Como escolher uma TV 3D | A Nossa Vida

Como escolher uma TV 3D

A tecnologia a três dimensões (3D) começou por ser conhecida e apreciada nas telas de cinema e rapidamente se espalhou para as televisões convencionais. Saibam como escolher uma TV 3D para casa e passem bons momentos em frente ao pequeno ecrã.

O aparecimento das televisões 3D

As primeiras televisões 3D (LCD ou plasma) chegaram ao mercado no ano de 2010 com ecrãs de 37 polegadas. Atualmente, graças aos avanços da tecnologia, as dimensões dos ecrãs aumentaram para as 65 polegadas, funcionam em alta definição (Full-HD) e reproduzem imagens de 1080 pixéis progressivos.

Os modelos 3D funcionam como qualquer televisão com imagens convencionais (2D), no entanto, também oferecem a possibilidade de mudar para o modo 3D na eventualidade de assistirem a um programa de TV 3D ou a um disco Blu-Ray. É de realçar que para visualizar uma TV 3D, usualmente é necessário usar óculos especiais, caso contrário as imagens serão desfocadas e impercetíveis ao olho humano.

As principais marcas de televisores 3D para ambiente familiar são: a LG, a Panasonic, a Samsung, a Sharp, a Sony, a Philips e a Toshiba. Porém, independentemente da marca escolhida, uma TV 3D é, sem dúvida, um elemento de destaque e de modernidade na decoração da sala de estar e do interior de uma casa.

Vidros ativos VS Vidros passivos

A maioria das televisões que se encontram à venda no mercado utiliza vidros ativos. No entanto, recentemente, alguns fabricantes começaram a incorporar vidros passivos nos seus equipamentos 3D. Cada uma destas tecnologias tem as suas próprias vantagens e desvantagens.

Os vidros ativos

Os vidros ativos têm obturadores que se abrem e fecham rapidamente para que cada olho receba a imagem em separado. Se as imagens emitidas não forem separadas, poderá existir uma sensação de nevoeiro e de visão desfocada.

As TV´s com vidros ativos podem apresentar imagens pesadas e desconfortáveis, especialmente para quem utiliza óculos com lentes graduadas. É de registar que a maioria dos óculos 3D com obturador ativo só funciona para a respetiva marca, enquanto os óculos 3D universais funcionam para qualquer marca de televisão.

As TV´s LCD 3D com vidros ativos oferecem uma maior sensação de nevoeiro quando comparadas com as TV´s plasma 3D, mas, em contrapartida, ambas possibilitam a visualização da resolução de 1080 pixéis para cada olho a partir de uma fonte de alta definição.

Os vidros passivos

Os televisores mais recentes já vêm equipados com vidros passivos, parecidos aos que existem nos cinemas. Eles utilizam uma película polarizada associada à televisão, o que faz com que os óculos 3D não necessitem de obturadores próprios. De uma forma geral, as imagens ficam mais brilhantes, oferecem uma menor sensação de nevoeiro e garantem um maior conforto para quem usa lentes graduadas.

Os óculos 3D que são utilizados para ver TV com vidros passivos não precisam de pilhas, são mais leves e confortáveis que os demais. Por outro lado, estes óculos também são mais acessíveis, o que lhes permite poupar dinheiro para uma outra grande compra. No entanto, não há bela sem senão, pois a forma como a tecnologia funciona faz com que a resolução vertical da TV seja cortada pela metade quando está no modo 3D.

Aspetos a considerar na escolha de uma TV 3D

Para escolherem a melhor TV 3D, é necessário considerarem os aspetos seguintes:

  • Procurem lojas que ofereçam uma ampla variedade de marcas, modelos e acessórios de televisão. Assim, conseguirão experimentar as diversas opções e escolher a TV 3D mais apropriada.
  • Façam testes ao equipamento escolhido e assistam a diversos conteúdos para ver se a televisão funciona corretamente. A tecnologia 3D representa uma nova forma de ver TV e é preciso saber adaptar-se a ela.
  • Vejam se os óculos 3D oferecidos são confortáveis, não apenas em vocês, mas nos demais membros da família. Normalmente, os óculos 3D de adulto não servem para as crianças e vice-versa.
  • Experimentem a TV 3D que planeiam adquirir com imagens convencionais (2D), uma vez que este será o modo mais usado na maior parte do tempo.
  • Verifiquem a qualidade da conversão de 2D para 3D, isto é das imagens convencionais para as imagens a três dimensões. Nem todas as TV´s oferecem esta funcionalidade, apesar da qualidade do resultado final ser inferior ao apresentado por uma imagem 3D original.
  • Observem o brilho do ecrã quando a televisão se encontra desligada. Alguns modelos apresentam um ecrã muito reflexivo, o que pode prejudicar a visualização das imagens em ambientes com muita iluminação.
  • Avaliem o contraste da TV 3D. Os modelos com mais qualidade permitem identificar objetos com imagens escuras. É de realçar que a TV 3D deve ser colocada a uma distância mínima de segurança de pelo menos quatro metros para não causar fadiga visual.
  • Optem pelos modelos que oferecem uma taxa de renovação de ecrã mais elevada. Os ecrãs com 480 HZ realizam de forma mais rápida e precisa a leitura dos quadros que formam a imagem.
  • Confiram a variedade de conexões. É aconselhável que as TV´s 3D ofereçam pelo menos três entradas do tipo HDMI, uma entrada USB e uma entrada de áudio. Por outro lado, é de destacar que a TV 3D fica mais completa se possuir conexões para a câmera de filmar, para os jogos da Wii, Playstation ou X-Box e outros aparelhos portáteis.

Leia também...