Como saber se um gato tem alergias alimentares

Embora adorem comer, a verdade é que os gatos também podem sofrer de alergias alimentares que, por sua vez, podem trazer outras complicações e comprometer a saúde e a qualidade de vida dos felinos. Saibam como se manifestam as alergias alimentares nos gatos, quais os principais sintomas e como tratá-las.

Os gatos e as alergias

As alergias alimentares podem ser desenvolvidas por gatos de qualquer idade e, curiosamente, 70% dos felinos manifestam-se alérgicos a alimentos que já consumiam habitualmente e durante bastante tempo. Isto significa que, embora uma alteração na sua dieta alimentar possa despoletar alergias num gato – principalmente se for introduzido um novo alimento – esta não é a principal causa das alergias alimentares nos gatos.

Quais os alimentos mais problemáticos?

Em geral, os alimentos com maior probabilidade de incitar alergias nos gatos são: frango, bife, peixe, ovos e leite. Saibam ainda que os gatos que já têm outras alergias – nomeadamente aquelas que afetam o trato respiratório – estão mais propensos a desenvolver também alergias alimentares. Para além disso, as alergias nos gatos são determinadas geneticamente.

Principais sinais de alerta

  • Comichão na cara, orelhas e patas
  • Escamar excessivo
  • Bolhas/pápulas vermelhas
  • Pele/pelo com um odor desagradável
  • Infeções nos ouvidos
  • Comichão excessiva/descontrolada
  • Vómitos
  • Diarreia

Diagnóstico no veterinário

Se desconfiam que o vosso gato possa ter uma alergia alimentar, é importante marcarem uma consulta no veterinário, com o intuito de obterem um diagnóstico médico e mais preciso. É igualmente importante saber se o gato ingeriu algum alimento que não devia. O veterinário irá questioná-los acerca da alimentação do vosso gato e possíveis alterações recentes à dieta, para além de examinar o estado da sua pele e pelo. Se necessário, o veterinário também irá prescrever um anti-histamínico para aliviar a comichão do gato ou outro medicamento no caso de existir uma infeção nos ouvidos.

Como tratar

Em termos de tratamento, o mais certo é evitar todos os alimentos que o gato tem vindo a ingerir até esse momento e introduzir, na sua dieta, alimentos com ingredientes que o gato nunca consumiu. Esta nova dieta deve manter-se durante 2 a 3 meses, para assegurar que o gato não volta a manifestar sintomas de alergias alimentares. É crucial seguir à risca a nova dieta, eliminando alimentos que possam desencadear novas reações, até o gato voltar ao seu estado de saúde normal. Uma vez acertada a dieta do gato, é importante mantê-la, evitando tudo aquilo que no passado o felino consumia habitualmente. Fiquem a saber, no entanto, que um gato que já teve alergias alimentares pode voltar a manifestá-las. Nesse caso, e mesmo se surgir qualquer outra dúvida, recomenda-se a marcação de uma nova consulta no veterinário.

Leia também...