Fui traido - ao fim de 13 anos - o que fazer | A Nossa Vida

Fui traido - ao fim de 13 anos - o que fazer

Retrato de SilvaJoaoSantos
24.03.2016 | 20:17
SilvaJoaoSantos:
Membro desde: 24.03.2016

Boa Noite.
Fui traído.
Nunca trai a minha esposa.Nunca lhe bati também.
Para mim o casamento pode ter os seus altos e baixos mas não incluia a traição. Tenho 2 filhos e não sou mau pai.
Sei que fui traído apenas uma vez em que houve sexo, de cerca de 2 a 3 minutos e não havia da parte dela intenção de repetir o mesmo. Descobri 3 meses depois pois havia uma insistência de sms da parte dele e da parte dela necessidade de palavra carinhosas dele mas ela sempre a dizer lhe que não que não e que não - para ele esquecer o que aconteceu.
Ela está completamente arrependida, farta de chorar mas sem me conseguir explicar o porque de tal situação ( eu sei que a fazia sofrer um bocado psicologicamente mas nunca fisicamente ), que foi desgaste de muitos anos a aturar me, muito anos de sacrifícios por mim.

É capaz de ser verdade, eu não sou muito dado a sair,sou mais caseiro, mas acho que não merecia tal.

Eu perdoo-a, afinal eu gosto dela, eu amo-a, mas também nunca o demonstrei muito ao longo destes anos.

Há alguém que me consiga dar razões para eu tentar esquecer tudo, perdoar e tentar fazer uma vida depois disto.

Será possível ou por experiência própria é impossível?

Continuo a ter toda a confiança nela, mas claro agora fragilizada.

Obrigado


Retrato de sphiren
Qui, 24/03/2016 - 21:06
sphiren:
Membro desde: 04.09.2011
SilvaJoaoSantos wrote:

Sei que fui traído apenas uma vez em que houve sexo, de cerca de 2 a 3 minutos e não havia da parte dela intenção de repetir o mesmo.

Sexo de 2 a 3 minutos? Parece-me pouco plausível mas não estou aqui para bater no ceguinho até porque não conheço as pessoas em causa nem ambos lados da moeda.

SilvaJoaoSantos wrote:

Ela está completamente arrependida, farta de chorar mas sem me conseguir explicar o porque de tal situação ( eu sei que a fazia sofrer um bocado psicologicamente mas nunca fisicamente ), que foi desgaste de muitos anos a aturar me, muito anos de sacrifícios por mim.

Fazia sofrer a sua esposa? Parece-me que foi algo que se arrastou ao longo de anos, carencia, sensação de solidão até talvez. Será que a sua esposa sentia a sua falta, não fisicamente mas emocionalmente? Mesmo que você estivesse presente, se calhar ela sentia falta de um marido emocionalmente presente. É necessário que se dedique, que lhe ofereça presentes sem o aniversário, mostrar que se importa. Não é só nos primeiros meses de namoro (como já ouvi dizer!). A esposa não é um dado adquirido nem é empregada de limpeza do marido. Atenção que não digo que isto se empregue no vosso caso mas é definitivamente o caso de muitos casais hoje em dia. Não justifica traição mas cada um reage de formas diferentes, provavelmente ela chegou a um ponto que a sua fragilidade emocional levou-a a isso.

SilvaJoaoSantos wrote:

Eu perdoo-a, afinal eu gosto dela, eu amo-a, mas também nunca o demonstrei muito ao longo destes anos.

Perdoou, parabéns. Realmente ama-a. Agora é conversarem, perceber o que você poderá fazer. Aprenda com os seus erros e use-os a seu favor para se tornar um homem melhor amanhã. E diga-lhe na cara que a perdoa para que ela tenha mais facilidade em perdoar-se a si mesma. Juntem-se e caminhem na mesma direção, senão não funciona. É crucial a comunicação aqui... E tente ser mais carinhoso e disponivel. Emocionalmente acessivel até! Acho que o casamento terá tudo para dar certo.

Retrato de SilvaJoaoSantos
Qui, 24/03/2016 - 21:24
SilvaJoaoSantos:
Membro desde: 24.03.2016

Obrigado. Acho que percebeu. Sim já falamos e sim foi só uma vez e conforme eu disse.

Certezas não há, eu sei, mas queria ouvir palavras positivas de como não estou errar e a desgastar-me muito, muito muito pois está a custar-me muito, muito muito, mas também vejo que ela está a sofrer muito mas mesmo muito.

Alguém que já tenha passado pelo mesmo e perdoado e que continue com o casamento em pé...

Obrigado

Retrato de sphiren
Sex, 25/03/2016 - 00:39
sphiren:
Membro desde: 04.09.2011

Existem sim diversos casos. Em muitos desses casos a relação até melhorou porque a traição foi o "bater no fundo do poço" e abriu chance para deitarem tudo cá pra fora, falarem do que estava mal, do que estava bem e a partir dai ficaram muito mais unidos. Mas tambem há casos que nem perdão conseguiram.
Depende de cada casal. Mas sim, há casos positivos!

Retrato de csofia_
Sex, 25/03/2016 - 03:22
csofia_:
Membro desde: 19.12.2012

Bem , resta-lhe a si pensar se consegue voltar a confiar nela. Essa é a parte mais difícil, voltarmos a confiar... a tendência é estarmos sempre a desconfiar da pessoa, a relação torna-se desgastante e assim não vale a pena para nenhuma das partes.
Só um aparte, no inicio do texto diz que nunca lhe bateu. Não é preciso mencionar isso, estranho seria se lhe tivesse batido alguma vez, assumindo que é uma relação entre duas pessoas adultas. Não é propriamente um favor, não é isso q faz de si boa pessoa, é a personalidade, as atitudes do dia a dia.. disse que a fazia sofrer psicologicamente, mas não elaborou muito nesta parte.
Uma pergunta que deve fazer a si próprio é: são os dois felizes nessa relação?
A resposta é que dita se devem fazer o esforço ou não pelas coisas resultarem.

Retrato de SilvaJoaoSantos
Sex, 25/03/2016 - 09:11
SilvaJoaoSantos:
Membro desde: 24.03.2016

Bom Dia

Eu apenas coloquei que nunca lhe bati devido ao post fixo inicial.( Não abri sequer o post pois para mim tal prática não se aplica assim como a traição também não deveria se aplicar....)
Longe de mim pensar em tal e muito menos ainda que um dia andaria por foruns a falar destes meus problemas, mas a vida dá muitas voltas e assim sendo aqui estou eu.

A minha confiança não alterou, pois ela continua a trabalhar no mesmo local que ele.
Pergunto-lhe se alguma vez pensou em deixar-me e diz me logo que não, nunca pensou em tal. Apenas que naquele dia não consegue explicar, que não tinha razão para acontecer, que não pensou, que um pouco mais ou pouco menos nem nada tinha acontecido. Mas aconteceu...
Quer que eu esqueça que nunca aconteceu e ela não quer mais se lembrar do que fez mas eu nunca me vou esquecer e ela vai-se sempre lembrar, claro.
Não quer que eu fale mais no assunto, que é para esquecer e nunca mais lembrar.

Estamos a fazer a nossa vida praticamente normal dentro do possível ( eu descobri à cerca de 20 dias) e isto aconteceu á cerca de 3 meses.

Sei que está tudo muito "fresco" mas nunca a rejeitei, nem desrespeitei.Sei perfeitamente que ela não me está a mentir, que foi mesmo como ela me disse.
Ela diz me que se eu quiser ela se vai embora e nunca mais me aparece a frente, mas que não é o que quer, que é comigo que quer ficar pois nunca nada mais lhe passou pela cabeça, mas que na verdade não consegue explicar aquele dia, aquela hora, aqueles minutos... que foram anos e anos, mas que tal não devia nunca ter acontecido.

Será que vamos conseguir? Já alguém conseguiu? - algum homem que perdoou tal situação?
Eu quero conseguir, mas não sei se vou conseguir, são muitas sensações muitas reacções, muitos sentimentos, muito de repente... Nunca pensei...

Retrato de sphiren
Sex, 25/03/2016 - 11:01
sphiren:
Membro desde: 04.09.2011
SilvaJoaoSantos wrote:

Será que vamos conseguir? Já alguém conseguiu? - algum homem que perdoou tal situação?
Eu quero conseguir, mas não sei se vou conseguir, são muitas sensações muitas reacções, muitos sentimentos, muito de repente... Nunca pensei...

Eu sei que você precisa acreditar, ter alguma esperança pois se algum homem conseguiu você irá ter alguma garantia que também poderá conseguir. Garantia essa imaginária, digo-lhe desde já.
Porque não é por algum homem ter perdoado ou deixado de perdoar que irá ter algum peso e consequencia na sua vida.
Acho que você deveria ir á "luta" e tentar, sem medos. Se não resultar, siga em frente. Sei que falar é fácil, mas não desista sem primeiro dar tudo de si. Se ainda a ama, claro.

Retrato de Cláudia Sobral
Sex, 25/03/2016 - 11:37
Cláudia Sobral:
Membro desde: 12.01.2012

Vou-lhe deixar a minha opinião.
Sou contra a traição. Contudo acho que há casos e casos e só o próprio saberá se deve perdoar ou não.
Isto porque só o João saberá os contornos da situação. Se sente que a esposa está arrependida, se a ama, se sente que ela o ama. Epah sinceramente, não vejo porque não possa dar uma segunda oportunidade ao casamento! Acho que se sente que isso é possível, deve continuar no casamento sim. O ser humano não é perfeito e há casamentos pelos quais vale apena lutar!

Retrato de SilvaJoaoSantos
Seg, 28/03/2016 - 18:57
SilvaJoaoSantos:
Membro desde: 24.03.2016

Olá. Obrigado a todas. Está cada vez mais dificil. Este fim de semana foi complicado. Voltei praticamente a estaca zero. Sei perfeitamente que sexualmemte apenas me traiu uma vez e que passados 3 meses disso acontecer nao tinha nenha intencao de o repetir ( e foi por causa disso que eu descobri pois o colega queria concerteza mais e estava a a pressionar..pedia para ela fugir com ele, para me abandonar e ela sempre lhe dizia que nao). Mas o que acabou praticamente comigo foi descobrir que ela todos os dias de manha e ao f do dia despedia se dele com um beijo na boca e que as mensagens nao paravam, apenas paravam quando eu estava por perto. Seriam cerca de 10 sms por dia e diz me ela que era ele a dizer para ela me abandonar e ela a dizer que nunca me faria isso. Que foi tudo um erro e que nunca deveria ter acontecido.

O que é que eu faço? O quê? Mas o que é que eu faço á minha vida.... O quê? Ela só me pede para esquecer, que errou, que errou,que nunca mais... Mas e eu o que faço?

Retrato de csofia_
Seg, 28/03/2016 - 20:48
csofia_:
Membro desde: 19.12.2012

Isso ja é mais complicado João.. a unica parte positiva no meio disto é ter sido sincera, se bem que essa parte dos beijos deve ter sido dilacerante saber.
Para estar aqui a pedir opiniões é porque obviamente gosta dela, e é por isso que as coisas complicam.
Talvez dar um tempo, viverem os dois afastados uns tempos apenas pra pôr as ideias em ordem?

Retrato de SilvaJoaoSantos
Seg, 28/03/2016 - 21:10
SilvaJoaoSantos:
Membro desde: 24.03.2016

Nos estamos a fazer a vida como se nada se passasse. Estamos como sempre foi. Estamos sem desavencas sem stress's , falamos normalmente eu do meu trabalho, ela do dela. Ainda hoje veio a casa trazer me um material que era la para casa, almocamos e ela ve perfeitamente que eu estou mal. Eu estou muito mal. A parte psicologica minha esta de rastos, a parte masculina minha esta de rastos... Eu estou de rastos mas na nossa " filosofia" de vida a separacao nao esta em cima da mesa. Ela não me quer ou diz - me que nao me consegue explicar o porque dos beijosbe das sms e é isso que me esta a deixar doido. Compleyamente maluco e sem saber o que fazer. Ou melhor eu sei pois foram anos de sacrificios meus e dela e eu perdoo-lhe esta desaventura, agora o nao ter respostas concretas.... Pareçe que tem 12 ou 13 anos e nao quer ou nao sabe explicar o porque das asneiras. Ja se fartou de chorar ainda agora que nao me consegue explicar o porque dos beijos e dos sms e que quer uma resposta definitiva de ou se vai ou se fica a viver comigo e eu tenho de esquecer tudo e nao lhe preguntar mais.