uma coisa, talvez sempre assim será: que nos olhem com pena. Aquele olhar de "coitados, vão ficar sozinhos" ou "não sabem o que perdem". Por favor, nós somos assim, não queremos nem precisamos de pena nem compaixão. Não é por orgulho, nem por querermos tempo para nós ou não termos que pensar em gastos com escolas. Nada disso. É meramente a nossa personalidade e uma vida construída a dois (no caso de quem optou por ela) com base noutros pressupostos. Diferentes. Mas porquê piores?

Retrato de FilipaZZZ
Qui, 27/05/2010 - 16:32
FilipaZZZ:
Membro desde: 03.10.2009

"No fundo acho importante,que as decisões que tomamos ao longo da vida sejam verdadeiras,para connosco próprios e para com os outros."

Ora nem mais Wink

Retrato de mjngds
Qui, 27/05/2010 - 16:37
mjngds:
Membro desde: 05.07.2008

Posso apenas concordar plenamente.

Aquela relação que temos e que só melhora com o passar do anos? Conheço perfeitamente

Retrato de FilipaZZZ
Qui, 27/05/2010 - 16:38
FilipaZZZ:
Membro desde: 03.10.2009

"mais,kdo kiserem convidar os vossos amigos mais tarde vai haver uma fase em k eles n hao-de ir a vosa casa pk teem filhos e sentem um ambiente k falte ali alguma coisa ou entao encontram-se tdos nas festas de anos das crianças e voces ficam a merce!"

Acho que estás a exagerar um pouco nessas tuas afirmações... Não me parece que os amigos a sério actuem dessa forma. Eu tenho amigos a sério e sei que não teriam uma atitude "estúpida" (peço desculpa pelo termo) como essa.

Quanto a isto
"mas pronto,vao os dois ao cafe sozinhos,teem tempo pa eles,mas tmb notase bem k ja ha bastante monotonia entre eles!

n brilham!"

Isto é problema do casal e já agora deixa-me responder porque tocas-te numa questão importante. O que se vê a maioria das vezes são pais que dedicam uma vida inteira aos filhos e quando estes ganham asas para sair do ninho (porque têm que ganhar) os pais percebem que o que existia entre eles... já não é a mesma coisa... Ah pois é verdade! Muitos pais simplesmente deixam de saber ser casais quando se vêem de novo sozinhos. E agora pergunto o que é importante para manter um casal unido? É o amor entre duas pessoas? ou o nascimento de um terceiro. Cuidado com essa ideia de que o filho vem preencher a vida do casal... É muito perigoso pensar assim, em vários sentidos.

Eu e o meu marido não desejamos ter filhos. De todos os casais que conhecemos já muitos nos disseram que gostariam de ter uma relação como a nossa porque o nosso amor vê-se. Os outros sentem-no... E são casais a dizerem-nos isto, não são pessoas solteiras... Há muita coisa que faz uma relação brilhar e um filho não tem que ser uma delas menos que seja algo muito ambicionado.

Beijinhos

Retrato de CorpseBride
Qui, 27/05/2010 - 16:41
CorpseBride:
Membro desde: 02.10.2008

... isto:

FilipaZZZ wrote:

Há muita coisa que faz uma relação brilhar e um filho não tem que ser uma delas menos que seja algo muito ambicionado

... e isto:

mjngds wrote:

Só me custa uma coisa, talvez sempre assim será: que nos olhem com pena. Aquele olhar de "coitados, vão ficar sozinhos" ou "não sabem o que perdem". Por favor, nós somos assim, não queremos nem precisamos de pena nem compaixão.

A sociedade nunca deixará de olhar quem pensa diferente dessa maneira, seja neste assunto ou noutro qualquer em que se escape à norma. Com o tempo consegue-se ignorar eventuais penas. Smile

Talvez realmente não saibamos o que deixaremos de ter, mas a questão que quem sempre sonhou ter filhos parece não entender é que... simplesmente não nos interessa saber. A palavra chave é "desinteresse", mesmo... Puro e simples! Temos outros interesses na vida, mas não esse. Apenas isso.
Portanto nunca lhe sentiremos a falta.

Quanto à questão de os amigos nos porem de lado, a mjngds já disse basicamente tudo: se os amigos forem verdadeiros, não será por nós não termos filhos como eles que deixarão de conviver connosco. E se isso acontecer... olha, é da maneira que descobrimos que afinal não havia tanta amizade assim. Tongue Separa-se o trigo do joio.

There are no flowers on your grave, there are no chains
There I keep chanting for the forgotten name