Escolher as cores de tinta para pintar a casa

E que cores escolher para pintarem as paredes de casa? Seja uma pequena remodelação de uma divisão ou porque pretendem mudar toda a decoração, é importante seleccionarem as cores certas para conseguirem obter o efeito decorativo idealizado. A cor das paredes deve ser algo muito bem pensado pois é uma das decisões decorativas mais importantes a tomar quando se decide decorar uma casa.

Embora existam inúmeras possibilidades de cores de tinta à disposição, é muito importante que quando seleccionarem as cores das paredes sintam que esses tons estejam em concordância com o ambiente que pretendem criar, pois obter um ambiente certo depende em 90% da cor. Contudo, nem sempre existe uma regra inflexível, por vezes a dúvida pode dar origem à criatividade e até a um resultado final surpreendentemente positivo.

Para terem uma ajuda extra para escolherem as cores para a sala de estar, a cozinha, o quarto, a casa de banho...

Primeiro pensem em cores clássicas. Um ambiente de decoração calmo e suave é conseguido com as cores clássicas como os tons térreos em tons complementares de efeito natural. Uma divisão pintada com uma cor monocromática com diversas variações da mesma cor (3 variações no máximo idealmente) é algo intemporal. Para um ambiente natural e calmo, o chão não deve de ser contrastante, mas sim complementar, tal como os móveis da divisão.

Norte ou sul? A divisão a pintar está virada para que ponto cardinal? Se estiver virada para norte a incidência de luz é bem menor, por isso convém escolherem uma cor que reflicta a luz: os tons de verde e de amarelo são especialmente adequados. Se a divisão estiver virada para sul, é provável que a luz natural seja muito maior, por isso podem seleccionar cores bem mais escuras.

Ambiente quente ou frio? As cores podem ser consideradas quentes ou frias. O vermelho, amarelo, laranja, rosa são cores quentes; o azul, verde, violeta são consideradas cores frias. Tudo depende do tipo de ambiente que pretendem criar. Se pretendem um ambiente quente, mas não gostam propriamente de laranja, escolham uma cor considerada quente e depois numa perspectiva monocromática vejam quais são as diversas variações da cor disponíveis (adicionando mais branco ou mais preto) e poderão chegar a uma cor de um tom que nem estariam a considerar. Para isso vão a uma loja de tintas e peçam catálogos de variação das cores.

Escolham o branco certo. Se pretendem pintar uma ou várias paredes de branco, elejam o branco certo. Os diversos tons de branco que existem à disposição no mercado, por incrível que pareça, têm na sua composição inúmeras outras cores; por isso perguntem sempre qual a maior percentagem de cor que existe nesse tom de branco, essa percentagem dar-vos -à a indicação se esse tom de branco é quente ou frio, e se combina com a restante decoração.

Testem a cor. Comprem uma pequena amostra da tinta e pintem um pouco da parede; não confiem apenas nas cores dos catálogos de tintas, elas são semelhantes ao resultado final, mas tudo varia com a luz que incide sobre a parede pintada. Pintem cerca de um metro quadrado de uma das paredes da divisão e deixem secar pois a cor tende sempre a ficar mais escura depois de seca. Posteriormente, observem a cor durante o dia, e à noite com iluminação artificial para verificarem se é realmente o resultado idealizado.

Pintem os aros das portas e das janelas na mesma cor. Para conseguirem um ambiente subtil e onde o olhar não pare em nada, devem pintar os aros das janelas e das portas, bem como a parte de trás das portas no mesmo tom das paredes.

Criem contrastes. Se pretendem criar um ambiente onde a mobília sobressaia, então escolham cores neutras para as paredes. Para conseguirem isto é apenas necessário verificarem qual é a cor que mais contrasta - podem descobrir isto na roda das cores e verem quais são as cores complementares.

Olhem para o tecto. O tecto pode fazer muita diferença, pois um tecto pintado numa cor mais escura que a das paredes fará com que a divisão pareça mais baixa; um tecto pintado numa cor mais clara do que a das paredes dará a sensação de uma divisão mais alta, e por fim, um tecto pintado na mesma cor das paredes transmitirá uma sensação de harmonia e de continuidade à divisão.

Pintar os aros de branco. O mais comum na maioria das casas é que os aros das portas e das janelas sejam em madeira ou pintados em tons mais escuros; contudo para conferirem uma sensação de frescura à divisão, pintem-nos de branco. O branco dos aros dará ao local um tom de pureza muito elegante. Para além disso, fará sobressair as cores das paredes, bem como a mobília.

Escolham uma cor de tinta agradável. Se tiverem dúvidas optem por uma cor simples e calma. O azul em tons mais claros é óptimo para criar um local calmo, e nada como uma casa calma para acompanhar uma vida harmoniosa. Mesmo que o azul não seja a vossa cor favorita, é quase sempre uma cor segura, e agradável aos olhos de um homem e de uma mulher. Na realidade é a cor mais consensual, considerando que o branco não é verdadeiramente uma cor.

Escolher as cores das tintas para pintar a casa, apenas depende do efeito final que se pretende obter: contraste, tectos altos, sensação de calma ou energia, dar ênfase a móveis, etc... saibam que ambiente pretendem criar e será muito mais fácil seleccionarem as cores das paredes do vosso lar.

Média: 4 (67 votos)