oh menina, fashabôr!

104 respostas [Última]
Sofia1984
Retrato de Sofia1984
Offline
Desde: 28.05.2010

Quem é que nos arranja um livro de reclamações para reclamarmos dos clientes?

Toda a gente sabe classificar um bom empregado de mesa. Pelo menos para si próprio.
E toda a gente tem, também, reclamações a fazer sobre eles!

Enfim. Todos os dias, no dia-a-dia somos obrigados a cruzar-nos. Pelo menos quem almoça ou janta fora, quem é assíduo ao pequeno almoço ou ao lanche...quem não abdica do cafézinho no caminho para o trabalho. Sorriso

Muitas vezes além de não o podermos fazer formalmente, ainda somos obrigados a disfarçar a azia com que muitos clientes nos deixam, muitas vezes para durar um bom par de horas, enquanto temos de estar no nosso melhor para atender os outros...que não têm culpa nenhuma no cartório que o nosso dia "esteja a correr mal".

Serve o presente tópico para quem quiser umas dicas de como ser um bom cliente...e para quem quiser ter sempre o melhor serviço...sem surpresas.
Não se esqueçam que atrás de um balcão (quase) tudo é possível.

Peço o contributo dos meus colegas de profissão por aqui "perdidos", podem acrescentar informação à vontade...

Vamos lá ser justos e aprender a ver a coisa pelo outro lado.

Para começar, deixo apenas uma dica. Vou colocando mais ao longo do tópico.

Uma que me tira do sério, e que nos faz perder bastante tempo (e tempo é dinheiro...), é tirar papéis de dentro das chávenas de café.
Por favor, senhores clientes...os papéis do pacote do açucar, guardanapos, chicletes e etc...ao fim de algum tempo ficam literalmente colados à chávena. Existe uma coisa que se chama pires, ou então balde do lixo, cinzeiro... ou então simplesmente "em cima da mesa".
é lá que o "lixo" deve ficar, e não dentro das chávenas!

Obrigada! volte sempre!

"A meta de uma discussão ou debate não deveria ser a vitória, mas o progresso."
( Joseph Joubert )

Madrinha da TCosta, da florzinha C.A.S.C.S. e da espevitada RuteCris Sorriso
Afilhada da Joanasantosblue Sorriso

Caleidoscópio
Retrato de Caleidoscópio
Offline
Desde: 21.07.2010
Olá querida Deixa-me dizer

Olá querida Sorriso Deixa-me dizer que aplaudo este tópico! Sei bem do que estás a falar. Apesar de já ter trabalhado num café (ainda que por pouco tempo) eu já tentava ser cliente ideal antes. LOL Não só num café mas também em lojas etc. Porque, embora a vida teime em contradizer-me muitas vezes, eu sou da opinião que há que respeitar para termos o direito de ser respeitados e não custa nada facilitar o trabalho aos outros. Do mesmo modo, sempre me meteu nojo (não tenho medo de dizer) ver as pessoas a descarregar a frustração em cima dos empregados de mesa/balcão - quase sempre pessoas complexadas, enfim.

Bem, eu cá, sorrio sempre primeiro aos empregados quando peço algo e é raríssimo aquele que não retribui. E, temos que compreender que as pessoas têm os seus dias. Não faço lixo (cortar papéis aos pedacinhos etc) nem coloco o papel do açucar na chávena nem nada dessas coisas. Sempre que acabo de beber/comer levo a louça até ao balcão (sei que não tenho obrigação mas faço porque gosto de sentir que estou a ajudar alguém e não me cai nenhum pedaço por isso). Ah! e se um empregado/a se enganar num pedido meu não lhe caio em cima, apenas lhe peço desculpa e, com um sorriso, digo que não era assim e tal.

Antes, às vezes, chamava a atenção de colegas minhas para o facto do lixo que estavam a fazer, etc. mas a resposta era sempre "o empregado limpa que é para isso que serve". Ainda ontem, fui ao WC do shoping com uma colega e ela, ao limpar as mãos, deixou cair um bocado de papel e dirigiu-se à porta e eu chamei a atenção e disse-lhe "olha apanha o papel" e ela? A empregada limpa, eles têm que ter algo para fazer" e eu perguntei-lhe "então, em tua casa, também deixas os papéis pelo chão até ser dia da limpeza?" e ela riu-se.
Cultura e educação à portuguezinha: os outros fazem; não é a minha função. Não compreendem que se tivéssemos mais consideração uns pelos outros o dia corria melhor a todos. Não custa facilitar o trabalho dos outros e dar-lhes-ia outro ânimo concerteza. Claro que há maus empregados. Mas não é a regra.

Último exemplo: no outro dia, no aeroporto, estava no WC, e ouço uma senhora queixar-se "ai credo, cheira aqui tão mal" ao que a empregada da limpeza lhe responde "oh minha senhora, cheira mal porque as pessoas são umas porcas e deixam isto tudo sujo" a mulher ficou toda encavacada e eu ri-me por dentro.

Pessoas a gritar nas lojas com os funcionários, e nos cafés... Descarregam a frustração, chamam a atenção e ainda saem de lá com ar vitorioso, convencidos que fizeram uma grande figura. E, muitas vezes, o patrão ainda vem dar razão e alimentar o pobre Ego do cliente. O desgraçado do empregado (quase sempre pago a 500 euros) é que as sofre. Mas nem que ganhasse 900 se justificaria ser tratado dessa forma, enfim!

Desculpem o post longo mas mete-me mesmo nojo ver como as pessoas são umas com as outras porque no fundo são umas complexadas e fracas que não têm amor próprio.

O blog dos livros usados - http://asaladoslivros.blogspot.pt/

ritta...
Retrato de ritta...
Offline
Desde: 06.01.2012
caleidoscopio

subscrevo totalmente o que disseste... há mt falta de civismo por aí!

"A inteligência é o farol que nos guia, mas é a vontade que nos faz caminhar."

Mermaid_MM
Retrato de Mermaid_MM
Offline
Desde: 20.05.2009
...

Caleidoscópio escreveu:
Olá querida Sorriso Deixa-me dizer que aplaudo este tópico! Sei bem do que estás a falar. Apesar de já ter trabalhado num café (ainda que por pouco tempo) eu já tentava ser cliente ideal antes. LOL Não só num café mas também em lojas etc. Porque, embora a vida teime em contradizer-me muitas vezes, eu sou da opinião que há que respeitar para termos o direito de ser respeitados e não custa nada facilitar o trabalho aos outros. Do mesmo modo, sempre me meteu nojo (não tenho medo de dizer) ver as pessoas a descarregar a frustração em cima dos empregados de mesa/balcão - quase sempre pessoas complexadas, enfim.

Bem, eu cá, sorrio sempre primeiro aos empregados quando peço algo e é raríssimo aquele que não retribui. E, temos que compreender que as pessoas têm os seus dias. Não faço lixo (cortar papéis aos pedacinhos etc) nem coloco o papel do açucar na chávena nem nada dessas coisas. Sempre que acabo de beber/comer levo a louça até ao balcão (sei que não tenho obrigação mas faço porque gosto de sentir que estou a ajudar alguém e não me cai nenhum pedaço por isso). Ah! e se um empregado/a se enganar num pedido meu não lhe caio em cima, apenas lhe peço desculpa e, com um sorriso, digo que não era assim e tal.

Antes, às vezes, chamava a atenção de colegas minhas para o facto do lixo que estavam a fazer, etc. mas a resposta era sempre "o empregado limpa que é para isso que serve". Ainda ontem, fui ao WC do shoping com uma colega e ela, ao limpar as mãos, deixou cair um bocado de papel e dirigiu-se à porta e eu chamei a atenção e disse-lhe "olha apanha o papel" e ela? A empregada limpa, eles têm que ter algo para fazer" e eu perguntei-lhe "então, em tua casa, também deixas os papéis pelo chão até ser dia da limpeza?" e ela riu-se.
Cultura e educação à portuguezinha: os outros fazem; não é a minha função. Não compreendem que se tivéssemos mais consideração uns pelos outros o dia corria melhor a todos. Não custa facilitar o trabalho dos outros e dar-lhes-ia outro ânimo concerteza. Claro que há maus empregados. Mas não é a regra.

Último exemplo: no outro dia, no aeroporto, estava no WC, e ouço uma senhora queixar-se "ai credo, cheira aqui tão mal" ao que a empregada da limpeza lhe responde "oh minha senhora, cheira mal porque as pessoas são umas porcas e deixam isto tudo sujo" a mulher ficou toda encavacada e eu ri-me por dentro.

Pessoas a gritar nas lojas com os funcionários, e nos cafés... Descarregam a frustração, chamam a atenção e ainda saem de lá com ar vitorioso, convencidos que fizeram uma grande figura. E, muitas vezes, o patrão ainda vem dar razão e alimentar o pobre Ego do cliente. O desgraçado do empregado (quase sempre pago a 500 euros) é que as sofre. Mas nem que ganhasse 900 se justificaria ser tratado dessa forma, enfim!

Desculpem o post longo mas mete-me mesmo nojo ver como as pessoas são umas com as outras porque no fundo são umas complexadas e fracas que não têm amor próprio.

AMEN!!!!!!!! Palmas! Palmas! Palmas! Palmas! Palmas! Palmas! Palmas!

É exactamente como eu penso!!! É das profissões mais ingratas e frustrantes. Tanto empregada de restauração, caixa de supermercado, empregada de limpeza... As pessoas não têm cultura nem educação nenhuma e vão para o supermercado/cafés/etc descarregar as frustrações e de certeza que em casa piam fininho. Eu fico lixada (com F maiúsculo...) quando vejo esse tipo de situações!

CorpseBride
Retrato de CorpseBride
Offline
Desde: 02.10.2008
Boa.

Educação tem sempre lugar, seja de que lado do balcão for. Sorriso

Acho que toda a gente devia passar um tempinho a atender ao público - nem que fosse só durante umas férias - para ter noção de como é ter que aturar dezenas ou centenas de pessoas com disposições diferentes ao longo de um dia, e ainda ter que fazer de conta que está tudo bem.

Uma 'mania' que ganhei de quando estive nesse papel é a de dobrar a roupa que desdobro, em vez de a atirar simplesmente para o monte depois de a ver, como faz a maioria das pessoas. Às vezes as funcionárias até me dizem para deixar estar que elas arrumam, mas a mim faz-me espécie. Careta

Não acho que existam muitas dicas específicas para se ser um bom cliente... O 'truque' é ser-se uma pessoa civilizada, quer no papel de cliente ou noutro qualquer. A tempo inteiro. Sorriso

There are no flowers on your grave, there are no chains
There I keep chanting for the forgotten name

Mermaid_MM
Retrato de Mermaid_MM
Offline
Desde: 20.05.2009
Sim, eu também dobro, já

Sim, eu também dobro, já trabalhei numa loja de roupa movimentada e às vezes era o caos!!!
Esta não se passou comigo mas com a minha colega na altura. Estava uma mulher a ver uma peça de roupa que estava pendurada numa cruzeta (ou cabide Sorriso ), a mulher volta a colocar a cruzeta no´sítio e a peça de roupa cai no chão. Em vez de apanhar por uma questão de educação e civismo, vira-se para a minha colega e diz com um ar superior "pode apanhar." "Loser"! "Loser"! "Loser"! "Loser"!

MiniLuZ
Retrato de MiniLuZ
Offline
Desde: 25.05.2010
Eu já trabalhei em

Eu já trabalhei em atendimento ao público, em restauração...
Eu não sou uma pessoa simpática por natureza, quando chegava o cliente eu sorria e dizia "Bom dia, em que posso ajudá-lo?" e depois dependia muito da forma como a pessoa falasse para a mim...
Sinceramente? Isso nunca me afectou... A educação dos outros, ou a falta dela, nunca mexeu comigo! Eu estava a fazer o meu trabalho e sabia que o estava a fazer bem... Piscar o olho Mas, sinceramente, poucas foram as pessoas mesmo mal educadas, nem me lembro de nenhum caso que me tivesse marcado mesmo, tirando um senhor que estava a ser terrivelmente bem educado e compreensivo comigo (o pedido dele estava a demorar mais do que era suposto) e assim que viu o gerente começou aos berros com ele, super agressivo... Choque!

Enquanto cliente...
Olho sempre para a pessoa que me está a atender, não sei se a pessoa que está do outro lado dá valor a isso, mas eu dava... E no final agradeço sempre!
E também tento não dificultar o trabalho aos outros... Por exemplo, se eu levar várias peças de roupa para experimentar de depois não quiser parte delas, se a funcionária não estiver na zona dos provadores e não me quiser ficar com a roupa, eu levo-a comigo e volto a colocar no sítio, não a deposito na mesinha como vejo tanta gente fazer... No MacDonald's, quando termino a minha refeição, não deixo o meu tabuleiro na mesa, levo-o para o local apropriado...

Por acaso, também tenho o vício de colocar os guardanapos dentro da chávena, mas eu só fazia isso (sim, agora vou deixar de fazer) para eles não caírem... Gargalhadas

xana43
Retrato de xana43
Offline
Desde: 25.07.2011
bom dia a todos

Adorei o post e vem mesmo a calhar porque as pessoas estão a ficar cada vez mais viradas para si mesmas. Como 1 menina aqui disse , se todos fizessemos a nossa parte o mundo andava muito melhor.Eu sempre trabalhei no atendimento ao público e é verdade que a restauração é dos trabalhos mais ingratos.Por vezes até parece que somos invisíveis, temos que estar sempre com 1 sorriso e sermos simpáticas com o cliente e muitas das vezes eles nem nos olham.E em relação aos papelinhos nas chávenas nem digo nada, pior eram as cinzas dos cigarros quando era ainda permitido fumar dentro dos cafés,metia-me um nojo....e ainda acontece nas esplanadas, sinceramente eu passo-me com isso. Apetecia-me ,muitas vezes perguntar ao cliente que fazia aquilo, se futuramente queria tomar café naquela chávena toda porca. Há cada coisa!!!

Aos poucos a vida vai me mostrando por quem eu deve lutar e de quem eu devo desistir

Anuskas
Retrato de Anuskas
Offline
Desde: 22.06.2010
Acho interessante este post e

Acho interessante este post e até acho que alguém devia abrir um sobre o que é considerado falta de educação e acho que vamos chegar à conclusão que não representa o mesmo para toda a gente.

Para além de tudo o óbvio e que já foi mencionado (pessoas que deixam as mesas sujas, que abandonam produtos congelados em qualquer lado do supermercado, etc etc etc) pessoalmente detesto ainda pessoas que não se controlam, explodem facilmente e descarregam nos outros. Este mês parece-me haver menos funcionários um pouco por todo o comércio e muita gente para ser atendida e então aqui há dias assisti a uma cena de um senhor com idade para ser meu pai, mas sem educação, a fazer um escandalo por ter de esperar para ser atendido. Hora do lanche e só estavam duas raparigas a servir tanta gente, lógico que se tem de esperar pela vez mas ele falou tão mal e enervou-se tanto que acabou por se ir embora quando ia ser servido!

L.S.
Retrato de L.S.
Offline
Desde: 27.08.2011
Um post muito bom, sem

Um post muito bom, sem dúvida. Trabalho á 9 anos em atendimento ao público, não em restauração, mas em lojas e supermercados e sei bem o que é aturar as frustrações de certas pessoas, que só se sentem bem a humilhar e chatear quem não tem culpa.
Como cliente tento ser o mais agradável e menos chata possivel para os funcionários, no caso de restauração, vou com o meu namorado todos os dias ao mesmo café depois do jantar, por vezes peço um bolo, e quando os funcionários sabem que os mesmos são do dia anterior, vêm disfarçadamente dizer me para eu escolher outra coisa, essa atitude conta muito e acho que fazem isso por sermos sempre clientes agradáveis e respeitadores.

Anita_C
Retrato de Anita_C
Offline
Desde: 18.07.2012
Ola Sofia,Eu ja trabalhei em

Ola Sofia,
Eu ja trabalhei em hotelaria, e como deves saber, conflitos desses ate ha entre colegas Careta . Tambem fazia muita diferenca recebermos os pratos nao despejados pelos colegas de mesa Careta , e que ao fim de algum tempo, como referes tambem, ficava muito pegado a loica,ou entao despejavam sopas com pedacos de comida na cuba, e entupia aquilo tudo e era um trabalhao para a colega da loica Piscar o olho .
Tambem me lembro que as vezes as demoras eram feitas por enganos dos colegas de mesa e assim o cliente tem que esperar mais e ficar menos paciente Careta .

As vezes pode ser falta de civismo como referes, outras pode ser falta de nocao como a MiniLuz diz. Ela metia o guardanapo para nao cair, outros podem fazer o mesmo com os pacotes de acucar.E claro que alguns ate podem saber o que estao a fazer.
O mais dificil para ti e mesmo "levantar" a disposicao, para enfrentar estas situacoes, e isso eu compreendo. Atendimento ao publico nao e facil.
Tambem sempre dobro a roupa nas lojas,nem deixo nas cabines de prova,e nunca reparei que o faco porque sempre foi um habito Sorriso .
Tal como disse as vezes pode ser falta de educacao, falta de nocao, e outras pessoas (principalmente mais velhas) penso que possa ser um genero "vinganca" para com funcionarios mais novos,pois para eles nao trabalham o que eles ja.
Ja li algures na net, que os caixas de supermercados incomodam-se que os clientes nao juntem as suas compras e fiquem espalhadas a ocupar o tapete,isso faz com que o cliente atras nao possa meter as compras e atrasa tudo. Acredito que a maioria nem tenha nocao disso,nao se pode pensar em tudo.Ate porque as vezes sao os funcionarios que metem o tapete a andar enquanto esta-se a meter as compras,e logo, ficam dispersas.

Acho fundamental pensar nas pessoas a quem se dirige,mas sabes toda gente paga pelos outros. Eu ja tive colegas de balcao que enchiam os copos(daqueles reciclaveis, com a tampa e palhinha,do macdonalds,etc) ate ao maximo, e claro o cliente quando aperta para pegar,salta bebida para a roupa Sorriso . Para eles uma brincadeira, mas o cliente nao se apercebe e pensa que se sujou sozinho..

Infelizmente nao sei uma solucao para o teu tipo de situacao,mas espero que consigas lidar melhor com essas pessoas.

AID
Retrato de AID
Offline
Desde: 27.08.2008
Bom Tópico

Eu considero-me uma cliente razoável! Quando existe alguma coisa que não me agrada ou que não foi o que pedi, chamo a atenção mas sempre educadamente, em ultima instância se não me agradou de todo o serviço não volto lá.
Mas detesto arrogância e prepotência num empregado de balcão/mesa.

Também tenho o reverso da medalha... Quando sou eu a empregada uma das coisas que me tira do sério é o facto das pessoas deixarem entrar os seus animais de estimação entrarem nos estabelecimentos e permitirem as crianças fazer tudo o que lhes apetece...

Ana

sphiren
Retrato de sphiren
Offline
Desde: 04.09.2011
Ui... já vi crianças que mais

Ui... já vi crianças que mais um pouco e partiam tudo, deitavam a casa abaixo... e as mães descansadinhas da vida... e se nós dissermos algo elas ficam uma fera... Pausa

Sou cliente assidua de um café/pastelaria e como já trabalhei atrás de balcão sei quem o quanto estas casas gastam.... O café que frequento tem pessoal muito simpático, 5estrelas. Mas as sócias são umas bestas pra elas... sempre que posso defendo-as Humph...

Algumas vezes elas se enganavam nos pedidos (quando tinham pouca exp, por exemplo) e eu nem me importava, até dizia mesmo p elas deixarem estar que eu comia mesmo aquilo ou pedia pra levar pra casa e pra me darem o que tinha pedido inicialmente. Só para não gerir conflitos porque sei como é...

Acho terrivel é na profissao de cabeleireiro quando o cliente senta, não sabe o que quer e nos obriga a fazer algo e depois reclama...

Por exemplo... onde trabalho sou a 'restante' funcionária... as outras já sairam por falta de pagamento (e eu sou a proxima). Foi lá um cliente que quis que eu cortasse como a ultima... mas não sabia dizer como era.
Perguntei se era com máquina, se era todo por igual, se tinha franja, se era maior aqui ou ali, enfim... ele não sabia mesmo como era... Fiz um corte comum de homem (o dele tambem pouco dá pra fazer) e no fim ele disse que não era assim e reclamou...
Já foi lá novamente, pediu o mesmo e não soube mesmo explicar... ligou pra mulher para saber como era e ficou na mesma...
Eu pedi pra ele trazer a mulher pra prox ou voltar mais tarde para me dizer o que quer pois não adivinho Pausa
Não vale a pena.... deus me livre, nós não temos bola de magia!

Maria Radiante
Retrato de Maria Radiante
Offline
Desde: 08.08.2009
trabalhei como promotora

trabalhei como promotora durante muito tempo e encontrei muito cliente mal educado, por muito que eu tentasse ser o mais bem educada possível, mesmo antes já o fazia como cliente (lamento, mas sei que muita gente não recebe essa educação em casa, eu recebi) e continuei a fazê-lo, mesmo quando me tratavam mal a mim, em qualquer situação. no outro dia fui experimentar roupa e no final decidi levar as duas peças, tirei-as dos cabides e entreguei-os à menina à saída que me disse muito espantada "Trouxe-me os cabides? Muito obrigada! Nunca me tinha acontecido antes!". está bem que as pessoas estão nos sítios para trabalhar, mas não têm de ser nossas escravas. claro que levo os cabides! uma prova de que as pessoas não são educadas para a cidadania são as escolas. nas minhas turmas, ninguém sai da sala se a tiverem sujado e se for a sala da turma, os meus alunos sabem desde o primeiro dia que a sala é para estar num brinco e se não sujarem, menos terão para limpar ao longo da semana. mas basta perguntar a um puto qualquer no intervalo o porquê de ter deitado o papel para o chão que a resposta será "a empregada está cá para limpar" ora, um puto de 12 anos só tem consciência disto se for o que lhe ensinam em casa. é muito triste ver a falta de civismo que ronda este país.
por acaso aqui há uns tempos escrevi um post sobre isso no meu blog. e quando vou a sítios onde me servem coisas, nunca saio sem um sorriso, um por favor, um obrigada pela atenção, um continuação de um bom dia/semana/fim de semana, e olhem que normalmente isto modifica de imediato a atitude de quem nos atende, por muito mau dia que estejam a ter. aliás, já cheguei muitas vezes a comentar (quando vejo que a pessoa já bufa de cansaço), "vai ver que a hora de ir para casa chega num instante" ser simpático não é uma obrigação, mas se melhora o dia de todos e o serviço que nos é prestado passa a ser melhor, porque não?

RitaTeodoro
Retrato de RitaTeodoro
Offline
Desde: 21.12.2008
.

Eu não li as respostas todas mas também tento ser a cliente "simpática" e já me aconteceu tb ser mal tratada por funcionárias. Mas não é comum, felizmente. Há de tudo, clientes parvos e funcionários parvos.
Já agora deixo-vos uma pergunta, que tem a ver com o arrumar os tabuleiros na praça de alimentação.
Eu quando como nalgum shopping na praça alimentação, gosto de arrumar sempre o meu tabuleiro (excepto se tiver loiça) e acho um bocado de falta de civismo quando as pessoas sujam tudo à volta e nem se importam. Um diz ouvi uma versão diferente que me deixou a pensar... A minha intenção ao arrumar o tabuleiro (e a cadeira) é poupar algum trabalho às funcionárias, mas se todos fizermos isso as empresas não precisam de tantas empregadas e começam a despedir. Não sei se é realmente o que acontece, mas até fez algum sentido. Tive um professor meu que inclusive disse que lhe custava imenso deixar o tabuleiro na mesa mas que o fazia precisamente por essa razão. Obviamente cada um terá o seu ponto de vista, como é que vcs normalmente fazem?

AID
Retrato de AID
Offline
Desde: 27.08.2008
.

RitaTeodoro escreveu:
Eu não li as respostas todas mas também tento ser a cliente "simpática" e já me aconteceu tb ser mal tratada por funcionárias. Mas não é comum, felizmente. Há de tudo, clientes parvos e funcionários parvos.
Já agora deixo-vos uma pergunta, que tem a ver com o arrumar os tabuleiros na praça de alimentação.
Eu quando como nalgum shopping na praça alimentação, gosto de arrumar sempre o meu tabuleiro (excepto se tiver loiça) e acho um bocado de falta de civismo quando as pessoas sujam tudo à volta e nem se importam. Um diz ouvi uma versão diferente que me deixou a pensar... A minha intenção ao arrumar o tabuleiro (e a cadeira) é poupar algum trabalho às funcionárias, mas se todos fizermos isso as empresas não precisam de tantas empregadas e começam a despedir. Não sei se é realmente o que acontece, mas até fez algum sentido. Tive um professor meu que inclusive disse que lhe custava imenso deixar o tabuleiro na mesa mas que o fazia precisamente por essa razão. Obviamente cada um terá o seu ponto de vista, como é que vcs normalmente fazem?

Pois é uma boa questão...

Também já me aconteceu na praça da alimentação as senhoras não nos deixarem pegar nos tabuleiros...
Eu por norma levanto sempre o tabuleiro, mas vendo por este ponto de vista se elas não tiverem que fazer são despedidas.

Agora nos supermercados por mais que tenha de esperar vou sempre a uma caixa com operadora!

Ana

jmr4581
Retrato de jmr4581
Offline
Desde: 17.04.2012
Olá!!!

Que bom tópico!!

Sou operadora de supermercado há 6 anos.

Já antes de o ser dizia bom dia,boa tarde á operadora,facilitava trocos e essas coisas todas e no fim agradecia..

Se á coisa que me enerva é os clientes não dizerem um simples bom dia!! Deixarem refrigerados e congelados pelo supermercado será que não pensam que aquilo depois terá de ir para o lixo???

Em relação ao tópico também, noto que os empregados de mesa também não são valorizados!! O meu marido já foi durante muitos anos e só saiu porque arranjou onde ganhasse mais se bem que trabalha com restauração mas notava que os clientes a maior parte das vezes chamam por "Oh pssst". Tmbém enerva muito.. Como cliente também sou daquelas que levanta a mesa e ponho o lixo no pires e não na chavena.. Sorriso

Maria do Porto
Retrato de Maria do Porto
Offline
Desde: 29.09.2010
Muito bom tópico...

... obriga-nos a reflectir sobre as nossas atitudes perante as pessoas que estão ao "nosso serviço".
A meu ver, é tudo uma questão de ser ter - ou não - educação.
Aqui há uns tempos estive com uma amiga que, após lonfgo desemprego, aceito colocação como "empregada doméstica" de uma senhora idosa - e em casa da qual está neste momento a residir uma neta, estudante universitária.
A minha amiga entra ás 08:30h e sai ás 18:30h.
É suposto preparar e dar à senhora idosa todas as referições. Fazer-lhe a higiene pessoal. Levá-la a dar um pequeno passeio a pé todos os dias em que o tempo permita - e tratar da casa e das roupas. É um andar antigo e grande.
A minha amiga não se queixa da "patroa" - mas a neta, é uma PORCA! DEsculpem a força da expressão, mas o que é que chamariam a uma tipa que deixa os pensos higiénicos usados no chão do WC, os cabelos no lavatório e na banheira, as toalhas molhadas em cima da cama, a roupa para lavar espalhada no chão do quarto...?
A minha amiga manifestou desagrado - mas a mãe da criatura respondeu-lhe: "Olha, é para isso que te pagamos!... Queres fazer, fazes! Não fazes - porta da rua, serventia da casa!"
Fantástico, não?
Com educações destas, esperam o quê?
É preciso ter muita paciência para se exercer certas funções...
Beijinhos a todas!

Maria do Porto

cb5
Retrato de cb5
Offline
Desde: 17.05.2010
...

O atendimento ao publico tem muito que se lhe diga...Apanha-se cada pessoa mais mal educada! Mas falando da perspectiva enquanto cliente...Eu digo sempre bom dia/boa tarde/boa noite seja numa loja, num supermercado, num restaurante, num bar. Facilito o levantar da mesa, não faço mais sujidade,etc. Nas lojas também arrumo a roupa e os cabides quando experimento alguma coisa!

Mas também já apanhei o reverso da moeda...Funcionários mal educados!
Costumo ir tomar café sempre ao mesmo sítio. Conheço os funcionários e claro, vai-se criando sempre aquela relação de proximidade! Acontece que eles têm uma funcionária que faz apenas umas horas e uns fins de semana e a moça é mal encarada. Há uns dias fomos tomar café com uns amigos. Pedimos e quando veio trazer o pedido pediu para fazermos o pagamento. Lá procurei as moedinhas e faltava-me uns 50 centimos. Tive de pagar com uma nota de 10€ que era a mais pequena que eu tinha! A rapariga viu-me a procurar as moedas e a dizer que não tinha mais pequeno e quando lhe entrego a nota faz a melhor cara de enjoo dela e pergunta-me arrogante "De certeza que não tens mais pequeno?". Eu fiquei parva e disse-lhe que não...Eu não tinha culpa! Já não é a primeira situação desagradável com essa mesma funcionária e já não é a primeira vez que isso sucede mesmo com outros funcionários. Em conversa com outros empregados desse mesmo café fiquei a saber que mesmo com os colegas é arrogante e má colega, não tem muita iniciativa. Mas obviamente que não iria nunca fazer queixa dela ao patrão precisamente por saber que ela precisa mesmo daquele emprego... Piscar o olho
Claro que agora o tratamento que lhe dou agora é boa tarde, obrigada e pouco mais, ao contrário do que acontece com os colegas da moça com quem falamos mais. Sorriso

thaisa 2011
Retrato de thaisa 2011
Offline
Desde: 16.02.2011
...

Ha "bons" funcionarios e "maus" funcionarios como clientes educados ou outros que nem por isso...
Já trabalhei na restauração (em férias de verão, por isso a experiência não é muita) e com o publico. Embora lidei com clientes, no meu momento de cliente confesso que as vezes sou um bocado "exigente" (provavelmente sou aquela cliente que as vezes sou considerada pelas pessoas que trabalham com o publico como a tal pessoa frustrada...), porque se pago por um serviço/ produto quero o mesmo bem feito/ com qualidade (ou pelo menos que respeite a relação qualidade-preço). Era o mesmo que era esperado de mim em quanto empregada de mesa ou colaboradora de um serviço de atendimento ao publico.
A pessoa que nos atende é supostamente um profissional da respectiva área, que, mais uma vez, supostamente recebeu formação ou indicação de como deve atender os clientes etc. E muitas das vezes é apenas uma questão da educação e de saber estar e falar.
Por isso é tratado como tal, uma colaborador que está do outro lado a cumprir com a sua função.
Nos shoppings, deixo o tabuleiro na mesa, só no McDonald's levo (não tenho uma explicação lógica). Nas lojas de roupa não gosto de deixar desarrumado, por habito, não deixo a roupa espalhada em casa, tb não deixo fora. Nas caixas de supermercado gosto de por os produtos por tipologia (porque como vai para o saco ajuda-me depois a arrumar os produtos em casa), mas também apanha-se de tudo. É um emprego como outro qualquer e as vezes as meninas parecem que estao ai pela hora da morte, so as mais jovens é que são simpaticas (pelo menos na minha amostra de supermercados). As vezes vou as caixas automaticas (se tiver pressa e poucos produtos). No café não coloco o papel na chavena, nem abro o açucar todo por cima da mesa, nem estilhaço os palitos de plastico ou como se chamam quando o café é servido com o tal. Detesto as pessoas que almoçam o prato do dia num café e destroem o individual de papel em milhares de pedaços como se fosse confetti, as palhinhas dos refrigerantes colocados por cima do tabuleiro ainda com líquido dentro, acho que já disse, o açucar todo em cima da mesa, as marcas dos copos de cerveja que ficam nas mesas, os guardanapos que foram utilizados sabe-se la para que mas não apenas para limpar a boca na refeição.
Não gosto das pessoas que vão a um sitio para serem atendidas e não sabem o que querem (estão a perder o tempo do funcionario e o das pessoas que esperam), que reclamam e no fim a culpa é delas proprias e da ignorancia perante os assuntos (ex: bancos, balcões de atendimento ao publico de vários serviços - não sabem o que compraram/ contrataram).
Uma outra coisa que a mim incomoda-me imenso são as casas de banho nos centros comerciais. Como mulher posso afirmar que ha gente mesmo muito muito porca. Coitadas das empregadas que tem que limpar aquilo... Mas isso sim é uma falta de educação e de respeito, porque de certeza não é assim que fazem em casa.
Uma coisa é a educação e o respeito perante os funcionarios que nos atendem, outra é fazermos o serviço ou parte dele das pessoas que são contratadas para o fazer. Se formos todos auto-suficientes quantos empregos desaparecem? Imaginem os restaurantes self-service, cinemas self service, hoteis onde somos nós a fazer a cama, tudo self service e no fim uma caixa automatica...
Não me refiro a falta de educação/ respeito/ simpatia ou aos clientes que reclamam só porque sim, na sua maioria por ignorancia, arrogancia e prepotencia, mas se formos todos tão "civicos" que está tudo sempre limpinho, arrumadinho, no sitio, o que acontece com as pessoas que trabalham???

mimi1981
Retrato de mimi1981
Offline
Desde: 30.07.2012
Concordo plenamente contigo

Concordo plenamente contigo Sofia1984!!!
Eu trabalho num restaurante, que também é café. E se há coisa que me incomoda é o mau agrado das pessoas para connosco.
Falaste dos papeis nas chávenas do café, e aqueles que fazem delas cinzeiros, ou então deitam as beatas dos cigarros para o chão sem sequer pedir um cinzeiro!
Chorão Chorão Chorão

Sofia1984
Retrato de Sofia1984
Offline
Desde: 28.05.2010
.

Ora que estas horinhas de "folga" me deram tempo para vir aqui ao tópico, que vou alimentar com mais umas "dicas" Sorriso E já agora, obrigada a todas pelo contributo. Espero que se tornem "habitués".

Desta vez vou falar sobre um "clássico" (um das centenas que tenho para contar) com que, ao longo de 12 anos acumulados aqui e acolá como empregada de mesa, me tenho deparado.

Um empregado de mesa anda muitos quilómetros por dia. Muitos, mesmo. Sobretudo a trabalhar num bar de praia em pleno pico de verão.
Aos domingos e feriados, quando toda a gente resolve descansar, nós estamos a trabalhar em dobro, ou em triplo.
25 mesas sempre com pessoas sentadas, sem darem descanso às cadeiras, arranhando o chão com a fricção, cagando tudo em volta com papéis de gelado, cinza de cigarro, rolhas de garrafa, batatas fritas e amendoins...etc, torna o dia daquele empregado de mesa uma verdadeira azáfama.
É normal que as coisas demorem mais tempo a chegar até vocês. É normal, pois sempre que passamos numa mesa alguém quase que nos puxa pelo braço para que não nos esqueçamos que "ainda não foi atendido".

E logo a seguir alguém nos puxa de novo, e pede que lhe modifique o prato, que afinal não quer tomate, nem alface. Que afinal quer o molho à parte. Ou que não era açúcar, mas sim adoçante!
Enquanto corrigimos os pedidos de vossas excelentíssimas, (que o stress de estarem sentadinhos a apanhar sol é muito para se lembrarem de pedir o que querem ao certo) estão mais 5 ou 6 mesas à espera de serem atendidas.

E quando lá vamos, como a pressa de ir apanhar banhos de sol para a praia é muita (quase tanta como para chegar a horas ao trabalho...), é óbvio que as pessoas já não têm tolerância para estar à espera. "Querem ali e já".
Lamento informar, mas para ser assim tão rápido, quase à velocidade da luz, vale mais ir ao balcão e levar as coisinhas para a mesa. Assim é mais rápido.

Para todas as pessoas que estão sempre cheias de pressa -até na praia-, aqui vai um conselho:

Quando pedirem uma água, digam logo:
"Quero uma água sem gás, de litro e meio, natural".

E não: "quero uma água". "Quero uma água" (só assim), depreende-se que seja uma água apenas de meio litro (ou se houver mais pequena, de 0,33) e como é verão, e estão 40 graus à sombra, é quase lógico que seja fresca.

Quando quiserem um café mas com adoçante, peçam logo o adoçante. Porque em cada 40 cafés que tiramos apenas 2 ou 3 são com adoçante. Portanto é natural que a mão "caia" no açúcar na hora de adornar o pires.
O mesmo quando quiserem um café curto, ou cheio. Se não disserem nada, vai a "meio pau".

Resumindo: sejam explícitos. É a única forma de não vos deixar à seca mais 10 minutos. Porque enquanto corrigimos um pedido, estamos a receber mais 3 ou 4 pedidos de outros clientes, que entretanto estavam à espera, e merecem ser atendidos atempadamente. Estes não têm culpa nenhuma dos outros não se lembrarem de pedir as coisas a seu gosto. Portanto, para mim, são os outros que ficam à espera e não estes.

Obrigada! voltem sempre! Careta

"A meta de uma discussão ou debate não deveria ser a vitória, mas o progresso."
( Joseph Joubert )

Madrinha da TCosta, da florzinha C.A.S.C.S. e da espevitada RuteCris Sorriso
Afilhada da Joanasantosblue Sorriso

thaisa 2011
Retrato de thaisa 2011
Offline
Desde: 16.02.2011
:)))

Sofia1984 escreveu:

Resumindo: sejam explícitos. É a única forma de não vos deixar à seca mais 10 minutos. Porque enquanto corrigimos um pedido, estamos a receber mais 3 ou 4 pedidos de outros clientes, que entretanto estavam à espera, e merecem ser atendidos atempadamente. Estes não têm culpa nenhuma dos outros não se lembrarem de pedir as coisas a seu gosto. Portanto, para mim, são os outros que ficam à espera e não estes.

Obrigada! voltem sempre! Careta


Tenho amigas com pedidos do genero: pingo descafeinado claro, meia de leite escura/clara e morna, ou café curto em chavena fria. Não sei se é suficientemente explicito, mas da amostra de cafés que frequentamos dificilmente os funcionarios acertam... Esquisitas? Sem dúvida!

Mermaid_MM
Retrato de Mermaid_MM
Offline
Desde: 20.05.2009
Para o teu último post

Para o teu último post Sofia1984: Palmas! Palmas! Espertalhão
(Não me apeteceu citar para isto não ficar muito grande, hihihihi!)

Maria do Porto
Retrato de Maria do Porto
Offline
Desde: 29.09.2010
Explícito??? POis claro...

... eu peço SEMPRE descafeinado, cheio, em chávena fria e com adoçante! Gargalhadas
O senhor que me atende todos os dias vira-se para o balcão e diz: "Sai o esquisito!" Gargalhadas
Fica tudo a olhar para mim - e a sorrir...

Maria do Porto

sphiren
Retrato de sphiren
Offline
Desde: 04.09.2011
Bem... o pedido da minha mae

Bem... o pedido da minha mae é do pior... Ela sempre pede o mesmo e as funcionarias habituais já sabem... mas quando ela faz o pedido a alguma nova é o tedio... vê-se o horror na cara da funcionaria...
O pedido dura vários minutos e quando ela acaba já a moça não sabe o que foi que eu pedi...eu e quem estiver na hora a acompanhar...

Pede um galão quentinho... mas quentinho... mas que dê pra beber... sem espuma... porque faz impressao com espuma... e não gosta... e tem que ser escuro porque o leite enjoa... tem que ter mais café... assim tipo: mais escurinho... e o pão com manteiga pode ser com pouca manteiga q ela se enjoa... mas tem que ter alguma pra não ser só pão a seco... e de preferencia quentinho... mas não no microondas senao vira pedra e ela não pode por causa dos dentes... e pode ser tambem uma nata... quentinha... mas clarinha que as outras sabem a esturricado... e acima de tudo não se esqueçam do galao quentinho e escurinho... Cair ao chão de tanto rir

É quase assim que ela pede... lentamente Gargalhadas
Mas nem é por mal, nem ela é cliente de reclamar nem nada. Mas pra quem não conhece, assusta-se... É só que tem esclerose multipla e uma serie de problemas que a faz ser assim... Enrola muito o que diz, não é exacta.

Lindo ver o horror na cara das funcionarias quando ela começa a fazer o pedido Cair ao chão de tanto rir as habituais mal ela chega já sabem o que é.

Sofia1984
Retrato de Sofia1984
Offline
Desde: 28.05.2010
-

e porque hoje me deu pra isto:

Por favor, quando chamarem o empregado de mesa para (finalmente) fazerem o pedido, não hesitem, não perguntem pela milionésima vez ao marido se é mesmo um prego no prato que ele quer, se a pizza é média ou se afinal é pequena... resumindo, não "enconem", nem nos obriguem a ficar a assistir aos vossos "conflitos conjugais transpostos para a mesa do tasco", porque -e mais uma vez- vocês não são os únicos clientes que temos.
E mesmo que fossem. Para quê chamar se ainda não se decidiram?

E já que estamos em maré de "poupança de tempo", quando fizerem intenções de pedir e pagar no acto, não esperem que vos leve o café para de imediato depois darem a moedinha de 1€. Dêm-na logo. Assim poupa-se uma viagem.
Façam como o Sr. Paulo: "Traz-me um café por favor e traz troco de 1€". Ou então "traz-me um café e podes levar o dinheiro".

E não,também não chamem o empregado com um "quero pagar!" para depois ficarem a contar moedas de 2 cêntimos até fazer 2 euros. Contem-nas antes, por forma a já saberem quanto dinheiro tem ali.
Ou então paguem ao balcão, quando se levantarem para ir embora.

Obrigada e voltem sempre! Espertalhão

"A meta de uma discussão ou debate não deveria ser a vitória, mas o progresso."
( Joseph Joubert )

Madrinha da TCosta, da florzinha C.A.S.C.S. e da espevitada RuteCris Sorriso
Afilhada da Joanasantosblue Sorriso

Sofia1984
Retrato de Sofia1984
Offline
Desde: 28.05.2010
.

sphiren escreveu:
Bem... o pedido da minha mae é do pior... Ela sempre pede o mesmo e as funcionarias habituais já sabem... mas quando ela faz o pedido a alguma nova é o tedio... vê-se o horror na cara da funcionaria...
O pedido dura vários minutos e quando ela acaba já a moça não sabe o que foi que eu pedi...eu e quem estiver na hora a acompanhar...

Pede um galão quentinho... mas quentinho... mas que dê pra beber... sem espuma... porque faz impressao com espuma... e não gosta... e tem que ser escuro porque o leite enjoa... tem que ter mais café... assim tipo: mais escurinho... e o pão com manteiga pode ser com pouca manteiga q ela se enjoa... mas tem que ter alguma pra não ser só pão a seco... e de preferencia quentinho... mas não no microondas senao vira pedra e ela não pode por causa dos dentes... e pode ser tambem uma nata... quentinha... mas clarinha que as outras sabem a esturricado... e acima de tudo não se esqueçam do galao quentinho e escurinho... Cair ao chão de tanto rir

É quase assim que ela pede... lentamente Gargalhadas
Mas nem é por mal, nem ela é cliente de reclamar nem nada. Mas pra quem não conhece, assusta-se... É só que tem esclerose multipla e uma serie de problemas que a faz ser assim... Enrola muito o que diz, não é exacta.

Lindo ver o horror na cara das funcionarias quando ela começa a fazer o pedido Cair ao chão de tanto rir as habituais mal ela chega já sabem o que é.

Sorriso acho que as justificações é que confundem as pessoas. Basta ela dizer o que quer ao certo, tipo "quero um galão directo mas sem goma e um pão com manteiga bem untadinho". Desta forma ninguém se esquece de nada. Se começar a meter os "porquês" pelo meio é que é bem capaz de não sair nada do que ela quer, porque como dizes e bem, a cabeça começa a dar um nó para lembrar esse pedido todo estranho, mais o teu.
é bem provável que alguém demore vários dias a acertar 100% no que ela quer.
Além de que clientes com justificações para tudo e mais alguma coisa, geralmente no "lôdo", como lhe chamamos quando estamos com super lotação esgotada, são servidos de forma comum, como se não tivessem pedido nada de particularmente estranho, mesmo que o empregado acene afirmativamente a tudo o que lhe está a ser pedido.
é impossível, muitas das vezes, fazermos a vontade do cliente em tudo tão simplesmente porque quando chegamos dentro do balcão, ele falou tanto que já não nos lembramos de nada.

Quando nos é pedido alguma coisa, geralmente há tendência a formar uma imagem visual do que nos é pedido. Só assim conseguimos ter memória para decorar as bebidas que vão sair para 10 pessoas. Ao mesmo tempo que estão a falar/pedir, estamos a criar uma imagem da mesa com essas bebidas em cima, então quando chegamos dentro do balcão a coisa é automática.
Se o cliente nos faz perder essa imagem com excesso de detalhes, geralmente causa o efeito contrário. É impossível visualizar o pedido da tua mãe, pelo menos à primeira.
Aposto que nunca devem ter sido perfeitos à primeira em tudo. Só num sítio onde ela fosse a primeira e a única cliente à mesa ;D

"A meta de uma discussão ou debate não deveria ser a vitória, mas o progresso."
( Joseph Joubert )

Madrinha da TCosta, da florzinha C.A.S.C.S. e da espevitada RuteCris Sorriso
Afilhada da Joanasantosblue Sorriso

sphiren
Retrato de sphiren
Offline
Desde: 04.09.2011
Sofia1984, eu tenho bem noção

Sofia1984, eu tenho bem noção disso, até me rio com a situação e muitas vezes disse ás moças novas na casa que se quisessem eu ia ao balcão ou algo assim.
É que é quase impossivel perceber o que ela quer á primeira, gera mais confusão com tanto pormenor que outra coisa Cair ao chão de tanto rir

Outra coisa que acho horrivel é quando alguem tá cheio de pressa a chamar o empregado e depois ficam não sei quanto tempo pra se decidir Soneca

Mas também detesto quando somos atendidos por alguém com cara de enjoo...

ana.loira
Retrato de ana.loira
Offline
Desde: 24.05.2011
Não sou cliente habitual de

Não sou cliente habitual de cafés ou pastelarias,nem sequer bebo café,mas quando vou lanchar,sou explicita,simpática e rápida,em qualquer loja que vá digo sempre "bom dia",e "obrigada",quando peço alguma coisa é porque é para levar,quando desarrumo,arrumo,acho que sou a cliente ideal.
Mas também já tive muitos funcionários muito maus,tipo estarmos meia hora à espera que venham fazer o pedido,geralmente quando peço a sobremesa peço logo a conta,mas mesmo assim já esperei 45mn.pela mesma,houve uma vez que ía embora sem pagar na boa,o meu marido é que não deixou,se alguém me abordasse eu diria que parecia que não estavam disposto a receber o meu dinheiro e por isso vinha embora.
Ainda nestas férias(desculpem-me as algarvias),fomos lanchar a uma esplanada em VRSA,e quando foi o pedido,eramos 3 mas eu pedi só 2 colas porque o meu pai bebe pouco,o empregado trouxe-me só 2 copos,eu tive de pedir mais um copo,mas este ao contrário dos outros não trouxe gelo nem limão,se lá voltasse teria levado um copo de casa.
Eu respeito qualquer empregado,eu também sou empregada e por vezes também atendo público,por ex. nunca vou a uma loja 10/15 min.antes de fechar,compreendo que queiram ir para casa.
Aqui em casa por causa do meu pai tenho empregada,tenho o cuidado de não deixar certas coisas para ela limpar,por ex.quando a minha filha está com o período,se sujar alguma roupa,eu lavo-a e depois é que ponho na tulha,não deixo coisas desarrumadas,costumo dizer que ela é nossa empregada e não criada,por isso também sou uma boa patroa,talvez porque saiba o que custa fazer as coisas e como se fazem.

Maria Radiante
Retrato de Maria Radiante
Offline
Desde: 08.08.2009
eu, por acaso só sou

eu, por acaso só sou esquisita com as meias de leite, por isso vou pedir a opinião a quem sabe da coisa. costumo pedir "vou-lhe pedir um enorme favor, traga-me uma meia de leite como se fosse para bebé de 2 anos de idade, fraquinho e quase branco" porque não gosto do sabor do café, é a melhor maneira de o pedir ou há outra melhor que eu desconheço?

Opções de visualização dos comentários

As alterações efectuadas serão aplicadas a todos os tópicos.

Tópicos relacionados

Tenho 31 anos, sou licenciada e pós graduada em tecnologias da comunicação e marketing. Trabalho há cerca de 7 anos na mesma empresa. Vim para cá...
Olá meninas Eu considero-me uma boa namorada, costumava estar com o meu namorado 6 dias por semana, agora tenho estado apenas 5 e esse é motivo de...
Boas!! Não é a primeira vez que isto me acontece e pergunto-me sempre o porquê. Quando fico alguns períodos sem ter sexo (3-5 meses) noto que a minha...
Boas!! Não é a primeira vez que isto me acontece e pergunto-me sempre o porquê. Quando fico alguns períodos sem ter sexo (3-5 meses) noto que a minha...
Boa noite! Queria muito saber quanto tempo um espermatozóide sobrevive dentro do corpo da mulher... Já ouvi dizer que pode durar 5 dias no corpo da...
...