O meu namorado bateu-me... outra vez. | A Nossa Vida

O meu namorado bateu-me... outra vez.

Retrato de nanapat
12.10.2017 | 17:05
nanapat:
Membro desde: 12.10.2017

Bem, olá a todos.. Criei conta aqui no fórum com o objectivo de desabafar e ter alguns clareios na mente, porque acho que estou a precisar... peço desde já desculpa pela quantidade de palavras que vai ter o meu post...
Começando, tenho 22 anos e namoro com um rapaz de 24 anos à 1 ano e 4 meses.
Praticamente vivemos juntos na casa da minha mãe com os meus irmãos, apesar de ele ter uma casa dele temos-nos mantido aqui à espera de arranjamos ambos um trabalho certo para nos mudarmos e vivermos realmente juntos, e assim sempre vou ajudando a minha mãe porque ela é doente...
Em 1 ano e 4 meses ele já me bateu 3 vezes.. hoje foi a terceira vez.
A primeira devíamos namorar à cerca de 4 meses. O motivo ? Sinceramente não me lembro qual foi. Sei que me encostou a janela, e encheu-me de chapadas. Mandou as minhas coisas todas pela escada abaixo. E fora outras coisas que até tenho vergonha de contar.. tinha ido dormir a casa dele. Depois lá fui eu pra casa com a cara e os braços todos negros.. Foi a guerra em minha casa. A minha mãe e o meu irmão mais velho, cheios de raiva, compreensível.. Mas apesar de ir contra eles, voltei para ele.. Em Outubro do ano passado engravidei. Tive um descolamento de placenta e depois em Dezembro perdi o bebé. E aí eu achei que tinha um homem do Paraíso. Apoiou-me nesse momento difícil da minha vida.. enchia-me de mimos, e fazia-me vontades todas.. que realmente gostava de mim. Em Janeiro voltou-me a bater. Na rua. Mandou-me o telemóvel vezes sem conta à cara.. Mas voltamos juntos para casa nesse mesmo dia. E ninguém soube de nada.
E Hoje, foi o pior dia da minha vida. Fomos dormir a casa dele, porque ontem fez anos. Começamos a discutir porque o meu irmão mais novo estava no computador dele, em minha casa. E porque eu estava a gritar ele mandou-me ao chão e começou à Chapada a mim. Só dizia para eu parar de gritar. Mas como é que eu podia parar de gritar se ele não parava de me bater ? Pisou-me a cabeça, puxou-me os cabelos e até uma faça ele foi buscar para me ameaçar. Depois já começou a bater-me porque eu queria ir-me embora.. tirou-me o telemóvel para eu não ir. E não parava de me puxar os cabelos.
Ameaçava que me ia partir os dentes se eu não me calasse.. E passado 5 minutos já estava a pedir desculpa..
Consegui sair. Ele veio atrás de mim apenas para me dizer que se eu não voltasse para casa, ele não se ia arrepender do que fez.. E agora não pára de me ligar com discursos contradizentes. Ora pede desculpa e diz que tá arrependido para eu ir falar com ele. Ou que mereci e que ainda merecia mais. Que o que é meu está guardado, e que ainda não vi nada do que ele é capaz..
Não estou com medo dele. Estou com medo de cair no erro de voltar para ele. Não tenho coragem para contar isto que aconteceu hoje a ninguém. Sei que se contasse a minha mãe ela nunca mais me deixaria voltar para ele.. Não é que eu queira voltar, mas amigas? Não tenho. Se contar aqui em casa alguma coisa, vou ter que levar todos os dias com o mesmo assunto, e a falarem mal dele. Ele era a minha única companhia. Fazíamos tudo juntos. Estou com medo de me sentir sozinha e voltar para ele. E Tenho pena dele porque sei que ele não tem ninguém que o ajude, e que lhe abra os olhos.. Mas neste momento não consigo sequer pensar em olhar para ele, e só queria que ele me deixasse em paz, que parasse de me ligar e que desaparecesse da minha vida..
Estou triste, confusa, e dói-me tanto as orelhas e o couro cabeludo. Nunca pensei que isto acontecesse comigo. Não quero ser uma vítima de violência doméstica, nem quero amanhã contar nas vítimas das mãos dos homens, mas conhecendo-me como conheço, sei que não vou ser forte para lhe dizer não até ao fim. Gosto dele, e por isso acho que vou sempre acreditar que ele consegue mudar..


Retrato de 30Jrc
Qui, 12/10/2017 - 17:29
30Jrc:
Membro desde: 12.10.2017

Boa tarde,
é muito complicado e sério o que estás a descrever que já se passou contigo. Percebo o que dizes com o facto de teres receio de voltar para ele, mas tens que te colocar do lado de fora da situação. Se fosse uma amiga/familiar tua a passar por isso não lhe dirias imediatamente para o deixar? Fala com a tua família, uma amiga que tenhas confiança. Mas tens que te afastar dele caso contrário ele vai arrastar-te para dentro desse turbilhão de emoções e instabilidade que ele sofre. Por muito complicado que seja, existe sempre algo melhor pra ti, de certeza! Não é à toa que se diz antes só que mal acompanhado não sei se percebes inglês, se sim posso deixar-te uns links muuuuuito uteis para te ajudar (claro que não resolve tudo - mas ajuda).
Tenta distrair-te no trabalho, sair com amigas de lá, tenta inscrever-te em algo que te faça ter mais contacto com as pessoas (voluntariado, chefe escuteiros, workshps,..) podem parecer coisas pequenas mas vão ajudar-te a perceber que existem boas pessoas, e que a tua vida não tem que ser isso.
Não sou nenhuma expert no assunto nem nada que se pareça mas espero ter ajudado.

Beijinhos e muita força !!

Retrato de RitzF17
Qui, 12/10/2017 - 22:01
RitzF17:
Membro desde: 12.10.2017

Olá.
Tens de ter força e seguir em frente. Somos nós que escolhemos viver a vida que temos.
Lembra-te sempre que tens de gostar primeiro de ti acima de tudo.
Eu entendo o que estás a passar... tenho quase 22 anos, estudo Direito na melhor faculdade do país e aconteceu-me há 5 dias algo parecido com o meu ex namorado de há dois anos - ele advogado e presidente de junta. Como vês, isto acontece com todo o tipo de pessoas, não é preciso ser pobre, rico, bonito, feio. Não podes sentir-te com falta de coragem! Antes pelo contrário, mereces alguém melhor a teu lado. Tens de deixar essa pessoa, porque quem ama respeita, protege, cuida... não há perdão em relação à violência... e não te esqueças que se trata de um crime público (violência doméstica), o que significa que qualquer pessoa pode denunciar a situação ao Ministério Público, mesmo que a vítima não pretenda deduzir queixa.
Sabes, situações deste género acontecem, mas são raras. São aprendizagens. A culpa não é tua em qualquer circunstância.
Deverias falar com a tua mãe acerca do que aconteceu. Sê forte, segue em frente. Tem brilho em ti, pois tens mais valor que possas calcular! E algures está alguém destinado a fazer-te realmente feliz e a respeitar-te.

Retrato de Tony Chopper
Seg, 16/10/2017 - 08:37
Tony Chopper:
Membro desde: 28.08.2017

Ele bateu-te uma vez, tu viste a besta que ele é porque é que voltaste para ele de novo? Tens culpa na parte de não gostares de ti o suficiente para o deixar de vez e fazer queixa na polícia!

Ele não vai mudar, se pesquisares na net, vires relatos, leres notícias, vais ver que ele tem o perfil do agressor que bate, grita, depois arrepende-se, compra prendas e flores, promete que não volta a bater, dá muito carinho e mimo e depois fazer de novo, é um ciclo vicioso!

Todos nós nos passamos, eu sou homem e já me passei e disse coisas "epa não sei não quero falar mais nesta m*!", mas daí a passar à agressão e fazer da casa um ringue de boxe, de atirar ao chão bater, puxar cabelo, agredir e violentar, isso é outro patamar! É errado, é grotesco, é selvagem! Não tens que aturar isso, nem tu nem os teus filhos mais tarde, ao crescerem nesse ambiente, a fazerem xixi de noite e na escola, a viver amendrontados e traumatizades de verem a mãe com a cara pisada!

SALTA FORA!

Retrato de vanerodrigues953
Ter, 17/10/2017 - 21:33
vanerodrigues953:
Membro desde: 26.10.2012

Posso por favor aconselhar te a contactares a APAV. Podes ver o numero na pagina online. Ou então dirigis te a um gabinete de apoio deles. Juro te que eles te ajudam com todas estas questões e sem quaisquer custos.

Cuida de ti por favor

Retrato de vanerodrigues953
Ter, 17/10/2017 - 21:34
vanerodrigues953:
Membro desde: 26.10.2012

Posso por favor aconselhar te a contactares a APAV. Podes ver o numero na pagina online. Ou então dirigis te a um gabinete de apoio deles. Juro te que eles te ajudam com todas estas questões e sem quaisquer custos.

Cuida de ti por favor

Retrato de vanerodrigues953
Ter, 17/10/2017 - 21:34
vanerodrigues953:
Membro desde: 26.10.2012

Posso por favor aconselhar te a contactares a APAV. Podes ver o numero na pagina online. Ou então dirigis te a um gabinete de apoio deles. Juro te que eles te ajudam com todas estas questões e sem quaisquer custos.

Cuida de ti por favor

Retrato de vanerodrigues953
Ter, 17/10/2017 - 21:34
vanerodrigues953:
Membro desde: 26.10.2012

Posso por favor aconselhar te a contactares a APAV. Podes ver o numero na pagina online. Ou então dirigis te a um gabinete de apoio deles. Juro te que eles te ajudam com todas estas questões e sem quaisquer custos.

Cuida de ti por favor

Retrato de vanerodrigues953
Ter, 17/10/2017 - 21:34
vanerodrigues953:
Membro desde: 26.10.2012

Posso por favor aconselhar te a contactares a APAV. Podes ver o numero na pagina online. Ou então dirigis te a um gabinete de apoio deles. Juro te que eles te ajudam com todas estas questões e sem quaisquer custos.

Cuida de ti por favor

Retrato de vanerodrigues953
Ter, 17/10/2017 - 21:34
vanerodrigues953:
Membro desde: 26.10.2012

Posso por favor aconselhar te a contactares a APAV. Podes ver o numero na pagina online. Ou então dirigis te a um gabinete de apoio deles. Juro te que eles te ajudam com todas estas questões e sem quaisquer custos.

Cuida de ti por favor

Retrato de vanerodrigues953
Ter, 17/10/2017 - 21:34
vanerodrigues953:
Membro desde: 26.10.2012

Posso por favor aconselhar te a contactares a APAV. Podes ver o numero na pagina online. Ou então dirigis te a um gabinete de apoio deles. Juro te que eles te ajudam com todas estas questões e sem quaisquer custos.

Cuida de ti por favor