Poderá ser o fim da relação? | A Nossa Vida

Poderá ser o fim da relação?

Retrato de Pitbull
02.05.2014 | 03:41
Pitbull:
Membro desde: 02.05.2014

Bom dia,

O que me traz aqui é uma situação para a qual necessito do vossa opinião, masculina e feminina.

Estou na casa dos 30 (sou gajo, Laughing e à cerca de ano e meio comecei a namorar com uma pessoa 4 anos mais velha. Já a conhecia (trabalhávamos juntos) e sempre tivemos uma relação de amizade muito estreita e de muito entrosamento. Todavia, ela era casada e tinha 2 filhos e nunca olhei para ela com aquela ansia de "gostava que fosses minha". Apesar de saber que ela n era feliz no casamento (palavras dela e de pessoas que a conhecem muito bem), nunca pensei em tal coisa. Chegou ao ponto dela se separar do marido por um tempo, tendo voltado para ele passado um tempo por causa dos miudos.

Ora bem, a amizade entre nós tornou-se mais do que isso e com o passar do tempo passámos a estar mais perto e envolvemo-nos. Perante isto, e ganhando novo fôlego e perspectiva de vida, pediu o divórcio, ficando a guarda dos miudos a ser salvaguarda de forma partilhada

Já com a relação oficial, o resto veio por acréscimo: conhecer familias, férias juntos, convivencia com os filhos dela (que sempre me adoraram). Tudo corria bem. Ao nivel do trabalho, e porque trabalhavamos juntos, tive de sair para outro departamento da empresa. Graças a ela consegui ir para o departamento que ambicionava na empresa, fazer o que queria. Ela prejudicou-se ao fazer isto mas fe-lo por amor. Acredito que fazer o que fez, nos dias de hoje, pode efectivamente significar algo.

Tudo corria bem, mas a verdade é que ela nunca está satisfeita com o que tem, e tem a mania de querer controlar e ter posse de tudo e todos. O caso mais repetitivo tem a ver com os miudos: quando eles estão no pai, ela entre em depressao e diz que perde a razão de viver, anda triste pela casa, anda carrancuda. Fica muitas vezes irritadiça, chateia-se com o ex porque ele tem uma forma de tratar dos miudos com a qual ela nao concorda, entre muitas coisas.`Neste momento é uma pessoa instável e muito diferente da pessoa determinada pela qual me apaixonei. Todavia, o meu sentimento continua cá e tenho estado sempre ao lado dela.

De uma forma ponderada, começámos a viver juntos: eu aluguei a casa onde estava e fui viver com ela (e semanalmente, com os filhos dela de quem cuido como se fossem meus).

O meu novo trabalho obriga me a viajar algumas vezes. Neste momento estou no estrangeiro e percebi que ela não andava bem. depois de muito insistir percebi a razão: houve um dia que viu o ex marido com a namorada (já os tinha visto, mas nunca tinha ligado muito...), todos contentes a fazerem mudanças para uma casa nova q ele comprou. Disse que isso lhe tocou, que ficou com ciumes daquela situação e saudades da vida passada. Pensando bem nas coisas, qualquer um de nós quando se depara com um ex e o novo "amor" fica um pouco constrangido. Mas nunca ao ponto de tocar como me parece que lhe tocou a ela.

Disse que aquela situação lhe lembrou a vida familiar que ela destruiu (por ter pedido ela o divórcio). Diz me que anda perdida, com as ideias desarrumadas na cabeça porque nao entende porque é que ficou com esse sentimento face ao ex-marido. Entretanto já procurou ajuda médica, a ver se arruma a cabeca.

Ao falar com uma pessoa que a conhece bem ela diz me que nao acredita que ela possa cometer o erro de voltar para o marido, porque de facto, ela só a viu verdadeiramente feliz comigo.

Não sei o que hei-de pensar: nao tenho tido capacidade para efectuar o meu trabalho em condições, não tenho tido fome, nem vontade de me erguer. Só tenho vontade de voltar a portugal e resolver isto.

Já pensei se o problema efectivo dela estará no sentimento de posse e de poder que pretende ter sobre tudo e todos...

Conhecem alguma historia semelhante? O que acham que pode acontecer? deverei ter experança q as coisas, agora com intervenção médica, fiquem resolvidas?

Obrigado pela paciencia.


Retrato de sphiren
Sex, 02/05/2014 - 12:18
sphiren:
Membro desde: 04.09.2011

Julgo apenas que ela não sabe o que quer e não deve ter propriamente vida própria. Não vejas isso de modo ofensivo. Digo isto porque tenho na familia pessoas assim e essas pessoas claramente vivem a controlar os outros. Há uma pessoa na minha familia, nunca está feliz com nada, só quer atenção e depois tenta controlar os outros ao extremo. Por exemplo, faz carinha e voz de vitima e diz "pronto, vai lá embora... deixa-me aqui... não, eu fico bem" quando temos que sair por algum motivo (não é sempre, mas acontece). Tenta fazer as pessoas sentirem-se culpadas mesmo sem ter culpa de coisas tão parvas como sair de casa pra ir a algum lado. Por isso deduzo que ela precise de algum apoio psiquiátrico (ajuda sempre, com medicação e até aliado a um psicologo, melhor) e esteja somente a ver algo que ela teve e que quando teve provavelmente tinha um controlo maior do que tem agora, mesmo que seja mais feliz contigo. Será complicado porque á medida que envelhecer será pior, não te quero assustar. Poderá dizer coisas que te partam o coração mas que não sejam intencionais...

Retrato de MicaelaS2Filipe
Sex, 02/05/2014 - 13:10
MicaelaS2Filipe:
Membro desde: 31.07.2013

Olá. Olha não venho falar como exemplo mas acho uma razão simples para isso! Ela reveu o ex marido com a futura mulher a construir um lar, um lar que era dela, um lar que podia não ser feliz no setor amoroso mas que tinha conforto da familia (pais e filhos), a tua namorada/mulher sente-se deprimida quando está sem os filhos, ponto principal, na cabeça dela deve pensar eu poderia estar com os meus filhos todos os dias, partilhar tudo com eles. Ela desistiu de uma relação infeliz no momento mas hoje percebe que afinal não é a mesma coisa! Eu acredito que ela goste de ti mas há algo que ela acha que perdeu! Conforto familiar, rotina familiar, medo de perder os filhos para o amor de outros, talvez! É uma questão psicológica, sim deve pedir ajuda a profissionais! Mas no fundo ela sabe o que sentiu, sem recorrer a nada! Tudo que eu disse são suposições, pode nem ser isso! Mas conversa com ela e percebe as coisas, sem rodeios. Agora ela querer controlar a vida dos outros já é da pessoa em si, para sastifação dela, talvez. Boa sorte

Retrato de sonia isabel c. r.
Dom, 04/05/2014 - 22:34
sonia isabel c. r.:
Membro desde: 08.01.2010

Pessoalmente penso que pode ter sim muito a ver com o facto de ser um casamento que era 'dela' e que lhe deu filhos, uma mulher dá sempre valor ao lar que construiu, talvez na mente dela a culpada seja ela, mas no fundo pelo que nos conta o casamento ia mal e ela era feliz consigo...pode ser só uma fase, mais o facto de estar fora de casa neste momento em que ela está frágil, mais o facto de ter de dividir os filhos (não sou mãe mas faço ideia que custe ter a casa vazia quando antes eram todos juntos) pode realmente ser só isso...

MAS... disse que estão juntos já há um tempo, que se dá bem com os filhos dela e que lhe dizem que ela é feliz consigo...isso tudo faz-me pensar honestamente que ela não está completa com o que tem...e isso pede uma conversa séria... honestamente eu ficaria MUITO insegura, estar fora do país e o meu parceiro dizer que está com saudades da vida passada=relação passada e que teve ciúmes (??)... isto dum ponto de vista pessoal eu não ficaria satisfeita nem sossegada... e por mais que entendesse a fragilidade achava um pouco injusto...digamos que a sua companheira está de 'luto' digamos assim dum casamento tudo bem... mas é egoísmo ela andar em constante luto esquecendo que não é só da vida dela que se trata... vocÊ também tem sentimentos e vida própria ...neste momento está tudo agirar em torno dela e das necessidades dela de forma que você quase que é um peão 'culpado'?quando afinal não tinha vindo mudar a vida dela para melhor?!

Parece-me que não só para seu bem ,mas para bem de todos..deveriam repensar tudo isto... ela deveria (caso tenha realmente essa mania de controlo e tudo mais, sim isso existe mesmo como um problema) sentar-se consigo e porem as ideias em ordem, mesmo que ela já o faça com ajuda especializada acho que para si pessoalmente era merecida uma reflexão sobre a vossa relação e lugar de cada um...

'Os fracos vingam-se ,os fortes perdoam e os superiores ignoram.'