Namorado e companheiro para toda a vida ou marido?

31 respostas [Última]
Diana 3S
Retrato de Diana 3S
Offline
Desde: 06.07.2010

Olá.

Provavelmente isto já foi discutido no fórum, mas é uma coisa que me continua a incomodar. Tem a ver com os títulos em relação aos casais. Temos:
marido/mulher para o caso de estarem casados
namorado/namorada para o caso de namorarem e ainda viverem em casas separadas
?/? para o caso de viverem juntos mas não estando casados

É nestes pontos de interrogação que reside a minha dúvida já que estou nesta situação. Costumo apresentar o meu namorado, como meu namorado às pessoas conhecidas, no entanto vivemos juntos, e parece que namorado é pouco e não traduz o real significado, uma relação séria. Companheiro se calhar seria o mais apropriado e o mais usual, mas não gosto muito da palavra... Não pensamos em casar-nos. Ele é divorciado já há alguns anos e eu não faço questão nenhuma em casar-me, parece que tenho outra liberdade que não teria se me casasse (sou casamento-fóbica lol).
Portanto, se viver com ele até aos 80 anos, vou continuar a apresentá-lo como meu namorado? Não é estranho? E se tiver filhos, acham que será estranho para eles não terem os pais casados, será que pode não ser bem interpretado como família? Amante pode parecer mal lol Companheiro não gosto muito da palavra. O que é que vocês fazem nestas situações e o que pensam sobre isto?

CorpseBride
Retrato de CorpseBride
Offline
Desde: 02.10.2008
Não sei se existe um termo

Não sei se existe um termo 'oficial'.

Há quem chame 'namorido', mas acho que isso só serve para ocasiões mais informais. Careta

There are no flowers on your grave, there are no chains
There I keep chanting for the forgotten name

Animadora
Retrato de Animadora
Offline
Desde: 15.01.2007
União de facto. eu vivi 2

União de facto. eu vivi 2 anos com meu namorado antes de casar. e sempre referi "vivemos juntos". a minha cunhada vive com o marido e tem 2 filhos um com 2 meses e outro com 8 anos. so ha cerca de um ano é que soube que eles nao eram casados, quando ela me disse que fazem irs separado, assim tinham mais vantagens, ela metia os papeis na escola do filho, como sendo mae solteira. mas todos na comunidade sabem que ele é marido dela, mas tambem nao devem fazer ideia que é em uniao de facto. tambem nao a ouço a dizer: o meu marido.."mas o jorge isto, o meu jorge aquilo..."

inezitah
Retrato de inezitah
Offline
Desde: 22.11.2009
Diana

Apesar de eu ser casada, para mim um companheiro de longa data é marido. Tenho amigas que vivem juntas há muito tempo, têm filhos e como tal, é como se fossem marido e mulher Sorriso

xixas e sentyne...
Retrato de xixas e sentynela santos
Offline
Desde: 08.10.2009
Eu

Eu vivo com o meu namorado há +/- um mês e a verdade é que sinto o mesmo que tu, não casei por isso não é marido, mas tb já não é só namorado é mais k isso... eu intitu-lo como namorido, como já disseram e acho bonito porque mesmo que um dia me case vai ser sempre meu namorado...

Bruna1
Retrato de Bruna1
Offline
Desde: 22.08.2008
Realmente, o termo "mais

Realmente, o termo "mais oficial" é mesmo viver em união de facto. Na prática, viverem como casados, podes sempre dizer que é teu marido. Agora ouve-se muito o termo "namorido", pessoalmente não gosto nada do termo, prefiro companheiro...a ter de escolher. A pensar
Não acho que para apresentações seja preciso especificar se a união está registada em cartório, só dizia se viess ao caso ou se me perguntassem.

Beijocas

PS- Editei só para te dizer que , apesar de ser casada, eu detesto dizer "o meu marido...". Soa-me mal, é pesado... Só com quem não tenho muita confiança ou quando não conheço, é que uso o termo. Ou chamo-o pelo nome ou então outro termo carinhoso ou gozão.

Mermaid_MM
Retrato de Mermaid_MM
Offline
Desde: 20.05.2009
Eu vivo junta desde 2008 e

Eu vivo junta desde 2008 e namoro desde 2000... Só refiro a palavra marido em situações formais com pessoas desconhecidas, ex: bancos, seguros, lojas e afins. De resto trato-o pelo nome. ODEIO a palavra companheiro... Baahh!! Gargalhadas

caty815
Retrato de caty815
Offline
Desde: 09.07.2010
vivo em união de facto à 2

vivo em união de facto à 2 anos!!!! Ao inicio parecia-me estranho chamar-lhe marido...aliás cheguei a dizer as pessoas! "-marido??? ñ sou casada!!!"
Com o tempo habituei-me e agora até já é marido para aqui...marido para ali...já faço até com um ar de brincadeira que deixa a coisa muito mais leve!!!!
Apesar de não estar casada, acho que a diferença não é nenhuma!!!
A questão de ser marido ou namorado, é apenas um estatuto! Não implica ter mais ou menos carinho, respeito ou consideração pela pessoa em questão!
Vais ver que com o tmp t habituas!!!!

ensemble minnesang
Retrato de ensemble minnesang
Offline
Desde: 13.08.2008
Olá Diana 3S,

Eu vivo com o meu namorado há 4 anos, e continuo a apresentá-lo como "namorado". Companheiro parece-me uma palavra muito vaga...

Em relação ao facto de poderem vir a ter filhos sem estarem casados, isso é prática corrente hoje em dia, e não me parece que crie confusão na interpretação de que vocês são uma família. Até porque existe o termo "União de Facto", como já foi referido, que vos une legalmente.

Os meus pais viveram juntos durante 16 anos, com duas filhas, e apenas casaram (tinha eu 16 anos e a minha irmã 13) porque decidiram fazer algo "romântico". Sorriso Sorriso Sorriso
Se continuassem apenas a viver juntos, não haveria diferença nenhuma em relação ao facto de que somos uma família!

E nem toda a gente pode dizer que foi ao casamento dos Pais, e que se lembra realmente (por não ser em bebé), e que até se divertiu! Sorriso

Beijinhos familiares* Sorriso

Ana Celeste

Corvaxv
Retrato de Corvaxv
Offline
Desde: 26.09.2009
Bem se vosses fizerem o irs

Bem se vosses fizerem o irs juntos, durante (no minimo) 3 anos e com a mesma morada fiscal, sao como casados.

www.cantinhodacorvaxv.com
cantinhodacorvaxv@gmail.com
91 595 08 31

Não perca as nossas 2 promoções!!!! Promoção de convites, e a Promoção de parceria, todas disponiveis em: www.cantinhodacorvaxv.com

XanicaPinto
Retrato de XanicaPinto
Offline
Desde: 25.06.2010
Olà, realmente é uma quesao

Olà, realmente é uma quesao pertinente visto que nao existe um termo especifico para esta situacao, eu mesma passei por isto, vivi 1 ano e 4 meses com o meu marido e sempre o apresentei como meu namorado, pq no fundo é o que ele era, nao o podia apresentar como marido, visto que ainda nao era casada.. Mas no fundo nunca me interessou muito, visto que o nome pelo qual ele é tratado, nao é o mais importante. O importante, para mim, era o facto de estarmos junto e de sermos felizes, ainda o somos.

Pré-visualizaçãoAnexoTamanho
bolachas.jpg
bolachas.jpg62.46 KB
Carla121
Retrato de Carla121
Offline
Desde: 18.03.2010
Olha eu chamo namorado e

Olha eu chamo namorado e estou nessa situação. A minha se calhar ainda é mais complexa. Namoramos desde os 16, aos 18 fomos pais, aos 21 fomos viver juntos. Estamos com 32 anos no momento. Por exemplo os pais dos amigos da minha filha nem sabem que não somos casados. Não foi porque ela ocultasse, mas só um ou dois é que sabem. Os estados civis não costumam ser discutidos entre os miúdos. Eu apresento-me sempre como namorada, é isso que somos um para o outro. Há gente que torce o nariz... devem pensar... aqueles vivem maritalmente há séculos e ainda dizem que são namorados. Não é namorado, então é o quê? marido? marido é que não é. Há muita gente que chama marido mas eu não me sinto bem a dizer uma coisa que não é. LOL Logo por que é que as pessoas torcem o nariz por dizer que é namorado? as pessoas deixam de ser namoradas uma da outra porque foram viver juntas ou têm um filho?? Sabes o que é que eu te digo? Chama-lhe aquilo que tu quiseres, ninguém tem nada a ver com isso.

anasbageri
Retrato de anasbageri
Offline
Desde: 15.06.2010
marido

Eu vivi 5 anos com o meu marido antes de nos casarmos.Apresentei-o e apresento-o sempre pelo nome. Quando me refiro a ele falando com outras pessoas faço o mesmo. Aqui uso "marido" para evitar mencionar o nome dele.
Em sueco há uma palavra para viver junto - Sambo - quando se preenche um papel ou qq coisa com estado civil aparece até estat opçao. Aqui temos ainda outro "estado civil" SARBO - para pessoas que estão numa relação mas vivem em casas diferentes, é mais sério que namorar.

Grande abraço

ana

Carimax
Retrato de Carimax
Offline
Desde: 17.10.2008
...

Por acaso ate sou recente-casada...mas nao gosto, ou talvez ainda n me tivesse acostumado, a utilizar o termo, Marido....qd tenho que o referir a estranhos e esta implicito a necessidade de partilhar o vinculo, uso companheiro...

Mas cada um utiliza o que acha mais conveniente!

prefiro um companheiro... Espertalhão

PatyF
Retrato de PatyF
Offline
Desde: 04.09.2009
...

....Acho que esse termo depende de cada um! É só uma palavra Careta

Legalmente a patir de 2 anos em união de facto, o casal é casado aos olhos da lei Piscar o olho

Comigo, que vivo junto há 3 anos e pouco, inicialmente continuei a tratá-lo por namorado..Com o passar do tempo, adoptei a palavra "marido"..para questões burocráticas, trato por companheiro...

Tens de o tratar pela maneira como melhor te sentes, só isso Piscar o olho

Syll
Retrato de Syll
Offline
Desde: 26.04.2010
O meu bitaite

Numa situação dessas, acho que o problema é o filme que algumas pessoas fazem hoje em dia com o conceito casamento. Porque se fores assinar um papel fica tudo resolvido, assumes perante o Estado e a sociedade que estás naquela relação para ficar, que partilhas oficialmente a tua vida com aquela pessoa.

Se há uns que casam por dá cá aquela palha, outros fogem do casamento como o diabo da cruz, como se lhes mordesse. Não é um bicho de sete cabeças e até é uma desculpa para fazer uma festinha em honra do vosso amor!

É só o meu bitaite. Piscar o olho

Maria Indie
Retrato de Maria Indie
Offline
Desde: 27.04.2010
Como compreenderás :)

Diana 3S escreveu:
Olá.

Provavelmente isto já foi discutido no fórum, mas é uma coisa que me continua a incomodar. Tem a ver com os títulos em relação aos casais. Temos:
marido/mulher para o caso de estarem casados
namorado/namorada para o caso de namorarem e ainda viverem em casas separadas
?/? para o caso de viverem juntos mas não estando casados

É nestes pontos de interrogação que reside a minha dúvida já que estou nesta situação. Costumo apresentar o meu namorado, como meu namorado às pessoas conhecidas, no entanto vivemos juntos, e parece que namorado é pouco e não traduz o real significado, uma relação séria. Companheiro se calhar seria o mais apropriado e o mais usual, mas não gosto muito da palavra... Não pensamos em casar-nos. Ele é divorciado já há alguns anos e eu não faço questão nenhuma em casar-me, parece que tenho outra liberdade que não teria se me casasse (sou casamento-fóbica lol).
Portanto, se viver com ele até aos 80 anos, vou continuar a apresentá-lo como meu namorado? Não é estranho? E se tiver filhos, acham que será estranho para eles não terem os pais casados, será que pode não ser bem interpretado como família? Amante pode parecer mal lol Companheiro não gosto muito da palavra. O que é que vocês fazem nestas situações e o que pensam sobre isto?

Irás ler todo o tipo de opiniões. Pessoalmente, a mim faz-me muita comichão aquilo que dizes. Primeiro estou a marimbar-me para a forma como o apresento. As pessoas mais chegadas sabem quem ele é: vêem, ouvem e sentem! Sim, sentem! As pessoas não chegadas... Tanto se dá. Porque ele é exactamente: amigo, amante, namorado, companheiro, confidente, cansa moleirinhas, tudo! Portanto todas as formas como o apresento são válidas (dentro daquilo que é conveninente e civilizado, óbvio!).

Depois... A parte do casamento... Já fui mais "casamento-fóbica" como dizes, mas também já pensei mais nisso. No entanto, quando de facto penso no casamento não vejo como uma perda de liberdade. Estou certa que será exactamente como o "namoro": Cada um com o seu espaço individual e os dois com um espaço em conjunto (que perfaz exactamente 3 espaços para que fique claro); sem abafos, sem dependências, nada! E se o casamento não for como o "namoro"... deixa de ser... casamento, claro! Antes sozinha e feliz do que acompanhada e amargurada só porque convém. Sim, porque a minha ideia de casamento passa por uma festa (sim! a festa!) simples, com aquelas pessoas chegadas ou em fase de lá chegar, exactamente para que vejam, ouçam e sintam! Para que não precisem que lhe digam quem é ele para mim e quem sou eu para ele. Sim, vejo como o afirmar da nossa ligação (que engloba tanta coisa!). Quanto à parte da burocracia... Sim, já o disse que só vejo vantagem por causa da parte financeira. E para quando ficar viuva receber lá a pensão por ele ter morrido (só espero é que não se arme em espertinho e me mande à frente!).

Quanto aos filhos (uma equipa de futebol se possivel) vão ver-nos exactamente como somos: amigos, companheiros, amantes (com as devidas restrições claro!), etc. Uma família não deixa de o ser por não haver um casamento. Não é uma condição sine qua non. Não está escrito em lado nenhum (credivel) Piscar o olho

Quanto ao ser namorado aos 80... Deus queira! A ver se alegra o período da reforma.

Boa tarde a todas Sorriso
Desculpem o testamento

Carla121
Retrato de Carla121
Offline
Desde: 18.03.2010
...

Syll escreveu:
Numa situação dessas, acho que o problema é o filme que algumas pessoas fazem hoje em dia com o conceito casamento. Porque se fores assinar um papel fica tudo resolvido, assumes perante o Estado e a sociedade que estás naquela relação para ficar, que partilhas oficialmente a tua vida com aquela pessoa.

Se há uns que casam por dá cá aquela palha, outros fogem do casamento como o diabo da cruz, como se lhes mordesse. Não é um bicho de sete cabeças e até é uma desculpa para fazer uma festinha em honra do vosso amor!

É só o meu bitaite. Piscar o olho

Tb se pode dizer o contrário. As pessoas valorizam demais o casamento de papel passado. No meu caso não é filme, simplesmente nunca calhou casarmos. No meu caso, friso. Sorriso

Tina e Pedro
Retrato de Tina e Pedro
Offline
Desde: 20.12.2008
Olha eu namorei e ao fim de 1

Olha eu namorei e ao fim de 1 ano juntei-me. Ate a união de facto o Pedro era o meu namorado, apos a uniao de facto o Pedro passou a ser o meu marido. So a pouco tempo é que conheci a palavra namorido...lolololol. E acho que essa palavra é tb a indicada para quem vive em união de facto. Felicidades

Ideia
Retrato de Ideia
Offline
Desde: 09.07.2010
Bitaite

Já há algum tempo que venho aqui ao fórum ler-vos, mas desta vez vou deixar o meu bitaite!

Percebo perfeitamente o que dizes Sorriso

No meu caso até pensamos em casar, mas a vida ainda não permitiu. Não tenho dúvidas do que sinto que ele já é - o meu companheiro, com quem partilho a vida e a cama, os problemas e as coisas boas. Tal e qual um marido.. mas ainda não me sinto bem a chama-lo isso. Por isso é sempre o meu namorado, ou chamo pelo nome. Só recentemente descobri a palavra namorido, acho querida!

Os filhos não me preocupam, vão saber o que ele é, o meu companheiro, e o papá deles. Os nossos amigos e a minha família também sabem exactamente o que ele é.

O problema só se coloca com algumas pessoas, que de facto não importantes o suficiente para serem significativas Piscar o olho

De facto faz-me comichão como o termo namorado às vezes é leve para descrever a pessoa com quem vives.
Por exemplo com uma prima que me tentou arranjar emprego fora de portugal, e deduziu que eu podia ir porque "só" tinha um namorado, apesar de viver com ele.
Ou quando perguntaram ao meu namorado numa entrevista se ele estava disponível a viajar todas as semanas para França e outras vezes passar lá períodos de 3 meses, e ele respondeu que não. O Sr perguntou-lhe se era casado, e ele respondeu a verdade, que quase era, vivia com a namorada. E o Sr respondeu-lhe AHHHHHHH!! Uma namorada!! Isso não é nada! E riu-se. Não o levou a sério e continuou a insistir! Porque só por um namoro não valia a pena..
Ou ainda, e esta é especial para mim, como uma amiga nossa que teve a feliz ideia de dizer que ainda não era muito mau se ele me traísse, porque ainda éramos só namorados! Ora bem.. isso mesmo!
Esta melhora se vos disser que também só vive com o namorado e nem há mais tempo que eu com o meu! A única diferença é que é mais velha e já têm um filho juntos. Ou seja.. pelos vistos "ganho" o "titulo" se tiver um filho ou envelhecer 20 anos...

Essas são as coisas que me fazem "comichão" Piscar o olho Mas nada demais, porque continuamos em frente, e isso é o que interessa!

Por mim podemos ter 80 anos e namorar, aliás, espero que o façamos, é óptimo sinal!

Ai ai, desculpem o testamento! Sorriso

Carla121
Retrato de Carla121
Offline
Desde: 18.03.2010
O que me faz comichão é o

O que me faz comichão é o preconceito e a estupidez das pessoas. E mais eu conheço n casos de pessoas que namoraram 5 e 10 anos, viviam juntas, tudo bem.. casaram passado um ou dois anos estavam a divorciar-se. Não sei que pressão é esta que o casamento provoca na cabeça das pessoas. Um namoro não vale menos do que um casamento. Um casamento é um papel assinado. Não tem que criar stress na vida de ninguém nem tão pouco tem que ser obrigatório para as pessoas se levarem a sério umas às outras. Quem quer casar deve casar, quem não quer casar só tem que ser respeitado. Até acho que devia ser proibido perguntarem a estado civil de cada um, para efeitos de emprego ou seja do que for.

Syll
Retrato de Syll
Offline
Desde: 26.04.2010
Marido!

Eu não tenho rigorosamente nada contra que duas pessoas que partilham a vida mas não são casadas se tratem por marido e mulher.
No entanto, eu seria incapaz de chamar marido ao meu namorado antes do casamento. Aliás, é uma das coisas que me tem feito comichão (da boa), passar a referir-me a ele como "o meu marido"! Espertalhão

Kynia
Retrato de Kynia
Offline
Desde: 24.09.2009
...

Eu vivo com o meu namorado á 3 anos e meio. E sim eu sou a esposa dele e ele é o meu marido.
Não temos nenhum contrato assinado, mas temos um contrato verbal, que é a mesma coisa (tanto para nós como legalmente). Dividimos as contas, a cama, a casa, a limpeza tudo.
Só porque não temos um contrato assinado já não somos casados? Não concordo.

Um dia esqueço-me dos "e" e dos "se's" e faço apenas o que o meu coração quer.

Syll
Retrato de Syll
Offline
Desde: 26.04.2010
"Casamento"

A malta de cabeça quadrada tem pegado imenso com a denominação casamento relativamente aos homossexuais, precisamente por causa do significado de casamento. Se é casamento, dá pessoas casadas. Sem casamento, não se é casado.
Compreendo que o sintam e que o vejam assim, mas discordo da denominação.
Como já referi, não estou aqui a julgar ninguém, estamos só a debater as opiniões sobre este aspecto. E eu sinto que, por mais anos que vivesse maritalmente com o meu namorado, não seríamos marido e mulher enquanto não fôssemos casados. É como dizer que se é Doutor quando não se tem o curso. Mas também desses não faltam por aí.

Carla121
Retrato de Carla121
Offline
Desde: 18.03.2010
...

Kynia escreveu:
Eu vivo com o meu namorado á 3 anos e meio. E sim eu sou a esposa dele e ele é o meu marido.
Não temos nenhum contrato assinado, mas temos um contrato verbal, que é a mesma coisa (tanto para nós como legalmente). Dividimos as contas, a cama, a casa, a limpeza tudo.
Só porque não temos um contrato assinado já não somos casados? Não concordo.

Se o sentes como marido então é marido. Já eu vejo diferente. Acho que só é meu marido se for declarado como tal e como ninguém nos declarou marido e mulher, nem assinámos nada, não nos considero como tal. Quando eu quiser chamá-lo de marido caso-me. Mas isso sou eu. Acho que o nome que se chama é pouco importante, nem acho que isso tenha que entrar sequer em discussão. O importante é o que une as pessoas. No meu caso gosto de dizer às outras pessoas que é meu namorado. Outras pessoas preferem marido. Outras companheiro. Outras se calhar dizem "o meu homem"... e por aí fora..

Tam
Retrato de Tam
Offline
Desde: 14.07.2010
Ola pesoal no meu caso a

Ola pesoal no meu caso a situacao e mais dramatica! tenho quase 23 e estou a morar com o meu namorado a 3 meses e namoramos a mais de 2 anos! bem nao queria morar com ele logo so depois do casamento mas por causa da minha mae vim morar com ele e a situacao e complicada pois nao trabalho e dependo dele so estdo! o que vcs acham! eu pretendo noivar, casar e ter filhos talvez pois tenho problema de saude mas algumas pessoas ja me veem como casada pois estamos juntos bjs

Diana 3S
Retrato de Diana 3S
Offline
Desde: 06.07.2010
Obrigada a todas pelas

Obrigada a todas pelas respostas.
É engraçado verificar que não sou a única a pensar nestas coisas eheh Sorriso
Quando tenho de falar com pessoas em que tenha de referir que vivo com alguém, normalmente digo mesmo "vivo junta com o meu namorado". Mas acontecem várias situações que ainda tenho de o apresentar, mesmo a pessoas da família e que digo sempre que é o meu namorado. Se dissesse marido tinha logo uma série de comentários passados uns dias a correr pela família de telefone em telefone a dizer que me tinha casado e não tinha convidado ninguém lol Essas coisas são um pouco perigosas...
Realmente, em relação a todos os termos que referiram:
- marido, não acho que se deva aplicar porque marido é aquele que está ligado em termos matrimoniais. Claro que não sou contra ninguém que o use mesmo não sendo marido no papel. Acredito que até dá jeito para que as pessoas vejam que é algo sério.
- namorido, não gosto do termo Preocupado
- companheiro, está melhor mas não me soa tb bem
- namorado, como muitas referiram, é sempre bom sermos namorados até ao final da vida Sorriso É o termo que costumo usar mas como tb referiram, parece pouco no que diz respeito ao afirmar de uma relação estável e que é como um casamento.

O engraçado é que há pessoas que levam mais a sério um casamento do que um "viver juntos" quando o 1º pode ser muito menos a sério do que o 2º (refiro-me a muitos casamentos infelizes que andam para aí com traições à mistura e tudo). Adorei o post da Ideia! Por aí se vê o que algumas pessoas acham de viver juntos. Mas isso também é das mentalidades...

A Maria Indie referiu uma coisa importante. Um casamento acima de tudo serve para oficializar uma relação na medida em que dizemos à família e ao mundo que estamos a falar a sério, que queremos passar o resto da vida com essa pessoa. Aliás, esse para mim é o verdadeiro sentido do casamento. Dizer a tudo e a todos que queremos ficar com essa pessoa. Basicamente é uma declaração pública de amor lol Quem é que faz declarações públicas de amor hj em dia porque lhe dá na cabeça gritar no meio de um sítio "eu amo esta/este mulher/homem". Encaro o casamento como sendo isto. Porque no nosso coração já sabemos que queremos ficar com essa pessoa.

Depois também há outros motivos que ninguém referiu. É o facto de se casarem por motivos religiosos. Para ter a benção de Deus. Eu não sou uma pessoa religiosa, mas há muitas pessoas que pensam assim. Tenho uma prima minha que se casou há pouco mais de 1 ano com 27 anos e diz que ainda era virgem na altura... Isto então já é cada vez mais raro. Mas o casamento para algumas pessoas é a união através de Deus.

Mas gostei de todas as repostas e situações que apresentaram! Mais uma vez obrigada. Palmas!

Diana 3S
Retrato de Diana 3S
Offline
Desde: 06.07.2010
Tam, realmente nem sempre a

Tam, realmente nem sempre a vida corre como pretendemos. Percebo-te perfeitamente. Eu sou uma pessoa um pouco orgulhosa no que diz respeito a não gostar de pensar que alguém pode ter de me sustentar como se eu não fosse capaz. No entanto, na prática, quando alguém ama outra pessoa, isso não se coloca. Provavelmente o teu namorado quer ficar mais próximo de ti, partilhar a vida, e então quis que fossem viver juntos. Repara que ele sabe que tu estudas, que não tens rendimentos. Ele apenas quer estar ctg o maior tempo possível. Isso é apenas amor! Por esta perspectiva, se gostas dele, tem lógica deixares que isso aconteça.
Se pensares só na tua parte e não aceitares, passas menos tempo com ele e ele provavelmete vê isso como um capricho parvo. E ainda pode dar origem a discussões. Ele é mais velho que tu? Quando as pessoas são mais velhas, tb têm outra mentalidade de que já não vale a pena esperar muito. E se ele te pode sustentar, faz isso apenas por amor. E tu deves aceitar apenas por amor Sorriso
Percebo que as pessoas te vejam como se estivesses casada, assim como me vêem assim, mas nunca é exactamente igual, principalmente para as pessoas mais velhas.

Referiste que por causa da tua mãe é que foste morar com ele. Ela aconselhou-te, foi isso? Mas isso deve ser uma decisão só tua. Podes pedir opiniões, mas tem de ser uma decisão só tua. Algo que analisas e depois procurar no teu coração o que queres realmente.

Falas em noivar. O que é noivar para ti? Passar um período de tempo com o anel no dedo e a preparar o casamento? Isso podes fazer na mesma quando ele te pedir em casamento. É a mesma coisa... Se eu me casasse não abdicaria de certas tradições que acho engraçado. Uma delas é o pedido com o anel eheh Não precisa de ser um anel de diamantes, é claro Sorriso Até pode ser de latão. Tem a ver com o significado e não com o valor monetário.

Mas olha, tens 23 anos e provavelmente não te falta muito tempo para acabares de estudar. Talvez 1 ou 2 anos? Podes ver este período em que vives com ele como um teste para ver se vcs se dão bem como casal na vida diária. Há muita gente que se casa sem nunca terem vivido juntos e depois as coisas não dão certas porque uma coisa é namorar, outra é viver juntos com responsabilidades, com partilha de tarefas, com planeamento, etc. Eu tive um namorado que só éramos bons para namorar, nunca para viver juntos. Eu via como ele era na casa dele, super desarrumado, irresponsável nas tarefas, e chegei a ter férias com ele numa casa e bem via como ele nunca fazia nada... Basicamente nunca nos iríamos dar bem a viver juntos. E aí o amor não basta. Ou as pessoas mudam em função das outras ou então não dá mesmo. Escravas domésticas já não existem!

Acho que se estás quase a acabar os estudos, se ele concorda que vivas com ele, sabendo que tu não vais de propósito arranjar um trabalho para poderes contribuir para a casa, então não há problema nenhum em viveres com ele. Acho que só tens vantagens. Fazem o test-drive da "vida de casados", vêem se se dão bem. Se realmente derem, quando terminares os estudos e arranjares um emprego, aí podem noivar, casar e ter filhos (hás-de tê-los, não te preocupes Sorriso ). Mas viver juntos e casar, para mim não é a mesma coisa. Eu aconselho a toda a gente viver juntos e depois passados no mínimos 2 anos casarem.

Espero ter ajudado. Desculpa o testamento Quem sabe, sabe...

Tam
Retrato de Tam
Offline
Desde: 14.07.2010
Nossa diana vc me ajudou mt

Nossa diana vc me ajudou mt msm! e q so escuto pessoas a dizerm q somo casados e que fiz pecado sei la! minha mae nao nos aconselhou , bem mais ou menos mas quando sai nao gostou mt! a gente nao se fala pois ela era mt contrloadora e discutimos antes de eu me mudar! o meu namorado sei q so quer me ajudar mas odeio o facto de ser sutentada por ele e ver q os amigos dele sabem isso e vao dizer o que? tenho 23 quase a terminar mas quero ainda continuar a faculdade e fazer medicina! esse o meu sonho! acando este curso poso fazer pos em medicina entende? ai soa mais uns anos por iso casar em 2 anos esta fora do planos! ele quer casar mas disse q agora realmente nao da pois nao temois dinheiro!e uma situacai complicada eu so quero q as pessoas nao me critiquem so isso! falei com uma amiga da igreja e ela disse q e pecado mas se nunca casar na vida! por isso ela me aconselhou a casar daqui a uns anos quando poder!muito obrigada diana adorei o q vc eescreveu bjs

Diana 3S
Retrato de Diana 3S
Offline
Desde: 06.07.2010
Tam, para o nosso próprio

Tam, para o nosso próprio crescimento, temos sempre de ouvir os outros. As opiniões e os conselhos das pessoas contam sempre para alguma coisa, para nos darem outra visão dos problemas, para vermos que se calhar até estamos certas porque concordam connosco. No entanto, aquilo que escolhemos deve vir sempre de nós próprios. Senão estamos a viver as escolhas de outros. E se as coisas correm mal, depois culpamos outros em vez de nós.

As pessoas que te dizem que são casadas, que "vivem em pecado", são pessoas que levam a religião muito a sério, e que ainda por cima normalmente são as maiores pecadoras. Porque o simples facto de apontar o dedo a alguém, dizer mal, é também considerado pecado. Portanto acho que não deves ligar a isso.
Provavelmente foste criada num meio religioso. Por isso também dares muita importância ao casamento. Não há problema nenhum nisso. Mas acho que se devem retirar as coisas boas da religião e não sermos "escravos da religião" e levar tudo à letra.
Todas as mães são controladoras! Umas mais que outras, umas mais preocupadas e outras menos, é sempre assim. Acho que faz parte de ser mãe. Não será que discutiram quando te foste embora porque ela ficou triste e não teve coragem de te dizer? Há pessoas que discutem em vez de exprimirem os seus verdadeiros sentimentos. Mas não sei como é a tua relação com a tua mãe. Acho que deves voltar a falar com ela e fazerem as pazes já que passou algum tempo Sorriso

Eu compreendo que não gostes de ser "sustentada pelo teu namorado", mas isso por enquanto é uma coisa provisória. Além disso é um acto muito carinhoso da parte dele que te deve dar a certeza que ele te ama e que te apoia. Em relação aos amigos dele, acho que dás muita importância ao que os outros pensam. Se forem realmente amigos dele, vão ver apenas que ele gosta de ti e que faz tudo o que for necessário por ti. Tu só tens de mostrar que gostas dele, estimá-lo e apoiá-lo. Esse deve ser o teu "pagamento" para com ele. Se ele quisesse gozar contigo ou aproveitar-se nunca te daria abrigo na casa dele nem nunca falaria em casar. E casar, é como essa tua amiga te disse, quando tiverem a vida mais facilitada, depois pensam nisso. Não tenhas pressa. Toma as tuas decisões e fala sempre com o teu namorado. Ouve-o e faz-te ouvir. Se queres tirar medicina, se tiveres possibilidades, vai em frente. Estou certa que o teu namorado te apoiará e que conseguirás.

Bjinhos

Blume
Retrato de Blume
Offline
Desde: 06.04.2010
Eu tbm estou na mesma

Eu tbm estou na mesma situacao, embora queiramos casar daqui a uns tempos (nao falamos sobre isto, portanto nao sei quando sera).

Juntamo-nos poucos meses depois de nos conhecermos e desde o inicio que me refiro a ele entre amigos como marido, embora toda a gente saiba que ele nao eh meu marido.

De qualquer forma, quando escrevo, por exemplo aqui no forum, refiro-me como namorido, mais que tudo, meu rapaz.... (embora ele seja o meu homem, eu nao gosto de usar esse termo, mas ele usa o termo minha mulher).

Aqui no pais onde vivemos, existe uma palavra usada por toda a gente, que traduzida eh tipo companheiro, mas em portugues soa-me muito mal.

Em relacao aos teus futuros filhos, o que importa eh que a relacao dos pais sejam solida e estavel, soh com espaco para amor e respeito. E isso, nenhum casamento ou titulo traz.

Beijocas.

♥ B&C ♥ - 16 Junho 2012

Opções de visualização dos comentários

As alterações efectuadas serão aplicadas a todos os tópicos.