Problemas em ter cão no apartamento

17 respostas [Última]
The_Watcher
Retrato de The_Watcher
Offline
Desde: 12.09.2012

Boa noite,

Como já referi aqui no fórum adoptei um cãozinho de 2 meses e meio. Estava consciente que ia ter problemas no meu prédio. Porque a vizinhança insiste que há um regulamento interno que proíbe um cão ou um gato.

Hoje pela primeira vez fui enfrentado pelo meu vizinho passado dois meses. Ele andava cego ou apeteceu-lhe implicar. Dizendo:"Ah e tal agora tens um cão, vais ter que desfazer dele." Deve pensar que é meu pai para me dar ordens. Fiz-lhe uma série de questões. Insistia que o regulamento interno do prédio dizia que proibia animais. Até que disse-me que ia fazer queixa e chamar a polícia. Só lhe disse faça o quiser.

Não vou desfazer-me do animal por regras internas que não podem sobrepor a nossa lei geral. Esta é que manda diz que podemos ter um cão ou gato no apartamento desde que haja boa higiene e não faça barulho à noite.

Com isto tudo vou ter chatices com um vizinho que passa a vida à janela para controlar quem entra e quem sai. É mesmo triste haver pessoas assim.

Qual é a vossa opinião em ter animais em apartamento? É permitido?

sonia isabel c. r.
Retrato de sonia isabel c. r.
Offline
Desde: 08.01.2010
...

Peço desculpa por me colar mas estou numa situação tanto ou quanto semelhante gostava também de ler opiniões sobre o assunto. Obrigada

'Os fracos vingam-se ,os fortes perdoam e os superiores ignoram.'

Isa'Sofia
Retrato de Isa'Sofia
Offline
Desde: 29.05.2014
Hello

Bem, não tenho muito conhecimento disso, mas se não estou em erro, cada condomínio tem as suas próprias "leis/regras", basta pedir um regulamento do seu condomínio e ver se realmente la diz que é proibido ter animais nos apartamentos.
Contudo, se houver muito "implicanço" pode sempre marcar uma reunião de condomínios e ir a votos para deixar o bicho ficar em casa...
Sem esquecer de mencionar que a nível de higiene e barulhos você trata de tudo...

The_Watcher
Retrato de The_Watcher
Offline
Desde: 12.09.2012
Leis

Isa'Sofia escreveu:
Bem, não tenho muito conhecimento disso, mas se não estou em erro, cada condomínio tem as suas próprias "leis/regras", basta pedir um regulamento do seu condomínio e ver se realmente la diz que é proibido ter animais nos apartamentos.
Contudo, se houver muito "implicanço" pode sempre marcar uma reunião de condomínios e ir a votos para deixar o bicho ficar em casa...
Sem esquecer de mencionar que a nível de higiene e barulhos você trata de tudo...

O condomínio tem as suas próprias regras, mas a nossa lei diz que é permitido ter um animal. Segundo uma advogada amiga disse-me que as regras do condomínio não tem valor nenhum. O que importa é a lei geral.

Nunca se pode sobrepor essa lei.

sofe
Retrato de sofe
Offline
Desde: 08.11.2010
Olá

As regras de condomínio dizem respeito apenas às partes comuns do mesmo e não às habitações em si, ou seja, um condomínio pode criar regras para o hall de entrada do prédio, as escadas, mas não para as casas das pessoas, logo não pode proibir uma pessoa de ter os animais de companhia que a lei soberana do país lhe permite, Mesmo se, em reunião de condóminos, se acorda em não haver animais no condomínio e isso fica registado em acta, esse acordo apenas obriga quem o assinou.
Quando se trata de um apartamento alugado, tem que estar explícito no contrato de arrendamento que o senhorio não quer animais em sua casa.
Por outro lados há regras básicas de condómino: ter o dever especial de cuidar do seu animal, de forma a não pôr em causa os seus parâmetros de bem-estar, bem como o de o vigiar, de forma a evitar que este ponha em risco a vida ou a integridade física de outras pessoas e animais, cumprir as leis do ruído, especialmente no período nocturno, andar sempre com o animal pela trela quando em zonas comuns, ser responsável pela higiene, dentro de casa de forma a evitar maus cheiros incomodativos e nas zonas comuns...
Boa sorte e espero que a guerra com o vizinho fique por aqui!

The_Watcher
Retrato de The_Watcher
Offline
Desde: 12.09.2012
Vizinho...

sofe escreveu:
As regras de condomínio dizem respeito apenas às partes comuns do mesmo e não às habitações em si, ou seja, um condomínio pode criar regras para o hall de entrada do prédio, as escadas, mas não para as casas das pessoas, logo não pode proibir uma pessoa de ter os animais de companhia que a lei soberana do país lhe permite, Mesmo se, em reunião de condóminos, se acorda em não haver animais no condomínio e isso fica registado em acta, esse acordo apenas obriga quem o assinou.
Quando se trata de um apartamento alugado, tem que estar explícito no contrato de arrendamento que o senhorio não quer animais em sua casa.
Por outro lados há regras básicas de condómino: ter o dever especial de cuidar do seu animal, de forma a não pôr em causa os seus parâmetros de bem-estar, bem como o de o vigiar, de forma a evitar que este ponha em risco a vida ou a integridade física de outras pessoas e animais, cumprir as leis do ruído, especialmente no período nocturno, andar sempre com o animal pela trela quando em zonas comuns, ser responsável pela higiene, dentro de casa de forma a evitar maus cheiros incomodativos e nas zonas comuns...
Boa sorte e espero que a guerra com o vizinho fique por aqui!

O meu prédio sempre teve animais. Quando comprei o apartamento não assinei nada que proibi-se animais de estimação. Pelo que percebi essa regra foi criada posteriormente. Antes sempre houve animais.

Além disso a minha vizinha tem um gato no rés-chão. O vizinho está a implicar porque o meu cão fez barulho durante o dia. Em relação a isso não pode fazer muito. Só pode reclamar se houver barulho á noite.

Sofia1984
Retrato de Sofia1984
Offline
Desde: 29.05.2010
.

Para nunca te poderem chatear, legaliza o cão, tudo direitinho a nível de microchip e documentos na junta de freguesia da tua area de residência ou boletim veterinario. Pois a entidade que regula estas queixas e a sepna e a única coisa que eles querem saber e se tens apenas o número de animais limite estabelecido na lei que penso que são 4 animais adultos, e se eles estão devidamente registados. Posto isto, o condomínio apenas tem poder de chamar a polícia por barulho, e mesmo isto vale o que vale pois temos n casos de pessoas barulhentas e não basta fazer queixa na polícia para elas serem e expulsas das suas casas.

Diz ao teu vizinho que vá dar uma volta. E não, não tens de te livrar do cão coisíssima nenhuma.

"A meta de uma discussão ou debate não deveria ser a vitória, mas o progresso."
( Joseph Joubert )

Madrinha da TCosta, da florzinha C.A.S.C.S. e da espevitada RuteCris Sorriso
Afilhada da Joanasantosblue Sorriso

Sofia1984
Retrato de Sofia1984
Offline
Desde: 29.05.2010
.

Eu cheguei a chamar a sepna para que eles acudissem um animal que sofria de maus tratos no andar inferior, e eles antes de lá irem bateram me a minha porta a perguntar o que se passava, pois a denúncia foi identificada, e explicaram me que não podem tirar o animal al dono. Apenas podiam e exigir a documentação do animal e passar uma multa caso não tivesse. A polícia nunca poderá obrigar ninguém a livrar se de um animal, pois se assim fosse estava o dono do animal em situação ilegal...não se esqueçam que agora dá multa e cadeia abandonar ou maltratar um animal...Piscar o olho a lei...a lei... Sorriso

"A meta de uma discussão ou debate não deveria ser a vitória, mas o progresso."
( Joseph Joubert )

Madrinha da TCosta, da florzinha C.A.S.C.S. e da espevitada RuteCris Sorriso
Afilhada da Joanasantosblue Sorriso

DMRS
Retrato de DMRS
Offline
Desde: 24.08.2009
.

The_Watcher escreveu:
. O vizinho está a implicar porque o meu cão fez barulho durante o dia. Em relação a isso não pode fazer muito. Só pode reclamar se houver barulho á noite.

Que bom vizinho. É tão agradável ver pessoas cívicas...ou não.

Quem tem animais deve tratar deles e ensiná-los. Acho que é o mínimo. Se sabe que o seu cão faz muito barulho e não quer saber, desculpe, mas é mesmo o pior tipo de vizinho que alguém pode ser.
Os meus sogros têm um vizinho do género, o cão late, gane e ladra desde que o dono sai, até que entra em casa e dá realmente cabo da saúde mental a qualquer um. É pena que alguns só pensem nos seus "direitos" mas facilmente esquecem dos "deveres" e é pena que poucos pensem no bem-estar dos outros vizinhos. É aquilo de só olhar para o próprio umbigo...

Quando se vive num apartamento divide-se o espaço com outras pessoas, basta que um não saiba viver em comunidade para estragar a saúde mental dos outros todos e mesmo durante o dia, se ler a lei, saberá que há limites e a policia pode fazer pouco mas as coimas ainda lhe podem fazer uma "mossazinha" no bolso.

Sparkly
Retrato de Sparkly
Offline
Desde: 15.03.2012
Às vezes é implicância pura

Às vezes é implicância pura dos vizinhos... Há uns meses o meu vizinho também me mandou sms que a minha cadela estava a ladrar.... Até estava, é um facto.... Mas não estávamos em horário nocturno, ela tinha ladrado 2 ou 3 minutos porque eu estava a acabar o meu jantar e ela estava a pedir que lhe desses e depois calou-se... Não é um cão que ladre horas a fio (os meus pais tb têm um vizinho com um cão desses e realmente é incomodativo, mas não é o caso cá em casa)... Ladrou uns minutos e foi o suficiente para o vizinho ficar incomodado... Eu evito que ela ladre, também é incomodativo para mim, mas vamos ser realistas: são cães, não são máquinas e ladrar é a maneira deles comunicarem, tal como os bebés choram para comunicar. É normal, não é agradável para ninguém, mas faz parte... Se conhecerem um recém-nascido que fale ou um cão que fale, alguém me avise por favor, que é para eu ensinar a minha....

já tenho ''catu'' afilhadas:Rute Cris,Mily,Womakes e Veronica Resende e uma madrinha a FiPipoca Espertalhão

DMRS
Retrato de DMRS
Offline
Desde: 24.08.2009
.

Sparkly escreveu:
Às vezes é implicância pura dos vizinhos... Há uns meses o meu vizinho também me mandou sms que a minha cadela estava a ladrar.... Até estava, é um facto.... Mas não estávamos em horário nocturno, ela tinha ladrado 2 ou 3 minutos porque eu estava a acabar o meu jantar e ela estava a pedir que lhe desses e depois calou-se... Não é um cão que ladre horas a fio (os meus pais tb têm um vizinho com um cão desses e realmente é incomodativo, mas não é o caso cá em casa)... Ladrou uns minutos e foi o suficiente para o vizinho ficar incomodado... Eu evito que ela ladre, também é incomodativo para mim, mas vamos ser realistas: são cães, não são máquinas e ladrar é a maneira deles comunicarem, tal como os bebés choram para comunicar. É normal, não é agradável para ninguém, mas faz parte... Se conhecerem um recém-nascido que fale ou um cão que fale, alguém me avise por favor, que é para eu ensinar a minha....

Sparkly creio que haverá casos e casos. Uma coisa é um cão ladrar esporadicamente por um qualquer motivo, até de noite (o cão da minha vizinha late de noite se alguém andar na rua e ninguém se importa, aquilo acorda-nos mas é também um "alarme". Vivo aqui há 2 anos e ainda não vi ninguém a queixar-se do barulho dele).
Outra coisa é um cão que late insistentemente por todos os motivos e mais alguns, horas a fio, todo o dia, pura e simplesmente porque o dono não está. E quando os donos são alertados e não querem saber e depois são alertados várias vezes, avisados, é-lhes pedido encarecidamente para terem noção que existem pessoas acamadas no prédio, pessoas reformadas, pessoas a trabalhar por turnos mas simplesmente ignoram... desculpe mas não acho nem normal, nem aceitável. E a policia concordou com os vizinhos do meu sogro: a última coima que o senhor levou por barulho do cão (durante o dia) creio que foi 500€.

Há formas de ensinar os cães a não latir, algumas acho bastante crueis e nunca usaria (como as coleiras de choque) mas existem outras formas de treino com reforço positivo que permitem ensinar um cão a não latir por tudo e por nada. Claro que ele irá latir uma vez ou outra, é natural mas o ladrar, ganir e latir insistentemente é outra coisa e não é normal nem natural.
Para quem não tem dinheiro para pagar as aulas de treino não faltam dicas e formas de ensinar a ignorar outros cães, pessoas e até certos ruídos na internet (o youtube é amigo de qualquer um com necessidade em aprender certas coisas, com exemplos práticos)...
Claro que dá trabalho e o dono tem que despender o seu tempo quer a ver os vídeos, quer a treinar com o cão certas e determinadas coisas. E claro que depois para o treinar e ensinar é preciso alguma dedicação diária.
E muitos donos dirão que não têm tempo para isso mas nunca pensaram nisso antes de ter um cão. Muitos não querem saber dos animais para nada, querem ter os animais para "mostrar" e acham que são uma espécie de peluches que têm ali em casa mas esquecem-se que são seres vivos com necessidades e vontades e que, acima de tudo, precisam de ser ensinados para permitir uma convivência pacifica com todos os envolventes.

Sparkly
Retrato de Sparkly
Offline
Desde: 15.03.2012
...

DMRS escreveu:
Sparkly escreveu:
Às vezes é implicância pura dos vizinhos... Há uns meses o meu vizinho também me mandou sms que a minha cadela estava a ladrar.... Até estava, é um facto.... Mas não estávamos em horário nocturno, ela tinha ladrado 2 ou 3 minutos porque eu estava a acabar o meu jantar e ela estava a pedir que lhe desses e depois calou-se... Não é um cão que ladre horas a fio (os meus pais tb têm um vizinho com um cão desses e realmente é incomodativo, mas não é o caso cá em casa)... Ladrou uns minutos e foi o suficiente para o vizinho ficar incomodado... Eu evito que ela ladre, também é incomodativo para mim, mas vamos ser realistas: são cães, não são máquinas e ladrar é a maneira deles comunicarem, tal como os bebés choram para comunicar. É normal, não é agradável para ninguém, mas faz parte... Se conhecerem um recém-nascido que fale ou um cão que fale, alguém me avise por favor, que é para eu ensinar a minha....

Sparkly creio que haverá casos e casos. Uma coisa é um cão ladrar esporadicamente por um qualquer motivo, até de noite (o cão da minha vizinha late de noite se alguém andar na rua e ninguém se importa, aquilo acorda-nos mas é também um "alarme". Vivo aqui há 2 anos e ainda não vi ninguém a queixar-se do barulho dele).
Outra coisa é um cão que late insistentemente por todos os motivos e mais alguns, horas a fio, todo o dia, pura e simplesmente porque o dono não está. E quando os donos são alertados e não querem saber e depois são alertados várias vezes, avisados, é-lhes pedido encarecidamente para terem noção que existem pessoas acamadas no prédio, pessoas reformadas, pessoas a trabalhar por turnos mas simplesmente ignoram... desculpe mas não acho nem normal, nem aceitável. E a policia concordou com os vizinhos do meu sogro: a última coima que o senhor levou por barulho do cão (durante o dia) creio que foi 500€.

Há formas de ensinar os cães a não latir, algumas acho bastante crueis e nunca usaria (como as coleiras de choque) mas existem outras formas de treino com reforço positivo que permitem ensinar um cão a não latir por tudo e por nada. Claro que ele irá latir uma vez ou outra, é natural mas o ladrar, ganir e latir insistentemente é outra coisa e não é normal nem natural.
Para quem não tem dinheiro para pagar as aulas de treino não faltam dicas e formas de ensinar a ignorar outros cães, pessoas e até certos ruídos na internet (o youtube é amigo de qualquer um com necessidade em aprender certas coisas, com exemplos práticos)...
Claro que dá trabalho e o dono tem que despender o seu tempo quer a ver os vídeos, quer a treinar com o cão certas e determinadas coisas. E claro que depois para o treinar e ensinar é preciso alguma dedicação diária.
E muitos donos dirão que não têm tempo para isso mas nunca pensaram nisso antes de ter um cão. Muitos não querem saber dos animais para nada, querem ter os animais para "mostrar" e acham que são uma espécie de peluches que têm ali em casa mas esquecem-se que são seres vivos com necessidades e vontades e que, acima de tudo, precisam de ser ensinados para permitir uma convivência pacifica com todos os envolventes.

De acordo DMRS... Um cão que ladra todo o santo dia é incómodo e nem para o animal é bom.. Apenas relatei o meu caso... A minha cadela pouco fica sozinha, do pouco que fica sozinha, fica sossegada (já por várias vezes perguntei aos meus vizinhos deste piso se ela faz barulho e ambos disseram que não, que ladra esporadicamente quando há barulhos fora do normal no corredor, mas que 2 ou 3 minutos depois já está calada); naquele dia, comigo em casa, ladrou a insistir para que lhe desse comida da minha, recebi sms do vizinho de baixo, que a cadela estava a ladrar e é incomodativo e que se continuasse ia ter que chamar a polícia... e Foi coisa de ladrar uns 5 minutos... Eu já estava nas últimas garfadas quando ela começou a ladrar porque até então tinha estado entretida com a comida dela...

Estava a jantar seriam umas 21h... Ela ladrou meia dúzia de vezes, e o vizinho já implicou... Há casos e casos... Há casos em que o cão nem ladra assim tanto, mas por pouco que ladre incomoda alguém....

já tenho ''catu'' afilhadas:Rute Cris,Mily,Womakes e Veronica Resende e uma madrinha a FiPipoca Espertalhão

JPN
Retrato de JPN
Offline
Desde: 16.10.2013
acerca do regulamento de

acerca do regulamento de condominio se está escrito que proibe animais , embora não se sobreponha à lei mas ao mesmo tempo é um acordo entre condominos se como foi dito em cima se regula as zonas comuns o cão passa por elas quando entra e sai de casa... diria para convocar nova assembleia e nates da mesma juntar vizinhos que gostem do cão e criar nova votação.

Na parte do ladrar em periodo noturno é errada pois vamos pensar que tem um vizinho que trabalha em horario noturno e dorme de dia têm de levar com o ladrar durante o dia?
Existem horarios e pessoas diferentes e temos de nos colocar no lugar deles para ver o que fazer a seguir.

Se o cão ladra durante o dia pode sempre recorrer a umas aulas par ao ensinar.

Na parte do vizinho implicativo ele que faça queixa e que o chateie as vezes que quiser, voçê um dia pode apresentar queixa por invasão de privacidade ou por assedio constante.

20-tita-02
Retrato de 20-tita-02
Offline
Desde: 20.10.2015
Cães no apartamento

NO meu prédio não é proibido ter cães, pelo menos eu tenho e não sou a única. No entanto, nem todos os prédios são iguais, assim como os cães. Mas se a lei geral diz que é permitido, então acho que não há problema.

MartaVR
Retrato de MartaVR
Offline
Desde: 15.10.2013
Essa gentinha devia era

Essa gentinha devia era preocupar-se com a própria vida. Desde que o animal não incomode tens todo o direito de o ter. Tem cuidado com gente desse género, como é sabido e como eu já soube de muitos casos, por vezes há pessoas que matam os animais dos vizinhos como por exemplo atiram comida com veneno de rato e coisas do género. Ou porque fazem barulho ou simplesmente porque não querem animais ao pé. É ridículo mas há gente sem escrúpulos.

Tiop
Retrato de Tiop
Offline
Desde: 10.12.2013
Boas. Infelizmente pessoas

Boas. Infelizmente pessoas dessas é o que não falta e percebo o que estás a passar.. Quando aluguei casa com o meu marido o senhorio foi questionado sobre a possibilidade de ter um cão em casa e este mostrou-se bastante acessível desde não incomodasse os vizinhos. Por coincidência, mais ou menos coincidência porque sou muito coração mole com cãe abandonados, um mês depois de estar aqui a viver apareceu um cão abandonado no local de trabalho do meu marido, muito magro, mal tratado, cheio de medo, cheio de sede e doente... Estavam 39 graus na rua, toda a gente o enxotava sem ao menos lhe dar água. Não podíamos simplesmente ignorar, fingir que não sabíamos. Adoptamos o menino e aí sim foi ver as bestas a revelarem-se.. Pessoas que antes eram amáveis e simpáticas agora olham de lado, mal dizem boa tarde, desviam-se como se tivéssemos alguma doença... A responsável pelo condomínio vinha sempre para a janela cuscar quando vínhamos com o cão á rua e tecia comentários entre os dentes.. Dizem que os animais sentem quando não gostam deles e eu não duvido nada disso, durante uns tempos sempre que chegava á porta daquela senhora o meu cão não queria passar, fazia uma força tremenda para não passar ali e la ia eu com 15kg de cão ao colo escada acima ( Graças a Deus acabou por lhe passar xD ) durante semanas acreditei que o meu senhorio iria ligar-me para discutir a situação mas acabou por não acontecer..
Entretanto fiquei a saber que antes de eu me mudar para cá um dos vizinhos "mete-nojo", desculpem a expressão, tinha feito uma queixa sem fundamento de uma vizinha que tem um cãozinho e que esta foi visitada pela GNR! Essa vizinha avisou-me logo no inicio " tem cuidado que neste prédio existem vizinhos muito esquisitinhos". Bem dito, bem certo. O Kévin vive comigo há seis meses e embora já não seja vigiada constantemente quando o levo á rua ainda somos olhados de lado e somos motivo de conversa quando se juntam os vizinhos mas aprendi a ignorar, não estou a cometer nenhum crime e não me arrependo nem um bocadinho de o ter salvo Sorriso

The_Watcher
Retrato de The_Watcher
Offline
Desde: 12.09.2012
O meu cão portava-se muito

O meu cão portava-se muito bem quando estava sozinho. Entretanto na passagem de ano estive ausente e o meu cão ficou com a minha mãe. O cão ficou descontrolado com a falta dos donos, eu e a minha namorada.

Basicamente dorme ao pé da porta do quarto. Na sexta passou a manhã toda a ganir. Simplesmente mudou de comportamento por não estar comigo. A minha mãe falou-me ao telefone ele acordava durante a noite com esperança que a gente aparecesse.

Eu dou-lhe gelados com paté e bolas didáticas. Agora estou a pensar comprar um Kong wobbler.

Os cães são muito ligados aos donos. O meu cão não é excepção.

Agora vou começar a trabalhar não sei como vai ser. Se o cão consegue estar 8 horas sozinho.

Como é no vosso caso?

Como referi o Kong wobbler pode ser uma boa estratégia para ele ficar muito tempo ocupado. Não é muito caro. Sorriso

Os vizinhos gostam de falar do cão. Mas os ciganos fazem barulho e não chamam a polícia. Devem ter medo de ficar sem o carro.

sarasantosmartins
Retrato de sarasantosmartins
Offline
Desde: 02.10.2016
Quando me mudei para o Porto

Sempre tive um cao pequeno comigo e na zona de Lisboa, percebi hoje que tive muita sorte com a vizinhança que tive, pois nunca colocaram entraves, antes pelo contrario, adoravam o cao, é um Yorkshire, por esta altura tem 4 anos. Os meus problemas começaram quando me mudei para o Porto e devido ao facto de ter muito mais espaço livre ter decidido adoptar um pastor alemão de porte grande, como seria a primeira vez que ia viver sozinha, por estupido que possa parecer a muita gente, colocando o cao ali sentia-me mais protegida, meti-o naqueles treinos de obediência e tudo porque sempre tive receio de "não dar conta" de um cao daquele porte.
O t3 onde eu estava era alugado, como ja sabia que queria ter mais um cao perguntei logo antes de prosseguir com o contrato aos senhorios se tinham alguma oposição, ao que eles disseram que apenas pediam mais uma caução extra para cobrir eventuais danos que o cao fizesse, achei justo e claro que consenti em pagar qualquer dano que o cao causasse no apartamento. Estava feliz e numa nova fase da minha vida mas foi sol de pouca dura, um dia, o meu senhorio entrou em contacto comigo porque os meus vizinhos tinham falado com ele a pedir que retirassem os caes do meu apartamento, fiquei revoltada com aquilo e confrontei as pessoas directamente, coisa que não tiveram coragem de fazer antes, aí claro que ninguém se pronunciou, ficou tudo calado e nunca cheguei a saber quem realmente tinha feito aquele pedido ridículo. Desde então a minha relação com a vizinhança nunca mais foi a mesma, uma vez apanhei umas quantas pessoas a falarem mal, a dizer que era uma porcaria ter dois caes em apartamento e os maiores dispauterios que possam imaginar, quando eu ausentava-me os caes ficavam no terraço e nem acesso a casa tinha, no entanto ja se especulava que o apartamento estava todo destruído... Eu fartei-me daquilo tudo e decidi mudar de apartamento, nunca iria abandonar os meus animais, vai completamente contra os meus princípios por isso optei por escolher antes uma casa sem ser um prédio porque deduzi que teria menos problemas com a vizinhança, na altura em que comuniquei aos senhorios ficaram visivelmente chateados que eu tivesse que me ir embora, estava no meu direito, perguntaram-me se me importava de receber uma visita no apartamento porque ja tinham alguém interessado, eu consenti mas avisei que os caes estariam por la, de toda a boa vontade assim o fiz, a senhoria veio com os visitantes e apresentou toda a casa... Horas depois recebo um email a dizer tinha dado muito ma imagem os caes a ladrarem pela casa enquanto mostrava a casa, aí é que cheguei ao meu limite e respondi que nem fazia parte da minha obrigação andar a mostrar a casa quando eu ainda vivia la e tinha pago a renda correspondente aquele mês, no momento calou-se, até ao dia em que me ausentei definitivamente do apartamento porque ja tinha encontrado outro e recebo outro email a cobrar mais custos por supostos danos que o meu cao tinha causado e que no entanto ja existiam, na altura ate fiquei assustada porque pensei que poderiam conseguir extorquir- me dinheiro mas depois acabei por consultar um advogado que me informou dos meus direitos. Fico triste com estas situações, saí do apartamento completamente desmotivada, percebi que infelizmente, nos dias de hoje ainda é uma jornada querer ter animais connosco porque há sempre alguém que torce o nariz, não incomodo ninguém, o cão raramente ladra e ainda assim nesta casa já tenho situações de pessoas que me vêm a passear os caes e mudam de passeio ou olham-me de lado... É assim tão complicado ter o meu espacinho em paz e cuidar dos meus pequenos sem que ninguém me importune?
Com isto tudo só vos tenho a dizer uma coisa, quanto mais conheço as pessoas mais gosto definitivamente de animais e quanto aos meus pequeninos bem que podem fazer trinta por uma linha que nunca lhes há de faltar abrigo

Opções de visualização dos comentários

As alterações efectuadas serão aplicadas a todos os tópicos.

Tópicos relacionados

Olá a todas... pois bem, o assunto que vos trago está-me a deixar super deprimida... aqui no prédio, em Dezembro, um apartamento foi penhorado......
Boas, comprei o meu apartamento algumas semanas atraz e estou muito content com ele aparte de uma coisa, o barulho. Pelo que vi na net ha dois tipos...
ola, fui enganada por uma cliente, que se da pelo nome aqui no forum de borboletamagika e queria apresentar uma queixa e alertar tds os fornecedores...
Bom dia! Vi com alguma atenção os dois debates sobre os Direitos dos Animais. Gostava de saber o que pensam os foristas deste tema. Por ser um tema...
Olá a todos. Hoje a tarde, estávamos a almoçar e o meu gato de 8 meses (único em casa) desapareceu. Depois de 2 horas a procurá-lo em todos os sítios...
...