oh menina, fashabôr! | A Nossa Vida

oh menina, fashabôr!

Retrato de Sofia1984
08.08.2012 | 00:50
Sofia1984:
Membro desde: 28.05.2010

Quem é que nos arranja um livro de reclamações para reclamarmos dos clientes?

Toda a gente sabe classificar um bom empregado de mesa. Pelo menos para si próprio.
E toda a gente tem, também, reclamações a fazer sobre eles!

Enfim. Todos os dias, no dia-a-dia somos obrigados a cruzar-nos. Pelo menos quem almoça ou janta fora, quem é assíduo ao pequeno almoço ou ao lanche...quem não abdica do cafézinho no caminho para o trabalho. Smile

Muitas vezes além de não o podermos fazer formalmente, ainda somos obrigados a disfarçar a azia com que muitos clientes nos deixam, muitas vezes para durar um bom par de horas, enquanto temos de estar no nosso melhor para atender os outros...que não têm culpa nenhuma no cartório que o nosso dia "esteja a correr mal".

Serve o presente tópico para quem quiser umas dicas de como ser um bom cliente...e para quem quiser ter sempre o melhor serviço...sem surpresas.
Não se esqueçam que atrás de um balcão (quase) tudo é possível.

Peço o contributo dos meus colegas de profissão por aqui "perdidos", podem acrescentar informação à vontade...

Vamos lá ser justos e aprender a ver a coisa pelo outro lado.

Para começar, deixo apenas uma dica. Vou colocando mais ao longo do tópico.

Uma que me tira do sério, e que nos faz perder bastante tempo (e tempo é dinheiro...), é tirar papéis de dentro das chávenas de café.
Por favor, senhores clientes...os papéis do pacote do açucar, guardanapos, chicletes e etc...ao fim de algum tempo ficam literalmente colados à chávena. Existe uma coisa que se chama pires, ou então balde do lixo, cinzeiro... ou então simplesmente "em cima da mesa".
é lá que o "lixo" deve ficar, e não dentro das chávenas!

Obrigada! volte sempre!


Retrato de Caleidoscópio
Qua, 08/08/2012 - 06:13
Caleidoscópio:
Membro desde: 21.07.2010

Olá querida Smile Deixa-me dizer que aplaudo este tópico! Sei bem do que estás a falar. Apesar de já ter trabalhado num café (ainda que por pouco tempo) eu já tentava ser cliente ideal antes. LOL Não só num café mas também em lojas etc. Porque, embora a vida teime em contradizer-me muitas vezes, eu sou da opinião que há que respeitar para termos o direito de ser respeitados e não custa nada facilitar o trabalho aos outros. Do mesmo modo, sempre me meteu nojo (não tenho medo de dizer) ver as pessoas a descarregar a frustração em cima dos empregados de mesa/balcão - quase sempre pessoas complexadas, enfim.

Bem, eu cá, sorrio sempre primeiro aos empregados quando peço algo e é raríssimo aquele que não retribui. E, temos que compreender que as pessoas têm os seus dias. Não faço lixo (cortar papéis aos pedacinhos etc) nem coloco o papel do açucar na chávena nem nada dessas coisas. Sempre que acabo de beber/comer levo a louça até ao balcão (sei que não tenho obrigação mas faço porque gosto de sentir que estou a ajudar alguém e não me cai nenhum pedaço por isso). Ah! e se um empregado/a se enganar num pedido meu não lhe caio em cima, apenas lhe peço desculpa e, com um sorriso, digo que não era assim e tal.

Antes, às vezes, chamava a atenção de colegas minhas para o facto do lixo que estavam a fazer, etc. mas a resposta era sempre "o empregado limpa que é para isso que serve". Ainda ontem, fui ao WC do shoping com uma colega e ela, ao limpar as mãos, deixou cair um bocado de papel e dirigiu-se à porta e eu chamei a atenção e disse-lhe "olha apanha o papel" e ela? A empregada limpa, eles têm que ter algo para fazer" e eu perguntei-lhe "então, em tua casa, também deixas os papéis pelo chão até ser dia da limpeza?" e ela riu-se.
Cultura e educação à portuguezinha: os outros fazem; não é a minha função. Não compreendem que se tivéssemos mais consideração uns pelos outros o dia corria melhor a todos. Não custa facilitar o trabalho dos outros e dar-lhes-ia outro ânimo concerteza. Claro que há maus empregados. Mas não é a regra.

Último exemplo: no outro dia, no aeroporto, estava no WC, e ouço uma senhora queixar-se "ai credo, cheira aqui tão mal" ao que a empregada da limpeza lhe responde "oh minha senhora, cheira mal porque as pessoas são umas porcas e deixam isto tudo sujo" a mulher ficou toda encavacada e eu ri-me por dentro.

Pessoas a gritar nas lojas com os funcionários, e nos cafés... Descarregam a frustração, chamam a atenção e ainda saem de lá com ar vitorioso, convencidos que fizeram uma grande figura. E, muitas vezes, o patrão ainda vem dar razão e alimentar o pobre Ego do cliente. O desgraçado do empregado (quase sempre pago a 500 euros) é que as sofre. Mas nem que ganhasse 900 se justificaria ser tratado dessa forma, enfim!

Desculpem o post longo mas mete-me mesmo nojo ver como as pessoas são umas com as outras porque no fundo são umas complexadas e fracas que não têm amor próprio.

O blog dos livros usados - http://asaladoslivros.blogspot.pt/

Retrato de ritta...
Qua, 08/08/2012 - 09:11
ritta...:
Membro desde: 06.01.2012

subscrevo totalmente o que disseste... há mt falta de civismo por aí!

"A inteligência é o farol que nos guia, mas é a vontade que nos faz caminhar."

Retrato de Mermaid_MM
Qua, 08/08/2012 - 09:12
Mermaid_MM:
Membro desde: 20.05.2009
Caleidoscópio wrote:

Olá querida Smile Deixa-me dizer que aplaudo este tópico! Sei bem do que estás a falar. Apesar de já ter trabalhado num café (ainda que por pouco tempo) eu já tentava ser cliente ideal antes. LOL Não só num café mas também em lojas etc. Porque, embora a vida teime em contradizer-me muitas vezes, eu sou da opinião que há que respeitar para termos o direito de ser respeitados e não custa nada facilitar o trabalho aos outros. Do mesmo modo, sempre me meteu nojo (não tenho medo de dizer) ver as pessoas a descarregar a frustração em cima dos empregados de mesa/balcão - quase sempre pessoas complexadas, enfim.

Bem, eu cá, sorrio sempre primeiro aos empregados quando peço algo e é raríssimo aquele que não retribui. E, temos que compreender que as pessoas têm os seus dias. Não faço lixo (cortar papéis aos pedacinhos etc) nem coloco o papel do açucar na chávena nem nada dessas coisas. Sempre que acabo de beber/comer levo a louça até ao balcão (sei que não tenho obrigação mas faço porque gosto de sentir que estou a ajudar alguém e não me cai nenhum pedaço por isso). Ah! e se um empregado/a se enganar num pedido meu não lhe caio em cima, apenas lhe peço desculpa e, com um sorriso, digo que não era assim e tal.

Antes, às vezes, chamava a atenção de colegas minhas para o facto do lixo que estavam a fazer, etc. mas a resposta era sempre "o empregado limpa que é para isso que serve". Ainda ontem, fui ao WC do shoping com uma colega e ela, ao limpar as mãos, deixou cair um bocado de papel e dirigiu-se à porta e eu chamei a atenção e disse-lhe "olha apanha o papel" e ela? A empregada limpa, eles têm que ter algo para fazer" e eu perguntei-lhe "então, em tua casa, também deixas os papéis pelo chão até ser dia da limpeza?" e ela riu-se.
Cultura e educação à portuguezinha: os outros fazem; não é a minha função. Não compreendem que se tivéssemos mais consideração uns pelos outros o dia corria melhor a todos. Não custa facilitar o trabalho dos outros e dar-lhes-ia outro ânimo concerteza. Claro que há maus empregados. Mas não é a regra.

Último exemplo: no outro dia, no aeroporto, estava no WC, e ouço uma senhora queixar-se "ai credo, cheira aqui tão mal" ao que a empregada da limpeza lhe responde "oh minha senhora, cheira mal porque as pessoas são umas porcas e deixam isto tudo sujo" a mulher ficou toda encavacada e eu ri-me por dentro.

Pessoas a gritar nas lojas com os funcionários, e nos cafés... Descarregam a frustração, chamam a atenção e ainda saem de lá com ar vitorioso, convencidos que fizeram uma grande figura. E, muitas vezes, o patrão ainda vem dar razão e alimentar o pobre Ego do cliente. O desgraçado do empregado (quase sempre pago a 500 euros) é que as sofre. Mas nem que ganhasse 900 se justificaria ser tratado dessa forma, enfim!

Desculpem o post longo mas mete-me mesmo nojo ver como as pessoas são umas com as outras porque no fundo são umas complexadas e fracas que não têm amor próprio.

AMEN!!!!!!!! Clap Clap Clap Clap Clap Clap Clap

É exactamente como eu penso!!! É das profissões mais ingratas e frustrantes. Tanto empregada de restauração, caixa de supermercado, empregada de limpeza... As pessoas não têm cultura nem educação nenhuma e vão para o supermercado/cafés/etc descarregar as frustrações e de certeza que em casa piam fininho. Eu fico lixada (com F maiúsculo...) quando vejo esse tipo de situações!

Retrato de CorpseBride
Qua, 08/08/2012 - 09:13
CorpseBride:
Membro desde: 02.10.2008

Educação tem sempre lugar, seja de que lado do balcão for. Smile

Acho que toda a gente devia passar um tempinho a atender ao público - nem que fosse só durante umas férias - para ter noção de como é ter que aturar dezenas ou centenas de pessoas com disposições diferentes ao longo de um dia, e ainda ter que fazer de conta que está tudo bem.

Uma 'mania' que ganhei de quando estive nesse papel é a de dobrar a roupa que desdobro, em vez de a atirar simplesmente para o monte depois de a ver, como faz a maioria das pessoas. Às vezes as funcionárias até me dizem para deixar estar que elas arrumam, mas a mim faz-me espécie. Tongue

Não acho que existam muitas dicas específicas para se ser um bom cliente... O 'truque' é ser-se uma pessoa civilizada, quer no papel de cliente ou noutro qualquer. A tempo inteiro. Smile

There are no flowers on your grave, there are no chains
There I keep chanting for the forgotten name

Retrato de Mermaid_MM
Qua, 08/08/2012 - 09:18
Mermaid_MM:
Membro desde: 20.05.2009

Sim, eu também dobro, já trabalhei numa loja de roupa movimentada e às vezes era o caos!!!
Esta não se passou comigo mas com a minha colega na altura. Estava uma mulher a ver uma peça de roupa que estava pendurada numa cruzeta (ou cabide ), a mulher volta a colocar a cruzeta no´sítio e a peça de roupa cai no chão. Em vez de apanhar por uma questão de educação e civismo, vira-se para a minha colega e diz com um ar superior "pode apanhar."

Retrato de MiniLuZ
Qua, 08/08/2012 - 09:53
MiniLuZ:
Membro desde: 25.05.2010

Eu já trabalhei em atendimento ao público, em restauração...
Eu não sou uma pessoa simpática por natureza, quando chegava o cliente eu sorria e dizia "Bom dia, em que posso ajudá-lo?" e depois dependia muito da forma como a pessoa falasse para a mim...
Sinceramente? Isso nunca me afectou... A educação dos outros, ou a falta dela, nunca mexeu comigo! Eu estava a fazer o meu trabalho e sabia que o estava a fazer bem... Wink Mas, sinceramente, poucas foram as pessoas mesmo mal educadas, nem me lembro de nenhum caso que me tivesse marcado mesmo, tirando um senhor que estava a ser terrivelmente bem educado e compreensivo comigo (o pedido dele estava a demorar mais do que era suposto) e assim que viu o gerente começou aos berros com ele, super agressivo... Surprise

Enquanto cliente...
Olho sempre para a pessoa que me está a atender, não sei se a pessoa que está do outro lado dá valor a isso, mas eu dava... E no final agradeço sempre!
E também tento não dificultar o trabalho aos outros... Por exemplo, se eu levar várias peças de roupa para experimentar de depois não quiser parte delas, se a funcionária não estiver na zona dos provadores e não me quiser ficar com a roupa, eu levo-a comigo e volto a colocar no sítio, não a deposito na mesinha como vejo tanta gente fazer... No MacDonald's, quando termino a minha refeição, não deixo o meu tabuleiro na mesa, levo-o para o local apropriado...

Por acaso, também tenho o vício de colocar os guardanapos dentro da chávena, mas eu só fazia isso (sim, agora vou deixar de fazer) para eles não caírem... Laughing

Retrato de xana43
Qua, 08/08/2012 - 10:38
xana43:
Membro desde: 25.07.2011

Adorei o post e vem mesmo a calhar porque as pessoas estão a ficar cada vez mais viradas para si mesmas. Como 1 menina aqui disse , se todos fizessemos a nossa parte o mundo andava muito melhor.Eu sempre trabalhei no atendimento ao público e é verdade que a restauração é dos trabalhos mais ingratos.Por vezes até parece que somos invisíveis, temos que estar sempre com 1 sorriso e sermos simpáticas com o cliente e muitas das vezes eles nem nos olham.E em relação aos papelinhos nas chávenas nem digo nada, pior eram as cinzas dos cigarros quando era ainda permitido fumar dentro dos cafés,metia-me um nojo....e ainda acontece nas esplanadas, sinceramente eu passo-me com isso. Apetecia-me ,muitas vezes perguntar ao cliente que fazia aquilo, se futuramente queria tomar café naquela chávena toda porca. Há cada coisa!!!

Aos poucos a vida vai me mostrando por quem eu deve lutar e de quem eu devo desistir

Retrato de Anuskas
Qua, 08/08/2012 - 11:13
Anuskas:
Membro desde: 22.06.2010

Acho interessante este post e até acho que alguém devia abrir um sobre o que é considerado falta de educação e acho que vamos chegar à conclusão que não representa o mesmo para toda a gente.

Para além de tudo o óbvio e que já foi mencionado (pessoas que deixam as mesas sujas, que abandonam produtos congelados em qualquer lado do supermercado, etc etc etc) pessoalmente detesto ainda pessoas que não se controlam, explodem facilmente e descarregam nos outros. Este mês parece-me haver menos funcionários um pouco por todo o comércio e muita gente para ser atendida e então aqui há dias assisti a uma cena de um senhor com idade para ser meu pai, mas sem educação, a fazer um escandalo por ter de esperar para ser atendido. Hora do lanche e só estavam duas raparigas a servir tanta gente, lógico que se tem de esperar pela vez mas ele falou tão mal e enervou-se tanto que acabou por se ir embora quando ia ser servido!

Retrato de L.S.
Qua, 08/08/2012 - 11:22
L.S.:
Membro desde: 27.08.2011

Um post muito bom, sem dúvida. Trabalho á 9 anos em atendimento ao público, não em restauração, mas em lojas e supermercados e sei bem o que é aturar as frustrações de certas pessoas, que só se sentem bem a humilhar e chatear quem não tem culpa.
Como cliente tento ser o mais agradável e menos chata possivel para os funcionários, no caso de restauração, vou com o meu namorado todos os dias ao mesmo café depois do jantar, por vezes peço um bolo, e quando os funcionários sabem que os mesmos são do dia anterior, vêm disfarçadamente dizer me para eu escolher outra coisa, essa atitude conta muito e acho que fazem isso por sermos sempre clientes agradáveis e respeitadores.

Retrato de Anita_C
Qua, 08/08/2012 - 11:31
Anita_C:
Membro desde: 18.07.2012

Ola Sofia,
Eu ja trabalhei em hotelaria, e como deves saber, conflitos desses ate ha entre colegas . Tambem fazia muita diferenca recebermos os pratos nao despejados pelos colegas de mesa , e que ao fim de algum tempo, como referes tambem, ficava muito pegado a loica,ou entao despejavam sopas com pedacos de comida na cuba, e entupia aquilo tudo e era um trabalhao para a colega da loica .
Tambem me lembro que as vezes as demoras eram feitas por enganos dos colegas de mesa e assim o cliente tem que esperar mais e ficar menos paciente .

As vezes pode ser falta de civismo como referes, outras pode ser falta de nocao como a MiniLuz diz. Ela metia o guardanapo para nao cair, outros podem fazer o mesmo com os pacotes de acucar.E claro que alguns ate podem saber o que estao a fazer.
O mais dificil para ti e mesmo "levantar" a disposicao, para enfrentar estas situacoes, e isso eu compreendo. Atendimento ao publico nao e facil.
Tambem sempre dobro a roupa nas lojas,nem deixo nas cabines de prova,e nunca reparei que o faco porque sempre foi um habito .
Tal como disse as vezes pode ser falta de educacao, falta de nocao, e outras pessoas (principalmente mais velhas) penso que possa ser um genero "vinganca" para com funcionarios mais novos,pois para eles nao trabalham o que eles ja.
Ja li algures na net, que os caixas de supermercados incomodam-se que os clientes nao juntem as suas compras e fiquem espalhadas a ocupar o tapete,isso faz com que o cliente atras nao possa meter as compras e atrasa tudo. Acredito que a maioria nem tenha nocao disso,nao se pode pensar em tudo.Ate porque as vezes sao os funcionarios que metem o tapete a andar enquanto esta-se a meter as compras,e logo, ficam dispersas.

Acho fundamental pensar nas pessoas a quem se dirige,mas sabes toda gente paga pelos outros. Eu ja tive colegas de balcao que enchiam os copos(daqueles reciclaveis, com a tampa e palhinha,do macdonalds,etc) ate ao maximo, e claro o cliente quando aperta para pegar,salta bebida para a roupa . Para eles uma brincadeira, mas o cliente nao se apercebe e pensa que se sujou sozinho..

Infelizmente nao sei uma solucao para o teu tipo de situacao,mas espero que consigas lidar melhor com essas pessoas.