Aquecedores a óleo

Retrato de cvigti
06.04.2017 | 20:10
cvigti:
Membro desde: 09.10.2016

Boa noite.
Uma questão que já me assola há uns tempos.
Uso aquecedores a óleo na minha moradia, um em baixo e outro em cima.

A minha dúvida prende-se com o uso deles e a potência.

Tendo o termostato sempre no máximo (tem de ser e mesmo assim fica frio em casa) qual a potência mais correcta a usar? Pelo que vejo ele ao fim de um tempo no máximo desliga, depois volta a ligar mais uns minutos e desliga. Ou seja, está a manter a temperatura máxima do aquecedor, não do espaço.
Posto isto, o que será melhor, usá-lo no máximo ou no mínimo? Para simplificar, imaginemos que tenho um espaço a 15 graus e que com o aquecedor ligado no máximo a noite toda chega aos 18/19. O ideal seria 22 ou por aí. Com isto em mente, valerá a pena tê-lo no máximo de potência (não falo do termostato, esse está sempre no máximo) ou no mínimo será melhor para poupança de electricidade? Ele na potência mínima irá eventualmente chegar ao máximo e depois começar no liga/desliga. Valerá a pena estar a gastar 2000w cada vez que ele faz isso ou chegará o mínimo (900 watts penso eu)?
Ou estará ligado mais tempo a 900w para chegar ao máximo do aquecedor novamente o que gastará mais energia?

Só recentemente me caiu a ficha que ele não aquece mais por estar a 2000w em vez dos 900w. Simplesmente aquece o próprio aquecedor mais rápido até ao desligar pelo termostato.

Alguém tem ideia do que será melhor?


Retrato de anaritav21
Qui, 27/04/2017 - 07:55
anaritav21:
Membro desde: 30.01.2016

Sempre pensei que no maximo atingiria temperaturas superiores... seja como for felizmente o tempo aqueceu e já não necessitará