Tudo o que precisa de saber para transferir um PPR

Nota de 50 euros

Tendo em conta as várias vantagens que apresenta, o Plano Poupança Reforma (PPR) é um investimento muito procurado entre os portugueses. Para além de ser uma excelente forma de poupança, apresenta também benefícios fiscais bastante atrativos. No entanto, face às diferentes ofertas do mercado, é possível que sinta necessidade de transferir um PPR para uma nova entidade, rentabilizando assim o investimento. Se pensa que transferir um PPR é um bicho-de-sete-cabeças, está enganado! É até um processo bem simples, o importante é estar bem informado sobre todo o processo.

Os diferentes tipos de PPR

Existem diferentes tipos de PPR – uns mais arriscados, com ou sem garantia de capital, e ainda outros menos arriscados, mas com menos rendibilidade. Antes de efetuar qualquer mudança, é importante estar a par do que o mercado oferece:

  • PPR com uma taxa garantida facilita mais garantias, mas oferece um potencial de rentabilidade inferior.
  • PPR ligado a unidades de participação com uma componente ação inferior a 40% é feito para investidores menos conservadores, tendo um potencial de valorização superior a um PPR garantido, mas também apresenta mais riscos associados.
  • PPR ligado a unidades de participação com uma componente ação entre 40% e 55% é um PPR para investidores que toleram um risco maior, e oferece uma maior rentabilidade a longo prazo.
  • PPR com capital garantido proporciona algumas garantias, no entanto, oferece um potencial de rentabilidade relativamente limitado.

Como transferir um PPR

Transferir um PPR é um processo relativamente simples, no entanto, é necessário que esteja a par de todas as fases deste processo, de forma a garantir um maior rendimento do dinheiro investido. É possível transferir o valor para outro PPR de natureza semelhante ou distinta (fundos ou seguros), na mesma entidade ou para uma nova.
Conheça os passos para transferir um PPR:

  • Faça uma análise às entidades presentes no mercado e analise as soluções oferecidas. É importante escolher uma entidade com um bom reconhecimento público. Um exemplo é a Optimize, recentemente considerada pela DECO uma das melhores opções para efetuar um PPR.
  • Efetue o pedido de transferência do PPR às duas entidades – gestora atual e futura recetora;
  • Aguarde que a entidade recetora lhe envie por escrito a proposta de contrato a formalizar;
  • Após formalização do contrato, a entidade gestora deve transferir o valor do PPR para a entidade recetora num período máximo de 10 dias úteis;
  • Ao transferir o valor, a entidade gestora deve comunicar o valor das entregas efetuadas, as datas correspondentes e o rendimento acumulado. É também obrigatório informar o participante, no prazo máximo de 5 dias úteis, sobre o montante do plano de poupança à data da transferência, depois da cobrança da comissão de transferência, caso se aplique.

Qual o valor da comissão de transferência?

O valor a pagar é sempre variável, dependendo da natureza do produto onde tem atualmente o dinheiro aplicado. Se o PPR não tiver garantia de capital, é proibida a cobrança de comissões. No entanto, caso seja um PPR com garantia de capital ou rendibilidade, a comissão será no máximo de 0,5% do valor total a transferir.

Sem votos

Artigos relacionados

Tenho um telemóvel LG que tem bluetooth e quero transferir fotos para o meu portátil que também que também tem bluetooth, e não estou a conseguir....
olá meninas... Tenho o meu credito habitação a decorrer no millennium, mas agora a proposito de comprar carro novo, o barclays apresentou uma...
Boa Noite! Moro numa casa que é do meu pai,que ele herdou e comprou a parte dele ao outro herdeiro, e a casa ainda está a ser paga, apesar de nao...
Boas Ajudem-me por favor! Estou com receio. A entidade patronal pode colocar-me um processo judicial, por eu não ter pré avisado a minha desistência...
Boa noite, á pouco recebi uma mensagem que diz " no dia 28/02/2013 a conta ********** será debitada por ****€ ao abrigo da ADC **** para crédito da...