Não sei o que faça...

Retrato de Salma79
11.11.2014 | 16:36
Salma79:
Membro desde: 11.11.2014

Como começar...
Sou casada e mãe. O facto é que no entanto com o passar do tempo o que sentia em relação ao meu marido arrefeceu e depois de recentemente termos tido uma discussão tal (entre muitas mais e menos graves) em que ele quase partiu para a agressividade e me ter deixado «marcada» (pouco, mas deixou)... passei a sentir por ele apenas amizade pelo o que um dia nos uniu e gratidão pelos filhos que me deu... mas Amor? Nada.

No entanto, conheci uma pessoa (comprometida) que já conhecia de vista mas tivemos oportunidade de nos conhecer pessoalmente. Sem nada que o fizesse prever, o que para mim seria uma simples amizade como tantas que felizmente tenho, começou a tornar-se em algo mais. Numa primeira troca de mensagens ditas normais entre amigos, ele acabou por se aperceber dos meus sentimentos. Quando quis encerrar o assunto de vez, foi ele que me pediu para falarmos sobre isso. Alegou não ser recíproco mas, o facto é que durante os 2 meses seguintes continuamos a trocar mensagens em que em 90% das vezes o assunto era o que eu sentia, chegou a perguntar o que faríamos se ele mudasse de ideias em relação ao que sente por mim pelo facto de ser casada. Foram algumas vezes ele a puxar conversa e umas tantas vezes, por muito que ele dissesse que não, a boca não parecia dizer o que o coração sentia pois o conteúdo das mensagens deixavam me muito confusa em relação ao que ele realmente sentia... De um momento para o outro, deixou de puxar conversa, se sou que as puxo, muitas acabam por ficar no ar sem resposta... mas se 5 mns depois o vejo (porque trabalhamos perto um do outro), dou por ele a olhar para mim e a desviar o olhar quando o encaro (o que já aconteceu algumas vezes depois de as trocas de mensagens terem acabado). Dou por ele como que atrapalhado se o abordo na rua para dizer um simples Olá... como estás? Neste momento decidi deixar de ter qualquer contato via sms com ele pois sei que não me vai responder e também não vai partir dele abordar me por sms. Decidi esperar... por algo apesar de não saber bem pelo quê... O facto é que supostamente o contacto entre nós terminou (e como eu gostava de saber o que aconteceu neste meio tempo porque nos davamos tão bem) mas apanhá-lo a olhar para mim como se não quisesse que eu percebesse, como se o olhar dele dissesse tudo e nada ao mesmo tempo, dificulta e muito o facto saber que tenho de o esquecer.

Não sei o que faça nem em relação ao meu casamento pois assusta-me a ideia de um futuro sozinha com os meus filhos... nem sei o que faça em relação à outra pessoa pois nunca cheguei a perceber o que de facto sentia por mim.
Peço desculpa pelo testamento...


Retrato de flavio123
Ter, 11/11/2014 - 18:00
flavio123:
Membro desde: 15.07.2013

Parece que te esta a evitar, nao tomes decisoes precipitadas.

Retrato de apipas
Qua, 12/11/2014 - 15:38
apipas:
Membro desde: 24.01.2012

Só tu podes decidir o que fazer com a tua vida. No entanto e como foi pedido opiniões, aqui vai a minha. Acho que se o casamento já deu o que tinha a dar só há duas soluções. Ou se sentam e conversam e chegam a conclusão que continuam "amigos" a morarem na mesma casa, cada um fazendo o que entender da vida, ou então separam-se e vai cada um para seu lado. Não sei nem a sua idade, nem a dos seus filhos, nem de quanto é o seu ordenado mensal, nem tenho de o saber, mas eu (e não sou exemplo para ninguém) sai de casa do meu ex com 28 anos e um filhote de 3 anos porque já não conseguia viver com aquela pessoa. Saí e fui viver sozinha com o meu filho, desculpe os termos que vou usar, mas não precisei de me "agarrar" a nenhum homem para decidir o que fazer com a minha vida ou para me ajudar a enfrentar os meus medos! Penso que antes de estar a "ocupar" a sua cabeça com outras pessoas, devia parar e pensar em si e nos seus filhos, mas principalmente em si e no que pretende para a sua vida. Depois o que tiver de acontecer, acontecerá, mas para mim esse encanto por essa pessoa quase que não passa de uma espécie de refugio/escape porque assim não pensa/trata da sua vida.