Problemas em ter cão no apartamento | A Nossa Vida

Problemas em ter cão no apartamento

Retrato de The_Watcher
20.08.2015 | 23:46
The_Watcher:
Membro desde: 12.09.2012

Boa noite,

Como já referi aqui no fórum adoptei um cãozinho de 2 meses e meio. Estava consciente que ia ter problemas no meu prédio. Porque a vizinhança insiste que há um regulamento interno que proíbe um cão ou um gato.

Hoje pela primeira vez fui enfrentado pelo meu vizinho passado dois meses. Ele andava cego ou apeteceu-lhe implicar. Dizendo:"Ah e tal agora tens um cão, vais ter que desfazer dele." Deve pensar que é meu pai para me dar ordens. Fiz-lhe uma série de questões. Insistia que o regulamento interno do prédio dizia que proibia animais. Até que disse-me que ia fazer queixa e chamar a polícia. Só lhe disse faça o quiser.

Não vou desfazer-me do animal por regras internas que não podem sobrepor a nossa lei geral. Esta é que manda diz que podemos ter um cão ou gato no apartamento desde que haja boa higiene e não faça barulho à noite.

Com isto tudo vou ter chatices com um vizinho que passa a vida à janela para controlar quem entra e quem sai. É mesmo triste haver pessoas assim.

Qual é a vossa opinião em ter animais em apartamento? É permitido?


Retrato de sonia isabel c. r.
Sex, 21/08/2015 - 09:01
sonia isabel c. r.:
Membro desde: 08.01.2010

Peço desculpa por me colar mas estou numa situação tanto ou quanto semelhante gostava também de ler opiniões sobre o assunto. Obrigada

'Os fracos vingam-se ,os fortes perdoam e os superiores ignoram.'

Retrato de Isa'Sofia
Sex, 21/08/2015 - 10:21
Isa'Sofia:
Membro desde: 29.05.2014

Bem, não tenho muito conhecimento disso, mas se não estou em erro, cada condomínio tem as suas próprias "leis/regras", basta pedir um regulamento do seu condomínio e ver se realmente la diz que é proibido ter animais nos apartamentos.
Contudo, se houver muito "implicanço" pode sempre marcar uma reunião de condomínios e ir a votos para deixar o bicho ficar em casa...
Sem esquecer de mencionar que a nível de higiene e barulhos você trata de tudo...

Retrato de The_Watcher
Sex, 21/08/2015 - 12:31
The_Watcher:
Membro desde: 12.09.2012
Isa'Sofia wrote:

Bem, não tenho muito conhecimento disso, mas se não estou em erro, cada condomínio tem as suas próprias "leis/regras", basta pedir um regulamento do seu condomínio e ver se realmente la diz que é proibido ter animais nos apartamentos.
Contudo, se houver muito "implicanço" pode sempre marcar uma reunião de condomínios e ir a votos para deixar o bicho ficar em casa...
Sem esquecer de mencionar que a nível de higiene e barulhos você trata de tudo...

O condomínio tem as suas próprias regras, mas a nossa lei diz que é permitido ter um animal. Segundo uma advogada amiga disse-me que as regras do condomínio não tem valor nenhum. O que importa é a lei geral.

Nunca se pode sobrepor essa lei.

Retrato de sofe
Sex, 21/08/2015 - 12:42
sofe:
Membro desde: 08.11.2010

As regras de condomínio dizem respeito apenas às partes comuns do mesmo e não às habitações em si, ou seja, um condomínio pode criar regras para o hall de entrada do prédio, as escadas, mas não para as casas das pessoas, logo não pode proibir uma pessoa de ter os animais de companhia que a lei soberana do país lhe permite, Mesmo se, em reunião de condóminos, se acorda em não haver animais no condomínio e isso fica registado em acta, esse acordo apenas obriga quem o assinou.
Quando se trata de um apartamento alugado, tem que estar explícito no contrato de arrendamento que o senhorio não quer animais em sua casa.
Por outro lados há regras básicas de condómino: ter o dever especial de cuidar do seu animal, de forma a não pôr em causa os seus parâmetros de bem-estar, bem como o de o vigiar, de forma a evitar que este ponha em risco a vida ou a integridade física de outras pessoas e animais, cumprir as leis do ruído, especialmente no período nocturno, andar sempre com o animal pela trela quando em zonas comuns, ser responsável pela higiene, dentro de casa de forma a evitar maus cheiros incomodativos e nas zonas comuns...
Boa sorte e espero que a guerra com o vizinho fique por aqui!

Retrato de The_Watcher
Sex, 21/08/2015 - 17:37
The_Watcher:
Membro desde: 12.09.2012
sofe wrote:

As regras de condomínio dizem respeito apenas às partes comuns do mesmo e não às habitações em si, ou seja, um condomínio pode criar regras para o hall de entrada do prédio, as escadas, mas não para as casas das pessoas, logo não pode proibir uma pessoa de ter os animais de companhia que a lei soberana do país lhe permite, Mesmo se, em reunião de condóminos, se acorda em não haver animais no condomínio e isso fica registado em acta, esse acordo apenas obriga quem o assinou.
Quando se trata de um apartamento alugado, tem que estar explícito no contrato de arrendamento que o senhorio não quer animais em sua casa.
Por outro lados há regras básicas de condómino: ter o dever especial de cuidar do seu animal, de forma a não pôr em causa os seus parâmetros de bem-estar, bem como o de o vigiar, de forma a evitar que este ponha em risco a vida ou a integridade física de outras pessoas e animais, cumprir as leis do ruído, especialmente no período nocturno, andar sempre com o animal pela trela quando em zonas comuns, ser responsável pela higiene, dentro de casa de forma a evitar maus cheiros incomodativos e nas zonas comuns...
Boa sorte e espero que a guerra com o vizinho fique por aqui!

O meu prédio sempre teve animais. Quando comprei o apartamento não assinei nada que proibi-se animais de estimação. Pelo que percebi essa regra foi criada posteriormente. Antes sempre houve animais.

Além disso a minha vizinha tem um gato no rés-chão. O vizinho está a implicar porque o meu cão fez barulho durante o dia. Em relação a isso não pode fazer muito. Só pode reclamar se houver barulho á noite.

Retrato de Sofia1984
Sáb, 22/08/2015 - 00:23
Sofia1984:
Membro desde: 28.05.2010

Para nunca te poderem chatear, legaliza o cão, tudo direitinho a nível de microchip e documentos na junta de freguesia da tua area de residência ou boletim veterinario. Pois a entidade que regula estas queixas e a sepna e a única coisa que eles querem saber e se tens apenas o número de animais limite estabelecido na lei que penso que são 4 animais adultos, e se eles estão devidamente registados. Posto isto, o condomínio apenas tem poder de chamar a polícia por barulho, e mesmo isto vale o que vale pois temos n casos de pessoas barulhentas e não basta fazer queixa na polícia para elas serem e expulsas das suas casas.

Diz ao teu vizinho que vá dar uma volta. E não, não tens de te livrar do cão coisíssima nenhuma.

"A meta de uma discussão ou debate não deveria ser a vitória, mas o progresso."
( Joseph Joubert )

Madrinha da TCosta, da florzinha C.A.S.C.S. e da espevitada RuteCris
Afilhada da Joanasantosblue

Retrato de Sofia1984
Sáb, 22/08/2015 - 00:29
Sofia1984:
Membro desde: 28.05.2010

Eu cheguei a chamar a sepna para que eles acudissem um animal que sofria de maus tratos no andar inferior, e eles antes de lá irem bateram me a minha porta a perguntar o que se passava, pois a denúncia foi identificada, e explicaram me que não podem tirar o animal al dono. Apenas podiam e exigir a documentação do animal e passar uma multa caso não tivesse. A polícia nunca poderá obrigar ninguém a livrar se de um animal, pois se assim fosse estava o dono do animal em situação ilegal...não se esqueçam que agora dá multa e cadeia abandonar ou maltratar um animal...;) a lei...a lei... Smile

"A meta de uma discussão ou debate não deveria ser a vitória, mas o progresso."
( Joseph Joubert )

Madrinha da TCosta, da florzinha C.A.S.C.S. e da espevitada RuteCris
Afilhada da Joanasantosblue

Retrato de DMRS
Sáb, 22/08/2015 - 02:37
DMRS:
Membro desde: 24.08.2009
The_Watcher wrote:

. O vizinho está a implicar porque o meu cão fez barulho durante o dia. Em relação a isso não pode fazer muito. Só pode reclamar se houver barulho á noite.

Que bom vizinho. É tão agradável ver pessoas cívicas...ou não.

Quem tem animais deve tratar deles e ensiná-los. Acho que é o mínimo. Se sabe que o seu cão faz muito barulho e não quer saber, desculpe, mas é mesmo o pior tipo de vizinho que alguém pode ser.
Os meus sogros têm um vizinho do género, o cão late, gane e ladra desde que o dono sai, até que entra em casa e dá realmente cabo da saúde mental a qualquer um. É pena que alguns só pensem nos seus "direitos" mas facilmente esquecem dos "deveres" e é pena que poucos pensem no bem-estar dos outros vizinhos. É aquilo de só olhar para o próprio umbigo...

Quando se vive num apartamento divide-se o espaço com outras pessoas, basta que um não saiba viver em comunidade para estragar a saúde mental dos outros todos e mesmo durante o dia, se ler a lei, saberá que há limites e a policia pode fazer pouco mas as coimas ainda lhe podem fazer uma "mossazinha" no bolso.

Retrato de Sparkly
Ter, 25/08/2015 - 16:21
Sparkly:
Membro desde: 15.03.2012

Às vezes é implicância pura dos vizinhos... Há uns meses o meu vizinho também me mandou sms que a minha cadela estava a ladrar.... Até estava, é um facto.... Mas não estávamos em horário nocturno, ela tinha ladrado 2 ou 3 minutos porque eu estava a acabar o meu jantar e ela estava a pedir que lhe desses e depois calou-se... Não é um cão que ladre horas a fio (os meus pais tb têm um vizinho com um cão desses e realmente é incomodativo, mas não é o caso cá em casa)... Ladrou uns minutos e foi o suficiente para o vizinho ficar incomodado... Eu evito que ela ladre, também é incomodativo para mim, mas vamos ser realistas: são cães, não são máquinas e ladrar é a maneira deles comunicarem, tal como os bebés choram para comunicar. É normal, não é agradável para ninguém, mas faz parte... Se conhecerem um recém-nascido que fale ou um cão que fale, alguém me avise por favor, que é para eu ensinar a minha....

já tenho ''catu'' afilhadas:Rute Cris,Mily,Womakes e Veronica Resende e uma madrinha a FiPipoca

Retrato de DMRS
Sáb, 29/08/2015 - 13:20
DMRS:
Membro desde: 24.08.2009
Sparkly wrote:

Às vezes é implicância pura dos vizinhos... Há uns meses o meu vizinho também me mandou sms que a minha cadela estava a ladrar.... Até estava, é um facto.... Mas não estávamos em horário nocturno, ela tinha ladrado 2 ou 3 minutos porque eu estava a acabar o meu jantar e ela estava a pedir que lhe desses e depois calou-se... Não é um cão que ladre horas a fio (os meus pais tb têm um vizinho com um cão desses e realmente é incomodativo, mas não é o caso cá em casa)... Ladrou uns minutos e foi o suficiente para o vizinho ficar incomodado... Eu evito que ela ladre, também é incomodativo para mim, mas vamos ser realistas: são cães, não são máquinas e ladrar é a maneira deles comunicarem, tal como os bebés choram para comunicar. É normal, não é agradável para ninguém, mas faz parte... Se conhecerem um recém-nascido que fale ou um cão que fale, alguém me avise por favor, que é para eu ensinar a minha....

Sparkly creio que haverá casos e casos. Uma coisa é um cão ladrar esporadicamente por um qualquer motivo, até de noite (o cão da minha vizinha late de noite se alguém andar na rua e ninguém se importa, aquilo acorda-nos mas é também um "alarme". Vivo aqui há 2 anos e ainda não vi ninguém a queixar-se do barulho dele).
Outra coisa é um cão que late insistentemente por todos os motivos e mais alguns, horas a fio, todo o dia, pura e simplesmente porque o dono não está. E quando os donos são alertados e não querem saber e depois são alertados várias vezes, avisados, é-lhes pedido encarecidamente para terem noção que existem pessoas acamadas no prédio, pessoas reformadas, pessoas a trabalhar por turnos mas simplesmente ignoram... desculpe mas não acho nem normal, nem aceitável. E a policia concordou com os vizinhos do meu sogro: a última coima que o senhor levou por barulho do cão (durante o dia) creio que foi 500€.

Há formas de ensinar os cães a não latir, algumas acho bastante crueis e nunca usaria (como as coleiras de choque) mas existem outras formas de treino com reforço positivo que permitem ensinar um cão a não latir por tudo e por nada. Claro que ele irá latir uma vez ou outra, é natural mas o ladrar, ganir e latir insistentemente é outra coisa e não é normal nem natural.
Para quem não tem dinheiro para pagar as aulas de treino não faltam dicas e formas de ensinar a ignorar outros cães, pessoas e até certos ruídos na internet (o youtube é amigo de qualquer um com necessidade em aprender certas coisas, com exemplos práticos)...
Claro que dá trabalho e o dono tem que despender o seu tempo quer a ver os vídeos, quer a treinar com o cão certas e determinadas coisas. E claro que depois para o treinar e ensinar é preciso alguma dedicação diária.
E muitos donos dirão que não têm tempo para isso mas nunca pensaram nisso antes de ter um cão. Muitos não querem saber dos animais para nada, querem ter os animais para "mostrar" e acham que são uma espécie de peluches que têm ali em casa mas esquecem-se que são seres vivos com necessidades e vontades e que, acima de tudo, precisam de ser ensinados para permitir uma convivência pacifica com todos os envolventes.