Casamento em risco | A Nossa Vida

Casamento em risco

Retrato de Ankiko
23.05.2015 | 21:50
Ankiko:
Membro desde: 23.05.2015

Boa noite.

Estou a passar por uma situação complicada, no meu casamento. Sou casado há cerca de 4 anos, estamos na casa dos 30 anos, e, pensava eu, sempre nos demos bem.

Mas, há cerca de 2 meses e meio, notei que a minha esposa estava distante, e sempre a implicar com o que eu dizia. Então, durante um almoço, perguntei o que se passava, se o mau humor dela era consequência da estagnação profissional que ela vivia.

E foi nesse dia que ela me disse pela primeira vez que as coisas já não eram como antes. Que se calhar éramos só amigos. Que só falávamos de trabalho e que as coisas tinha esmorecido.Que eu passava o tempo todo a trabalhar e ela se tinha habituado a estar sozinha. Disse-me também que não sabia quem era ou o que sentia, e que se sentia uma má mãe (temos um menino com 3 anos).

Fiquei em pânico, nesse dia, e mudei radicalmente. Passei a chegar mais cedo a casa, comecei a fazer mais vezes o jantar, e tentava fazer-lhe miminhos, mas ela respondeu sempre com uma atitude de crítica.

Quero deixar claro que reconheço a minha culpa, em alguns aspectos. Realmente, andei desequilibrado, e passava o tempo todo a trabalhar ou a pensar no trabalho, mas estou a começar a minha empresa e não é fácil fazê-lo de outra forma.

Mas sempre ajudei em casa, ajudo a limpá-la, lavo a louça quase todas as noites, ajudo no banho do filhote, adormeço-o dia sim dia não, e trato das refeições com frequência. E sempre, sempre, todos os dias sem excepção lhe dizia que a amava. Todos os dias lhe ligava ou mandava sms's a dizer precisamente isso. "Estou a aligar-te só para te dizer que te amo", fiz isso centenas de vezes.

Mais de um mês depois dela me ter dito isso, num dia em que tentei fazer-lhe uma massagem, ela recusou-se a que eu lhe tocasse. Confrontei-a uma vez mais, e ela disse-me que sentia amizade por mim, e que a culpa era minha, porque a deixei sozinha demasiado tempo.

Já em Maio, voltei a confrontá-la, e ela disse-me que se tinha desligado, e que não sabia o que queria.

Fiz anos recentemente e ela comprou-me uma prenda, e deu-me um beijo nos lábios nesse dia.

Não temos intimidade física há mais de 3 meses.

Convidei-a repetidas vezes para jantar, tomar café, ir ao cinema, e ela sempre recusou, argumentando que estava cansada e que o nosso miúdo precisava de passar tempo connosco. Há umas semanas, os colegas de trabalho organizaram um jantar e ela foi, regressando a casa já depois das 3 da manhã.

Recentemente, notei que alterou o código de acesso ao telemóvel, que eu conhecia porque era a data de nascimento do nosso filhote. Confrontei-a e ela disse-me que altera quantas vezes quiser a password, e que não compreende a importância que eu dei ao assunto.

Eu amo-a, mas confesso que me sinto cada vez mais desiludido com ela. E não sei o que ela quer. Não noto que ela pretenda a ruptura, mas isto que eu vivo já não é um casamento...


Retrato de flordaterra
Sáb, 23/05/2015 - 22:12
flordaterra:
Membro desde: 07.10.2013

Olá boa noite realmente não é normal algumas atitudes... olha nao lhe quero alarmar mas... a sua esposa pode ter se apaixonado por outra pessoa. a melhor maneira de resolver as coisas realmente é tentar conversar com ela e perceber realmente o quese passa digo isto pk sou mulher, e já fui traída e por experiência propria te garanto que ninguémmuda a senha de tel,e-mail e nao diz ao parceiro sem ser no intuito de esconder algo. ah e se vc reparou nisso da senha provavelmente foi lá mexer sem que ela percebesse né? tenta não ser"chato" nao a pressionar muito entende... boa sorte

Retrato de Ankiko
Sáb, 23/05/2015 - 22:29
Ankiko:
Membro desde: 23.05.2015

Olá boa noite, obrigado pelo comentário.

Eu mexi no telemóvel uma noite em que ele se queixava da bateria fraca e eu fui tirar o som. Dias depois, tentei, à frente dela, ligar para o meu nº porque o meu pai me tinha dito que tinha tentado ligar-me e que tinha ido várias vezes directo para o sistema de mensagens. Daí, peguei no telemóvel dela à frente dela e tentei desbloquear, e foi aí que me apercebi que a senha não era a mesma.

Claro que isso não me sai da cabeça. A somar à mudança de atitude, ao jantar com os amigos, à ausência de sexo (ou toque, sequer), é claro que pensei na hipótese 3ª pessoa.

E já a confrontei com isso, mas ela desatou a insultar-me. O que eu acho é que é possível que se tenha envolvido com alguém, mas não tenho provas ou certezas.

Deixou de almoçar comigo, nas raras vezes em que almoça fá-lo em 15/20 minutos, prefere ir tomar café ao local de trabalho a tomá-lo comigo.

E foi várias vezes nestes meses à esteticista, fazer depilação, buço, limpeza de pele. Como não é altura de férias, e nao tem intimidade comigo, também isto me deixa inquieto...

Mas passa o fim de semana sem sequer mexer no telemóvel, e sem ir à net (nem tem facebook). Passamos as tardes de sábado e domingo muitas vezes em casa, com o filhote e a ver tv, lanchamos juntos, tratamos do jantar, etc.

Ou seja, fico dividido, mas cada vez mais determinado em resolver a questão. E disse-lho, já, que estou na plenitude das minhas capacidades e consigo refazer a minha vida quando quiser.

Retrato de flordaterra
Sáb, 23/05/2015 - 22:47
flordaterra:
Membro desde: 07.10.2013

O que ela te diz em relação a falta de sexo? espero nao estar a ser muito indiscreta pk tem de haver um motivo. E antes ela era carinhosa?
O facto de nao mexer no telemovel ao fds e nao ter facebook é um factor positivo, pode ser que esteja magoada consigo... e esteja a lhe castigar. Mas como disse o ideal mesmo é tentar conversar sem acusações(eu sei nao é facil) sem pressionar muito, tentar lhe explicar as suas duvidas e incertezas mas ao mesmo tento tentar resolver a situação.

Retrato de Ankiko
Sáb, 23/05/2015 - 22:55
Ankiko:
Membro desde: 23.05.2015

Ela diz para não a pressionar quanto a esse assunto (sexo). E eu não tenho pressionado, mas das últimas vezes em que falei com ela sobre a nossa situação perguntei se ela achava normal um casal da nossa idade não se tocar há 3 meses.

Ela sempre foi meio fria e bruta, mas é feitio, ela sempre foi assim. E ainda em Janeiro dizia que este ano deveríamos dar um mano ao nosso filhote.

De repente, e apesar dela dizer que as coisas já vinham sendo más há tempo, tudo se alterou. O que mais me magoa é ela ter-me dito que sentia apenas amizade e carinho por mim....

Retrato de Encuer
Dom, 24/05/2015 - 07:05
Encuer:
Membro desde: 14.07.2010

Desculpa ser duro, mas poderá ela ter outra pessoa? Em dois ou três casos semelhantes ao teu e que conheci, a dureza era apenas uma máscara. Por trás da indignação, da indiferença, etc, já havia alguém mais...Pode nem ser nada claro! E aconselho muita cautela caso abordes essa questão, porque se não houver ninguém então estás a meter o pé na argola, mas se houver ela pode continuar a disfarçar e a ter uma desculpa para se indignar ainda mais. Perdes sempre, por isso nem sei o que aconselhar quanto a ver se há outra pessoa ou não.

Retrato de Ankiko
Dom, 24/05/2015 - 07:36
Ankiko:
Membro desde: 23.05.2015

Pois, não é fácil. Eu quero acreditar que o que ela tem não passa por uma terceira pessoa, mas por uma depressão.

Mas não sei como tirar o assunto a limpo. Já falei com ela, ela ofendeu-se, insultou-me, pareceu-me uma reacção genuína, mas sinceramente, isto do telemóvel meteu-me a pulga atrás da orelha.

Pela primeira vez na minha vida, vou encetar esforços para invadir a privacidade dela, tentando aceder ao telemóvel dela. Hei-de arranjar forma de descobrir a password e logo vejo se lá há algo comprometedor.

O que posso dizer que é se for uma depressão, eu fico com ela até fim da vida. Se for outra pessoa, e eu descobrir, acabo tudo no instante seguinte.

Retrato de flordaterra
Dom, 24/05/2015 - 09:32
flordaterra:
Membro desde: 07.10.2013

Pois realmente viver assim nao dá, nao consegues aceder a todas as chamadas que ela faz? ver se há algum numero especifico... o historico do computador que ela usa ou mesmo o do telemovel... (quase ninguem lembra-se de apagar esse). NUnca passei por nada parecido em relação a uma depressão mas sei que não é facil. Mas acredito que quando temos um problema temos de procurar ajuda seja ele qual for. No seu relato dá para perceber que ela anda frustrada com o trabalho dela, e o facto de o Ankiko estar agora em um momento bom de crescimento profissional pode estar lhe a trazer algumas consequençias negativas...

Retrato de SophieSophie
Dom, 24/05/2015 - 13:34
SophieSophie:
Membro desde: 10.08.2011

Aconselho prudência. Nem sempre o afastamento significa a existência de uma 3ª pessoa e esse tipo de acusações poderá agravar ainda mais a situação.

A ida à esteticista e, em geral, a preocupação e cuidado com a aparência poderão não significar nada. Felizmente, há mulheres que se arranjam para si mesmas. E há também empregos que exigem uma atenção especial com o visual, por isso também não vejo por que motivos isto poderá ser um indício de alguma coisa, a não ser que ela tenha sido sempre meio desleixada e agora, de repente, se tenha começado a preocupar com esses pormenores.

O afastamento e desinteresse poderão ter que ver com um certo desencantamento por si e até com quebra de confiança. E, para isso acontecer, repito, não é preciso ter existido uma 3ª pessoa. Por vezes, a excessiva concentração no trabalho por uma das partes, faz com que a outra se sinta num plano secundário e, em consequência, questione se ainda terá assim tanta importância na vida do outro. Há mulheres (e homens) que, simplesmente, seguem em frente, não ficam a lamentar-se pelos cantos ou a mendigar pela atenção do/a companheiro/a. Geralmente, são pessoas independentes, que confiam em si mesmas e têm orgulho e auto-estima suficientes para avançar, sem medo.

Dizer que se ama, sobretudo quando se o faz por hábito ou rotina, poderá, mais uma vez, não ter qualquer valor. Essencial é que os comportamentos e atitudes transmitam ao outro esse amor que se apregoa.

Retrato de SophieSophie
Dom, 24/05/2015 - 16:14
SophieSophie:
Membro desde: 10.08.2011

Sobre a alteração da password, duas hipóteses:

- O telemóvel ter pedido alteração do código (há aparelhos em que, por questões de segurança, de X em X tempo solicitam essa alteração);

- Ela ter alterado porque o quis fazer.

Em ambas as hipóteses, tendo em conta o ambiente que descreve, é normal que não tenha partilhado consigo o novo código.
Na segunda hipótese, poderá tê-lo feito por questões de privacidade, não querendo isto dizer que tenha alguma coisa a esconder. Se ela admite já não ter interesse por si, é natural que procure alguns espaços e momentos que sejam só dela (o telemóvel, os jantares com os amigos, etc.).

Retrato de Ankiko
Dom, 24/05/2015 - 21:47
Ankiko:
Membro desde: 23.05.2015

Boa noite.

Obrigado Sophie, são opiniões pertinentes e inteligentes.

Realmente, apesar de não poder afirmá-lo categoricamente, quero crer que não existirá ninguém. Por vários motivos: porque de facto trabalha muito. Porque nao me parece que o fizesse dessa forma, nem tanto por minha causa (mas também), mas principalmente pelo nosso filho. E porque nós passamos o nosso tempo livre juntos.

Este fim de semana, aliás como todos os outros, foi passado por casa, isto depois de almoçar em casa dos sogros e depois do café. Vamos às compras, e ficamos por casa a descansar, cuidar do miúdo, e a ver tv ou a ler. Convido-a par passear, e ela tem dito que não, mas ontem notei muita vontade em aceitar, mas à última da hora, decidiu não ir.

Apesar da frieza e do distanciamento, vejo-a a fazer planos que implicam que estejamos juntos daqui a alguns meses. Surgiu recentemente a oportunidade de fazer um trabalho em agosto, e ela interrompeu a conversa que eu estava a ter com a pessoa que me estava a perguntar se eu queria esse trabalho, para dizer que não podia ser porque estaríamos de férias no Algarve.

Sinto-a mais solta, quando fala comigo. Nada de especial, mas vai falando espontaneamente, mete-se comigo (por exemplo, durante os almoços com os pais, dizendo que o nosso filho tem o mau feitio do pai), e vê-se que se preocupa comigo, no que vou vestir, se fica ou não fica bem, se tenho ou nõ tenho roupa, pergunta-me se gosto de peças de roupa que pondera comprar.

Enfim, noto que aprecia a minha companhia.

Espero sinceramente que dentro de pouco tempo me peça uma massagem, e que isso desbloqueie a questão do contacto físico...