Contas juntas ou Separadas ??

37 respostas [Última]
Rita Cattita
Retrato de Rita Cattita
Offline
Desde: 19.01.2010

Boa Noite!
Gostaria de saber como funciona em vossa casa as contas se são conjuntas se têm que pedir dinheiro ao companheiro como é??
Agradeço Testemunhos...

rosa do rio
Retrato de rosa do rio
Offline
Desde: 15.04.2008
Ola, vou contar-te como é cá

Ola, vou contar-te como é cá em casa.No inicio tinhamos apenas 1, mas,não estava a dar resultado.
Porque o meu marido, não está habituado a dar presentes em nenhuma altura(Natal ou aniversário),e quando eu comprava algum presente, ele detectava, porque tinha acesso, e era sempre uma cena muito feia!!!Acho que foi a coisa menos boa, na nossa relação...
E decidimos que, temos 2 contas separadas, a minha conta ordenado, vai para a conta habitação, e seguros etc.
Da conta dele, fizemos o calculo de quanto gastamos em despesas fixas( condomnio,luz etc,etc), é gasto nessas despesas.
O restante acordamos, ele transfere um verba fixa (+- 300€],para uma conta que abri so para isso, para eu gastar, ele gasta outro tanto.
E o que sobra, vai para uma conta poupança.Refiro que ele ganha 3 vezes mais do que eu!!!Ás vezes, peço um reforçito na conta!!!!!
Espero ter ajudado.
Bj

Pipa13
Retrato de Pipa13
Offline
Desde: 30.12.2010
olá rita

em nossa casa as contas sao conjuntas por inumeros factores, o primeiro é que há sempre um que "governa" a casa , lol dá mais jeito...pago agua,luz,telefone,habitação,alimentação, empregada, prendas k tenhamos k comprar,retiro x p a conta a prazo essas coisas do dia a dia ... neste caso sou eu...
como casal temos os dois os mesmos objectivos..em relação a comprar coisas p a casa, viagens etc...por isso em grandes gastos n ha stress
individualmente, tenho a consciencia k o dinheiro é dos dois e se quiser cometer uma extravagancia aviso-o...kd sao cenas que n envolvem mto dinheiro nunca demos satisfaçoes um ao outro...conversamos sobre isso....como sou eu k governo...as vezes em meses mais apertados aviso..olha k vai sair x dinheiro só temos ate ao final do mês y...
conseguimos ter as contas juntas sem ter que dar satisfaçoes e perder a independencia financeira na totalidade...
nem toda a gente consegue,depende da personalidade...por exemplo eu n conseguia que fosse ele a governar a casa...sou demasiado dominante...ele como é um "tasse bem" ate agradece LOOOL
bjinho..espero ter ajudado

rosa_choke
Retrato de rosa_choke
Offline
Desde: 21.02.2011
ola,

ca por casa temos tres contas,mas todas em conjunto e nunca tivemos problemas com isso,sinceramente em 8 anos nunca pusemos sequer a hipotese de ter contas separadas...

caty_leira
Retrato de caty_leira
Offline
Desde: 05.10.2010
Opinião pessoal...

Acho que podes ter uma conta comum e em simultaneo (deves ter) uma pessoal/separada.
Relativamente à comum, na minha opinião, podem fazer um estudo da média gasta pelo dois a nivel de despesas e cada coloca lá um pouco mais de metade dessas despesas. O excendentario reverte para o mês seguinte, para uma extravagancia ou para uma poupança (que é a melhor opção nos ultimos tempos...). A conta pessoal pemite teres o "teu" dinheiro excendentario para as tuas necessidades e mimos, sobre os quais o outro não tem tanto poder de...decisão (não sei se me faço entender).
Sei que numa vida a dois, estamos lá para o melhor e para o pior, mas às vezes as diferenças de ordenados e gastos pode ser um motivador de conflitos. Portanto divide-se a "vida comum" a meio.
Contudo, há algo a pensar: possiveis dividas e cobranças associadas à conta comum. É um risco, mas no futuro se algum quiser sair da conta comum ambos têm de assinar (senão tem que se adoptar metodos mais chatos e morosos...). Para além de que os incumprimentos da conta comum são responsabilidade dos dois (mesmo que tenha sido cometido por apenas um). E conheço casos em que este dissbor aconteceu... Daí achar que a conta pessoal é uma "salvaguada".

P.S.: Este foi o conselho que dei à minha irmã há uns meses, contudo ela não o adoptou... não sei se é pela diferença de ordenados entre eles (ela ganha o ordenado minimo...) mas sempre que puder vou insitir com ela Piscar o olho

Diana Machado
Retrato de Diana Machado
Offline
Desde: 19.07.2011
...

Cá em casa temos uma forma q me parece ser um pouco diferente dos casais em geral mas é a q funciona conosco pq eu e o meu marido temos uma relaçao c o dinheiro mt diferente, então por cá temos uma conta da casa onde cada 1 de nós coloca uma quantidade igual de dinheiro dessa conta pagamos td o q está relacionado c a casa, depois cada um d nós fica c o restante salário e faz c ele o q entender, claro q temos objectivos em conjunto mas há coisas c as quais o meu marido gasta dinheiro e c as quais eu ñ concordo e vice versa e assim ñ sinto q tou a pagar coisas q ñ quero.

Mas cada caso é 1 caso e este foi o q consideramos melhor para nós!

Andreia_Lelo
Retrato de Andreia_Lelo
Offline
Desde: 19.02.2010
Olá

Eu e o meu marido temos conta conjunta. É assim k funcionamos bem. No entanto conservamos as nossas contas individuais: ele pk o seguro do carro é descontado dessa conta, eu pk é lá k coloco o k consigo poupar. Ambos os ordenados vão para a nossa conta (conta conjunta).Daí pagamos tudo: casa, contas, gasolina, alimentação... O meu marido fuma, eu não. Eu gosto de comprar roupas e objectos para a casa. Sem strex, tudo sai dessa conta conjunta. Se forem despesas pequenas não falamos previamente um com o outro, se forem despesas maiores falamos. Cá em casa tb sou eu k trato das contas. Se por acaso achar k o mês tá mais apertado, se tivermos alguma despesa extra, aviso-o para k nao gaste mais do que x. Se bem k ele tb tem essa noção. Tudo é falado e discutido enquanto casal, assim não há surpresas desagradaveis. Pra mim, nao fazia sentido k fosse de outra forma. Vida conjunta, objectivos conjuntos, conta conjunta Sorriso

ana.loira
Retrato de ana.loira
Offline
Desde: 24.05.2011
Eu sou a favor de contas

Eu sou a favor de contas separadas,cá em casa e quando casamos,eu não trabalhava e como tanto na casa dos meus pais como dos meus sogros,o dinheiro do marido é entregue à mulher,por isso eu é que sou a ministra das finanças,mas agora fazemos assim,temos uma conta conjunta a da prestação do banco e para onde o marido transfere o dinheiro para governar a casa,ficando com 1/3,para os gastos dele na conta dele,o meu ordenado(que é o minimo) vai para a minha conta,deste eu gasto para tudo, menos a renda,inclusivé as minhas despesas,só vou buscar à outra conta quando não chega,ou há alguma despesa extra,caso contrário no final do mês,transfiro para outra conta poupança agregada,mas deixando sempre uns 300 euros para alguma eventualidade.
Dessa conta poupança só levanto para um gasto superfulo,tipo mudar alguma coisa cá em casa,viagens.Porque para o resto inclusivé férias tem de ser tudo das contas do mês,quando recebemos o reembolso do IRS,e subs.de férias,vai logo para a conta,poupança toda esta gestão sou eu que faço o meu marido nem sabe quanto dinheiro temos,quando trocamos de carro,eu é que digo quanto podemos gastar,o sr. do Stand que já nos conhece,pergunta-lhe quanto temos para dar de entrada juntamento com o carro velho,o meu marido diz logo isso é com a minha esposa.
Podem pensar,olha que bom,mas é uma grande responsabilidade,mas de outra maneira não funcionaria porque eu sou muito forreta e mandona e já estamos habituados,já que já víamos isso em casa dos nossos pais.
A minha cunhada,sempre fez duas carteiras tipo vão ao supermercado,cada paga metade e em casa um paga a luz outro o telf.
e não conseguem ter dinheiro,nem fazer a vida que nós fazemos,e ganham mais que nós.

kayapu
Retrato de kayapu
Offline
Desde: 22.12.2010
contas juntas

Boas!!

Na minha opinião ( e opinião de muita gente aqui) é que as contas devem estar juntas. Casamos a 5 meses mas já estamos junto a algum tempo e quase sempre (tirando o primeiro mês) foi sempre conta juntas.
Ou estamos juntos em tudo ou nao... Por acaso ganhamos quase o mesmo, eu e a minha mulher, mas quando me juntei estava a ganhar bem mais que ela e o meu pensamento era exactamente o de agora: conta juntas, a corrente e a de poupança.
Sem grandes stresses e exactamente como muita gente que respondeu a este tópico. Despesas ou mimos pequenos nem falamos sobre isso. Despesas grandes, debatemos.
Eu tive imensa sorte com a mulher que tenho. Tem imensa cabeça e não anda ai a pensar em comprar coisas supérfulas. Ainda por cima com a vinda do bebe para breve, ambos trabalhos para o mesmo objectivo.
Se um dia nos separamos?? não me parece possível (diz isso um homem completamente feliz e realizado) mas se acontecer, divide se em partes iguais.

espero ter ajudado

Melinha
Retrato de Melinha
Offline
Desde: 16.02.2010
Aqui por casa temos contas

Aqui por casa temos contas separadas por uma questão apenas de comodidade e preguiça, pois já trabalhávamos e não nos apeteceu mudar nada.

No entanto para 2 contas temos 4 cartões ou seja eu ando com o da minha conta e dele e vice-versa. Temos acesso total às contas dos dois, não há cá o meu dinheiro e o teu dinheiro.

Talvez por ter pais e sogros que sempre foram assim e nunca houve distinção de contas, nós também fizemos assim, não interessa se eu ganho mais ou menos, se gasto mais ou menos, o dinheiro é dos dois e nunca houve problemas.

No entanto há pessoas que gostam de controlar esse género de coisas e repartir bem as coisas/contas, mas no meu ver é algo que a longo prazo não resulta.

verinhad
Retrato de verinhad
Offline
Desde: 23.02.2010
Junta claro

Eu sou da opiniao que as contas devem ser juntas, Assim como partilhamos a casa, o carro e excepto a roupa pk n serve lol.

Quando casamos é porque temos objectivos comuns e pensamos em constituir familia.

Nos fizemos uma conta poupança em conjunto cerca de 3 anos antes de casar. Conseguimos comprar carro, dar o sinal da nossa casa, mobilar a casa e ainda pagar o casamento com esse dinheiro sem pedir nada a ninguem nem ao banco.

Pouco antes de casar, juntamos tambem as contas a ordem. recebemos os dois para la, é la k se paga a prestaçao da casa, agua, luz, gas, combustivel, tudo.... mas eu tenho um mapa em excel para gerir muito bem as contas para conseguir juntar algum. sei o que vamos receber e o que vamos gastar, deixo um pequeno extra e o restante vai logo para poupança!!!

_Claudinha_
Retrato de _Claudinha_
Offline
Desde: 24.02.2010
Tal e qual

Pipa13 escreveu:
em nossa casa as contas sao conjuntas por inumeros factores, o primeiro é que há sempre um que "governa" a casa , lol dá mais jeito...pago agua,luz,telefone,habitação,alimentação, empregada, prendas k tenhamos k comprar,retiro x p a conta a prazo essas coisas do dia a dia ... neste caso sou eu...
como casal temos os dois os mesmos objectivos..em relação a comprar coisas p a casa, viagens etc...por isso em grandes gastos n ha stress
individualmente, tenho a consciencia k o dinheiro é dos dois e se quiser cometer uma extravagancia aviso-o...kd sao cenas que n envolvem mto dinheiro nunca demos satisfaçoes um ao outro...conversamos sobre isso....como sou eu k governo...as vezes em meses mais apertados aviso..olha k vai sair x dinheiro só temos ate ao final do mês y...
conseguimos ter as contas juntas sem ter que dar satisfaçoes e perder a independencia financeira na totalidade...
nem toda a gente consegue,depende da personalidade...por exemplo eu n conseguia que fosse ele a governar a casa...sou demasiado dominante...ele como é um "tasse bem" ate agradece LOOOL
bjinho..espero ter ajudado

Sem tirar nem pôr. Nem imagino de outra forma.

beach
Retrato de beach
Offline
Desde: 09.08.2011
Olá;)) Nós temos contas

Olá;))

Nós temos contas separadas, o que me custa muito aceitar, mas por várias vezes discutimos sobre isso, e para não me chatear mais deixei ficar assim.
Eu ganho menos que o meu marido pago uma casa que tenho no Algarve com que fiquei do anterior casamento que são 485.00€ e dou 150.00€ para ajuda de despesa da alimentação, àgua, luz e gás.
Ele paga 300.00€ da casa que vivemos e coloca 150.00€ para despesa de alimentação àgua, luz e gás.
Conclusão temos 300.00€ para despesas de alimentação, agua. luz, gás.
Não somos de facto o melhor exemplo, penso que um casal deve ter contas conjuntas para puder se ajudar mutuamente, há coisas que gostaria de comprara para casa mas como o meu ordenado é curto não compro e também já me chateia ter de lhe fazer ver que precisavamos de comprar certas coisas para a casa que ainda não temos e nos fazem falta.

Rita Cattita
Retrato de Rita Cattita
Offline
Desde: 19.01.2010
Pois no meu caso temos 2

Pois no meu caso temos 2 contas ,uma minha onde sai os pagamentos de água,luz cond.gáz, tv cabo e comida e a dele é a casa e o resto ficava para ele e quando preciso levanto porque eu tenho o cartão da conta dele ele não tem da minha.a razão de existir 2 contas é porque ele gasta muito, ontem chegou a casa a dizer que eu gastei da conta dele, quando só pus gasóleo e paguei metade do seguro do carro. Ele ganha muito mais que eu , o meu ordenado é o minimo sobra pouco para mim , então pediu-me o meu cartão da conta dele e disse que quando eu precise que lhe peça. Não acho normal nem justo.

ISABELINHA2
Retrato de ISABELINHA2
Offline
Desde: 02.10.2008
Nós nunca mudamos as nossas

Nós nunca mudamos as nossas contas desde que casámos. mantivemos a de solteiros. Eu tenho a minha, ele tem a dele, mas o que impera é o dinheiro que ele tem na conta dele tb é meu e o dinheiro que eu tenho na minha conta tb é dele. Nunca tivemos qualquer problema ou discussão acerca disso. Ele paga a renda, a luz e o gás. Eu pago todo o resto: as compras e as coisas para a casa. Cada um compra o que quer, quando quer, não ha necessidade de dar satisfações um ao outro, mas nunca conseguimos comprar nada sem dizer um ao outro Sorriso Temos um relação ótima neste ponto (e em todos os outros), seria impensável para nós abrirmos uma conta conjunta e pormos lá o mesmo dinheiro cada um para gastar por mês. Por eu gastar 100€ não acho que ele seja obrigado a contribuir tb com 100€ ou vice-versa

ligpereira
Retrato de ligpereira
Offline
Desde: 20.08.2011
No meu caso e como não existe

No meu caso e como não existe sobra de dinheiro (é mais do género haver algum mês por decorrer no fim do salário), a conta é conjunta. Não faria sentido de outra forma, porque assim há mais controlo sobre eventuais extras.

partyx82
Retrato de partyx82
Offline
Desde: 20.04.2009
por cá

ISABELINHA2 escreveu:
Nós nunca mudamos as nossas contas desde que casámos. mantivemos a de solteiros. Eu tenho a minha, ele tem a dele, mas o que impera é o dinheiro que ele tem na conta dele tb é meu e o dinheiro que eu tenho na minha conta tb é dele. Nunca tivemos qualquer problema ou discussão acerca disso. Ele paga a renda, a luz e o gás. Eu pago todo o resto: as compras e as coisas para a casa. Cada um compra o que quer, quando quer, não ha necessidade de dar satisfações um ao outro, mas nunca conseguimos comprar nada sem dizer um ao outro Sorriso Temos um relação ótima neste ponto (e em todos os outros), seria impensável para nós abrirmos uma conta conjunta e pormos lá o mesmo dinheiro cada um para gastar por mês. Por eu gastar 100€ não acho que ele seja obrigado a contribuir tb com 100€ ou vice-versa

Também somos assim, nunca juntamos contas, cada um vai pagando despesas fixas: ele paga seguros e as contas de casa, eu as compras, gasoleo e despesas com a filhota, quando algum fica num mês mais partedao pede ajuda ao outro sem problema e sem fazer contas de quem pagou mais do que o outro.
Não dava para funcionar de outro modo, porque eu sou poupadinha e ele é do estilo "compra enquanto ha dinheiro". Geralmente ele diz:me poupa que eu gasto Careta e apesar de não termos as contas conjuntas ninguem anda a apontar o dedo a ninguem a nivel monetário

Rita Cattita
Retrato de Rita Cattita
Offline
Desde: 19.01.2010
Pois é o que se passa comigo

Pois é o que se passa comigo eu sou poupada e ele não . O que me custa mais é ter que lhe pedir dinheiro não sei se será Orgulho mas acho que não devia ser assim porque nunca abusei da conta. Vou experimentar a ver se funciona ao que duvido.

ninacio
Retrato de ninacio
Offline
Desde: 10.05.2010
Quando começamos a viver

Quando começamos a viver juntos, a casa esta arrendada em nome dele então ele pagava tudo relacionado com a casa e eu com alimentação o resto era cada um sabia de si, contudo isto tornava-se chato na hora de jantares e cafés de cada um pagar o seu e acabávamos sempre por um ficar prejudicado porque pagou mais vezes.

Depois na outra casa abrimos uma conta conjunta para as despesas de alimentação e casa e com intuito de pouparmos qualquer coisa e púnhamos por igual.

Contudo quando ponderamos comprar a casa comecei a ver que o meu gajo ia muitas vezes ao plafond eram sempre despesas extras e eu a reclamar então mas essas despesas tens de ter um pé de meia para ti, então numa folha de excel ensinei a gerir as contas e assim foi até maio, altura da escritura da casa e combinamos eliminar as nossas contas pessoais, desta forma temos um excel online do google onde colocamos despesas todas que estão divididas em gastos comuns e gastos pessoais, temos um estimado e um real e vemos quem poupou ou quem ultrapassou o orçamento, nunca com o intuito de acusar mas de cada um ter noção do que gastou para si e onde pode cortar... Não me sinto que tenha de pedir autorização, aviso apenas olha vou comprar um livro para ele não estranhar ter lá menos dinheiro, e não corremos o risco de usar dinheiro que não podemos porque esta tudo lá....

E o meu rapaz que antes estoirava o dinheiro desde que tem o excel e a minha ajuda com dicas de poupança, que agora mesmo não recebendo tem se aguentado com o dinheiro que poupou do ordenado desde maio e não podia estar mais orgulhosa dele...

Kiss

ella
Retrato de ella
Offline
Desde: 14.08.2007
Descubram voces mesmos a

Descubram voces mesmos a vossa forma de gerir a vossa vida, o que importa o que os outros tem? Se a vossa forma der certo e os 2 estao de acordo 'e o que importa...

Maria Radiante
Retrato de Maria Radiante
Offline
Desde: 08.08.2009
contas juntas e separadas.

contas juntas e separadas. ele fica com os euros para as despesas dele eu com os euros para as minhas, colocamos uma parte cada um na conta conjunta para as despesas da casa e o resto vai para a poupança dos dois e não interessa nada se um tem mais despesas que o outro ou se um poupa mais que o outro porque no final lutamos pelo mesmo objetivo. eu não interfiro nos gastos dele e ele não interfere nos meus, mas ambos sabemos o que cada um gasto e quando é preciso cortar também se corta com base no bom senso.

Maria do Porto
Retrato de Maria do Porto
Offline
Desde: 29.09.2010
Cada casal deve procurar o "seu modelo"...

... o nosso é igual ao de uma outra menina (a Diana).

Isto é: temos uma conta-conjunta, para a qual transferimos metade do vencimento de cada um de nós. A outra metade é "privada".

Da conta-conjunta saem as despesas todas (aluguer; água; luz; gás; combustível; manutenção do carro; aquisições de móveis, electrodomésticos e decorações; alimentação e outras compras correntes; consultas médicas e farmácia; seguros... e também os "extras" em conjunto, como são as férias, os jantares "fora", etc.).

Das contas individuais "privadas" saem as despesas estrictamente pessoais. No nosso caso: os almoços e lanches diários; roupa, sapatos, maquilhagem e "pequenas vaidades" (tipo cabeleireiro, manicure...); lembranças de aniversário dos familiares directos e dos amigos pessoais; ajudas á família (os pais de ambos os lados têm reformas muito pequenas) e todas as "vontades" próprias (livros, CD's, revistas, contribuições para a AMI e a UNICEF, etc)

Da conta-conjunta, sempre que sobra, depositamos numa "poupança comum". Das contas individuais, cada um é livre de fazer poupança também (eu tenho um PPR...)

Como já nos casamos "tarde" (eu com 38 aninhos e o marido com 39 primaveras) achamos mais correcto casarmos com separação total de bens (fizemos uma convenção ante-nupcial e tudo!). É uma situação jurídica que salvaguarda alguns interesses de ambos, do ponto de vista patrimonial, e fiscal. FIzemos isso porque foi conselho dos nossos "advogados de família"... Sorriso

Nunca tivemos o mais pequeno desentendimento em relação a dinheiro. Naturalmente que ajuda o facto de ganharmos mais ou menos a mesma coisa.

Mas está assumidíssimo que se um de nós passar a ganhar mais, continuará a pôr na conta-conjunta metade do que ganha. E se um passar a ganhar menos, também só porá metade do que tiver.

Até agora, tem corrido bem. Se o marido passar a ganhar mais (apesar da crise, espera-se isso para breve, porque esse compromisso da empresa já está assinado...) vai haver mais dinheiro sobrante o fim do mês. Se eu não perder o emprego, isso significará mais poupança comum - e mais uns trocos para ele satisfazer alguns pequenos desejos e caprichos.

Esta solução parece-nos a mais razoável - permite-nos partilhar o que é fundamental, e preservar a independência (o que é muito importante para dois "solteirões" habituados a fazer o que lhes apetece!... Gargalhadas

Beijinhos!

Maria do Porto

Ana tiriri
Retrato de Ana tiriri
Offline
Desde: 30.12.2010
Cada um tem de descobrir a

Cada um tem de descobrir a melhor maneira para o casal...

Nós temos tudo junto, mesmo antes de nos juntarmos ( aí uns três anos antes) criamos uma conta poupança onde cada um contribuía com metade do seu salário e quando dava púnhamos mais...E a essa conta poupança tínhamos outra associada que funcionava de poupança também para férias, seguros, extras etc...
Dessa poupança pagamos tudo para o inicio de vida...Ou seja não temos créditos!A casa foi prenda dos pais dele.
Agora juntos mantemos tudo igual...A diferença é que usamos o salário dele para tudo, tudo...o meu vai directo para a poupança! Só em meses com despesas mais elevadas é que usamos algum do meu salário mas raramente...porque todos os meses já fazemos a segunda poupança para despesas extras ou mais elevadas!
Claro que nós temos os dois a mesma "visão" financeira..daí este método funcionar bem!

alicelucas
Retrato de alicelucas
Offline
Desde: 26.06.2011
Re:

Eu sei que o amor é muito lindo e etc...mas eu gosto mais da minha relação se não tiver de sequer ter razões para ter suspeitas.

Namoramos 6 anos, casamos em Setembro deste ano. Separação total de bens, contas separadas. O que é meu, é meu. o que é teu, é teu. Queres-te pôr a mexer, ou eu quero sair? Ninguém fica a dever nada a ninguém.

Mas temos uma conta conjunta, para as despesas com a casa, carro, supermercado, via verde, cultura. Antes de eu comprar a casa, reforçávamos muito essa conta, para depois haver dinheiro para mobílias e outras coisas da casa. É lá que também pomos as prendas em dinheiro oferecidas aos dois. Mas agora está rasteirinha. Só retiramos dinheiro das nossas contas separadas para repôr um mínimo na conta. Quando fazemos férias, voltamos a reforçar (às vezes contribui mais ele, quando recebe uma bolsa melhor, às vezes eu, quando a empresa dá mais lucro).

Cada um gere as poupanças de cada um. Há alguma flexibilidade, nem que seja para mostrar algum nível de confiança. Eu tinha um certo excedente na minha conta que queria pôr a render. Mas precisava de um bocado mais de dinheiro para atingir a taxa de juro máxima para aquele tipo de conta poupança. Pedi esse dinheiro ao meu marido e ele deu-mo, vindo da sua conta pessoal. Neste momento está a render, numa conta só minha, e os juros vão vencer agora em Outubro. Nessa altura, a % de lucros em juros equivalente à parcela que ele me deu, vão para a conta dele. Quando daqui a uns meses os juros aplicados baixarem e eu liquidar a conta, devolvo-lhe o dinheiro que ele me deu.

Assim não há azares.

ISABELINHA2
Retrato de ISABELINHA2
Offline
Desde: 02.10.2008
Outra maneira

alicelucas escreveu:
Eu sei que o amor é muito lindo e etc...mas eu gosto mais da minha relação se não tiver de sequer ter razões para ter suspeitas.

Namoramos 6 anos, casamos em Setembro deste ano. Separação total de bens, contas separadas. O que é meu, é meu. o que é teu, é teu. Queres-te pôr a mexer, ou eu quero sair? Ninguém fica a dever nada a ninguém.

Mas temos uma conta conjunta, para as despesas com a casa, carro, supermercado, via verde, cultura. Antes de eu comprar a casa, reforçávamos muito essa conta, para depois haver dinheiro para mobílias e outras coisas da casa. É lá que também pomos as prendas em dinheiro oferecidas aos dois. Mas agora está rasteirinha. Só retiramos dinheiro das nossas contas separadas para repôr um mínimo na conta. Quando fazemos férias, voltamos a reforçar (às vezes contribui mais ele, quando recebe uma bolsa melhor, às vezes eu, quando a empresa dá mais lucro).

Cada um gere as poupanças de cada um. Há alguma flexibilidade, nem que seja para mostrar algum nível de confiança. Eu tinha um certo excedente na minha conta que queria pôr a render. Mas precisava de um bocado mais de dinheiro para atingir a taxa de juro máxima para aquele tipo de conta poupança. Pedi esse dinheiro ao meu marido e ele deu-mo, vindo da sua conta pessoal. Neste momento está a render, numa conta só minha, e os juros vão vencer agora em Outubro. Nessa altura, a % de lucros em juros equivalente à parcela que ele me deu, vão para a conta dele. Quando daqui a uns meses os juros aplicados baixarem e eu liquidar a conta, devolvo-lhe o dinheiro que ele me deu.

Assim não há azares.

Não critico e respeito essa maneira de gerir as contas, cada um tem a sua, mas não conseguia viver assim. Enquanto estivermos juntos é a dois que penso, sempre.Não casei a pensar como será quando me divorciar, mas de facto, nunca sabemos o dia de amanha. Se isso me acontecer, sei que temos de dividir a meio e eu sempre juntei mais que ele. Mas separar assim, não conseguia

Andreia_Lelo
Retrato de Andreia_Lelo
Offline
Desde: 19.02.2010
Pois....

Lá está, cada casal tem de encontrar a soluçaõ k é melhor para si e de forma a k ambos os membros fiquem satisfeitos. Eu conheço um casal em k tudo é dividido a meias. Na hora de pagar a renda cada kal dá metade, na hora de pagar a luz cada kal dá metade do valor, no supermercado igual (ela faz as compras e depois ele dá lhe metade do k ela gastou). Se comigo funcionava? Decididamente não (e no caso deles tb nao acho uma boa solução pois tem trazido imensas discussoes). Eu nao penso no caso de um dia me separar ou divorciar. SE isso um dia acontecer logo se verá, como penso k ambos somos correctos, tudo se dividiria a meias. Penso sim em construirmos um patrimonio juntos.
SEnta te com o teu marido e explica lhe k a forma como têm lidado com as contas e com o dinheiro nao te parece a mais justa. Tentem em conjunto decidir. Já tens aki varias formas de como podem fazer, encontrem a k meljhor se adapta a voces.

lune et étoile
Retrato de lune et étoile
Offline
Desde: 30.07.2008
Ola

nos ja no tempo de namoro sempre tivemos conta junta e agora casados tambem, apenas eu tenho uma conta separada em que cai la o meu ordenado assim logo no dia 1 pago a renda e contas, depois o resto transfiro para a nossa conta junta, aqui em casa quem trata das finanças sou eu o meu marido nunca sabe quanto dinheiro temos na conta, no inicio do mês pago logo todas a contas, seguros de saude, enfim tudo o que temos de pagar, depois paço dinheiro para a conta poupança e dinheiro para a conta da filhota, e o resto tem de dar para o mês e se no fim do mês sobrar dinheiro na conta vai logo tudo para a poupança, nunca tivemos problemas em relação a isso, a para mim contas separada e pagar as coisas a meias nao dava, sempre nos entendemos bem assim e assim vai continuar...
em relação a gastar o dinheiro em prenda ou outras coisas mesmo que seja minimas eu falo sempre com ele e ele comigo , ainda hoje tive de comprar uma calças para a princesa e comprei umas all stra para ela (começou agora a tentar andar) e antes de comprar falei com ele, sei que ele não diz nada mas prefiro assim porque sempre o foi...

Ideia
Retrato de Ideia
Offline
Desde: 10.07.2010
...

Isso depende muitooooo da maneira de ser das pessoas envolvidas Piscar o olho E do contexto.

Olha, eu defendo as 3 contas: cada um tem a sua e depois há uma conjunta.
No meu caso a ideia é escolher um valor que englobe todas as despesas habituais da casa, somar-lhe um pouco, dividir por 2 (ou nas percentagens consideradas mais justas), e todos os meses cada 1 lá põe esse valor. O que sobrar do gasto mensal, fica na poupança da "casa".
O que nos resta, cada um tem a sua conta e o seu dinheiro e faz com ela o que quiser! Nós temos maneiras diferentes de ver várias coisas e assim não há confusões! Por exemplo, o meu gaijo em termos de presentes não sente necessidade de dar nada à família, e eu se tiver qualquer coisa que seja e puder, não perco a oportunidade de dar nada à minha mãe. Mas não acho que ele tenha que contribuir para isso, né! Talvez se fossemos ambos iguais, ficasse ela por ela, mas assim não me parece justo Sorriso
Quem diz isso diz outras coisas; acabou por não ser assim, mas se eu tivesse continuado a fumar, o meu gaijo ia recusar-se a gastar 1 tostão que fosse com isso. E eu acho muito bem.

De qualquer modo, isto foi o que decidimos ao vir viver juntos, e ainda é o que achamos melhor, mas lá está, o contexto! Não é assim que fazemos no momento =)

Edit:
No momento não ganho nada nem de jeito, nem certo, por isso temos 2 contas: a minha às moscas Preocupado , e a dele para ele e para a casa Rolar os olhos.

Pipa13
Retrato de Pipa13
Offline
Desde: 30.12.2010
oi

ISABELINHA2 escreveu:
alicelucas escreveu:
Eu sei que o amor é muito lindo e etc...mas eu gosto mais da minha relação se não tiver de sequer ter razões para ter suspeitas.

Namoramos 6 anos, casamos em Setembro deste ano. Separação total de bens, contas separadas. O que é meu, é meu. o que é teu, é teu. Queres-te pôr a mexer, ou eu quero sair? Ninguém fica a dever nada a ninguém.

Mas temos uma conta conjunta, para as despesas com a casa, carro, supermercado, via verde, cultura. Antes de eu comprar a casa, reforçávamos muito essa conta, para depois haver dinheiro para mobílias e outras coisas da casa. É lá que também pomos as prendas em dinheiro oferecidas aos dois. Mas agora está rasteirinha. Só retiramos dinheiro das nossas contas separadas para repôr um mínimo na conta. Quando fazemos férias, voltamos a reforçar (às vezes contribui mais ele, quando recebe uma bolsa melhor, às vezes eu, quando a empresa dá mais lucro).

Cada um gere as poupanças de cada um. Há alguma flexibilidade, nem que seja para mostrar algum nível de confiança. Eu tinha um certo excedente na minha conta que queria pôr a render. Mas precisava de um bocado mais de dinheiro para atingir a taxa de juro máxima para aquele tipo de conta poupança. Pedi esse dinheiro ao meu marido e ele deu-mo, vindo da sua conta pessoal. Neste momento está a render, numa conta só minha, e os juros vão vencer agora em Outubro. Nessa altura, a % de lucros em juros equivalente à parcela que ele me deu, vão para a conta dele. Quando daqui a uns meses os juros aplicados baixarem e eu liquidar a conta, devolvo-lhe o dinheiro que ele me deu.

Assim não há azares.

Não critico e respeito essa maneira de gerir as contas, cada um tem a sua, mas não conseguia viver assim. Enquanto estivermos juntos é a dois que penso, sempre.Não casei a pensar como será quando me divorciar, mas de facto, nunca sabemos o dia de amanha. Se isso me acontecer, sei que temos de dividir a meio e eu sempre juntei mais que ele. Mas separar assim, não conseguia

eu tb obviamente não critico,é só a minha experiencia... mas não conseguia gerir assim a minha vida...numa vida a dois é impossivel determinar exactamente o k cada um contribui...por exemplo..eu ganho um bocado menos...mas faço mais a gestão da casa do que ele...isso não é contribuir p uma relaçao funcionar? afinal uma relaçao é feita a dois e não é so o dinheiro que se traz ao fim do mês k conta...além disso e felizmente n é o meu caso..conheço varios casais k tem disparidade de salario e têm contas separadas e uma conjunta e às vezes chega a ser incomodativo sair c eles, pk um pode ir jantar fora e o outro pk ganha menos e ja comprou uma cena este mês já n tem dinheiro...ou entao ouvir emprestas-m 5€?(marido para a mulher ou viceversa)dá sempre discussoes...
opahh se eu como caviar ou meu marido tb se eu como atum ele também.
se ele gastar mais do que devia, k ate agora nunca aconteceu...conversamos sobre isso...acho que funciona na base do respeito...e se nos separamos , dividimos o que os dois fomos juntando eqt casal...em relaçao à separaçao de bens concordo....o meu namorido Sorriso tem muitas heranças familiares por exemplo..não acho justo dividir isso se nos separarmos..n foi construido junto...eqt tivermos juntos, usufruimos os dois, sen é dele..
bjinho

Ideia
Retrato de Ideia
Offline
Desde: 10.07.2010
...

Pipa13 escreveu:
conheço varios casais k tem disparidade de salario e têm contas separadas e uma conjunta e às vezes chega a ser incomodativo sair c eles, pk um pode ir jantar fora e o outro pk ganha menos e ja comprou uma cena este mês já n tem dinheiro...ou entao ouvir emprestas-m 5€?(marido para a mulher ou viceversa)dá sempre discussoes...
opahh se eu como caviar ou meu marido tb se eu como atum ele também.

Isso é a maneira de ser dos casais com quem sais, e não simplesmente por separaram as contas desse modo. Porque no meu caso, quando somos convidados para sair, ou vamos ou não vamos - e se vamos o meu gaijo sabe que 90% das vezes tem que pagar ele o dos dois Sorriso

Pipa13
Retrato de Pipa13
Offline
Desde: 30.12.2010
...

Ideia escreveu:
Pipa13 escreveu:
conheço varios casais k tem disparidade de salario e têm contas separadas e uma conjunta e às vezes chega a ser incomodativo sair c eles, pk um pode ir jantar fora e o outro pk ganha menos e ja comprou uma cena este mês já n tem dinheiro...ou entao ouvir emprestas-m 5€?(marido para a mulher ou viceversa)dá sempre discussoes...
opahh se eu como caviar ou meu marido tb se eu como atum ele também.

Isso é a maneira de ser dos casais com quem sais, e não simplesmente por separaram as contas desse modo. Porque no meu caso, quando somos convidados para sair, ou vamos ou não vamos - e se vamos o meu gaijo sabe que 90% das vezes tem que pagar ele o dos dois Sorriso

evidente...n estou a generalizar..como disse é a experiência que tenho,não acho que toda a gente seja assim, mas kd vês uma coisa e n gostas às vezes ficas de pé atras
alias muitas pessoas devem ter contas separadas e se n tiverem este tipo de discussoes em publico ngm sabe...até pk este tipo de tópico nao costuma ser tema de conversa .
e como tu dizes se o teu namorado/marido te paga 90% das vezes kd sais ..n chamaria a isso bem ter contas separadas né?
se calhar estes casais,k n sao meus amigos apenas já tive oportunidade de jantar c varios tipos de pessoas.. separam realmente as contas...
Só dei este exemplo pk assisti à pouco tempo.. Sorriso
bjinhos

Opções de visualização dos comentários

As alterações efectuadas serão aplicadas a todos os tópicos.

Tópicos relacionados

Agora que já têm uma vida em comum, também deverão ter o dinheiro em comum? Ficam aqui algumas ideias que poderão ajudar a decidir o rumo das...
Olá. Muito boa tarde a todos! Decidi vir colocar este tópico porque é um assunto no qual penso bastantes vezes. Tenho 22 anos, estou a terminar o meu...
boa noite. Estou a considerar abrir o meu próprio negócio e para tal gostaria de saber a opinião de possíveis clientes. A empresa terá como principal...
Olá meninas Preciso de uma ajudita vossa então é assim muitas meninas devem ter credito habitação a minha questão é seguinte: Conseguem conciliar...
Espero que alguem perceba do assunto, atao é assim no dia 31 de janeiro xeguei ao meu local de trabalho e tinha a loja fechada ninguem avisou os...